1000  TROVAS  PSICOGRAFADAS
(colaboração do amigo português Fernando Augusto)

Interessante observar que o amigo Fernando Augusto nos envia (veja após a última trova) a relação com 3 índices, para facilitar as pesquisas (:  por AUTORES, por PRIMEIROS VERSOS e por ÍNDICE TEMÁTICO 

 
 
1. 
Eis a maior das sentenças
conquanto a menos sabida:
‒ em tudo, conforme pensas,
modelas a própria vida. 
(Paulo Brandão +Francisco Cândido Xavier; “Chão de Flores”)
                                  
2. 
Se falares, fala falando,
na fala nobre do bem.
Cada um fala na vida,
conforme a vida que tem. 
 (Augusto de Oliveira + Francisco Cândido Xavier; “Trovas Do Outro Mundo”)
 
3. 
Olhar de alguém, quando é bom,
além da sombra se apruma,
vê serviço em qualquer parte,
não vê mal em parte alguma. 
(Augusto de Oliveira + Francisco Cândido Xavier; “Trovas Do Outro Mundo”)
 
4. 
Deus está na flor do campo,
como nas mais belas rosas,
no modesto pirilampo
e na luz das nebulosas! 
(Adelmar Tavares + Francisco Cândido Xavier; “Mais Vida”)
 
5. 
Amor vence espinho, ultraje,
agravo, calúnia e lama.
Amor puro é Deus que age
no coração de quem ama. 
(Adelmar Tavares + Francisco Cândido Xavier; “Trovas Do Outro Mundo”)
 
6. 
Amigo, nunca te esqueças:
sofrendo provas e ultrajes,
não importa o que padeças,
importa como reages. 
(Abel Gomes + Francisco Cândido Xavier) 
 
7. 
Em chegando ao Grande Além,
no Território Celeste,
ninguém pergunta o que foste,
tão-somente o que fizeste. 
(Albérico  Lobo + Francisco Cândido Xavier)
 
8. 
O regozijo da morte
que ninguém sabe dizer
tem a beleza da noite
no instante do amanhecer. 
(Adelmar Tavares + Francisco Cândido Xavier)
 
9. 
Morte!... No termo das provas,
Senhor, agradeço a luz
com que adornaste de trovas
as trevas de minha cruz! 
(Adelmar Tavares + Francisco Cândido Xavier)
 
10. 
O rio, querendo achar
as vastidões imponentes,
caminha em nível mais baixo
que os seus próprios afluentes. 
(Américo   Falcão + Francisco Cândido Xavier)
 
11. 
Deus perdoa, ninguém nega. 
A Natureza, porém, 
devolve, fatal e cega, 
luz e treva, mal e bem. 
(Antonio  Chaves+ Francisco Cândido Xavier) 
 
12. 
Coração nobre e prudente, 
servindo, se vê feliz, 
nunca diz tudo o que sente, 
mas pensa tudo o que diz. 
(Antonio  Chaves+ Francisco Cândido Xavier)
 
13. 
Nas formações do dever, 
amemos nosso lugar. 
Quem não quer obedecer 
não serve para mandar. 
(Antonio  Chaves+ Francisco Cândido Xavier)
 
14. 
A flecha solta do mal, 
em todo o campo da vida, 
segundo lei natural, 
volta ao ponto de partida. 
(Antonio  Chaves+ Francisco Cândido Xavier)
 
15. 
Toda a afeição que se aninha
no templo vivo do peito
é luz de amor que caminha
no rumo do amor perfeito. 
(Auta de Souza+ Francisco Cândido Xavier)
 
16. 
Paixão é diamante bruto,
que burilado, a rigor,
surge mudado no tempo
em linda estrela de amor. 
(Auta de Souza+ Francisco Cândido Xavier)
 
17. 
Quem sofre com paciência
carregando a própria cruz,
na morte encontra o luzeiro
da estrada para Jesus. 
(Auta de Souza+ Francisco Cândido Xavier)
 
18. 
Os poetas pessimistas
são de Cá e são de Lá...
O progresso vem de Deus
e o progresso se fará. 
(Auta de Souza+ Francisco Cândido Xavier) 
 
19. 
No progresso há muito esforço
de crentes, santos e ateus,
mas o trabalho não pára,
que o progresso vem de Deus. 
(Auta de Souza+ Francisco Cândido Xavier)
 
20. 
Ofensa, pedrada, espinho,
injúria, maldade ou lama...
Tudo vence no caminho
o coração de quem ama. 
(Auta de Souza+ Francisco Cândido Xavier)
 
21. 
Verdade a qualquer doente
sem a dosagem segura
costuma trazer a morte,
em vez de trazer a cura. 
(Boris  Freire + Francisco Cândido Xavier)
 
22. 
Caridade é um anjo oculto 
que ama, sofre e bendiz, 
fazendo a ventura alheia 
sem procurar ser feliz. 
(Boris  Freire + Francisco Cândido Xavier)
 
23. 
Distância para quem ama
de nada vale por certo…
O pensamento está longe,
o coração está perto.
(Boris  Freire + Francisco Cândido Xavier)
 
24. 
Das forças que te revelam,
duas jamais voltarão:
palavra fora da boca
e pedra fora da mão. 
(Carlos Gondim + Francisco Cândido Xavier)
 
 25. 
A caridade não tem
qualquer cor religiosa,
e de todas as virtudes
é a mais brilhante e formosa. 
(Casimiro Cunha + Francisco Cândido Xavier)
 
26. 
Ampara sempre a quem sofre.
Contudo, em louvor do bem,
não critiques, nem censures,
nem penses mal de ninguém. 
(Casimiro Cunha + Francisco Cândido Xavier)
 
27. 
É do apóstolo Tiago,
no amor com que nos conforta,
esta sentença de luz:
‒“A fé sem obras é morta.” 
(Casimiro Cunha + Francisco Cândido Xavier)
 
28. 
Atende agora, em caminho,
à obrigação que te cabe;
dispões das horas de hoje,
do amanhã nada se sabe. 
(Casimiro Cunha + Francisco Cândido Xavier)
 
29. 
No socorro aos semelhantes
ouço em mim serena voz:
‒ o que fazemos aos outros
estamos fazendo a nós. 
(Casimiro Cunha + Francisco Cândido Xavier)
 
30. 
Sofrimento, desencanto?
Tristeza, mágoa, pesar?
Para todos esses males
o remédio é trabalhar. 
(Casimiro Cunha + Francisco Cândido Xavier) 
 
31. 
Bendita seja a pessoa
sem garbos de fantasia,
que fala espalhando, a jorros,
as pérolas da alegria.
(Cid Franco + Francisco Cândido Xavier) 
 
32. 
Um homem pediu a Morte,
veio a Morte, de repente;
no entanto, ele praguejou:
‒“Sai daqui, bruxa insolente!...” 
(Clovis Amorim + Francisco Cândido Xavier)
 
33. 
Em qualquer reunião
nos episódios terrenos,
garantindo-te na paz,
ouve muito e fala menos. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
34. 
Quem deseje fama e glória,
que se lembre de Jesus,
nasceu à luz de uma estrela,
morreu nos braços da cruz. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
35. 
A pessoa que se vinga,
esquecendo a Lei do Amor,
por muito se justifique
cai no nível do ofensor. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
36. 
Escolhe expressões que ajudem
mesmo com verbo imperfeito.
Às vezes uma só frase,
é igual à faca no peito. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier) 
 
37. 
Curando-nos o passado
delituoso e violento,
Deus nos cede a terapia
do amor e do esquecimento. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
38. 
Achei no espólio de um sábio
este conceito profundo:
luxo e luxúria na vida
são perigos neste mundo. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
39. 
Se trazes grave problema
que a palavra não traduz,
busca a prece no silêncio
e entrega o caso a Jesus. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
40. 
No Mundo ou depois da Morte,
conforme a estrada em que andamos
cada qual de nós é um pedaço
daquilo que mais pensamos. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
41. 
Quem fui? indaguei curioso.
Homem com faltas imensas?...
Falou, o Sábio mais sério: 
‒“Já foste aquilo que pensas”. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
42. 
Feliz a alma na Terra
que pode dizer aos seus:
‒“Irmãos, amo a todos vós,
entretanto, sou de Deus.” 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier) 
 
43. 
De energias que conheço
aquela que mais domina
é a fé sincera e constante
na Providência Divina. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
44. 
Se alguém te agride ou te insulta
deixa os fatos como estão...
Silêncio!... Deus te resguarda
as forças do coração. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
45. 
Alma humana sem Jesus,
na Terra, qualquer de nós,
quanto mais aculturada,
mais fácil de ser feroz. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
46. 
Ante os eventos da vida,
premiação e castigo,
intriga, queixa e ciúme
o silêncio é um grande amigo. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
47. 
O amor deve voltar
à sua Origem Divina,
por esta razão quem ama
precisa de disciplina. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
48. 
Alegria? O rancho pobre...
A esteira aberta no chão...
o cão rafeiro a meu lado...
meu sonho... meu violão... 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier) 
 
49. 
Devo escolher os que ajudo?
Ele disse: “São iguais;
os pobres precisam muito,
os outros precisam mais”. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
50. 
Se escreves, seja o que seja,
considera a Lei do Bem,
não critiques, não ofendas
e não maltrates ninguém. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
51. 
Tivemos nós muitas vidas
bem antes de Moisés,
não busque saber quem foste,  
procura saber quem és. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
52. 
Cultiva a boa conversa.
se é nisso que te estimulas
mas fala corretamente,
esquece as palavras chulas. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
53. 
Tempestades, desacatos
pedras batendo e caindo:
acomoda-te na prece,
espera que Deus vem vindo!... 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
54. 
No trato da vida humana,
às vezes, basta um sorriso
para trazer paz e amor
a tudo quanto é preciso. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier) 
 
55. 
A inveja é uma força oculta
que, de raiva, se mantém,
criticando a distinção
que ela deseja e não tem. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
56. 
Para que te manifestes
já tens olhares e acenos;
guardando-te, pois, em paz
ouve mais e fala menos. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
57. 
Todos nós, homens, mulheres,
ateus, hindus ou cristãos,
protestantes e indecisos,
todos nós somos irmãos. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
58. 
O homem sente o remorso
escurecendo-lhe o dia,
quando busca o que não pode,
e faz o que não devia. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
59. 
Vejo serras verdejantes,
lagos azuis, tanta flor...
Penso que Deus fez o mundo
unicamente de amor. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
60. 
Deus é Amor que nos dirige...
As Leis são rédeas seguras;
o mal existe na Terra
por conta das criaturas. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier) 
 
61. 
Em matéria de doenças,
fala pouco ou nada fales,
qualquer doença nos livra
de muitos e grandes males. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
62. 
Livre arbítrio!... Livre arbítrio!...
O homem faz o que quer,
mas sempre responderá
por aquilo que fizer. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
63. 
Um item da Caridade
que nos reclama atenção:
não olheis vidas alheias,
deixa os outros tais quais são. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
64. 
A trova que estimaria
nos humildes versos meus,
fica no meu coração,
é de louvores a Deus. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
65. 
Entendamos, meus amigos,
o combate à violência,
tem começo em nossa casa,
nos gestos de paciência. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
66. 
Corrige, educa, aprimora,
fala e age para o Bem,
no entanto, guarda esta nota:
ninguém altera ninguém. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier) 
 
67. 
Causa nobre que abraçamos,
com fé e com decisão,
é trabalho e sacrifício,
numa santa escravidão. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
68. 
Fé sincera e positiva
nada exige, nem reclama.
Serve sempre, vendo em tudo
o amor de Deus que nos ama. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
69. 
Se uma pessoa te fere
perdoa sempre outra vez...
Um dia observarás
quanto bem ela te fez. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
70. 
Entrega-te à fé em Deus,
medita sobre onde vais. 
Come pouco, estuda e serve,
fala menos e ouve mais. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
71. 
Em meio de controvérsias,
falou um Sábio, sereno:
“É muito fácil ser grande;
difícil é ser pequeno.” 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
72. 
Há muita crença, irmãos meus,
em meio de gente amiga,
que só acredita em Deus
se sente dor-de-barriga. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier) 
 
73. 
Para viver cada dia
sem erguer a nossa voz,
doemos paz e alegria
aos que vivem junto a nós. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
74. 
Ante agressões que te firam,
resposta é silêncio e prece.
Entrega-te à fé em Deus,
perdoa, trabalha e esquece. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
75. 
Livra-te de ofender,
se o mal te chama, não vás,
da falta que se pratique,
sofrimento vem atrás. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
76. 
Erraste? Volta ao dever,
não pares a lamentar.
Nesse lance, a vida pede
servir e recomeçar. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
77. 
Vingança? Devo afastá-la,
segundo antigo compêndio,
mais depressa do que busco
apagar qualquer incêndio. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
78. 
Não adianta fugir
do débito que se atrasa,
reencarnação chega logo
cobrando dentro de casa. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier) 
 
79. 
As festas são compreensíveis
cada qual na própria vez,
mas devem ser de alegria
e nunca de embriaguez. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
80. 
Se a provação te visita,
Aceita. Não dramatizes.
Quem nota a vida em geral:
Vê outros mais infelizes. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
81. 
Os que dizem ser da fé,
atingem números loucos;
a crença tem multidão,
o serviço, muito poucos. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
82. 
A sustentação da calma
que nos compete manter,
precisa sempre de alguém
que saiba amar e sofrer. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
83. 
O benfeitor verdadeiro,
de espírito claro e são,
ajuda sem perguntar,
nunca exige gratidão. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
84. 
Pediu ao sábio instruções
certa mulher nobre e rica;
disse o sábio: “Minha filha,
simplifica, simplifica...” 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier) 
 
85. 
Afeições?... A escolha é nossa
de nosso próprio destino.
Amor puro é luz tranquila,
a paixão é desatino. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
86. 
Para quem pensa e trabalha
em benefícios reais
qualquer barulho atrapalha,
silêncio nunca é demais. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
87. 
Extraterrestres? Existem.
Não são notícia sem fundo;
Elias saiu da Terra
Numa nave de outro mundo. 
(Cornélio Pires + Francisco Cândido Xavier)
 
88. 
Brandura, em alto sentido, 
tem esta definição: 
é silêncio no alarido 
e calma na agitação.  
(Deraldo Neville + Francisco Cândido Xavier)
 
89.              
Li, buscando antiga casa,
Num cartaz dos arredores:
‒“Os homens maus não são bons
porque os bons não são melhores”. 
(Deraldo Neville + Francisco Cândido Xavier)
 
90. 
Por baixo do orgulho vão
de quem se afirma descrente
sempre bate um coração
que luta, pergunta e sente. 
(Deraldo Neville + Francisco Cândido Xavier) 
 
91. 
Por mais que a revolta brade,
fugindo de obedecer,
só existe a liberdade
onde se cumpre o dever. 
(Franlim de Almeida + Francisco Cândido Xavier)
 
92. 
Percebi, desencarnado,
na luz que se nos descerra,
que a morte não é problema,
problema é deixar a Terra. 
(Gil Amora + Francisco Cândido Xavier)
 
93. 
Afeições puras e belas, 
no mundo empedrado e aflito, 
lembram linhas paralelas 
para encontro no Infinito. 
(Gil Amora + Francisco Cândido Xavier)
 
94. 
Guarda contigo esta nota 
de contexto lapidar: 
fracasso não é derrota, 
é o dom de recomeçar.  
(Gil Amora + Francisco Cândido Xavier)
 
95. 
Fale o mundo o que quiser;
por mais que a crítica brade,
surgirá sempre bendito
o ouro da caridade. 
(Gil Amora + Francisco Cândido Xavier)
 
96.
Amor em prol dos doentes
que vivem de rumo incerto
parece bênção de orvalho
sobre os cactos do deserto. 
(Irmão Quaglio + Francisco Cândido Xavier) 
 
97. 
Depois de muitas caídas
a lepra, em duras esperas, 
é a luz que sana as feridas
que trazemos de outras eras. 
(Irmão Quaglio + Francisco Cândido Xavier)
 
98. 
Nesta ideia clara e simples
desde muito me concentro:
a lepra mostra por fora
aquilo que está por dentro. 
(Irmão Quaglio + Francisco Cândido Xavier)
 
99. 
Os habitantes do Além
sabem de fonte segura
que certos males da vida
somente a lepra é que cura. 
(Irmão Salviano + Francisco Cândido Xavier)
 
100. 
Recorda: todo suicida 
despreza o maior dos bens. 
Deus te deu na própria vida, 
todo o tesouro que tens. 
(Jacob Netto + Francisco Cândido Xavier) 
 
101. 
Vitória real, segundo
a essência da Lei Divina,
será vencermos no mundo
a paixão que nos domina. 
(Jaks Abouab + Francisco Cândido Xavier)
 
102. 
Humildade – amor ardente, 
auxílio, perdão e prece, 
onde ela está realmente, 
está, mas não aparece… 
(Jaks Abouab + Francisco Cândido Xavier) 
 
103. 
De tudo o que anoto, a fundo,
nos troféus da Humanidade,
a luz maior que há no mundo,
vem do Sol da Caridade. 
(Jésus Gonçalves + Francisco Cândido Xavier)
 
104. 
Para o acerto em nossas faltas
eis que a lepra nos ensina...
Bendito seja o trabalho
de nossa mestra divina. 
(Jésus Gonçalves + Francisco Cândido Xavier)
 
105. 
Um sorriso ao companheiro 
de cuja estrada partilhas 
não te reclama dinheiro 
no entanto, faz maravilhas. 
(José Albano + Francisco Cândido Xavier)
 
106. 
Em lágrimas e temores
das provas em que me pus,
em meio de minhas trevas, 
a lepra foi minha luz. 
(José Galisse + Francisco Cândido Xavier) 
 
107. 
Faze o dever que te cabe,
sem lamentos, sem demoras.
Na terra, ninguém consegue
parar o motor das horas. 
(Jovino Guedes + Francisco Cândido Xavier)
 
108. 
Caridade verdadeira ‒
bondade constante e muda ‒
é como o céu que se entrega,
sem saber a quem ajuda. 
(Jovino Guedes + Francisco Cândido Xavier) 
 
109. 
Amor puro lembra a fonte
de perenes alegrias;
a paixão por onde surge
é fogo de poucos dias. 
(Juca Muniz + Francisco Cândido Xavier)
 
110. 
Família que nos esmaga
sob queixas descabidas
é a prisão em que se paga
os débitos e outras vidas. 
(Juca Muniz + Francisco Cândido Xavier)
 
111. 
Maior amor é o que encerra
o amor que nos vem do Cristo,
atende a todos, na Terra,
amparando sem ser visto. 
(Juvenal Galeno+ Francisco Cândido Xavier)
 
112. 
Homem que prega moral,
com pancas de inquisição,
esse é o primeiro que cai
nas ciladas da paixão. 
(Jair Presente + Francisco Cândido Xavier)
 
113. 
Homens puros!... Sempre os via... 
E sei que não sou dos tais, 
porque a gente desconfia 
quando a pureza é demais. 
(Lamartine Babo + Francisco Cândido Xavier)
 
114. 
No amor aberto em feridas
em cuja dor te renovas,
sana-se o mal de outras vidas,
em meio de grandes provas. 
(Leôncio Correia + Francisco Cândido Xavier) 
 
115. 
Duas almas, quando unidas,
nada precisam falar,
elas trazem muitas vidas
na luz de um simples olhar. 
(Lívio Barreto + Francisco Cândido Xavier)
 
116. 
Reencarnação nos ensina
a afeição que aperfeiçoa,
pois, vemos quem mais amamos;
nos braços de outra pessoa. 
(Lívio Barreto + Francisco Cândido Xavier)
 
117. 
Em qualquer lugar ou crença,
segundo o Plano Divino,
o homem conforme pensa
constrói o próprio destino. 
(Lourenço Prado + Francisco Cândido Xavier)
 
118. 
Felicidade tecida
de ilusões não adianta;
a pessoa tem na vida
somente aquilo que planta. 
(Lourenço Prado + Francisco Cândido Xavier)
 
119. 
No curso de cada dia,
existe esta lei por norma:
toda a ideia que se cria
acaba tomando forma. 
(Lourenço Prado + Francisco Cândido Xavier)
 
120. 
Entre os homens se revela
a morte tão certa e clara!...
Mas para o encontro com ela
pouca gente se prepara. 
(Lucano Reis + Francisco Cândido Xavier) 
 
121. 
Não existe despedida
para o amor que não se entorte;
quem ama durante a vida,
amará depois da morte. 
(Lucano Reis + Francisco Cândido Xavier)
 
122. 
Tenho visto e percebido
que em muita festa avançada,
há sempre muito gemido
em forma de gargalhada. 
(Lucano Reis + Francisco Cândido Xavier)
 
123. 
Aquele que não perdoa 
nos gestos em que se expresse 
confessa logo onde esteja 
que ainda não se conhece. 
(Lucano Reis + Francisco Cândido Xavier)
 
124. 
Será sempre assim na Terra, 
mesmo que a Terra desabe: 
a inteligência é que julga, 
o coração é quem sabe. 
(Lucano Reis + Francisco Cândido Xavier)
 
125. 
Para quem busque extinguir
angústia, aflição, tropeço,
trabalho para servir
é o remédio que conheço.
(Luís de Miranda + Francisco Cândido Xavier)
 
126. 
Mulher falsa? Cala isto,
antes que as trevas te tomem;
quem fez a venda de Cristo
não foi mulher, foi um homem.
(Luís de Miranda + Francisco Cândido Xavier)  Cfr.1554 
 
127. 
Tanto anseio na alma aflita!...
Onde está Deus? Como crer?
Entretanto, Deus palpita
no imo de cada ser. 
(Luís Pistarini + Francisco Cândido Xavier)
 
128. 
Mãe, uma sílaba só,
com sentido tão profundo!...
Deus ajuntou em três letras
toda a riqueza do mundo. 
(Luíza Amélia + Francisco Cândido Xavier)
 
129.
Intriga, rixa, trapaça,
não chores por isso, não...
Há muita dor que não passa
de pura imaginação.
(Lulú Parola + Francisco Cândido Xavier)
 
130. 
De quaisquer trovas na Terra
a que mais amansa a gente:
Inimigo reencarnado
sob a forma de parente. 
(Lulú Parola + Francisco Cândido Xavier)
 
131. 
Escolhido sobre a Terra? 
Olha o que mais te convém. 
Diz a Bíblia: Deus corrige 
aquele a quem mais quer bem. 
(Lulú Parola + Francisco Cândido Xavier)
 
132. 
Namoro é um poema lindo,
festa na vida comum,
mas a paixão é uma brasa
que acaba com qualquer um. 
(Lulú Parola + Francisco Cândido Xavier) 
 
133. 
Espírito obsessor
não convive ao nosso lado
se trouxermos dia-a-dia
o pensamento ocupado. 
(Lulú Parola + Francisco Cândido Xavier)
 
134. 
A pessoa quando morre
é que conhece, a rigor,
toda a mentira que escorre
dos juramentos de amor. 
(Marcelo Gama + Francisco Cândido Xavier)
 
135. 
A pureza clara e boa 
é aquela da intrepidez 
que, entende e ama a pessoa 
assim como Deus a fez.  
(Marcelo Gama + Francisco Cândido Xavier)
 
136. 
Na senda estreita do Bem,
as provas são naturais;
perseguição pode muito,
persistência pode mais. 
(Marcelo Gama + Francisco Cândido Xavier)
 
137. 
Encontrará no porvir
a luz da Divina Aurora,
quem aprendeu a sorrir,
sabendo como se chora. 
(Marcelo Gama + Francisco Cândido Xavier)
 
138. 
Feliz daquele que ama
aos amados, tais quais são.
O campo, apesar da lama,
é o vasto berço do pão. 
(Marcelo Gama + Francisco Cândido Xavier) 
 
139. 
Golpes e ofensas? Olvida 
a mágoa em que te sublevas; 
a bênção da tolerância 
é a força que vence as trevas.  
(Marques da Cruz + Francisco Cândido Xavier)
 
140. 
Certos tiranos dos povos
que criam o horror da guerra,
rogam a lepra no corpo
em várias vidas na terra. 
(Mariana Luz + Francisco Cândido Xavier)
 
141. 
Alma grande é sempre aquela
que fita a luz na amplidão,
sabendo o valor da vela
na hora da escuridão. 
(Mário de Azevedo + Francisco Cândido Xavier)
 
142. 
Minha mãe ‒ não te defino
por mais rebusque o abc...
Escrava pelo destino,
Rainha que ninguém vê. 
(Meimei + Francisco Cândido Xavier)
 
143. 
Mãos dos irmãos cireneus
que amparam irmãos na dor, 
são duas harpas de Deus
em melodias de amor.  
(Meimei + Francisco Cândido Xavier)
 
144. 
Luz de amor que se conserva,
lembra o Sol varrendo a bruma:
dá-se a todos sem reserva,
mas não pede cousa alguma. 
(Meimei + Francisco Cândido Xavier) 
 
145. 
O que choramos na morte,
nas mudanças que ela enfeixa,
não é tanto o que se leva,
mas aquilo que se deixa. 
(Múcio Teixeira + Francisco Cândido Xavier)
 
146. 
Na morte, é que compreendi
quão pobre e enganado fui...
Aquilo que possuímos
é aquilo que nos possui. 
(Múcio Teixeira + Francisco Cândido Xavier)
 
147. 
Calúnias mordem-te o nome?...
Tolera constantemente...
O fruto que mata a fome
é triturado no dente. 
(Múcio Teixeira + Francisco Cândido Xavier)
 
148. 
Atitude triste e cega
vem na descrença do ateu:
parece um filho que nega
o pai que a vida lhe deu. 
(Múcio Teixeira + Francisco Cândido Xavier)
 
149. 
No caminho do progresso
que se busque realizar,
o segredo do sucesso
é servir e não parar. 
(Múcio Teixeira + Francisco Cândido Xavier)
 
150. 
Em qualquer falha de amor,
só Deus conhece o culpado;
às vezes, é o tentador,
de outras vezes, é o tentado. 
(Nascimento Machado + Francisco Cândido Xavier) 
 
151.
No mundo, se te renovas,
quebrando antigas algemas,
não terás tempo sem provas,
nem viverás sem problemas. 
(Natal Machado + Francisco Cândido Xavier)
 
152. 
Lindas promessas somente
resultam de impulsos loucos,
o sonho é de muita gente,
trabalho é de muito poucos. 
(Natal Machado + Francisco Cândido Xavier)
 
153. 
Desgosto de alma ofendida?
Não te magoes com ninguém.
No campo imenso da vida
cada qual dá do que tem. 
(Noel de Carvalho + Francisco Cândido Xavier)
 
154. 
Lição que extraí no Além  
de páginas imortais:  
‒ Quem estuda aprende muito,
mas quem sofre sabe mais.  
(Noel de Carvalho + Francisco Cândido Xavier)
 
155. 
Por que tanta dor no mundo?
Claramente desconheço,
mas sei que as leis do destino
anotam cada endereço. 
(Noel de Carvalho + Francisco Cândido Xavier)
 
156. 
Mulher de passo inseguro?  
Onde o erro surge e medra,  
o homem que seja puro  
atire a primeira pedra. 
(Noel Rosa + Francisco Cândido Xavier) 
 
157. 
Triste o clima da criatura
que no medo se encastela;
só venceu a tempestade
quem lutou, passando nela. 
(Oscar Batista + Francisco Cândido Xavier)
 
158. 
Compreensão, ‒ luz da vida, ‒ 
surge entre as provas da estrada,
é matéria adquirida,
não pode ser ensinada. 
(Oscar Batista + Francisco Cândido Xavier)
 
159. 
Se procuras alegria, 
paz, segurança e progresso, 
trabalho de cada dia 
é base para o sucesso. 
(Oscar Batista + Francisco Cândido Xavier)
 
160. 
O delinquente agressivo
a fim de ser justo e são
pede apoio à lepra amiga
na lei da reencarnação. 
(Pedro Silva + Francisco Cândido Xavier)
 
161. 
Conforme se vê do Além,
tudo vive e continua,
mas quem se afasta do bem
está como quem recua. 
(Pedro Silva + Francisco Cândido Xavier)
 
162. 
Quem não queira compromisso
de união, renúncia e lar,
quem não estima o serviço
não comece a namorar. 
(Pedro Silva + Francisco Cândido Xavier) 
 
163. 
Naquele que faz o bem
o silêncio é, na verdade,
noventa e nove por cem
das obras de caridade.
(Pedro Silva + Francisco Cândido Xavier)
 
164. 
Trata sempre com respeito 
a mulher mais desvalida. 
Toda a mulher traz no peito 
as chaves da própria vida. 
(Pedro Silva + Francisco Cândido Xavier)
 
165. 
Há leis que se contradizem,
mas que se cumprem fatais.
Observa: Deus perdoa,
a Consciência jamais. 
(Plínio Mota + Francisco Cândido Xavier)
 
166. 
Do que tens, estende as sobras
aos companheiros da estrada;
a fé sem as boas obras
é uma conversa fiada. 
(Quintinho Cunha + Francisco Cândido Xavier) 
 
167. 
Um prodígio que se faz
dos mais belos e eminentes:
alguém conviver em paz
com todos os seus parentes. 
(Quintinho Cunha + Francisco Cândido Xavier)
 
168. 
Namoro era olhar de longe;
hoje o namoro começa
e os pares, em maioria,
precisam casar depressa. 
(Quintinho Cunha + Francisco Cândido Xavier)
 
169. 
Amor e paixão na vida,
conjunto que se destoa;
pois o amor tudo suporta,
a paixão nada perdoa. 
(Raul Pederneiras + Francisco Cândido Xavier)
 
170. 
Intenções ‒ as nossas bases.
Exemplos ‒nossos juízes.
Tão alto fala o que fazes,
que não escuto o que dizes. 
(Raul Pederneiras + Francisco Cândido Xavier)
 
171. 
Reencarnação!... A alma presa
recorda divina chama,
ganhando forma e beleza
numa gaiola de lama. 
(Raul Pederneiras + Francisco Cândido Xavier)
 
172. 
Na vida, somente avança
quem guarda o bem por dever
e nunca perde a esperança,
suceda o que suceder. 
(Sabino Batista + Francisco Cândido Xavier)
 
173. 
O maior dos infortúnios
na provação dos mortais:
esquecer o que se tem
para querer sempre mais. 
(Sabino Batista + Francisco Cândido Xavier)
 
174. 
O Evangelho divulgado,
é sementeira de amor,
mas, somente praticado,
nos ergue para o Senhor. 
(Sheilla + Francisco Cândido Xavier) 
 
175. 
Quem estuda a mente humana
sabe com justa ciência
que a paixão onde domine
é cegueira na existência. 
(Silveira Carvalho + Francisco Cândido Xavier)
 
176. 
Onde o serviço prossegue, 
quem espera sempre alcança. 
Desengano deve ser 
recomeço da esperança. 
(Silva Lobato + Francisco Cândido Xavier)
 
177. 
Sucesso é luz na pessoa
que executa este programa:
triunfa quem mais perdoa,
serve sempre quem mais ama. 
(Silva Lobato + Francisco Cândido Xavier)
 
178. 
Egoísmo por mais alto 
em vão, na Terra, se apruma. 
Quem só serve para si 
não serve em parte nenhuma. 
(Silva Lobato + Francisco Cândido Xavier)
 
179. 
Um sábio lançou na Terra 
este rifão lapidar: 
Quem enxuga o pranto alheio 
não tem tempo de chorar. 
(Silva Lobato + Francisco Cândido Xavier)
 
180. 
Conceito sábio da vida 
para os grandes e os pequenos: 
Toda a pessoa tem mais 
quando precisa de menos. 
(Silva Lobato + Francisco Cândido Xavier)
 
181. 
Dura lição do caminho
que venho aprendendo a custo:
Ser bom em tudo é mais fácil,
mais difícil é ser justo. 
(Silveira Carvalho + Francisco Cândido Xavier)
 
182. 
Ofensa, mágoa, pesar?
Feliz daquele que os deixa...
Ventura não sabe entrar
na moradia da queixa. 
(Sylvio Fontoura + Francisco Cândido Xavier)
 
183. 
Encontra-se, em toda a parte,
no fundo de toda a crença,
esta verdade inconteste:
Cada qual cria o que pensa.
(Trajano de Almeida + Francisco Cândido Xavier)
 
184. 
Elevados pensamentos,
entre conceitos sensatos,
transformam-se, dia-a-dia,
em grandes e nobres atos. 
(Trajano de Almeida + Francisco Cândido Xavier)
 
185. 
Diretriz universal
de que hoje me ilumino:
Quem se renova por dentro,
renova o próprio destino. 
(Trajano de Almeida + Francisco Cândido Xavier)
 
186. 
Se “Crescei” – Deus ao casal
disse – “e vos multiplicai”,
não consigo ver o mal
na obediência do Pai. 
(Vivaldo Bernardes de Almeida + Francisco Cândido Xavier) 
 
187.
Mil vezes reencarnar
é a lei da evolução;
aprender a retornar
e estudar nova lição. 
(Vivaldo Bernardes de Almeida + Francisco Cândido Xavier)
 
188. 
Quantas vezes reencarnar,
eis aqui grave questão;
ninguém sabe avaliar
se são mil ou um milhão. 
(Vivaldo Bernardes de Almeida + Francisco Cândido Xavier) 
 
189. 
Os namorados são sonhos
entre a verdade e a ilusão,
se chegam ao matrimónio,
o lar revela o que são. 
(Xavier de Castro + Francisco Cândido Xavier)
 
 
LIVRO:  “Chão de Flores” FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER.
 
 
190.
Quem diz que não quer escora
Por nada mais recear,
Às vezes, está na hora;
De queda espetacular. 
(José Nava + F.C. Xavier)
 
191.
Ensinamento profundo
tão grande aqui quanto aí:
quem queira emendar o mundo,
comece a emendá-lo em si.
(José Nava + F.C. Xavier) 
 
192.  
Em favor de tua paz,
Traço este aviso de lei:
Possuis aquilo que dás,
O que acumulas não sei. 
(José Nava + F.C. Xavier) 
 
193.
Tudo marcha, tudo avança,
Tudo exige renovar,
Menos a lei da mudança
Que não se pode mudar. 
(José Nava + F.C. Xavier) 
                                     
194.
Verbo escuro estrada afora,                                
Nesse espinheiro não entro,
Conversa mostra por fora
O que nós somos por dentro. 
(José Nava + F.C. Xavier) 
 
195.
Se alguém te fala em derrotas
Não temas, nem acredites,
Trabalho não tem barreiras,
A vida não tem limites.
(Lourenço Prado + F.C.Xavier) 
 
196.
Li numa escola de paz
A que, um dia, tive acesso:
‒ “Amor em ação constante
é toda a lei do sucesso”. 
(Augusto Coelho+ F.C.Xavier)
 
197.
Se queres sacar da vida
Felicidade, a contento,
Auxílio, em favor dos outros,
É o melhor investimento. 
(Vivita Cartier+ F.C.Xavier)
 
198.
Injúria nos fere a alma
Cansada ou desiludida?
Eis o momento da calma
Na grande escola da vida. 
(Benigna da Cunha+ F.C.Xavier) 
 
199.
Perdoa, guarda na mente
Este aviso lapidar:
‒ Viverás eternamente,
Não adianta odiar. 
(Meimei+ F.C.Xavier)
 
200.
Palavra profunda ou leve,
Não deixes de aprimorá-la,
No que se diz ou se escreve,
É o pensamento que fala. 
(José Albano+ F.C.Xavier) 
 
201.
Matemática divina
Que se oculta entre os mortais:
Quem guarda consegue menos,
Quem distribui pode mais. 
(José Albano+ F.C.Xavier) 
 
202.
Amor é o bem manifesto
Para o bem que for preciso,
Às vezes, num simples gesto,
De outras vezes num sorriso.
(Américo Falcão+ F.C.Xavier) 
 
203. 
Um copo de leite... Um pão...
Um gesto em favor de alguém...
Só Deus sabe quanto vale
Qualquer migalha do bem. 
(Fidelis Alves+ F.C.Xavier) 
 
204.
Dos corações sofredores,
Em qualquer parte onde pises,
Aqueles que não perdoam
São sempre os mais infelizes. 
(Silvio Fontoura+ F.C.Xavier) 
 
205.
Não faças da caridade
Palavra linda, mas vã...
Faze hoje, ampara agora,
Não deixes para amanhã. 
(Jesus Gonçalves+ F.C.Xavier) 
 
206.
Caridade verdadeira,
Em todos os seus caminhos,
Quando oferece uma rosa
Sabe tirar os espinhos. 
(Auta de Souza+ F.C.Xavier)
 
207.
No intercâmbio da bondade
Permuta melhor não há:
Toda pessoa recebe
Muito acima do que dá. 
(Casimiro Cunha+ F.C.Xavier) 
 
208.
O Céu nos socorre a todos
Por esta dupla divina:
O Perdão salva e liberta,
O Amor ampara e ilumina. 
(José de Castro+ F.C.Xavier)
 
209. 
Revelação luminosa
Que verte dos Altos Cimos:
Tão-somente comandamos
Quando, em verdade, servimos. 
(Chiquito de Moraes+ F.C.Xavier)
 
210.
Tanto mais livres seremos
Quanto mais quisermos ser
Escravos a toda a hora
Ao nosso próprio dever. 
(Chiquito de Moraes+ F.C.Xavier)
  
211. 
Em toda e qualquer tarefa
Brilha esta nota de paz:
Consciência mais tranquila
Serviço mais eficaz. 
(Chiquito de Moraes+ F.C.Xavier) 
 
212.  
Dupla de normas à frente
Que nada sabe do azar:
Trabalhar constantemente,
Servir sem desanimar.
(Pedro Ramalho+ F.C.Xavier)
 
213. 
Cousa estranha!... O meu defeito
Em mim é coisinha à toa,
Mas toma a forma de crime
Se o vejo noutra pessoa. 
(Martins Coelho+ F.C.Xavier) 
 
214. 
Nas agonias da estrada,
No fel de tormento infindo,
Não esmoreças por nada,
Espera, que Deus vem vindo. 
(Benigna da Cunha+ F.C.Xavier) 
 
215.
Fanatismo louco e vão
Nunca te ensombre ou degrade;
Fé traduzida em ação
Tem nome de caridade. 
(Casimiro  Cunha+ F.C.Xavier) 
 
216. 
Vi a fé viva no mundo
Em terna mãe, pobre e escrava...
Orava e beijava as mãos
Do filho que a maltratava. 
(Toninho Bittencourt+ F.C.Xavier) 
 
217.
Nas horas de provação,
De crise, sombra ou pesar,
Infeliz do coração
Que não aprende a esperar.
(Meimei+ F.C.Xavier) 
 
218. 
Ouçamos Jesus na estrada,
Mesmo na dor de alto nível:
‒“Jamais temas, crê somente,
ao que crê tudo é possível”. 
(Ormando Candelária + F.C.Xavier) 
 
219. 
Anima, trabalha, avança,
Mostrando o amor por troféu,
Simples raio de esperança
Traça caminhos no Céu. 
(Noel de Carvalho + F.C.Xavier) 
 
220. 
Felicidade se asila
Onde se cumpre o dever
A consciência tranquila
Nunca precisa temer. 
(Américo Falcão + F.C.Xavier)
 
221. 
Nem passado a que te prendes,
Nem futuro que te espia.
Para quem busca elevar-se
Hoje é sempre o melhor dia. 
(Silvio Fontoura + F.C.Xavier)
 
222. 
Encontrei no Mais Além
Esta legenda de paz:
Quem ama faz sempre o bem,
Mas não se apega ao que faz. 
(Ormando Candelária + F.C.Xavier)
 
 
Da obra:  “Chão de Flores” – Autores Diversos – Médium: Francisco Cândido Xavier.
 
 
223. 
Grande árvore cortada
Respondeu aos agressores
Lançando verde ramada
Toda coberta de flores. 
(Franklim de Almeida + F. C. Xavier)
 
224. 
Amor, o amor quando é puro;
É uma estrela em luz sem fim...
Brilha em lama, cinza e treva;
E ama sempre mesmo assim. 
(Targélia Barreto+ F. C. Xavier)
 
225. 
Amor de impulso violento
Com juras e gritarias,
É fogo atirado ao vento
Incêndio de poucos dias. 
(Marcelo Gama+ F. C. Xavier)
 
226.
Receita para vencer
A pior preocupação:
Abaixar-se para erguer
Os que padecem no chão.
(Oscar Baptista+ F. C. Xavier) 
 
227.
Narcisismo é a sombra antiga
Em que a afeição se destoa;
Muita gente ama a si mesma
Na vida de outra pessoa. 
(Milton da Cruz+ F. C. Xavier) 
 
228.
Nas crises, lembra esta nota,
‒Luz da qual jamais descri:
“Não temas, nem esmoreças,
Que o Senhor cuida de ti.”
(Maria Dolores+ F. C. Xavier)
 
229.
Em discussão, não é falta,
O dom de te contrapores,
A falta é a descaridade
Com nossos opositores. 
(Lobo da Costa+ F. C. Xavier)
 
230. 
Não afastes da memória
Esta nota benfazeja:
Quem elogia demais
Alguma cousa deseja. 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
231.
Vendo homens e animais,
Um pensamento me veio:
A diferença entre nós,
É mais freio ou menos freio.
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)                                     
 
232. 
O lado certo do amor
É luz para a vida inteira;
O lado avesso é a paixão
Criando sombra e cegueira. 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
233.
O homem manda no mundo,
Na vida manda a mulher,
Porque a mulher faz do amor
Aquilo que bem quiser. 
 (Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
234. 
A verdade que se avulta
Sem caridade e sem dose
Põe a pessoa mais culta
Na estrada para a neurose. 
 (Raimundo Leão + F. C. Xavier)  Saúde
 
235. 
Guarde a calma por escolta,
Nas provações, não se irrite;
Corpo de quem se revolta
É um pouso de dermatite. 
 (Raimundo Leão + F. C. Xavier) Saúde
 
236. 
Universo – mar sem praias,
A vida – nave em ação,
A ideia que nos domina
É o leme da embarcação. 
 (Ormando Candelária + F. C. Xavier)
 
237. 
A própria vida onde estejas
Na pauta de tuas crenças,
Traz tudo quanto desejas
Mais depressa do que pensas.
(Ormando Candelária + F. C. Xavier)
 
238.
Nunca imponhas tua luz,
Mesmo sendo simples vela,
Aquele que necessita
Virá fatalmente a ela. 
(Ormando Candelária + F. C. Xavier)
 
239.                          
Amor é o melhor remédio,
A outro não se compare,
Enquanto há rancor no peito,
Não há doença que sare. 
(Ormando Candelária + F. C. Xavier)
 
240.
Quem aceita as próprias dores,
Buscando luz ao sofrê-las
Encontra por toda a terra,
Um lar coberto de estrelas. 
(Ormando Candelária + F. C. Xavier)
 
241.
Seja em paz ou seja em luta,
Na fé sob qualquer traje,
Quando falas, Deus te escuta,
Quando obedeces, Deus age. 
(Silveira de Carvalho + F. C. Xavier) Obediência 
 
242.
Afeições que achei na Terra:
Enredos, prisões, cadilhos...
Só vi amor verdadeiro
No amor dos pais pelos filhos. 
(Souza Lobo + F. C. Xavier) Pais
 
243. 
Segurança se entretece
Nesta sentença concisa:
O mal somente acontece
Naquele que o mentaliza. 
(Marcelo Gama + F. C. Xavier) Pensamento                                     
 
244.
Fazer o bem quanto posso
É  lei do senso comum,
a vela que acende outra
Não tem prejuízo algum. 
(Lucano Reis + F. C. Xavier)
 
245.
Matar a alheia esperança
No fundo, é como se a gente,
Em visita de hospital
Envenenasse um doente. 
(Lucano Reis + F. C. Xavier)
 
246.
Ante as angústias que leves
E as lutas em derredor,
Não chores!... Serve pensando:
‒ “Amanhã será melhor”. 
(Lucano Reis + F. C. Xavier)
 
247. 
Se não fugir ao trabalho
Uma pessoa qualquer
Fará prodígios sem conta
No lugar em que estiver. 
(Ivan Albuquerque + F. C. Xavier) Prodígios 
 
248. 
Marinheiro se promove
Varando vento e maré;
A hora do sacrifício
É a prova de nossa fé. 
(Lobo da Costa + F. C. Xavier) Promoção
 
249.
Quando Deus parece longe
Do clamor de nossa voz,
Podemos observar
Que pedimos contra nós. 
(Maria Dolores + F. C. Xavier)
 
250.
Não se sabe realmente
Ouvindo a queixa enfermiça,
Onde termina o cansaço,
Onde começa a preguiça. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier) queixas
 
251. 
Conceito sábio e profundo
De força clara e concreta:
Quem nunca sofre no mundo
Não vive, apenas vegeta. 
(Ormando Candelária + F. C. Xavier)
 
252. 
Remorso é nódoa de sombra
Que a vida estampa na gente
Para mostrar a verdade
De que Deus está presente. 
 (Sabino Batista + F. C. Xavier)
 
253.
Uma luz firme e invulgar
Na fé viva se mantém:
A coragem de lutar
Pela vitória do bem.
(José Albano + F. C. Xavier)
 
254. 
Esperança em qualquer nível,
Entre devotos e ateus,
É a medicina invisível
Agindo em nome de Deus.
(Antonio de Castro + F. C. Xavier) 
 
255. 
Esperança tal qual é:
‒Teto que Deus nos consente,
Hospital de amor e fé
Que aceita qualquer doente. 
(Ormando Candelária + F. C. Xavier)
 
256. 
Se exigires que a fé produza
Sem trabalho e sem amor,
Olha a semente aguardando
O amparo do lavrador. 
(Pedro Silva + F. C. Xavier)
 
257.
Escuta!...Se a dor te alcança,
Mesmo vivas no deserto,
Enquanto brilhe a esperança
Felicidade está perto. 
 
(Meimei + F. C. Xavier)
 
258.
Fé pode ser muita rica
Mas, nas leis de amor e paz,
Só possui o que edifica
Só vale pelo que faz. 
(Milton da Cruz + F. C. Xavier)
 
259.
Em favor da Humanidade,
Nas provas que vêm e vão,
Deus baseou na esperança
A lei da reencarnação. 
(Jesus Gonçalves + F. C. Xavier)
 
260. 
Se quiseres felicidade
Na Terra ou no Mais Além,
Não retires a esperança,
Do coração de ninguém. 
(Marcelo Gama + F. C. Xavier)
 
261. 
Embora desiludida,
Alma cansada e sincera,
Por muito te doa a vida,
Não desanimes!...Espera. 
(Auta de Souza + F. C. Xavier)
 
262. 
Lembra um monte em todo o clima
A vida com seus degraus,
Quem serve prossegue acima,
Quem não serve desce ao caos. 
(Leoncio Correia + F. C. Xavier)
 
263.
Conselho sobre o cansaço?
Serve sempre é o que te peço.
Serviço faz do fracasso
Caminho para o sucesso. 
(Chiquito de Moraes + F. C. Xavier)
 
264.
Felicidade, amargura,
Alegria, luta e paz?
Só se recebe da vida
O que da vida se faz. 
(Ormando Candelária+ F. C. Xavier)
 
265.
Mágoa envolvendo a pessoa
É teia que se avoluma,
Quem tudo entende e perdoa
Não encontra sombra alguma. 
(Fidelis Alves+ F. C. Xavier)
 
266.
Eis a lição que aprendi
Tendo a calma por segredo:
À porta de quem sorri
Sucesso surge mais cedo. 
(Ormando Candelária+ F. C. Xavier)
 
267.
O Céu espera que faças
Mesmo a fel de pranto infindo
A tarefa edificante
Que prometeste sorrindo. 
(Benigna da Cunha+ F. C. Xavier)
 
268.
Não mostres chaga ou mazela
Fugindo de trabalhar...
A lâmpada mais singela
Foi feita para brilhar. 
(Pedro Silva+ F. C. Xavier) 
 
269.
Sentença do mundo antigo
Que nada pode apagar:
O triunfo vai contigo
Se segues a trabalhar.
(Sabino Batista+ F. C. Xavier)
 
270. 
Amarguras? Passarão...
Dificuldades? Não tema...
Quem traz Deus no coração
Resolve qualquer problema. 
(Sabino Batista+ F. C. Xavier)
 
271. 
Tristes afetos passados
Dos tempos de sombra e pranto:
Eis os filhos vinculados
De que Freud falou tanto... 
(Franklim de Almeida + F. C. Xavier) 
 
………………………………..
LIVRO: CONVERSA FIRME  -  Francisco Cândido Xavier:
 
272. 
Arte, em verdade, é missão,
Que espírito e vida encerra
Construção de inteligência
Das mais nobres que há na Terra. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
273.
Os artistas, caro amigo,
Nos caminhos onde estão,
São companheiros chamados
À obra de elevação.
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
274.
Arte é recurso sublime,
Que se deve respeitar,
Quanto mais dela se abusa
Mais débitos a pagar. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
275.
Arte limpa, caro amigo,
Nos lares ou nos museus,
É sempre luz apontando
Para a grandeza de Deus. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
276.
Além da morte, meu caro,
É que se vê, dia-a-dia,
Que se vive, sobretudo,
Nas formas que a mente cria. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
277.
É isso aí, caro amigo,
Não fuja de luta boa,
Se você quer melhorar
Não queira descanso à-toa. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
278.
Todos temos dons na vida
Para servir e aprender,
Mas quem não queira trabalho
Que progresso pode ter? 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
279.
O tempo é assim como o Sol
Que segue fazendo o bem;
Brilha, passa e ajuda a todos
Mas não espera ninguém. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
280.
Não conheço engenho algum
Mesmo só quando se arraste,
Que não espere o socorro
Da pausa contra o desgaste. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier) 
 
281.
Pense na Terra girando;
Luz do dia – ação acesa,
A sombra que envolve a noite
É o sono da natureza. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
282.
Se vivermos descuidados,
Deixando as horas em vão,
Surgem testes retardados
E lutas de revisão. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
283.
As casas lembram colégios
De planos renovadores,
Os habitantes recordam
Alunos e professores. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
284.
Todo aquele que se esquece
Do que lhe cabe fazer,
Descamba no prejuízo,
Tem sempre muito a perder. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier) 
 
285.
Discipline, caro amigo,
Seu tempo, corpo e função...
Quanto mais ordem na vida,
Mais vida de elevação. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
286.
Discórdias e dissenções
Em que o ódio se encastela,
E a guerra – o horror de milhões ‒,
São sombras que vivem nela.
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
287. 
Só se cura a incompreensão
Pela farmácia do bem,
Formada no amor de Cristo
Que não despreza a ninguém. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
288.
Dos remédios mais aceitos,
Que não se aplicam em vão,
São eles: serviço, paz,
Bondade, apoio, perdão... 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
289.
Quanto ao mais, tudo se explica,
Neste conceito comum:
Incompreensão sem amor
Arrasa com qualquer um. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
290.
Digo a você, caro irmão,
Tendo raízes na mente,
Mediunidade no mundo
É força de toda gente. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
291.
Salvação? A lei demonstra,
Tanto no Além quanto aqui,
Cada qual vive onde está
Como está dentro de si. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
292.
Pense no bem, faça o bem,
Não se engane, caro irmão,
Céu, inferno ou purgatório,
Começam no coração. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
293.
A paz que nunca se afasta,
Domínio jamais desfeito,
É aquela que se constrói,
Por dentro do próprio peito. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier) Paz
 
294.
Hoje anoto esta verdade
Que vejo mais clara agora!
Segurança verdadeira
Não se conquista por fora!... 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
295.
Em meio da luta humana
De nossa terrestre escola,
A confidência entre amigos
Anima, ampara, consola... 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier) 
 
296. 
Se você quer trabalhar
No alto dever do Bem,
Perdoe, ampare, auxilie...
Não pense mal de ninguém. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier) 
 
297.
Silêncio e prece – eis a dupla
Que fofoca não desata...
Guarde essa dupla consigo,
Que fofoca também mata. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier) 
 
298.
Não se sinta, minha irmã,
Desditosa ou desprezada;
Lembre: o Sol abraça a todos,
Do monte às pedras da estrada. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
299.
Em todo o lugar do mundo,
Serviço é o melhor troféu,
Não busque o favor da sorte,
Que a sorte não cai do Céu. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
300.
Não fique aguardando o tempo,
Todo o tempo vai-se embora,
Na criação que se faça,
O tempo chama-se agora. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier) 
 
301.
Repetimos comummente:
“Sorte má, sorte feliz...”
Sem ver que o dono da sorte
Encontrou o que mais quis. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
302.
A vida é um campo infinito,
O tempo é terreno igual,
Nossos atos são sementes
Produzindo bem ou mal. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
303.
Um pensamento, um projeto,
Algum gesto pequenino...
Depois... palavras e ações
Apresentando um destino. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
……………………………………………
Livro: Degraus da vida
 
304.
Gastamos tempo contando
Os amigos imperfeitos
E esquecemos de anotar
Os nossos próprios defeitos. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
305.
No trânsito e na existência,
Quem vive na contramão
Pode encontrar no caminho
Amargura, depressão. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier) 
 
306.
No serviço de assistência,
Muitas vezes, percebi:
Quem trabalha para os outros
Trabalha mais para si. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier) 
 
307.
Ciúme é um veneno oculto,
Agindo em forma de espinho,
Que maltrata o coração
E mata devagarzinho. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
308.
A morte, em qualquer lugar
Ao fim da humana existência,
Estampa, em cada pessoa,
O estado de consciência.
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
309.
Se provações te maltratam
Sempre mais, nunca te irrites.
Perante o amparo de Deus,
Toda a crise tem limites. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
310.
Declaração que interessa
A santos, crentes e ateus:
Todos estamos vivendo
Na paciência de Deus. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
311.
Em meio de controvérsias,
Falou um Sábio, sereno:
“É muito fácil ser grande;
Difícil é ser pequeno.” 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
312.
Gente que sofre de tédio
E a todo o instante se enguiça,
Não se sabe se é doente
Ou se é caso de preguiça. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
313.
Acima dos telefones
E quaisquer listas de preços,
Possui a Morte o sumário
De todos os endereços. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
314.
Perante qualquer desastre,
Sê compassivo e prudente;
O erro de uma pessoa
É lição a muita gente. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
315.
A fama é uma taça linda
De precioso licor,
No começo, é aplauso e festa,
No fundo, é cansaço e dor. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
316.
Fé em Deus nos lembra um anjo
Sempre feliz, sempre lindo,
Que nos diz ao coração:
“Espera que Deus vem vindo!...” 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
317.
Para sustento da paz
Em nosso campo de ação,
Aceitemos as pessoas,
Tais quais as pessoas são. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
318.
Para quem deixou a Terra,
Sonhando paz e esperança,
As lutas que mais lhes doem
São os atritos de herança. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
319.
Por que amar aos inimigos?
São nossos irmãos doentes,
Muita vez reencarnados
Em nossos próprios parentes. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
320.
Os males da natureza?
Pensa nisto quando ores:
Males feitos por nós mesmos
São sempre muito piores. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
321.
Ninguém pode imaginar,
Seja na cidade ou roça,
Quantas vidas são precisas
Para sustento da nossa. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
322.
Deus criou a Humanidade,
Tudo fez e agiu tão bem
Que, mesmo em grupos unidos,
Ninguém conhece ninguém. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier) 
 
323.
O homem que se embriaga
E é glutão em qualquer clima,
Vive doente e parece
A lima que lima a lima. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
324.
Em toda e qualquer questão
De família ou de dinheiro,
O silêncio calmo e simples
É o mais hábil conselheiro. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
325.
Em lides religiosas
Eu nunca soube por que;
Pessoa que mais fala em fé
É aquela que menos crê.
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
326.
Otimismo cultivado
É o Amor que não se cansa,
Acedendo em nossas almas
A luz de nome Esperança. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
327.
Coragem não é vencer
Qualquer animal feroz,
É manter a paciência
Agindo dentro de nós. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
328.
Entre os que seguem de carro,
Pouca gente se domina.
Prevendo angústia e desastre,
Prudência é a melhor vacina. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
329.
Muita gente neste mundo
Faz tudo o que lhe apetece
E alega a própria importância
Quanto menos se conhece. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
330.
Quem quiser paz e saúde
Cultive afetos normais,
Coma pouco e pense muito
E não converse demais. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
331.
Se encontras dificuldades,
Pensa nas bênçãos que tens;
Destacamos nossos males
Esquecendo-nos dos bens. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
332.
Se há muitas rixas em torno
Do recanto que te asila,
O sedativo da paz
É a consciência tranquila. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
333.
Palavras, mundos, sistemas,
Seres nobres e plebeus,
Animais, insetos, plantas...
Nós todos somos de Deus.
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
334.
Sobre assuntos do supérfluo
Muitas vezes me concentro;
Enfeite demais por fora
E pouco sizo por dentro.
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
335.
Suporta sem desespero
A amargura que te invade;
Marujo só se revela
Na hora da tempestade. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
336.
Tolera os erros alheios,
Evita os gritos extremos,
Muita vez, pede-se aos outros
Qualidades que não temos. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
337.
O poder muda no tempo,
Fortunas morrem na herança,
Tudo passa ou se desfaz,
Menos a luz da esperança. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
338.
Injúrias e dissidências,
Gestos chulos, onde vais?
Não reajas, nem respondas,
O silêncio pode mais. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
339.
No imenso palco da Terra,
A vida é constante enredo
Que só termina na morte,
Que é sempre um grande segredo.
(Cornélio Pires + F. C. Xavier) 
 
…………………………………………………
 
Livro: FESTA  DA  PAZ
Emmanuel
 
Prezado leitor.
Ao entregar-te este livro, compete-nos a obrigação de informar-te que ele está constituído de lembretes, conclusões, estudos, idéias e notícias, com chistes construtivos de permeio, por diversos trovadores que se dispuseram a oferecer-te os frutos das suas próprias elocubrações, por avisos e apreciações, destinados ao teu entretenimento e apreciação.
                                                                     *
Compulsamos as páginas do presente volume, admirando-lhes a capacidade de síntese, ao enfeixarem os mais profundos pensamentos.                                                                     *
 
Terminada a tarefa a que nos impusemos, era imperioso voltar ao nosso recanto na Espiritualidade.
                                                                     *
Amanhecia...
Nuvens douradas pelo sol, que retornava ao hemisfério, pareciam apressar a chegada do dia novo. E parei num bosque de meu roteiro, atraído por enorme grupo de pássaros que uniam as vozes num coral de intraduzível beleza. Cada facção emitia sonoridades características. Tive a impressão que as aves celebravam ali uma festa em louvor do Pai Supremo e de agradecimento à Natureza.
                                                                     *
Ouvindo-lhes os cânticos diferentes entre si, ao mesmo tempo em que formavam um conjunto orquestral de imenso encanto, refleti de mim para comigo:
― Não serão os trovadores, nossos irmãos, de algum modo, comparáveis a pássaros humanos e não será o livro deles para os companheiros da Terra uma festa espiritual?
                                                                     *
Destas reflexões nasceu o título deste livro que te entregamos, comovidamente.
Que possamos, todos nós, assimilar a experiência e o ensinamento dos poetas que o escreveram, rogando a Jesus, o nosso Divino Mestre, os abençoe e recompense com os tesouros da Paz e da Sabedoria, são os nossos votos.
 
                                                                                                           EMMANUEL
Uberaba, 18 de junho de 1985
Livro Festa da Paz Psicografia Francisco C. Xavier
 
 340. 
Casamento é compromisso
E seja lá como for,
De todas as afeições
É o ponto alto do amor. 
(Ormando Candelária+ F. C. Xavier) 
 
341. 
Na Terra que nos acena
Com serviço em derredor,
Celibato vale a pena,
Mas casamento é melhor. 
(Oscar Batista+ F. C. Xavier) 
 
342. 
A esposa no bom sentido,
Para que o lar não desabe,
Vendo as transas do marido,
Faz de conta que não sabe.
(Jair Presente+ F. C. Xavier) 
 
343. 
Se houvesse amor para sempre
(Perdoem o meu palpite),
Não surgiria na Terra
Tanta gente no desquite. 
(Carlos Gondim+ F. C. Xavier) 
                       
344.
Escuta o que se te diga,
Usando a calma e razão.
Nunca te esqueças: ‒ o ouvido
É a porta do coração. 
(Lucano Reis+ F. C. Xavier)
 
345. 
Frequentemente quem ama
Vê muito espinho a transpor;
Creio que a própria mentira
Nasceu das juras de amor. 
(Juca Muniz+ F. C. Xavier)                        
 
346. 
António, depois da morte,
Foi ao lar em corre-corre.
Hoje, voltou reclamando:
― “Viuvez é de quem morre.” 
(Leandro Gomes de Barros+ F. C. Xavier)
 
347. 
Isto é claro como água:
O casamento segundo
Livra marido e mulher
Das maluquices do mundo. 
(Juvenal Galeno+ F. C. Xavier) 
 
348. 
Separação de casais?
Segundo o que o povo enfoca,
Dez por cem surgem de brigas
E o resto vem de fofoca. 
(Jaks Aboab+ F. C. Xavier) 
 
349. 
Em corações que se unem
No amor que de amor consiste
A vida não tem problemas,
Separação não existe. 
(Auta de Souza+ F. C. Xavier)
 
350.
No amor que se faz paixão,
Por mais cautela se tenha,
O homem parece fogo,
A mulher parece lenha. 
(João Moreira da Silva+ F. C. Xavier) 
 
351. 
Enlace!... Alegria santa!...
Quanta beleza no ato!...
Mas muito enlace, hoje em dia,
Faz-se apenas em contrato. 
(Jovino Guedes+ F. C. Xavier)
 
352.      
Namoro de certa gente
Parece cousa da treva;
Namorados com dez dias
Estão em trajes de Eva. 
(Cornélio Pires+ F. C. Xavier)
 
353.
Quem cai na morte levando
Tempo vazio e infecundo,
Simplesmente sai do corpo
Mas não se afasta do mundo. 
(Lourenço Prado+ F. C. Xavier)
 
354.
Quando a Morte vem de cima,
Vem por Divino Decreto,
E, às vezes, tem no micróbio
Um forte agente secreto. 
(João Moreira da Silva+ F. C. Xavier)
 
355.
Triste e faustoso o destino
Do milionário Aguiar:
Morreu chorando os milhões
Que não podia levar. 
(Lulú Parola+ F. C. Xavier) 
 
356.
Na vida, os dias são livros
Que o calendário segura,
Mas só a força da Morte
Pode alterar a leitura.
(Lucano Reis+F. C. Xavier)
 
357. 
Aquele que Segue O Bem
Por Divina Diretriz,
Encontra, à frente da Morte,
A luz do tempo feliz.
(Auta de Souza+ F. C. Xavier)
 
358. 
O anticoncepcional
É útil, no entanto, é feio...
Quem quiser nascer no mundo,
Só jogando de escanteio. 
(Juvenal Galeno+ F. C. Xavier)
 
359. 
Quando um médium diz que foi
Fidalgo em época antiga,
Parece aquela pessoa
Que trás um rei na barriga. 
(Cornélio Pires+ F. C. Xavier)
 
360.
O lucro das aparências
Que no mundo se arrecade,
Só prevalece na vida
Até que chegue a verdade. 
(Auta de Souza+ F. C. Xavier)
 
361.
Bendita seja a pessoa,
Sem garbos de fantasia,
Que fala espalhando, a jorros,
As pérolas da alegria. 
(Cid Franco+ F. C. Xavier)
 
362. 
Queres achar a alegria?
Não te aflijas. Basta ver
O Sol acendendo o dia
Na hora do amanhecer.
(Deraldo Neville+ F. C. Xavier)
 
363. 
Podem surgir sobre a Terra
Prova, desgosto e mudança,
Mas Deus jamais nos retira
A alegria da esperança. 
(Auta de Souza+ F. C. Xavier)
 
364.
Fale o mundo o que quiser;
Por mais que a crítica brade,
Surgirá sempre bendito
O ouro da caridade.
(Gil Amora+ F. C. Xavier)
 
365.
A alegria da penúria
Que recebe um cobertor
É a presença de Jesus
Acendendo a luz do amor.
(OSCAR BATISTA+ F. C. Xavier)
 
366.
A fim de doar ao filho                        
O apoio que ele requer,
Há quem diga que o casório
Foi invenção da mulher.
(LULÚ PAROLA+ F. C. Xavier) 
 
367. 
Família que nos esmaga
Sob queixas descabidas
É a prisão em que se paga
Os débitos de outras vidas.
(Juca Muniz+ F. C. Xavier)
 
368.
A importância do casório,
Na terra não tem limite,
Com cartório ou sem cartório,
Com desquite ou sem desquite. 
(Sylvio Fontoura+ F. C. Xavier)
 
369.
Matrimónio, companheiro,
Exige muito cuidado;
Pai Adão dormiu solteiro
Depois acordou casado. 
(Cornélio Pires+ F. C. Xavier)
 
370.
De modo a manter o amor
Na luz de que se ilumina,
O casamento nasceu
Da Providência Divina.
(Auta de Souza+ F. C. Xavier) 
 
371.
Carnaval antigamente
Era brinquedo de entrudo;
Hoje é nudez explicada
Que vejo espantado e mudo.
(Leandro Gomes de Barros+ F. C. Xavier)
 
372.
Decote e barra de saia
Sem que ninguém os domine,
Um desceu, outro subiu
Para o encontro no biquíni... 
(Cornélio Pires+ F. C. Xavier)
 
373. 
Para todo o servidor
Que ama a própria obrigação,
A morte é um hino de amor
Na Grande Renovação.
(Pedro Silva+ F. C. Xavier)
 
374. 
Dupla de origem divina,
Ei-la, em tudo, bela e forte:
O amor que nunca termina
E a vida que vence a morte. 
(Lucano Reis+ F. C. Xavier)
 
375. 
Todo o Céu é luz e graça,
Todo o chão faz-se promessa,
Tudo a morte despedaça,
Tudo a vida recomeça. 
(LOURENÇO PRADO+ F. C. Xavier)
 
376. 
Na Terra, poucos se lembram
Da morte – a Presença Triste –
Mas isso é apenas sinal
De que a morte não existe. 
(Gil Amora+ F. C. Xavier)
 
377. 
O Amanhã vive encoberto...
Serve agora, faze o bem;
A morte, no tempo certo
Nunca espera por ninguém. 
(Sabino Batista+ F. C. Xavier)
 
378. 
Duros algozes da Terra
Com poder livre e incomum?
Ante a passagem da morte,
Não sobra tirano algum. 
(Silveira Carvalho+ F. C. Xavier)
 
379. 
Morte não vale ao caminho
De quem não quer melhorá-lo...
O freio, talhado em ouro
Em nada altera o cavalo. 
(Juvenal Galeno+ F. C. Xavier) 
      
380. 
Para quem cumpre o dever,
Trabalhando, dia a dia,
A morte, em si, vem a ser
O retrato da alegria. 
(Auta de Souza+ F. C. Xavier)
 
381. 
Vemos gente, hoje, no mundo,
Que não mais sabe o que quer,
É mulher virando homem,
Homem virando mulher. 
(Lulú Parola+ F. C. Xavier)
 
382.              
Calar nem sempre é virtude,
Porque muitos são dos tais
Que se mostram caladinhos
A fim de comerem mais. 
(Manoel Serrador+ F. C. Xavier)
 
383. 
Abusos dos novos tempos?
A tolerância é dever,
Mas é tanta a novidade
Que não sei o que fazer. 
(Leandro Gomes de Barros+ F. C. Xavier)
 
384. 
Erros e lutas na Terra
Ecoam no Mais Além...
Mas Deus transfigura o mal
Em luzes do Eterno Bem. 
(Auta de Souza+ F. C. Xavier) 
 
385. 
Ninguém perde por viver
No trabalho em que se enrole;
A vida na Terra é dura
Tão-só para quem é mole. 
(Lulú Parola+ F. C. Xavier)
 
386. 
Assunto estranho na vida
Que não se deve esquecer:
A escola ensina de tudo,
Mas não ensina a viver. 
(Pedro Silva+ F. C. Xavier)
 
387. 
Eis as virtudes, que unidas,
Afligem a Humanidade:
A liberdade sem ordem
E a ordem sem liberdade. 
(Jovino Guedes+ F. C. Xavier)
 
388. 
Ao conselho do sucesso
Não há que se contrapor:
É suor com mais serviço,
Serviço com mais suor. 
(Sinfrônio Martins+ F. C. Xavier)
 
389. 
Toda a criatura é feliz
Se cumpre o próprio dever;
Trabalho é bênção da vida,
Melhor suar que gemer. 
(Leandro Gomes de Barros+ F. C. Xavier) 
                        
390. 
Amor quando verdadeiro
No peito é oculto esplendor.
Não se altera. Em qualquer tempo
Esse amor é sempre amor.
(Lucano Reis+ F. C. Xavier) 
 
391. 
O homem tem duas provas
Que o fazem sempre intranquilo:
A primeira é desejar,
A segunda é consegui-lo.
(Deraldo Neville+ F. C. Xavier)
 
392. 
Dramas, tragédias, triunfos,
Lutas, quedas e apogeus?
A vida tudo transforma
Na luz da bênção de Deus.
(Auta de Souza+ F. C. Xavier)
 
393.
Na doença, não se fuja
Deste esquema que advogo:
Quem descansa se enferruja,
Quem trabalha sara logo. 
(Sylvio Fontoura+ F. C. Xavier)
 
394. 
Na vida, depois da morte,
Quem serve, dia por dia,
É que obtém passaporte
Para o reino da Alegria. 
(Lucano Reis+ F. C. Xavier)
 
395. 
Quem se refere a progresso
Na grande luz do porvir,
Que viva nesta verdade:
Felicidade é servir.
(Jovino Guedes+ F. C. Xavier)
 
396. 
Se precisas de um favor
Pede à pessoa ocupada;
Quem tem tempo não faz tempo
Nem tem horas para nada. 
(João Moreira da Silva+ F. C. Xavier)
 
397. 
Não pares. Trabalha e ama,
Luta, caminha, tropeça...
Quem vive de rede e cama
Acha a morte mais depressa. 
(Américo Falcão+ F. C. Xavier)
 
398.
Duras crises, clima brando,
Destino, vida e dever...
De tudo o que vai passando,
O tempo é que vai dizer. 
(Auta de Souza+ F. C. Xavier)
 
399. 
Nascer!... Um drama... Promessa,
Ilusão, verdade, engano...
Depois, só se entende a peça
Quando, por fim, cai o pano.
(Raul Pederneiras+ F. C. Xavier)
 
400.
Ouve em silêncio, a ti mesmo
O que o mundo não te diz;
Quem se corrige por dentro
Encontra a vida feliz. 
(Noel de Carvalho+ F. C. Xavier) 
 
401. 
Perfeição? Escuta esta:
Ninguém se conhece, a fundo,
Enquanto não for testado
Nos sofrimentos do mundo. 
(Ciro Costa+ F. C. Xavier)
 
402. 
Males pequenos em nós
Não são frágeis como julgas;
Até um leão feroz
Tem de lutar contra as pulgas. 
(Cornélio Pires + F. C. Xavier)
 
403. 
Para muita gente boa
Que não educa a vontade,
A vida, por mais robusta,
Não passa de enfermidade. 
(Deraldo Neville+ F. C. Xavier)
 
404. 
Calamidades e trevas,
Enquanto os dias se vão,
Por Deus são transfiguradas
Em forças de evolução. 
(Auta de Souza+ F. C. Xavier)
…………………………………………………………………………………………… 
 
 
Do Livro: Humorismo no Além; F. C. Xavier
 
405.
Cada existência é uma peça.
Cada pessoa a mostrar-se
Tem o papel que precisa,
Embora sob disfarce. 
(Deraldo Neville+ F. C. Xavier)
 
406. 
O comboio para o Além
Passa por todo o lugar,
Mas a morte não avisa
O dia em que vai passar. 
(Leandro Gomes de Barros+ F. C. Xavier)
 
407. 
A vida só nos depura
Pela dor que a gente engole,
Por isso é que a Terra é dura
Tão-só para quem é mole. 
(João Moreira da Silva+ F. C. Xavier)
 
408. 
Verdade da própria vida
Das mais limpas e evidentes:
Até chegarmos a Deus,
Todos nós somos doentes. 
(Múcio Teixeira+ F. C. Xavier) 
 
 409. 
Pessoa que se declara
Doente, triste e abatida,
Sempre de tranca na cara
Já é pessoa vencida. 
(Cornélio Pires+ F. C. Xavier)
 
410. 
Remorso é uma chaga imensa
Que arrasa o homem mais forte;
A culpa gera a doença,
A doença apressa a morte. 
(Oscar Batista+ F. C. Xavier)
 
411.
Não fales de tuas mágoas…
Há quem ouça em derredor.
Chorar à frente dos outros
Faz a dor muito maior. 
(Jovino Guedes+ F. C. Xavier)
 
412. 
Convém que toda a pessoa
Entenda em linhas gerais,
Que a pressa, na essência, é boa,
Mas não a pressa demais.
(Oscar Batista+ F. C. Xavier)
 
413. 
Na marcha, a paz verdadeira
No equilíbrio se conjuga,
Nem fúria de corredeira,
Nem passo de tartaruga. 
(Sylvio Fontoura+ F. C. Xavier)
 
414. 
Eis o alto pensamento
De um sábio nobre e profundo:
Sem lar e sem casamento,
Não há progresso no mundo. 
(José Albano+ F. C. Xavier) 
 
415. 
Nobre casal em missão,
No qual o amor predomina,
Não conhece tentação,
Nem cansaço, nem rotina. 
(Sylvio Fontoura+ F. C. Xavier) 
 
416. 
Pensamento em que me afundo
E influi na vida mais rasa:
O homem manda no mundo,
A mulher, dentro de casa. 
(Juvenal Galeno+ F. C. Xavier)
 
417. 
Se a união vem a falhar,
Com tricas em derredor,
Desquite pode ajudar,
Mas paciência é melhor. 
(Pedro Silva+ F. C. Xavier)
 
418. 
Neste quadro humano e lindo,
Faço a minha conclusão:
Casal que briga sorrindo
Não sofre separação. 
(Luciano Pires+ F. C. Xavier) 
 
419. 
Unindo em amor profundo
As almas, de par em par,
Deus levantou sobre o mundo
A maravilha do lar. 
(Auta de Souza+ F. C. Xavier) 
 
420. 
Empresa muito difícil
Mas de um efeito tremendo:
Esquecer a tentação
Enquanto ela está nascendo. 
(Pedro Silva+ F. C. Xavier)
 
421. 
A tentação vem de agrados
Nessa ou naquela proposta…
Enfim, nós somos tentados
Naquilo que a gente gosta. 
(Lulu Parola+ F. C. Xavier) 
 
422. 
Caminha sem pretensão,
Serve em teu próprio lugar,
Contra qualquer tentação
O remédio é: trabalhar. 
(Casimiro Cunha+ F. C. Xavier)
 
423. 
A cachaça assim começa:
Por hoje é um trago gentil,
Amanhã, é o copo grande
Depois, é balde e barril. 
(Cornélio Pires+ F. C. Xavier)
           
424. 
Discernimento constante
Deve alertar a pessoa,
A erva má cresce mais
Onde encontra terra boa. 
(Cornélio Pires+ F. C. Xavier) 
 
425. 
Não te queixes, nem reclames
Sorriso é paz no caminho…
Quem se alegra segue em grupos
Quem chora fica sozinho. 
(Manoel Serrador+ F. C. Xavier) 
 
426. 
O homem amadurece
À custa de provação;
Sem a presença do fogo
Não se pode fazer pão. 
(Casimiro Cunha+ F. C. Xavier)
 
427. 
A pessoa preguiçosa
Seja mulher, seja homem,
Um dia, vem a clamar,
Chorando o que os outros comem. 
(Silvino Lopes+ F. C. Xavier)
 
428. 
Estudo tricas, a fundo,
Mas nisso eis o que me invoca:
A praga pior do mundo
Tem o nome de fofoca. 
(Cornélio Pires+ F. C. Xavier)
 
429. 
Sentença agressiva e rude
Mas de profunda expressão:
É melhor não ter saúde
Nas horas de tentação. 
(Josué Romano+ F. C. Xavier) 
 
430. 
Duas promessas seguras
Iguais em todas as crenças:
Acharás o que procuras,
Serás aquilo que pensas. 
(Lourenço Prado+ F. C. Xavier)
 
431. 
Ambição onde estiver
Mostra esta forma concisa:
A pessoa sempre quer
Aquilo que não precisa. 
(Jovino Guedes+ F. C. Xavier) 
 
432. 
“O Cristo segue conosco…”
Conceito belo e comum,
Mas seguir com Jesus Cristo
Não é para qualquer um. 
(João Moreira da Silva+ F. C. Xavier)
 
433. 
O mundo move-se e lida,
Do verme ao Sol resplendente
E Deus, que é força da vida,
Trabalha constantemente. 
(Auta de Souza+ F. C. Xavier) 
 
434. 
No Céu a florir sem trevas,
Moravam Eva e Adão;
Hoje Adão tem  muitas Evas
Na hora da tentação. 
(Sinfrônio Martins+ F. C. Xavier)
 
435.  
Encontrei reencarnada
Aquela que foi meu bem,
Mas mesmo em braços de outro,
É minha e de mais ninguém. 
(Lívio Barreto+ F. C. Xavier)
 
436. 
Casamento de quem ama,
Do mais nobre aos mais plebeus,
Mesmo florindo na lama
É um lírio do amor de Deus.
 (Auta de Souza+ F. C. Xavier) 
 
437. 
Coração compromissado
No amor, em anseio e drama,
Que se lembre do ditado:
“De longe também se ama”. 
(Cornélio Pires+ F. C. Xavier)
 
438. 
O homem desencarnado
Se procura o seu amor,
Logo, logo, é batizado
Com o nome de obsessor. 
(Lívio Barreto+ F. C. Xavier)
 
439. 
No amor, existe uma fase
De anseio, alegria e choro;
Não é amor, mas é quase…
Tem o nome de namoro. 
(Agenor Silveira+ F. C. Xavier) 
 
440. 
Não peças provas de fé
A quem pede do teu pão:
A barriga nunca soube
Se existe religião. 
(Cornélio Pires+ F. C. Xavier) 
 
441.
O povo fala verdades
Que, às vezes, assusta a gente,
Pensa nesta que ouvi hoje:
Nada nasce sem semente.
(Cornélio Pires+ F. C. Xavier) 
 
442.
Mostra sempre, onde estiveres,
Gentileza e simpatia;
O cheiro bom da panela
É que atrai a freguesia. 
(Cornélio Pires+ F. C. Xavier)
 
443.
São dois quadros deprimentes
Que hoje encontro na rua:
Meninos vagando à solta
E fotos de gente nua. 
(Leandro Gomes de Barros+ F. C. Xavier) 
 
444.
Avarento é o companheiro
Que vive para contar
As parcelas do dinheiro
Que os outros irão gastar.
(Juca Muniz+ F. C. Xavier)
 
445.
Conserva este aviso simples
Em favor da própria paz:
Quando o elogio te busca,
O pedido vem atrás.
(Augusto Coelho+ F. C. Xavier) 
 
446. 
Quem se perdeu por paixão
Tenha socorro em caminho,
Em matéria de afeição,
Não há quem erre sozinho. 
(Sylvio Fontoura+ F. C. Xavier)
 
447.
Nos entraves a transpor,
Nesse ou naquele sistema,
Quem tem a chave do amor
Resolve qualquer problema. 
(Auta de Souza+ F. C. Xavier)
 
448. 
Não há castigos extremos…
As provações nos são dadas
Sobre as falhas que trazemos
Das existências passadas. 
(Jésus Gonçalves+ F. C. Xavier)
 
449. 
Por cima, a Terra empapela
Ouro, fama e orgulho vão,
No entanto, por baixo dela,
Não existe distinção. 
(Luiz Dantas+ F. C. Xavier)
 
450. 
Seja onde for que se ande,
Vê-se a instrução do destino:
Quem queira tornar-se grande
Que se faça pequenino. 
(Nilo Aparecida Pinto+ F. C. Xavier)
 
451. 
Por variados esquemas
O homem tem o que quis;
Mas se não sofre problemas,
Não consegue ser feliz. 
(Casimiro Cunha+ F. C. Xavier) 
 
452. 
Para todo o coração,
Que pelo bem se conduz,
A morte é libertação
Na estrada de nova luz. 
(Auta de Souza+ F. C. Xavier)
 
453. 
Quem diz que o mundo é só treva,
Provação, dor e agonia,
Veja o sorriso do Sol
No berço de cada dia. 
(Manoel Serrador+ F. C. Xavier)
 
454. 
Há muito beijo na vida,
De brinquedo ou sem razão,
Que acaba em larga ferida
Por dentro do coração. 
(Marcelo Gama+ F. C. Xavier)
 
455. 
O homem que furta um beijo
Pode ser retribuído…
Se ama, que Deus o guarde,
Se não ama, está perdido. 
(Agenor Silveira+ F. C. Xavier)
 
456. 
Certo beijo vem a ser
Um toque de amor profundo…
Ninguém conhece o poder
De um beijo de mãe no mundo. 
(Ulisses Bezerra+ F. C. Xavier)
 
457. 
Beijos no estudo que faço
São contatos de alegria;
A luz é o beijo do abraço
Da noite afagando o dia. 
(Múcio Teixeira+ F. C. Xavier) 
 
458.
Quem quer paz evite o beijo
Mesmo que a Terra desabe;
Beijo dado pede outro,
Depois, só Deus é que sabe. 
(Aderaldo Ferreira de Araújo+ F. C. Xavier)
 
459. 
Moda em moça eu não entendo
E nem sei como vai indo…
Decote sempre descendo
E saia sempre subindo. 
(Leandro Gomes de Barros+ F. C. Xavier)
 
460. 
Os cônjuges, lado a lado,
Que conservam a alegria,
Vivem sempre de noivado,
Casando-se todo o dia. 
(Jovino Guedes+ F. C. Xavier)
 
461.  
Na antiga estrada dos homens
O tabu não tem limite:
O homem pobre tem fome,
O rico tem apetite. 
(Cornélio Pires+ F. C. Xavier) 
 
462. 
Sentença antiga da Terra
Na exaltação do dever:
A consciência tranquila
Por nada deve temer. 
(Cornélio Pires+ F. C. Xavier)
 
……………………………………………………………………………..
 
 
Livro: Mais Vida / Francisco C. Xavier
 
463.
Num só barco estamos todos,
mão segura nos conduz!
Deixa soprar vento forte,
Nosso Piloto é Jesus! 
(Félix Araújo+ F. C. Xavier) 
 
464. 
Nada prova a força bruta,
Na vida metendo os peitos.
Valente mesmo é o que luta
Contra seus próprios defeitos. 
(Rogaciano Leite+ F. C. Xavier) 
 
465. 
O timoneiro seguro
As fúrias do mar enfrenta,
Não teme as ondas no escuro,
Nem o rigor da tormenta. 
(Cid Franco+ F. C. Xavier) 
 
466. 
A lição do lavrador,
Perseverante e seguro:
De manhã cedo ao sol-pôr
Trabalha para o futuro! 
(Natal Machado+ F. C. Xavier)
 
467. 
Aquele que se renova,
Sempre a ouvir a consciência,
Não teme o rigor da prova,
Nem testes de paciência. 
(Murilo Buarque+ F. C. Xavier) 
 
468. 
Se alguém te fere, alma boa,
Recorda a lição da Cruz.
O coração que perdoa
Já se entregou a Jesus! 
(Maria Dolores+ F. C. Xavier)
 
469. 
É a ti que serves também,
Quando serves, companheiro.
É o que acende a luz do bem
Quem se ilumina primeiro! 
(Cid Franco+ F. C. Xavier)
 
470. 
A maior prova de amor
Do nosso Mestre Jesus
É a lição da própria Dor
No livro Eterno da Cruz! 
(Antônio Lamego+ F. C. Xavier)
 
471. 
Há certos gestos na vida,
Que a Caridade oferece,
Com muito mais conteúdo
Do que a mais formosa prece… 
(Antônio Lamego+ F. C. Xavier)
 
472. 
Quem em verdade confia
Em Jesus como Senhor,
Nenhuma tarefa adia
De caridade e de amor. 
(Natal Machado+ F. C. Xavier)
 
473. 
Há muita gente egoísta
E tristemente marcada
Que só reza “o venha a nós”,
E “a vosso Reino”, nada... 
(Bastos Tigre+ F. C. Xavier)
 
474. 
Há muitas mortes no mundo,
Mas a pior, meu irmão,
é a de quem perde o caminho
do amor em seu coração. 
(Dalmo Florence+ F. C. Xavier) 
 
475. 
Não reclamar porque sofre,
Mas louvar a sua cruz,
É bênção de quem já sabe
Transformar a dor em luz. 
(Natal Machado+ F. C. Xavier) 
 
476. 
Se o desânimo te cerca
E em suas malhas te enfeixas,
Esquece de ti e serve,
Pondo um fim às tuas queixas. 
(Murilo Buarque+ F. C. Xavier) 
 
477. 
A Casa da Caridade
De constante atuação,
Mais que qualquer entidade,
Deve ser teu coração. 
(Toninho Bittencourt+ F. C. Xavier) 
 
478. 
Minha Divina Senhora,
Por amor, em vossa mão,
Deixa repousar agora
O meu pobre coração! 
(Cleómenes Campos+ F. C. Xavier)
 
479. 
A fim de reerguer-me, luto,
Para prosseguir me esforço.
Hoje eu entendo que a cruz
Mais pesada é a do remorso! 
(Natal Machado+ F. C. Xavier) 
 
480. 
Quando oramos a Jesus,
Abrindo-lhe o coração,
A prece é um lírio de luz
Que incensa toda a amplidão! 
(Cipriano Jucá+ F. C. Xavier)
 
481. 
Pobre do irmão que se deixa
Dia a dia a reclamar,
Pois de gota a gota a queixa
Envenena até matar!
(Belmiro Braga+ F. C. Xavier) 
 
482. 
Ao me despedir do mundo,
Só confiava na luz
Que sempre enxerguei na vida
Pelos olhos de Jesus. 
(Catulo da Paixão Cearense+ F. C. Xavier)
 
 483. 
Progresso é luta constante
Dinamizada no bem,
Esforço que pela vida
Não se transfere a ninguém. 
(Natal Machado+ F. C. Xavier)
 
 484. 
Semear o bem na vida,
Exercitar a bondade,
É preparar o caminho
Da própria felicidade. 
(Corrêa Júnior+ F. C. Xavier) 
 
485. 
Quando se liga ao Senhor,
O coração de quem ora
Faz da palavra uma flor
Colhida ao frescor da aurora! 
(Adelmar Tavares+ F. C. Xavier) 
 
486. 
Não reclames da ferida
Que assinala tua história.
Conforme a luta na vida,
é o galardão da vitória. 
(Carlos Gondim+ F. C. Xavier)
 
487. 
Só o Amor faz progredir
Na vida de qualquer um,
Porque ele ensina a servir
Sem interesse nenhum.
(Adelmar Tavares+ F. C. Xavier) 
 
488.
É sempre a mesma a atitude
Do preguiçoso comum:
Esperar que Deus ajude,
Esforço próprio nenhum! 
(Toninho Bittencourt+ F. C. Xavier)
 
489. 
Na morte não há ausência,
Mas uma breve partida,
A interromper a existência,
Que recomeça em seguida. 
(Natal Machado+ F. C. Xavier)
 
490. 
É sempre graças à vida,
Mesmo ao peso de uma cruz,
Que a alma empreende a subida
De uma montanha de luz. 
(Felix Araújo+ F. C. Xavier)
 
491. 
Não dês, amigo, acolhida
À inoportuna tristeza.
Alegria é sol da vida,
Mantém essa chama acesa.
(Belmiro Braga+ F. C. Xavier)
 
……………………………………………………………………………………………
 
TROVAS  DO  OUTRO  MUNDO
CONVITE  AO  LEITOR
 
         Nossos amigos poetas – autores deste livro – desejam sejamos nós quem lhes apresente as trovas do outro mundo...
         Não nos encorajamos, porém, a fazê-lo com muitas palavras.
         A poesia é um idioma diferente dentro do idioma e a trova é uma poesia diferente, dentro da poesia.
 
       Sabemos, outrossim, que as quatro linhas de uma trova encerram um mundo de imagens, vinculadas às fontes da emoção e da idéia que as produzem.
 
         À vista disso, tão-somente diremos nesta nota simples que este volume é também a revelação de que há jogos florais na Vida Maior.
 
         Os trovadores que se despediram ontem da experiência terrestre prosseguem hoje, no Além, mais vivos e mais inspirados que nunca, oferecendo-nos gemas preciosas de pensamento, em sínteses de consolo e esperanças, beleza e ensinamento, paz e luz.
 
         Para que te certifiques disso, sê, pois, leitor amigo, um juiz neste livro-certame e observa por ti mesmo.
 
 
EMMANUEL
 
Uberaba, 01 de janeiro de 1968.
 
 
Da Obra “Trovas Do Outro Mundo” –Espíritos Diversos –
Psicografia: Francisco Cândido Xavier
 
 
492.
Ensinamento que vejo,
Nos climas de toda a idade:
Quanto maior o desejo,
Menor a felicidade. 
(Toninho Bittencourt + Francisco Cândido Xavier)
 
493. 
Felicidade real
Que não sofre contradita:
Aquela que vive oculta
Nos males que a gente evita. 
(Toninho Bittencourt + Francisco Cândido Xavier)
 
494. 
Quem sofre com paciência
Cria, aprende, vence, alcança...
Desespero é a dor do fraco
Que vive sem esperança. 
(Toninho Bittencourt + Francisco Cândido Xavier) 
 
495.
Vida terrena – uma noite
De excursão atribulada!...
Dor – a lanterna bendita
Nas sombras da caminhada. 
 (Toninho Bittencourt + Francisco Cândido Xavier)
 
496. 
Há muito ensaio de amor,
E amor só vive, a contento,
Depois de purificado
A fogo de sofrimento.
(Sabino Batista + Francisco Cândido Xavier)
 
497.                           
Não zombes se vês caído
O coração de quem ama.
Brilhante não perde o preço
Abandonado na lama. 
(Sabino Batista + Francisco Cândido Xavier)
 
498.                                              
O amor é assim como um sol
De grandeza indefinida,
Que não dorme, nem descansa
No espaço de nossa vida.
(Sabino Batista + Francisco Cândido Xavier)  
 
499.
Amor é devotamento,
Nem sempre só bem-querer,
Bendito aquele que dá
Sem pensar em receber.
(Sabino Batista + Francisco Cândido Xavier)
 
 
500.                          
Não há palavra que conte,
Por mais vibre, cante ou brade,
A glória do amor perfeito
Quando chega à eternidade. 
(Sabino Batista + Francisco Cândido Xavier)  
 
 
501. 
Quem busca arrancar no mundo
A treva pela raiz,
Quanto mais sabe mais cala,
Quanto mais cala mais diz.
 
(José Nava+ Francisco Cândido Xavier)
 
502. 
A Terra seria o Céu,
Se o homem por onde vá,
Seguisse vinte por cento
Dos bons conselhos que dá.
(José Nava+ Francisco Cândido Xavier)
 
503. 
Aviso para ajudar
Raciocínio e lucidez:
Quanto serves, tanto vales;
Quanto sabes, tanto vês.
 
 (José Nava+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
                  
504. 
O que plantaste, plantaste;
Colherás conforme a lei.
Tudo o que deste ganhaste,
O que guardaste, não sei.
(José Nava+ Francisco Cândido Xavier)
 
505. 
Amor que existe na Terra,
E entendo agora daqui,
É uma alegria que chora
Num sofrimento que ri.
(Lauro Pinheiro+ Francisco Cândido Xavier)
 
506. 
O que se ganha da vida
(Ensino de lá e cá)
Depende em qualquer momento
Daquilo que se lhe dá.
 
(Lauro Pinheiro+ Francisco Cândido Xavier)
507. 
Nos problemas de melhora
Dos sentimentos humanos,
Doença faz mais num dia
Que estudo de muitos anos.
 
(Lauro Pinheiro+ Francisco Cândido Xavier)
 
508. 
 
O Céu conta com dois ralos
Para limpar o destino:
Instrução é o ralo grosso,
Sofrimento, o ralo fino.
 
(Lauro Pinheiro+ Francisco Cândido Xavier)
 
509.
 
Se sofres dores crescentes,
Não esmoreças na estrada.
Quando chega a meia-noite,
É hora da madrugada.
 
(Lauro Pinheiro+ Francisco Cândido Xavier)
 
510.
 
Duas certezas na Terra,
Nas lutas de qualquer nível:
A vida – navegação.
A morte – porto infalível.
(Lívio Barreto+ Francisco Cândido Xavier) Amor
 
511. 
Por mais sábio ou mais profundo
Que se articule um conceito,
Na há conceito no mundo
Que defina o amor perfeito.
 
(Lívio Barreto+ Francisco Cândido Xavier) Amor
512. 
Amor que nunca se olvida
Guarda sempre a mesma sorte:
Ligação de vida em vida,
Saudade de morte em morte.
(Lívio Barreto+ Francisco Cândido Xavier) Amor
 
 513.
 
Morri... Deixei-te...Casaste...
E nosso amor não tem fim...
És rosa fora da haste,
Mas rosa do meu jardim.
 
(Lívio Barreto+ Francisco Cândido Xavier) Amor
 
514.
 
Amor... Amor que eu conheço
Pode ser obsessão,
Mas persiste a qualquer preço,
Nunca sai do coração.
 
(Lívio Barreto+ Francisco Cândido Xavier) Amor
515. 
Sinónimo luminoso
No dicionário da vida:
Liberdade verdadeira,
Obrigação bem cumprida.
 
(Ulisses Bezerra+ Francisco Cândido Xavier) Sentença
516. 
Os fortes devem aos fracos
O que os bons devem aos maus:
Serviço claro e incessante
Que a todos livre do caos.
 
(Ulisses Bezerra+ Francisco Cândido Xavier) Sentença
517. 
Em tudo quanto converses,
Toma o bem por tua escolta.
Toda a palavra é um ser vivo
Por conta de quem a solta.
(Ulisses Bezerra+ Francisco Cândido Xavier) Sentença
518. 
Qualquer pessoa que sofre,
Por mais cansada e infeliz,
Enquanto pode queixar-se
Não está mal como diz.
 
(Ulisses Bezerra+ Francisco Cândido Xavier) Sentença
 
519. 
 
Quem não crê na obediência
E ao descontrole se aninha,
Olhe um comboio apressado
Quando sai fora da linha.
 
(Ulisses Bezerra+ Francisco Cândido Xavier) Sentença
 
520.
  
Cultura quanto mais alta,
Mais serviço tem por dom.
Entendimento não vale
Se não pratica o que é bom.
 
(Ricardo Júnior+ Francisco Cândido Xavier)
 
521. 
 
Ninguém diga o que não saiba,
Se desejar ser feliz,
E nunca diga o que sabe
Sem saber como se diz.
 
(Ricardo Júnior+ Francisco Cândido Xavier)
 
522.
 
Caridade quando surge
Amparando um coração,
Recorda chuva caindo
Na planta seca do chão.
 
(Ricardo Júnior+ Francisco Cândido Xavier)
 
523.
 
Anota a filosofia
Deste rifão justo e breve:
Quem pergunta o que já sabe
Não quer fazer o que deve.
 
(Artur Candal+ Francisco Cândido Xavier)
524.
 
Ambição, encontra sempre
A sina pior que há:
Tanto quanto mais se alteia,
Maior a queda que dá.
 
(Artur Candal+ Francisco Cândido Xavier)
525. 
Nunca te percas da fé,
Mesmo largado e sozinho.
Quem se desvia de Deus
Não acha o próprio caminho.
(Artur Candal+ Francisco Cândido Xavier)
 
526.
 
Vida – um palco!... O berço, a infância,
Sonho, amor, dor, desengano,
Luta, velhice, distância
E a morte que cerra o pano...
 
(Anísio Abreu+ Francisco Cândido Xavier)
527.
 
Guarda silêncio, não fales
Das amarguras que tens;
Há muitos bens que são males,
Muitos males que são bens.
 
(Anísio Abreu+ Francisco Cândido Xavier)
 
528.
Liberdade?!... A vida ensina
Que a pedra mais incomum,
Sem martelo ou disciplina,
Não serve em lugar algum.
 
(Anísio Abreu+ Francisco Cândido Xavier)
529.
 
O homem é um pensamento,
Entre abismos e apogeus,
Que só descansa, a contento,
No pensamento de Deus.
 
(Anísio Abreu+ Francisco Cândido Xavier)
 
530. 
Amor vence espinho, ultraje,
Agravo, calúnia e lama.
Amor puro é Deus que age
No coração de quem ama.
 
(Adelmar Tavares+ Francisco Cândido Xavier) Amor, cantigas de
              
531. 
Ouvi, alguém que dizia:
‒Lá se vai o poeta morto,
Sem perceber a alegria
Do sonho chegando ao porto.
 
(Adelmar Tavares+ Francisco Cândido Xavier) Morte, depois da
 
532. 
No momento derradeiro,
Antes do sono feliz,
Compus em gotas de pranto
A trova que nunca fiz.
 
(Adelmar Tavares+ Francisco Cândido Xavier) Morte, depois da
533. 
Afeições enternecidas,
Meus derradeiros amores!...
Deus vos salve, mãos queridas,
Que me cobristes de flores!...
 
(Adelmar Tavares+ Francisco Cândido Xavier) Morte, depois da
534.
 
Chaga de amor que se eleva
Recorda Cristo na cruz...
De cada golpe da treva
Jorra uma fonte de luz.
 
(Adelmar Tavares+ Francisco Cândido Xavier) Amor, cantigas de
 
 
535.
Renúncia de amor profundo
Guarda sublime troféu:
Transforma pedras do mundo
Em construções para o Céu.
 
(Adelmar Tavares+ Francisco Cândido Xavier) Amor, cantigas de
 
536.
 
Celeste amor que perdura
Atende a roteiro assim:
Ilimitada ternura
No entendimento sem fim.
 
(Adelmar Tavares+ Francisco Cândido Xavier) Amor, cantigas de
537. 
 
Por mais aflito e cansado,
Não lamentes, coração!...
Todo o pranto de amargura
É fonte de redenção.
 
(Ormando Candelária+ Francisco Cândido Xavier) 
 
    
 538.
                       
 
Ante a morte, ante os adeuses,
Ante os espinhos à frente,
Coração, chora de leve!...
Quem partiu está presente.
 
(Ormando Candelária+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
539.
 
A medicina conhece
Esta verdade segura:
Coração brando e sereno
Faz a metade da cura.
 
(Isolino Leal+ Francisco Cândido Xavier)
540.
Encontro o amor, vida afora,
Neste quadro que apresento:
Uma alegria que mora
Na cara do sofrimento.
 
(Isolino Leal+ Francisco Cândido Xavier)
 
541.
 
Bons e maus, crentes e ateus,
Cada um no que é capaz
Recebe da Lei de Deus
Pela tarefa que faz.
 
(Isolino Leal+ Francisco Cândido Xavier)
 
542. 
 
Na dúvida, em qualquer parte,
Nota este ensino da Terra:
Quem sacrifica a si mesmo
É aquele que nunca erra.
 
(Isolino Leal+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
543.
 
Dia das Mães!... Alegrias
Das mais puras, das mais belas!...
Mas é preciso saber
O dia que não é delas.
 
(Delfina Benigna da Cunha+ Francisco Cândido Xavier) Mãe
 
544.
 
Mãe possui onde apareça
Dois títulos a contento:
Escrava do sacrifício,
Rainha do sofrimento.
 
(Delfina Benigna da Cunha+ Francisco Cândido Xavier) Mãe
 
                  
545. 
 
Maternidade na vida,
Que o saiba quem não souber,
É uma luz que Deus acende
No coração da mulher.
 
(Delfina Benigna da Cunha+ Francisco Cândido Xavier) Mãe
 
546.
 
Coração de mãe parece,
No lar em que se aprimora,
Padecimento que ri,
Felicidade que chora.
 
(Delfina Benigna da Cunha+ Francisco Cândido Xavier) Mãe
  
                                     
547.
 
Ensinamento profundo
Que na trova simplifico:
Quem nunca sabe ser pobre
Não é capaz de ser rico.
 
(António de Castro+ Francisco Cândido Xavier) Provérbio
 
548. 
 
Cartaz que o mundo apregoa
Para o cultivo do bem:
Quem receia a ingratidão
Não auxilia a ninguém.
 
(António de Castro+ Francisco Cândido Xavier) Provérbio
 
549.
 
Nos temas de elevação,
Esta nota incontroversa:
Mais vale um dia de dor
Que dois anos de conversa.
 
(António de Castro+ Francisco Cândido Xavier) Provérbio
 
550. 
 
Sentença que a vida guarda
Em seus artigos de fé:
Na hora do sofrimento
Cada qual mostra o que é.
 
(António de Castro+ Francisco Cândido Xavier) Provérbio
 
 
551.
 
Ante o mal, eis a doutrina
Que serve a crentes e ateus:
Perdão é a melhor vingança
Nos estatutos de Deus.
 
(António de Castro+ Francisco Cândido Xavier) Provérbio
 
552.
 
Palavra escolhe a palavra
Sempre nobre e sensata.
Cada pessoa na vida
Fala daquilo que trata.
 
(Juca Muniz+ Francisco Cândido Xavier) 
 
553.
 
Nunca desprezes ninguém...
Os outros são como são.
A pérola sai da ostra,
O ouro nasce do chão.
 
(Juca Muniz+ Francisco Cândido Xavier) 
 
554.
 
Fé verdadeira supera
Injúria, lodo, pesar...
Coração quanto mais forte
Tanto mais sabe esperar.
(Juca Muniz+ Francisco Cândido Xavier) 
 
555. 
 
Livro ensebado em serviço,
Santo operário do bem.
Livro trancado e lustroso
Não auxilia a ninguém.
 
(Juca Muniz+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
 
556.
 
Tudo volta – diz o povo ‒,
Dor, amor, lembrança, olvido...
Tudo aparece de novo
Menos o tempo perdido.
 
(Deraldo Neville+ Francisco Cândido Xavier) 
 
557. 
 
A dor, se tem esperança,
Nunca se perde na estrada;
É mágoa, mas lembra a sombra
De uma noite enluarada.
 
(Deraldo Neville+ Francisco Cândido Xavier) 
 
558.
 
Ensino para qualquer
De nossos irmãos terrenos:
Muita vez, quem mais nos quer
É quem nos entende menos.
 
(Deraldo Neville+ Francisco Cândido Xavier) 
 
559.
 
Esperança – doce alento
De quem serve, ama e confia,
Escora no sofrimento,
Pão nosso de cada dia.
 
(Oscar Batista+ Francisco Cândido Xavier) Esperança
 
560.
 
O mundo – furioso mar;
A vida – prova de fé!...
Esperança – a nau serena
Que não se rende à maré.
 
(Oscar Batista+ Francisco Cândido Xavier) Esperança
 
561.
 
Artigo da Lei Celeste
Para a vitória do bem:
Não arredes a esperança
Do coração de ninguém.
 
(Oscar Batista+ Francisco Cândido Xavier) Esperança
 
562.
 
Quando a gente tudo perde
E nada mais tem à mão,
Esperança lembra a estrela
No meio da escuridão.
 
(Oscar Batista+ Francisco Cândido Xavier) Esperança
 
 
563.
 
Esperança – eterna chama
Que ampara, aquece e ilumina!...
Luar refletindo o Sol
Da Providência Divina.
 
(Oscar Batista+ Francisco Cândido Xavier) Esperança
 
 
 
564.
 
Reencarnação!... A alma presa
Recorda divina chama,
Ganhando forma e beleza
Numa gaiola de lama.
 
(Raul Pederneiras+ Francisco Cândido Xavier)  
 
565.
 
Quem busque prazer humano,
Olhe a lição da roseira:
Algumas rosas por ano,
Espinhos a vida inteira.
 
(Raul Pederneiras+ Francisco Cândido Xavier)  
 
566.
 
Intenções – as nossas bases.
Exemplos – nossos juízes.
Tão alto fala o que fazes,
Que não escuto o que dizes.
(Raul Pederneiras+ Francisco Cândido Xavier)
 
  
567. 
 
A liberdade é assim
Para muita gente boa:
Direito de incomodar
A vida de outra pessoa.
 
(Juca Moniz+ Francisco Cândido Xavier) Máximas mínimas
 
568. 
 
Ensino de toda a parte
A que não foge ninguém:
Cada um fala da vida,
Conforme a vida que tem.
 
(Juca Moniz+ Francisco Cândido Xavier) Máximas mínimas
 
                                     
569. 
 
Não guardes nódoa de mágoa
Na escrita do coração...
Ofensa – mancha de tinta,
Olvido – mata-borrão.
 
(Juca Moniz+ Francisco Cândido Xavier) Máximas mínimas
 
570. 
 
No palco da vida humana,
O rosto que te interessa
Lembra um cartaz que anuncia,
Mas nunca te conta a peça.
 
(Juca Moniz+ Francisco Cândido Xavier) Máximas mínimas
 
 
571. 
 
Caridade, a lei do bem,
Aqui, além, acolá,
Tanto dá, quanto mais tem,
Tanto mais tem, quanto dá.
 
(António Sales+ Francisco Cândido Xavier) Trovas do “mais”
 
572.
 
Discussão quanto mais dura
Mais da lama se aproxima;
Quanto mais se agita o poço,
Mais o lodo vem acima.
 
(António Sales+ Francisco Cândido Xavier) Trovas do “mais”
 
573. 
 
O sábio quanto mais sábio,
Sem que se saiba porquê,
Menos sabe quando sabe,
Menos vê quanto mais vê.
 
(António Sales+ Francisco Cândido Xavier) Trovas do “mais”
 
574. 
 
Alegria sem trabalho,
Farsa que a vida desmente...
Quanto mais pedras na fonte,
Mais pura flui a corrente.
 
 
(António Sales+ Francisco Cândido Xavier) Trovas do “mais”
 
575. 
 
Espírito sublimado,
Quando na Terra, faz dó,
Quanto mais serve, mais luta,
Quanto mais alto, mais só.
 
(António Sales+ Francisco Cândido Xavier) Trovas do “mais”
 
 
 
 
576.
 
Mulher perdida na estrada,
Que o mundo tange ao relento,
É pérola encarcerada
Na concha do sofrimento.
 
(Colombina+ Francisco Cândido Xavier)
 
577.
 
Na vida, a felicidade
Sempre nova, sempre bela,
É a que damos para os outros
Sendo felizes sem ela.
 
(Colombina+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
 
 
578.
Deste preceito não fujo
Para saber com verdade:
Só se conhece marujo
Na hora da tempestade.
 
(Milton da Cruz+ Francisco Cândido Xavier)
 
579.
 
Conceito profundo e breve
Nesta sentença concisa:
Quem não anda como deve,
Não chega como precisa.
 
(Milton da Cruz+ Francisco Cândido Xavier)
 
580.
 
Ninguém de senso rejeita
Esta nota clara e justa:
Quem entra na casa feita
Não sabe quanto ela custa.
 
(Milton da Cruz+ Francisco Cândido Xavier)
 
581. 
 
Palavra descaridosa –
Espinho alargando a chaga.
Frase que ajuda a viver –
Clarão que nunca se apaga.
 
(Chiquito de Morais+ Francisco Cândido Xavier)
 
582. 
 
Onde estiveres semeia
Socorro, bondade e luz.
O próximo é a nossa ponte
De ligação com Jesus.
 
(Chiquito de Morais+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
583. 
 
Alma grande traz consigo
Em permanente aliança
O raciocínio maduro
Num coração de criança.
 
(Chiquito de Morais+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
584. 
 
Rigores de julgamento?
Não te afadigues em vão...
O homem regista os atos,
Deus verifica a intenção.
 
(Chiquito de Morais+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
 
585. 
 
Faze o dever que te cabe,
Sem lamentos, sem demoras.
Na Terra, ninguém consegue
Parar o motor das horas.
 
(Jovino Guedes+ Francisco Cândido Xavier)
 
586.
 
Fazendas, jóias, haveres!...
Não guardes posses à toa.
A bigorna prova o ferro,
Dinheiro prova a pessoa.
 
(Jovino Guedes+ Francisco Cândido Xavier)
 
587. 
 
Aviso da Lei Divina
Numa lição bela e muda:
Quem faz a luz se ilumina,
Deus ajuda a quem ajuda.
 
(Joaquim dias Neto+ Francisco Cândido Xavier) 
 
                           
588. 
 
Amar – sofrer por amor.
Ser amado – ser feliz.
Qualquer um pode ser flor,
Difícil é ser raiz.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier)
 
589.
 
Ser mais livre na existência!...
Não tentes ser livre em vão...
Às vezes, independência
É o nome da ingratidão.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
590. 
 
Caridade se percebe
No câmbio melhor que há:
Quem dá tudo o que recebe
Mais recebe do que dá.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier)
 
591.
 
Nada dói mais, onde ando,
Que esta cena rude e cega:
Menino pobre fitando
O pão que o mundo lhe nega.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier)
 
592.
 
A morte tem tanta arte
Nas lições a que se aplica,
Que, às vezes, vive quem parte,
Enquanto morre quem fica.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier)
 
593.
 
Ninguém se queixe da sorte –
Luz ou lama, guerra ou paz –
Na vida, quanto na morte,
Cada um tem o que faz.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
594.
 
A vida se classifica
Por esta base singela:
Quanto mais útil, mais rica,
Quanto mais simples, mais bela.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier)
 
595.
 
Não sei que glória mais vasta,
Se da estrela na amplidão,
Se da fonte que se arrasta
Servindo a todos no chão.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
596.
 
Verdade parece pedra
Que fere, espanca, reprocha,
Mas Jesus pede se faça
Nossa casa sobre a rocha.
 
(Silveira Carvalho+ Francisco Cândido Xavier) Verdade
                           
597.
 
Mortos e vivos precisam
Trabalhar e esclarecer,
Todo o vivo desencarna,
O morto vai renascer.
 
(Silveira Carvalho+ Francisco Cândido Xavier) Verdade
 
598.
 
Evangelho! Ensinamentos!...
Prego verdades em bando...
Mas quando penso que bato,
Acabo sempre apanhando.
 
(Silveira Carvalho+ Francisco Cândido Xavier) Verdade
                  
 
599.
 
 
Defeito oculto e mofino
Nenhum há que não se expande.
O cupim é pequenino
E arrasa madeira grande.
 
(Joaquim dias Neto+ Francisco Cândido Xavier) 
 
600. 
 
Sofre muito quem bem ama...
E não existe outro jeito.
Sem amor, o coração
Seria pedra no peito.
 
(Ormando Candelária+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
601.  
Suporta as mágoas do mundo,
Não te lastimes em vão!...
O céu refulge mais lindo
Nas horas da escuridão.
 
 
(Ormando Candelária+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
602.
 
Quem é mãe traz a contento,
Na glória de oculto enleio,
Os astros do firmamento
Aconchegados no seio.
 
(Irene Sousa Pinto+ Francisco Cândido Xavier) Mãe
 
603.
 
Só Deus sabe como é doce
A luz dos divinos laços
De um filho que a vida trouxe
Ao ninho dos nossos braços.
 
(Irene Sousa Pinto+ Francisco Cândido Xavier) Mãe
 
 
 
604.
Mãe viva – sublimes trilhos!
Mãe morta – quanta saudade!
Para querer-vos, meus filhos,
Como é curta e eternidade!...
 
(Irene Sousa Pinto+ Francisco Cândido Xavier) Mãe
 
 
605.
Duas lágrimas que choramos,
A mais triste, a mais sentida,
É aquela que derramamos
Na hora da despedida.
 
(Irene Sousa Pinto+ Francisco Cândido Xavier) Mãe
 
                  
606.
Céus na abóbada estrelada,
Sei que há céus em profusão,
Mas meu céu é a vossa estrada,
Filhos do meu coração!
(Irene Sousa Pinto+ Francisco Cândido Xavier) Mãe
 
 
607.
Quadro de notas verbais
Traz esta nota reversa:
Obras desmentem sinais,
Serviço muda conversa.
 
(Roberto Correia+ Francisco Cândido Xavier)  
                                                          
608.
Coração, chora mas louva
Penas, tristezas e abrolhos...
É pela fonte do pranto
Que a vida nos limpa os olhos.
 
(Roberto Correia+ Francisco Cândido Xavier)  
 
 
 
609.
Silêncio é a chave do bem;
Por maior a caridade,
Quem dá, fazendo perguntas,
Ajuda pela metade.
(Regueira Costa+ Francisco Cândido Xavier)  
 
610.
 
Para dizer que a justiça
Prescinde de acusadores,
Deus faz do estrume na terra
Perfume e seiva nas flores.
 
(Regueira Costa+ Francisco Cândido Xavier)  
 
611.
Tempo roga “quando e onde”,
Cada coisa em seu minuto.
Primeiro, a flor sobre a fronde,
Depois da flor, vem o fruto.
 
(Leonel Coelho+ Francisco Cândido Xavier) Tempo 
 
                           
 
612.
O tempo é um rio tranquilo
Que tudo sofre ou consente,
Mas devolve tudo aquilo
Que se lhe atira à corrente.
 
(Leonel Coelho+ Francisco Cândido Xavier) Tempo
 
613.
Tempo é justiça em ação,
Vontade é que faz a essência;
A hora da tentação
É igual à da resistência.
 
(Leonel Coelho+ Francisco Cândido Xavier) Tempo 
 
                                                          
 
614.
O tempo não volta atrás,
Dia passado correu;
Tempo é aquilo que se faz
Do tempo que Deus nos deu.
 
(Leonel Coelho+ Francisco Cândido Xavier) Tempo 
 
 
615.
Luz trancada em gabinete
Não tem valor para o bem.
Não adianta o bilhete
A quem dorme e perde o trem.
 
(Leonel Coelho+ Francisco Cândido Xavier) Tempo 
 
 
616.
Doce amor a que se arrime,
Vê-se logo pela rama:
Uma presença sublime
Que nada pede ou reclama.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier) Amor 
617.
 
Amor puro tem na face
A compreensão por dever,
Como a fonte quando nasce
E canta sem perceber.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier) Amor 
 
 
 
618.
Amor recorda a lareira –
Conforto que não abrasa.
Paixão é igual à fogueira –
Incêndio queimando a casa.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier) Amor 
 
 
 
619.
Vais ao bosque do carinho...
Se o coração devaneia,
Não entreteças teu ninho
No galho de dor alheia.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier) Amor 
 
 
620.
Quem ama carrega em si,
Todo dia, toda hora,
Uma lágrima que ri,
Uma alegria que chora.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier) Amor 
 
 
 
621.
De afeições anoto a soma
De todo o ensino que há:
Prazer é o bem que se toma,
Amor é o bem que se dá.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier) Amor 
 
 
622.
Sombra de amor no caminho...
Não deturpemos a voz.
Hoje é tentado o vizinho,
Amanhã, seremos nós.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier) Amor 
 
                                     
 
623.
Erro de amor? Penso em prece:
Podia ser meu ou teu...
Às vezes só Deus conhece
Aquilo que aconteceu.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier) Amor 
 
 
624.
Bem que a tudo sobrenade
Vem sempre do amor profundo
Que espalha felicidade
Nos sofrimentos do mundo.
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier) Amor 
 
 
625.
Amor na reencarnação
Ninguém consegue ocultar.
A alma escuta o coração
Pelo silêncio do olhar.
 
(Aderbal Piragibe+ Francisco Cândido Xavier) Reencarnação 
 
 
626.
Mãe – uma estrela sem rima
Que desce do firmamento...
Deus a coloca por cima
Das leis do renascimento.
 
(Aderbal Piragibe+ Francisco Cândido Xavier) Reencarnação 
 
                                     
 627.
Voltaste à Terra!... Sei disso,
Mas meu amor te assegura:
És como a terra em serviço
Que é minha por escritura.
 
(Aderbal Piragibe+ Francisco Cândido Xavier) Reencarnação 
 
628.
Espírito escreve? Escreve...
No entanto, seja onde for,
Nada diz, mesmo de leve,
Se tentar falar de amor.
 
 (Aderbal Piragibe+ Francisco Cândido Xavier) Reencarnação 
 
 
629.
Guarde este ensino da estrada
Se desejar ser feliz:
‒Nem tudo é bom para todos,
Nem tudo a todos se diz.
 
(Gatão de Castro+ Francisco Cândido Xavier)  
 
630.
Haja o que houver no caminho,
Não pense mal de ninguém.
Cada qual vê o vizinho,
Conforme os olhos que tem.
 
(Gatão de Castro+ Francisco Cândido Xavier)
 
631.
Benefício que aconselho
E esforço nele não ponho,
Donativo imaginário,
Auxílio que faço em sonho.
 
(Gatão de Castro+ Francisco Cândido Xavier)  
 
632.
 
Quanto à injúria e calúnias,
Não perca tempo você.
A vida fala por si,
A fé nas obras se vê.
 
(Gatão de Castro+ Francisco Cândido Xavier)  
 
633.
Cultura, fama, dinheiro...
Tudo isso vale ou não.
A caridade é que mede
A força do coração.
(Gatão de Castro+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
 
634.
A vida na Terra é um drama,
Cujo entrecho não deslindo:
Os que nascem vão entrando,
Os que morrem vão saindo.
 
(Domingos Barros+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
635.
Além da velha morada
De pedra, cinza e cipreste,
A morte diz o que foste,
Diz a vida o que fizeste.
 
(Domingos Barros+ Francisco Cândido Xavier) 
 
636.                                     
Neste mundo, muita gente,
Buscando o que julga seu,
Faz-se o túmulo vivente
Dos sonhos de quem morreu.
 
(Domingos Barros+ Francisco Cândido Xavier) 
 
637.
Meu corpo – antiga tapera –
O tempo levou ao fim,
Mas meu sonho – a primavera –
Prossegue dentro de mim.
 
(Domingos Barros+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
 
638.
 
No Além a saudade mora,
Mas a que atinge os extremos
É a saudade dolorosa
Das saudades que tivemos.
 
(Domingos Barros+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
639.
 
Ninguém errará, na essência,
Por mais incerto se veja,
Se nunca fizer aos outros
Aquilo que não deseja.
 
(Sabino Silva+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
                           
 
640.
 
Trabalho sem esperança –
Tormento de cada dia.
Esperança sem trabalho –
Armazém de fantasia.
 
(Sabino Silva+ Francisco Cândido Xavier) 
 
641.  
                                   
Verdade que não padece
Pequena contestação:
Independência demais,
Caminho de escravidão.
 
(Sabino Silva+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
642.
 
Surpresas além da morte!...
Cada qual tem sua vez.
A gente leva da vida
A vida que a gente fez.
 
(Sabino Silva+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
643.
 
Por amor, vivi errando!...
Ah! Tristes enganos meus!...
Boa vontade é dos homens,
Vontade boa é de Deus.
 
(Sabino Silva+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
 
 
 
 
644.
 
O homem tinha a sala escrava
De livros, do piso ao teto,
Depois, viu, no Além, que estava
No princípio do alfabeto.
 
 
(Sílvio Fontoura+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
645.
 
Não digas que amas a Deus,
Sem serviço à Humanidade;
Deus traz as mãos invisíveis
Nos braços da caridade.
 
(Alberto Souza+ Francisco Cândido Xavier) Ilações
 
                           
646.
 
Há dois climas diferentes
Onde o mal desponta e viça:
A justiça sem a força,
A força sem a justiça.
 
(Alberto Souza+ Francisco Cândido Xavier) Ilações
 
                                     
647.
 
As fortunas e as pessoas!...
Quantas lutas as consomem!
O homem procura o ouro,
O ouro revela o homem.
 
(Alberto Souza+ Francisco Cândido Xavier) Ilações
 
                  
648.
 
Deus tinge de verde a erva,
Mostrando em toda a extensão
Que nunca falta esperança
Para os caídos no chão!...
 
(Alberto Souza+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
649.
 
Finados!... Feliz do morto
Que encontra, pensando em casa,
Uma oração de esperança
À beira da cova rasa.
 
(Isolino Leal+ Francisco Cândido Xavier) 
 
650.
O mais belo culto aos mortos,
No pesar que te alanceia,
Será fazer da saudade
Lenitivo à dor alheia.
 
(Isolino Leal+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
651.
 
Dois de novembro!... Finados!...
Convenções em romaria...
Para quem ama a saudade
É pena de todo dia.
 
(Isolino Leal+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
652.
 
Num sepulcro visto ao longe,
A chama da vela acesa
Parece um lenço acenando
De um cais de cinza e tristeza.
 
(Isolino Leal+ Francisco Cândido Xavier) 
 
653.
 
Não sei porque tanto choro
Quando a morte altera a vida...
Todo momento na Terra
Tem gosto de despedida.
 
(Isolino Leal+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
654.
 
Na Terra, quanto mais alto
Mora a pessoa no bem,
Mais alto se mostra a conta
Dos inimigos que tem.
 
(Sebastião Rios+ Francisco Cândido Xavier) 
 
655.
 
Artigo da Lei Divina
Vigente em qualquer lugar:
Quem dá deve receber,
Quem recebe deve dar.
 
(Sebastião Rios+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
 
656.
 
Angústias de amor perdido...
Fita o Céu, alma que chora!...
O Sol que se vai à noite
É o mesmo que vem na aurora.
 
(Mauro Luna+ Francisco Cândido Xavier) 
 
657.
 
“Tudo passa”, diz o povo,
Atento ao velho rifão,
Mas o amor volta de novo,
Na luz da reencarnação.
 
(Mauro Luna+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
658.
Reencarnação traz o olvido
Na existência transitória,
Menos no amor que persiste
Qual estrela na memória.
 
(Mauro Luna+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
659.
 
Amor na reencarnação,
Às vezes, pranto encoberto...
Saudade que vem de longe,
De um coração que está perto.
 
(Mauro Luna+ Francisco Cândido Xavier) 
 
                                     
660.
 
Coração, dirige o leme
Que te regula o dever,
Quem a si próprio se teme,
Nada mais tem a temer.
 
(Milton da Cruz+ Francisco Cândido Xavier)
  
 
661.
 
Herói!... Herói com vantagem
Tem esta clara expressão:
Procede com mais coragem
Contra o próprio coração.
 
(Milton da Cruz+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
 
 
 
662.
 
Se vais falar, fala em paz
Do bem que ampare ou que preste;
Jamais te arrependerás
Daquilo que não disseste.
 
(Milton da Cruz+ Francisco Cândido Xavier)
 
663.
 
Para quem dá com prazer
E serve, espontâneo assim,
A gratidão deve ser
Um pagamento sem fim.
 
(Milton da Cruz+ Francisco Cândido Xavier)
 
664.
 
Olha a vida tal e qual
No fundo que a vida tem,
Há bem que surge por mal
E há mal que surge por bem.
 
(Milton da Cruz+ Francisco Cândido Xavier)
 
665.
 
Segue sempre, alma abatida,
Larga o cansaço infecundo;
Quanto mais alta a subida,
Mais ampla a visão do mundo…
 
(Milton da Cruz+ Francisco Cândido Xavier)
 
666.
Ama o trabalho no mundo
Por mais desgostos te traga.
O Espírito vagabundo
Procura a cabeça vaga.
 
(Lulu Parola+ Francisco Cândido Xavier) Desobessessão
 
 
667.
Do mal que se pensa e diz,
Cala as notícias que levas.
Conversação infeliz
É pasto à força das trevas.
 
(Lulu Parola+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
 
668.
Doutrinação nos garante
Contra a influência sombria,
Não pela frase brilhante
Mas pelo amor que irradia.
 
(Lulu Parola+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
 
 
 
669.
Ação e verbo!... Entre os dois,
Nunca se iluda você.
Palavras o vento leva,
A fé nas obras se vê.
 
(Benedito Candelária+ Francisco Cândido Xavier)
 
670.
 
Os homens fazem os votos
Usando verbo incomum.
Deus prova pelo serviço
O valor de cada um.
 
(Benedito Candelária+ Francisco Cândido Xavier)
 
671.
 
As mágoas contra inimigos!...
Quem já consiga vencê-las
Tem o corpo sobre a Terra
E o coração nas estrelas.
 
(Benedito Candelária+ Francisco Cândido Xavier)
 
672.
 
Felicidade aparece
Por dois modos naturais:
Palavra que pode muito,
Serviço que pode mais.
 
(Benedito Candelária+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
 
 
673.
A prece com boas obras
Sobe aos Céus inda que pouca.
Oração sem caridade
Não passa do céu-da-boca.
 
(Benedito Candelária+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
 
674.
Verdade lembra diamante
Que o Senhor aprimorasse.
O mundo possui o todo,
Cada país – uma face.
 
(Chiquito de Morais+ Francisco Cândido Xavier) 
 
675.
 
Nunca te isoles no brilho
Da virtude a que te elevas.
Coração iluminado
Socorre a quem vai às trevas.
 
(Chiquito de Morais+ Francisco Cândido Xavier) 
 
676.
 
Toda a guerra fratricida –
Desastre do mundo ateu.
Vivência com Jesus-Cristo –
Canhão buscando museu.
 
(Chiquito de Morais+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
677.
Ensinamento importante
Para a luta em derredor:
Corrigir é sempre bom,
Mas educar é melhor.
 
(Chiquito de Morais+ Francisco Cândido Xavier) 
 
678.
Não sofras se tua fé
Trabalha quase sozinha.
Nasce a floresta gigante
Da semente miudinha.
 
(Chiquito de Morais+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
 
 
679.
Somente a morte revela,
Sem que a fé se nos degrade,
As verdades de mentira
E as mentiras de verdade.
 
(Artur Candal+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
680.
 
Exiges para ajudar
Homens puros sem labéu...
Quem quer conviver com os anjos,
Decerto mora no céu.
 
(Artur Candal+ Francisco Cândido Xavier) 
 
681.
 
Muita gente fala e mostra
Esta notinha perversa:
Quanta pérola na boca!
Quanto calhau na conversa!...
 
(Artur Candal+ Francisco Cândido Xavier) 
 
682.
 
Vigia as próprias ideias!...
Nada existe, por sinal,
Que o pensamento não possa
Tomar por bem ou por mal.
 
(Artur Candal+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
683.
 
O homem somente é forte,
Para a lavoura do bem,
Quando por si reconhece
Toda a fraqueza que tem.
 
(Artur Candal+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
684.
 
Põe mais serviço na estrada;
Toda a amargura que vem
Respeita a vida ocupada
No santo labor do bem.
 
(Souza Lobo+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
685.
Terrível sentença é
(Mais fácil de perceber):
Quem perdeu a própria fé
Nada mais tem a perder.
 
(Souza Lobo+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
686.
Se queres viver contente
No doce clima da paz,
Nunca dês um passo à frente
Deixando culpas atrás.
 
(Souza Lobo+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
687.
Sorriso, às vezes, na vida,
Mesmo na festa mais louca,
É uma lágrima comprida
Paralisada na boca.
(Souza Lobo+ Francisco Cândido Xavier) 
 
688.
Felicidade mais pura
Eu sei onde é que se asila,
Reside calma e segura
Na consciência tranquila.
 
(Souza Lobo+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
689.
Olhar de alguém, quando é bom,
Além da sombra se apruma,
Vê serviço em qualquer parte,
Não vê mal em parte alguma.
 
(Augusto de Oliveira+ Francisco Cândido Xavier) 
 
690.
Doutrina de perfeição,
Anoto a melhor que vi:
Perdão para todo o mundo,
Nunca perdão para si.
 
(Augusto de Oliveira+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
691.
Recebe sem amargura
Separação e insucesso,
Se não houvesse mudança,
Não haveria progresso.
 
(Augusto de Oliveira+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
 
692.
Infeliz de quem não sofre!...
Quem não sofre não entende,
Quem não entende não serve,
Quem não serve não aprende.
 
(Augusto de Oliveira+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
693.
Sinal de Jesus contigo:
A luta que te desola.
Cristão sem a cruz do bem:
Aluno ausente da escola.
 
(Augusto de Oliveira+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
 
 
694.
Amor não vem do minuto
De paixão ou de alegria.
Amor é assim como o fruto
Que se faz dia por dia.
 
(Chiquito de Morais+ Francisco Cândido Xavier) 
 
695.
Não perguntes pela chaga
Que amparaste alguma vez.
Caridade nunca indaga
Pelo serviço que fez.
 
(Chiquito de Morais+ Francisco Cândido Xavier) 
 
696.
Fé sem obras, prece em vão,
Preguiça que adora e pensa,
Calma sem brilho de ação,
Retrato da indiferença.
 
(Chiquito de Morais+ Francisco Cândido Xavier) 
 
697.
Toda a ventura, em verdade,
Muito mais do que se diz,
É dar a felicidade
Sem procurar ser feliz.
 
(Chiquito de Morais+ Francisco Cândido Xavier) 
 
698.
De alma perdida no mundo
Não zombes. Deus pode vê-lo.
Água do charco profundo
Reflete a glória da estrela.
 
(Chiquito de Morais+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
 
699.
Calúnia – tormento vão –
Em que a sombra se atropela.
Injúria é sempre a razão
Daquele que está sem ela.
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
 
700.
Enquanto houver sombra em nós,
Teremos angústias mil...
Só escultura acabada
Não mais reclama buril.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier) 
 
701.
 
A vida tem, a rigor,
Duas lições a contento:
Quem não aceita a do amor
Recolhe a do sofrimento.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
702.
Triunfa, em qualquer lugar,
Quem conserva por dever
O hábito de calar
O que é preciso esquecer.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
703.
A quem te ofenda na vida,
Coração, ama e perdoa!...
Terra magoada e ferida
Faz o pão que te abençoa.
 
(Marcelo Gama+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 704.
 
De nada vale rancor.
Quando a justiça se atrasa,
Seja lá  que conta for,
Pagamos dentro de casa.
 
(Cornélio Pires+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
705.
Não guardes antipatia.
Paz é luz de vida sã.
Inimigo de hoje em dia –
Parente nosso amanhã.
 
(Cornélio Pires+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
706.
 
Teu filho, roga, de fato,
Ensino claro e seguro,
Nele põe o teu retrato
Em marcha para o futuro.
 
(Cornélio Pires+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
707.
 
Família – escola que traz,
Com muitas lições de vez,
Todo o bem que a gente faz
E todo o mal que se fez.
 
(Cornélio Pires+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
708.
 
Casar reclama cuidado
Na escolha da companhia,
Doido é quem faz de noivado
Um jogo de loteria.
 
(Cornélio Pires+ Francisco Cândido Xavier) 
 
709.
 
Culpa – cancerização.
Sofrimento – cirurgia.
Benefício do perdão –
Socorro da anestesia.
 
 
 
(Álvaro Martins+ Francisco Cândido Xavier) Definições
 
710.
 
Censura – vejo-a, primeiro,
Por este sentido exato:
Encontro no companheiro
A cópia do meu retrato.
 
(Álvaro Martins+ Francisco Cândido Xavier) Definições
 
                                     
711.
 
Oposição natural
Na luta que o mundo tem:
Muita vitória do mal
Aumenta a glória do bem.
 
(Álvaro Martins+ Francisco Cândido Xavier) Definições
 
 
712.
Quem ama é raiz na vida,
Um ramo quem colhe o amor.
A raiz serve esquecida
Para que o ramo dê flor.
 
(Álvaro Martins+ Francisco Cândido Xavier) Definições
 
 
713.
 
Nunca se entende cristão
Que a ninguém serve ou conduz.
Fé que vive sem os outros
Não precisa de Jesus.
 
(Álvaro Martins+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
714.
Vi hoje a felicidade...
Ela sorria a caminho,
Na mãe pobre que encontrara
Um pão para o seu filhinho.
 
(Álvaro Martins+ Francisco Cândido Xavier) 
 
715.
 
Verdade que nós devemos
Examinar, face a face:
‒ Deus não criou coisa alguma
que um dia desamparasse.
 
(Álvaro Martins+ Francisco Cândido Xavier) 
 
 
716.
Amor ciumento parece
Um misto de afago e afronta,
Duro punhal que nos fere
Trazendo beijos na ponta.
 
(Álvaro Martins+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
 
717.
 
De ofensas jamais te vingues.
O perdão suprime a chaga.
Para sofrer, basta a vida.
Na vida tudo se paga.
 
(Álvaro Martins+ Francisco Cândido Xavier)
 
718.
 
Filosofia segura
Nesta sentença singela:
Felicidade procura
A quem não chama por ela.
 
(Lindolfo Gomes+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
719.
A renúncia se percebe
Nesta base singular:
Quanto menos se recebe,
Tanto mais se deve dar.
 
(Lindolfo Gomes+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
720.
Luz de amor!... Na Terra, ao vê-la,
Tenho comigo a impressão
De contemplar uma estrela
Enlameada no chão.
 
(Lindolfo Gomes+ Francisco Cândido Xavier)
 
721.
Salvação da Humanidade?
Neste conceito me fundo:
Sem a luz da caridade,
Ninguém acerta no mundo.
 
(António Sales+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
722.
 
Na lei de peso e medida,
Seja de lá ou de cá,
Só se recebe da vida,
Aquilo que a gente dá.
 
(António Sales+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
723.
 
Louros humanos? Pudera!...
Desilusão vem após.
A verdade não se altera,
Quem se altera somos nós.
 
(António Sales+ Francisco Cândido Xavier)
 
                  
 
 
                                              
724.
Não te dês ao pessimismo,
Por mais que a dor te requeira,
Se o mal te empurra no abismo,
Deus te segura na beira.
 
(Soares Bulcão+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
725.
 
Felicidade provém
De uma verdade, só uma:
Dar tudo quanto se tem,
Sem pedir coisa nenhuma.
 
(Soares Bulcão+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
726.
Tua dádiva é mais bela,
Conforme razão concisa,
Se te colocas com ela
No lugar de quem precisa.
 
(Soares Bulcão+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
727.
Prazer comprado no mundo
Por alheio sofrimento
É como cheque sem fundo
Na hora do pagamento.
 
 
(Soares Bulcão+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
728.
 
Quem perde a fé no futuro
Vive de sonhos plebeus...
A própria flor no monturo
Lembra um sorriso de Deus.
 
(Soares Bulcão+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
729.
Deus nos deu a vida eterna
Para viver pela fé.
Por isso, conforme crê,
Cada qual faz-se o que é.
(Pedro Silva+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
730.
Felicidade – uma bola
Que temos de forma rara...
Corre-se atrás quando rola,
Chutamos quando ela pára.
 
(Pedro Silva+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
731.
 
Sistema de conservar
A luz da felicidade:
Esquece a pior ofensa
Lembra a mínima bondade.
 
(Pedro Silva+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
732.
 
Vitória num ideal –
Uma coisa estranha e bela
De quem dá tudo o que tem
Para ficar junto dela.
 
(Pedro Silva+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
733.
 
Ciência que foge à fé –
Erro grave de visão.
Fé que despreza a Ciência –
Cegueira falando em vão.
 
(Pedro Silva+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
734.
 
Quem busque felicidade
Atente nesta lição:
Excesso de liberdade,
Caminho de escravidão.
 
(Moisés Eulálio+ Francisco Cândido Xavier)
 
735.
 
A paixão tem dois venenos
Que sempre lhe são fatais:
Entendimento de menos
E reconforto demais.
 
(Pedro Silva+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
736.
Sabedoria avançada
Nesta lição das mais nossas:
O que em mim te desagrada,
Corrige em ti como possas.
 
(Pedro Silva+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
737.
Fé sem obras – sonho vão,
Mão fechada, vida oca,
Bela conversa vazia
Enclausurada na boca.
 
(Pedro Silva+ Francisco Cândido Xavier)
 
                                              
 
738.
 
Coração de cada um –
Terreno que Deus cultiva.
A dor – enxada comum,
Lição – a semente viva.
 
(Teotónio Freire+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
739.
Somente Deus vê a fundo,
Entre as surpresas da estrada,
O pranto que invade o mundo
Em forma de gargalhada.
 
(Teotónio Freire+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
740.
Escada de humana estima:
Ilusão e cambalacho...
Há quem desce e vai acima,
Há quem sobe e vem abaixo.
 
(Teotónio Freire+ Francisco Cândido Xavier)
 
                  
 741.
 
Ama e serve sem demora
Onde a vida se abastarde.
Auxílio depois da hora,
Socorro que chega tarde.
 
(Teotónio Freire+ Francisco Cândido Xavier)
 
 
……………………………………………………….
ORVALHO  DE  LUZ
Emmanuel
Orvalho de Luz – O titulo escolhido para a coleção de gemas espirituais, em forma de trovas, que os poetas amigos derramam da Imortalidade por oferta de amor aos homens, nossos irmãos. A nosso ver, nenhum nome mais adequado e mais feliz, porque os pensamentos aqui entesourados semelham sorrisos e lagrimas, diamantes e estrelas de paz e alegria, instrução e beleza que se destinam, - conforme os elevados propósitos dos autores -, a consolar e bendizer os nossos companheiros de experiência nas trilhas da Humanidade.
    Gotas de emoção e sabedoria possam elas envolver as almas nas sublimes irradiações da Vida Superior: e pepitas de inteligência que venham a enriquecer o caminho das criaturas, são nossos votos veementes.
    Entregando-te assim, leitor amigo, as páginas sinceras e despretensiosas daqueles que comungam conosco o aprendizado da Vida Maior, esperamos que as sementes de luz aqui enceleiradas consigam produzir o máximo de reconforto e esperança, ensinamento e reflexão, no solo do espírito, ao mesmo tempo em que rogamos ao Senhor abençoe e inspire sempre os trovadores amigos – a eles e a nós.
 
                    Uberaba, 1 de fevereiro de 1969.
                                                EMMANUEL
 
 
 
 
 
742.
Traze contigo a palavra
Que ilumine e reconforte,
Toda a língua é fiandeira
No pano da própria sorte.
 
(Américo Falcão + F. C. Xavier) Palavras
 
 
743.
Purifica, purifica
As fontes do coração.
Verbo que ampara e consola
É força, alegria e pão.
(Américo Falcão + F. C. Xavier) Palavras
 
744.
 
Salvadora bagatela
A fala que nos bendiga!
Alma, semeia e semeia
A frase amorosa e amiga.
(Américo Falcão + F. C. Xavier) Palavras
 
 
745.
Palavras!... Nota as palavras,
Ainda que fales sem norte,
Umas trazem luz e vida,
Outras fazem sombra e morte.
(Américo Falcão + F. C. Xavier) Palavras
 
 
 
746.
As penas chegam depressa
E vão-se devagarinho,
Pois somos sempre nós mesmos
Quem lhes prepara o caminho.
 
(Sabino Batista + F. C. Xavier)
 
 
 
 
747.
Preceito claro da vida
Nos destinos mais vulgares:
Serás tanto mais feliz
Quanto menos desejares.
(Américo Falcão + F. C. Xavier)
748.
 
Onde estejas quanto possas,
Ajuda em favor de alguém...
Origem de todo o mal:
Ignorância do bem.
(Américo Falcão + F. C. Xavier)
 
749
Quem dá para receber,
Quem no que dá põe valia,
Não favorece, nem dá,
tão-somente negocia.
(Américo Falcão + F. C. Xavier)
 
 
750.
Nunca vejas no vizinho
Defeitos, fraquezas, taras...
A ostra mora no lodo
Criando pérolas raras.
(Américo Falcão + F. C. Xavier)
 
751. 
Pessoa que tem saúde
E diz que a alegria tarda
Abra os ouvidos e escute
O choro da retaguarda.
(Francisco Ricardo + F. C. Xavier)
 
 
752.
Ai daquele que não tem,
No vento da insegurança,
Uma lanterna de crença
Que lhe resguarde a esperança.
(Francisco Ricardo + F. C. Xavier)
 
753.
Se eu fizesse o dicionário,
Onde o “S” tem ação,
Eu deixaria a saudade,
Mas tirava a solidão.
(Francisco Ricardo + F. C. Xavier)
 
754.
Recordar vidas passadas,
No afeto que nos acena,
Dói tanto no coração
Que não sei se vale a pena.
(Lívio Barreto + F. C. Xavier) AMOR E REENCARNAÇÃO
 
 
755.
Amor, se ama em verdade,
Ninguém há que o desarruma,
Pode casar muitas vezes
Mas ama somente numa.
 
(Lívio Barreto + F. C. Xavier) AMOR E REENCARNAÇÃO
 
756. 
Amor puro – apoio certo,
Luz que ampara e aperfeiçoa.
Deus que nos chama de perto,
No passo de outra pessoa.
(Francisco Otaviano + F. C. Xavier)
 
757.
Raciocínio calmo e fundo,
Cultiva na direção,
Muito crime neste mundo
Tem nome de coração.
(Américo Falcão + F. C. Xavier)
 
 
758.
Atende aos próprios misteres,
Evita a cabeça tonta,
De tudo quanto fizeres
Prestarás estrita conta.
(Américo Falcão + F. C. Xavier)
 
 
759.
Não faças sombra ou deserto
A interrogar o porvir.
A estrada responde certo
A quem procura servir.
(Américo Falcão + F. C. Xavier)
 
 
760.
Na morte, convém saber,
É novo câmbio a seguir.
Quem guardou, toca a perder,
Quem deu, vem a possuir.
(Américo Falcão + F. C. Xavier)
 
 
761.
Abriga-te na humildade,
Não busques mundana estima.
O ouro afunda no mar.
A palha fica por cima.
(Regueira da Costa + F. C. Xavier)
 
 
762.
Enaltecer e louvar
São quais remédios terrenos
Que não se deve aplicar
Nunca demais, nem de menos.
(Lopes Filho + F. C. Xavier)
 
 
763.
Eis a norma da vingança
De formação garantida:
Desculpar sem condições
A quem nos golpeia a vida.
(Augusto Oliveira + F. C. Xavier)
 
 
764.
Não olhes faltas alheias...
Na Terra, em qualquer lugar,
Não há ninguém que não tenha
Alguma conta a pagar.
(Augusto Oliveira + F. C. Xavier)
 
 
765.
Ensinamento que a vida
Expõe sem qualquer disfarce:
Ninguém procure prender
Quem procura libertar-se.
(Augusto Oliveira + F. C. Xavier)
 
766. 
Se sofres, pensa no tempo,
O sábio sereno e mudo…
Entrega as mágoas ao tempo
Que o tempo resolve tudo.
 
 
(Augusto Oliveira + F. C. Xavier)
 
 
767.
Aviso sem endereço,
Ilusão é sempre assim:
Muito doce no começo,
Muito amargosa no fim.
 
(Leôncio Correia + F. C. Xavier)
 
768. 
Pensamento lapidar
Que não se pode esquecer:
Quem pára de trabalhar
Começa logo a morrer.
 (Leôncio Correia + F. C. Xavier)
 
769.
Sábio que vive encoberto
Sem dar das luzes que tem:
Tamareira no deserto
Quando não serve a ninguém.
 
(Leôncio Correia + F. C. Xavier)
 
770.
Sabedoria de lei
Nas leis da Sabedoria:
Quem sabe dizer “não sei”.
Não inventa fantasia.
 
(Leôncio Correia + F. C. Xavier)
 
 
 
771.
Dos ensinos vida afora
Nunca vi assim tão grande:
Felicidade não mora
Onde trabalho não ande.
 
(Leôncio Correia + F. C. Xavier)  
 
 
772.
Trabalha constantemente,
Se queres ser nobre e forte,
O braço estendido à inércia
Oculta o favor da sorte.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)  
 
773.
Ama o trabalho singelo
Em doces gestos risonhos.
Mais valem dois pés servindo
Que as asas de muitos sonhos.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)  
 
774.
Se alguém te insulta a ferir-te
O anseio de amor e paz,
Não lamentes, nem te irrites...
Calando-te, vencerás.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)  
 
775.
Ajuda quanto puderes,
Espalha a consolação.
Ninguém consegue escapar
Ao tempo de provação.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)  
 
776.
Em toda e qualquer contenda,
Com quem for, seja onde for,
Fugindo, discretamente,
Serás sempre o vencedor.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)  
 
 
777. 
Vive acima da calúnia
Em que a maldade se exprime.
Aos olhos tristes da inveja
A própria virtude é crime.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)  
 
778.
Fiscaliza as palavrinhas
De humilde e pequena brasa,
Começa a lavrar o incêndio
Que devora toda a casa.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)  
 
779. 
Ante os problemas dos outros
Emudece os lábios teus.
Em tudo sempre supomos
Mas quem sabe é sempre Deus.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)  
 
780 
Alguém te enxovalha? Esquece.
Ampara a quem te magoa.
O bem puro e invariável,
É força que aperfeiçoa.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)  
 
781.
O tempo eleva-te os passos
Mas se não queres subir,
O tempo jamais te impede
A vocação de cair.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)  
 
782.
Quem do palácio faustoso
Aos pobres humilha e arrasa
Renascerá de futuro
No quintal da própria casa.
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)  
 
783.
Controla-te e serve mais
Se a cólera te domina.
Moderação e trabalho
São génios da medicina.
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)  
 
784.
Seguindo o Mestre que amamos,
A quem te fere a injúria
Perdoa setenta vezes
Sete vezes cada dia.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)  
 
 
785.
Onde há fala sem proveito,
Sofre o tempo escárnio e furto.
Onde a conversa é comprida,
O serviço é sempre curto.
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)  
 
 
786.
Alivia com bondade
A dor alheia ferida.
Toda a verdade imprudente
Alarga os males da vida.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)  
 
787.
Se a tormenta está rugindo
Continua calmo e brando.
Não olvides na viagem
Que Jesus está velando.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)  
 
788.
Nas ânsias da alma cativa
nas trevas da expiação,
Oração é chama viva
Em meio da escuridão.
(Alexandre Braga + F. C. Xavier)  oração
 
 
789.
Nas águas da desventura
Ao urros do caos violento,
Oração é nau segura,
Varando monção e vento.
(Alexandre Braga + F. C. Xavier)  oração
 
 
790.
Nos espinheiros de dor,
Pés sangrando na subida,
Oração é como a flor
Deitando perfume e vida.
(Alexandre Braga + F. C. Xavier)  oração
 
 
 
 
791.
Nos dias de céu convulso,
Sob névoa densa e fria,
Oração é novo impulso
De esperança e de alegria.
(Alexandre Braga + F. C. Xavier)  oração
 
792.
Seja na luta ensombrada,
Seja na paz cristalina,
Em todo o passo da estrada,
Oração é luz divina.
 
(Alexandre Braga + F. C. Xavier)  oração
 
 
793. 
Felicidade, a contento,
A que, em verdade, se alcança,
Procede do esquecimento
Associado à esperança.
 
(José Albano + F. C. Xavier)  Felicidade
 
794.
Quem possui mente segura,
Reconforto, diretriz,
Teto, agasalho, cultura,
Na essência, já é feliz.
 
(José Albano + F. C. Xavier)  Felicidade
 
795.
A ventura se concebe
Só pelo câmbio do bem,
Quanto mais dá mais recebe,
Quanto mais serve mais tem.
 
(José Albano + F. C. Xavier)  Felicidade
 
796.
Felicidade, a saber,
Tem um programa a seguir,
Trabalhar para vencer,
Calar para resistir.
 
(José Albano + F. C. Xavier)  Felicidade
 
797.
Felicidade que existe
Só numa silaba é,
Porque a ventura consiste
Em nunca perder a fé.
 
(José Albano + F. C. Xavier)  Felicidade
 
 
798. 
Chame-se amor, devoção,
Carinho, afeto, amizade,
Só é amor se adivinha
A nossa necessidade.
 
(Toninho Bittencourt + F. C. Xavier)
 
 
 
799. 
Saudade de alguém que morre
Significa, no fundo,
Aroma do roseiral
Que o morto plantou no mundo.
 
(Roberto Correia + F. C. Xavier) Morte
 
800.
A morte não provocada
É bênção que Deus envia,
Lembrando noite estrelada
Quando chega o fim do dia.
 
(Roberto Correia + F. C. Xavier) Morte
 
 
801.
A Terra – escola bendita.
O sofrimento – lição.
O corpo – a prisão da vida.
A morte – libertação.
 
(Roberto Correia + F. C. Xavier) Morte
 
 
802.
Para quem cumpre o dever,
Por mais que o dever enfade
A morte é a cadeia aberta
No dia da liberdade.
 
(Roberto Correia + F. C. Xavier) Morte
 
 
803.
Procura o bem, faze o bem.
Não percas tempo, nem vez,
Que a gente leva da vida
Somente a vida que fez.
(Roberto Correia + F. C. Xavier) Morte
 
804. 
Silêncio é caminho de ouro,
Mas se a maldade está pronta
Enquanto a boca se cala,
A mentira toma conta.
 
(Deraldo Nevile + F. C. Xavier) Palavras
 
805.
Às vezes, uma só frase
É bálsamo que alivia.
Uma gota de remédio
Tem a paz da anestesia.
(Deraldo Nevile + F. C. Xavier) Palavras
 
 
806.
Sê caridoso, mas justo,
Nos casos de mal e bem.
Quem afirma estar com todos
Não é leal a ninguém.
(Mário de Azevedo + F. C. Xavier)
 
807.
Ouve em silêncio as injúrias.
Revide – conversa vã.
A verdade é como a vida:
Tem hoje e tem amanhã.
(Mário de Azevedo + F. C. Xavier)
 
808.
Ofensa! Pedrada a esmo,
Que a gente em tudo, aliás,
Só regista a que recebe
Sem saber a que se faz.
(Aurílio Braga + F. C. Xavier)
 
809.
Guarda o sorriso no rosto
Se te supões infeliz.
Quem se lamenta ou se queixa
Nunca está mal como diz.
(Aurílio Braga + F. C. Xavier)
 
810.
Não duvides do futuro,
Alma triste e fatigada!...
Todo o dia, o Sol espanca
As trevas da madrugada.
 
(Aurílio Braga + F. C. Xavier)
 
811.
No trânsito do destino,
Deus pôs leis no coração:
Amizade – sinal verde,
Sinal vermelho – paixão.
 
  (Aurílio Braga + F. C. Xavier)
 
812. 
Lares? Estâncias terrenas.
Família? Quadro comum.
Ligações? Surgem dezenas.
Amor? Há somente um.
 
(Luiz Pistarini + F. C. Xavier)
 
813. 
Preceito exato da vida
A que não foge ninguém:
Cada um vê bem ou mal,
Conforme os olhos que tem.
 
(Ormando Candelária + F. C. Xavier)
 
814.
Deus é Pai, mas, em verdade,
No amor de Pai que não muda,
Se garante vida a todos,
Só ajuda a quem se ajuda.
 
(Ormando Candelária + F. C. Xavier)
 
 
815.
Palavras que amparam sempre
Sem sombra, vinagre ou lama,
Nascem somente na fonte
Do coração de quem ama.
 
(Ormando Candelária + F. C. Xavier)
 
816.
Paixão é fogo fazendo
O fumo que acaba em treva...
Depois do fumo há somente
A cinza que o vento leva.
 
(Ormando Candelária + F. C. Xavier)
 
 
817.
O amor que ilumina a gente
Não olha passado escuro,
É um facho de luz ardente
Em marcha para o futuro.
 
(Toninho Bittencourt + F. C. Xavier) Amor
 
 
818.
Amor que ao perdão se ajusta
Ao brilhante mal comparo,
Quanto mais brilha, mais custa,
Quanto mais belo, mais raro.
 
(Toninho Bittencourt + F. C. Xavier) Amor
 
819.
Amor que mágoa arrosta
Sofre tudo, sempre amando...
Paixão afirma que gosta
Mas não se sabe até quando...
 
(Toninho Bittencourt + F. C. Xavier) Amor
 
 
820.
O amor, se podes fruí-lo
Com serviço à Humanidade,
Recorda um rio tranquilo
No rumo da Eternidade.
 
(Toninho Bittencourt + F. C. Xavier) Amor
 
 
821.
No Além a dor que me invade,
Que instrui mas não asserena,
É a saudade da saudade
Que nunca valeu a pena.
 
(Toninho Bittencourt + F. C. Xavier) Amor
 
 
822.
Amor, ‒ o sol que se reparte,
Por santos, crentes e ateus ‒
Mostra ser, em toda parte,
A omnipresença de Deus.
 
(Toninho Bittencourt + F. C. Xavier) Amor
 
 
 823.
Caridade verdadeira
Que apoia sem recompensa,
Perdoa setenta vezes
Sete vezes cada ofensa.
 
(Fócion Caldas + F. C. Xavier)
 
 
 
824.
Beleza na forma humana
É sempre um véu quase à-toa,
Mero artifício da vida
Para ajudar a pessoa.
 
(Fócion Caldas + F. C. Xavier)
 
825.
Desafio na existência
Da mais alta à mais singela:
Achar a felicidade
e contentar-se com ela
(Fócion Caldas + F. C. Xavier)
 
 
826.
Se queres felicidade
No campo que te rodeia,
Nunca entreteças teu ninho
Em galho de dor alheia.
 
(Fócion Caldas + F. C. Xavier)
 
 
827.
Quem ama lembra roseira
De estranha e bela feição:
Montões de rosas nos braços
E espinhos no coração.
(Fócion Caldas + F. C. Xavier)
 
 
828.
Existência enobrecida,
Aconteça o que aconteça,
Começa no coração
E acaba pela cabeça.
    (Eugénio Rubião + F. C. Xavier)
 
 
829. 
Não há sombra tão espessa,
Nem há noite sem luar,
Que a luz de um bom pensamento
Não consiga iluminar.
(Eugénio Rubião + F. C. Xavier)
 
 
830.
Ontem - tirano na praça,
Falava insincero em tudo...
Hoje – mendigo que passa,
Gaguejando, tartamudo.
(Chiquito de Moraes + F. C. Xavier) Reencarnação
 
831.
Destino ou desventura?!...
Nada disso, meu irmão,
Presente mostra o passado,
Bendita a reencarnação!...
 
(Chiquito de Moraes + F. C. Xavier) Reencarnação
 
 
 832.
A fortaleza mais firme,
Inda que o lodo a degrade,
É o claro conhecimento
De nossa debilidade.
 
(Lôbo Da Costa + F. C. Xavier)
 
833.
Se caíste, ergue-te e anda
E aprende com a vida, em suma,
Que só na vida não erra
Quem nunca faz coisa alguma.
 (Lôbo Da Costa + F. C. Xavier)
 
834.
No caminho para o Céu,
Por lei, em qualquer lugar,
O tempo mais importante
É o tempo de perdoar.
  (Lôbo Da Costa + F. C. Xavier)
 
835.
Vejo assim a polidez,
Quando nela me concentro:
Uma luz que está por fora
Que devia estar por dentro.
(Lôbo Da Costa + F. C. Xavier)
 
836.
Escola é a vida... Lições
São teus dias quanto os meus,
O tempo é o mestre efetivo,
O programa vem de Deus
 (Lôbo Da Costa + F. C. Xavier)
 
 
 837.
Um gesto de caridade,
Na dor de momento incerto,
Recorda a bênção do orvalho
Amenizando o deserto.
  (Chiquito de Moraes + F. C. Xavier)
 
 
838.
Por lei celeste possuis
Aquilo em que te desdobras.
Cada pessoa na vida
Descende das próprias obras.
   (Chiquito de Moraes + F. C. Xavier)
 
 
839.
Quem ama sem distinção
De pessoa ou de lugar
Traz sempre no coração
Alguma coisa que dar.
   (Chiquito de Moraes + F. C. Xavier)
 
 
840.
Honrar pequeninas coisas
É o processo em que te engrenas
Para fazer grandes coisas
Como se fossem pequenas.
(Chiquito de Moraes + F. C. Xavier)
 
 
841.
A consciência é tão alta
Que se oculta como estrela,
Mas tem uma voz tão clara
Que não se pode escondê-la.
  (Chiquito de Moraes + F. C. Xavier)
 
 
842.
Alma apoiada na fé
Que entende, trabalha e avança,
Onde aparece o fracasso,
Encontra nova esperança.
   (Martins Coelho + F. C. Xavier)
 
 
843.
Ventura real que vejo
Sempre nova, sempre bela:
Doar a felicidade
Sabendo passar sem ela.
    (Martins Coelho + F. C. Xavier)
 
 
844.
Para servir, não vaciles
Nem um momento sequer
Ajudar tardiamente
É próprio de quem não quer.
    (Martins Coelho + F. C. Xavier)
 
 
845.
Quem busque felicidade
Viva e lute pelo bem,
Abençoe tudo o que exista,
Não pense mal de ninguém.
   (Martins Coelho + F. C. Xavier)
 
 
846.
Vingança é queda mortal,
Injúria na Criação.
Abelha, quando se vinga,
Rola, ferida no chão.
 (Augusto de Oliveira + F. C. Xavier)
 
 
847.
Salário de caridade,
Cada qual encontra o seu:
Quem cala Deus pagará,
Quem fala já recebeu.
 
  (Augusto de Oliveira + F. C. Xavier)
 
848.
A morte!... A morte real
Começa, em verdade, a fundo,
No esquecimento daqueles,
Que mais amamos no mundo.
                Oscar Batista+ F. C. Xavier)
 849.
Todo o espírito encarnado
É um viajor em caminho...
Sonha, sofre, luta e segue,
Morrendo devagarinho...
              Jovino Guedes+ F. C. Xavier)
850. 
Virá o tempo da paz,
Não te esqueças, coração,
Em que tudo esquecerá
E todos te esquecerão.
           Targélia Barretto+ F. C. Xavier)
851.
 
A vida!... – que enorme enredo
A luta na carne encerra!...
A morte!... quanto segredo
Em sete palmos de terra!...
            Lindolfo Gomes+ F. C. Xavier)
 
 
852. 
Lei que vemos, face a face,
E ninguém pode esconder:
Toda a pessoa que nasce
Começa logo a morrer.
             Chiquito De Morais+ F. C. Xavier)
 
 
853.
A morte não é mensagem
Fora do senso comum,
A morte nasce na vida
Da vida de cada um.
          Ormando Candelaria+ F. C. Xavier)
 
 
 854.
Se dizes que a vida é nada,
Que tudo no mundo é vão,
Olha a semente enterrada.
Ressuscitando no chão!...
                  (Fidélis Reis+ F. C. Xavier)
 
855. 
Riqueza tem seus preceitos,
Penúria tem seus artigos.
Fortuna faz relações,
Pobreza mostra os amigos.
 (Albérico Lôbo+ F. C. Xavier) Dinheiro
 
 
856.
Dinheiro na sovinice –
Pesares saindo em bando.
Dinheiro que serve e passa –
Bênção de Luz caminhando.
  (Albérico Lôbo+ F. C. Xavier) Dinheiro
 
 
857.
O braço sem capital –
Engenho que se amofina.
O capital sem o braço –
Cachoeira sem usina.
  (Albérico Lôbo+ F. C. Xavier) Dinheiro
 
 
858.
Donativo? Esmola? Auxilio?!...
Só Deus sabe o doce nome
Do dinheiro que trabalha
E extingue as mágoas da fome.
  (Albérico Lôbo+ F. C. Xavier) Dinheiro
 
 
859.
Reclamas sementes de ouro
Para a cultura do bem...
Jesus não tinha dinheiro
E ajudou como ninguém.
 (Albérico Lôbo+ F. C. Xavier) Dinheiro
 
 860.
Querida, o teu vate incréu
Aprendeu agora aqui:
Que a sombra contigo é céu
E o céu é sombra sem ti.
  (Lívio Barreto+ F. C. Xavier) Afeição terrestre
 
 
861.
Um dia, triste e velhinha
Hás-de ver, tranquila e crente,
Que foste e serás só minha,
Que sou teu eternamente.
 (Lívio Barreto+ F. C. Xavier) Afeição terrestre
 
 
862.
Exalta a carne festiva,
No entanto, escuta, meu bem,
Na terra, por mais se viva
Não fica ninguém, ninguém...
(Lívio Barreto+ F. C. Xavier) Afeição terrestre
 
Se este amor é obsessão
Quero amar-te mesmo assim,
Prende-me ao teu coração,
Não me esqueças, pensa em mim...
 
(Lívio Barreto+ F. C. Xavier) Afeição terrestre
 
 863.
Mãe – uma silaba só,
Com sentido tão profundo!...
Deus ajuntou em três letras
Toda a riqueza do mundo.
 (Luiza Amélia+ F. C. Xavier)
 
 
864. 
Dizes: “mulher em desdouro”...
Mas se é mãe que vela e afaga,
Deus já fez dela um tesouro
Que o mundo inteiro não paga.
  (Luiza Amélia+ F. C. Xavier)
 
 
865.
O mal gritaria em vão
Se cada mulher sem lar
Tivesse no coração
Um filho para beijar.
  (Luiza Amélia+ F. C. Xavier)
 
 
866.
Fé viva na alma que chora:
Lua cheia em noite fria.
Agasalho da esperança:
Pão nosso de cada dia.
 (Luiza Amélia+ F. C. Xavier)
 
 
867. 
Oração – paz nos caminhos,
Louvor da alegria sã!...
Escuta a orquestra dos ninhos,
Vibrando pela manhã...
  (Ivan Albuquerque+ F. C. Xavier) Oração
 
 
868.
A prece, no fundo, encerra
Clara lição, a saber:
Semente lançada á terra.
Que a terra vai devolver.
   (Ivan Albuquerque+ F. C. Xavier) Oração
 
 
869.
Oração para ser bela,
Petição que não agite.
Deve ser como a janela
Por onde o sol nos visite.
  (Ivan Albuquerque+ F. C. Xavier) Oração
 
 
870. 
Guarda a criança contigo,
Como bênção do amor puro.
Criança é o nosso retrato
Endereçado ao futuro.
(Múcio Teixeira+ F. C. Xavier)
 
 
871.
Trabalha serenamente,
Mas sem pressa ou desalinho.
Deus tudo faz sem demora,
Mas age devagarinho.
    (Múcio Teixeira+ F. C. Xavier)
 
 
872.
Duas regras infalíveis
Na santa escolha do bem:
Quem não estuda não sabe.
Quem não trabalha não tem.
(Múcio Teixeira+ F. C. Xavier)
 
 
873.
O homem é sempre assim,
Por mais alto que se expresse:
Tanto mais intolerante
Quanto menos se conhece.
 (Múcio Teixeira+ F. C. Xavier)
 
 
874.
Alegria de uma casa
Tem este preço comum:
Um tanto de caridade
Da parte de cada um.
 (Múcio Teixeira+ F. C. Xavier)
 
875.
Entre saber e brilhar,
A diferença é sabida:
Cultura faz-se num mês.
Educação pede a vida.
     (Múcio Teixeira+ F. C. Xavier)
 
 
876.
Ofensas – sombras da vida!...
Entrega as nuvens ao vento...
Perdão quando é verdadeiro
Tem nome de esquecimento.
     (Múcio Teixeira+ F. C. Xavier)
 
 
877.
Quem diz que Deus não adoça
O fel de nossos caminhos,
Olhe o lírio sobre o charco,
A rosa sobre os espinhos.
    (Múcio Teixeira+ F. C. Xavier)
 
 
878.
Definição de Jesus?
Debalde estudo e medito...
Um pobre raio de luz
Nada sabe do infinito.
      Alceu Wamosy+ F. C. Xavier) Jesus
 
 879.
Antiguidade preclara,
Novas épocas de luz!...
Nelas nada se compara
Às instruções de Jesus.
( Alceu Wamosy+ F. C. Xavier) Jesus
 
880. 
 
Aprendemos no Evangelho
Esta lição singular:
Quanto menos se deseja
Mais se pode conquistar.
         Juca Muniz+ F. C. Xavier) Jesus
 
 881.
Natal!... O mundo recorda
O quadro estranho e comum,
O Cristo que chega e bate
À porta de cada um.
        Teotônio Freire+ F. C. Xavier) Jesus
 
882. 
Poder sem amor do Cristo
Governando o coração –
Luz de incêndio que se apaga
Em meio da escuridão.
 
        Lauro Pinheiro+ F. C. Xavier) Jesus
 
 883.
Nas amarguras da Terra.
Coração, atenta nisto:
Tudo surge e se transforma
Tudo passa, menos Cristo.
    Antônio De Castro+ F. C. Xavier) Jesus
 
 884.
Natal!... Jesus novamente
Pede pouso, alteia a voz.
No entanto, espera somente
Asilo dentro de nós.
   Milton Da Cruz+ F. C. Xavier) Jesus
 
885. 
Caridade, onde estiveres
Lenindo as dores de alguém,
Onde sirvas, onde fales,
Jesus estará também.
     Auta De Souza+ F. C. Xavier) Jesus
 
886. 
Natal!...Escuto dois gritos
Num grito enternecedor:
O mundo pedindo paz.
O Cristo rogando amor.
  Ormando Candelária+ F. C. Xavier) Jesus
 
887. 
Guia, Senhor, o meu passo,
Onde os meus passos se vão...
Erro!...Não sei o que faço...
Nunca me largues a mão.
           Lôbo Da Costa+ F. C. Xavier) Jesus
 
888. 
Tudo vence no caminho.
Mesmo os empeços mais vastos,
Quem traz a cabeça nova
Em cima dos ombros gastos.
 (Teotônio Freire+ F. C. Xavier)
 
 
889.
A verdade, só por si,
A nenhum louro concorre
Se não renova a esperança
Naqueles a quem socorre.
 (Teotônio Freire+ F. C. Xavier)
 
890. 
Marujo domina o mar
Remando contra a maré.
Sem sofrimento na vida,
Ninguém sabe se tem fé.
 (Teotônio Freire+ F. C. Xavier)
 
 
891.
Quando a ventura reclama,
Ei-la que se contradiz...
Quem é feliz não se queixa,
Se queixa não é feliz.
(Teotônio Freire+ F. C. Xavier)
……………………………………………………………………
PRAÇA  DA  AMIZADE
PREFÁCIO
 
Leitor amigo,
Compulsávamos, para estudo, alguns conjuntos de trovas articuladas por vários poetas, atualmente domiciliados na Vida Espiritual, quando um amigo ponderou:
-Temos companheiros diversos que se fizeram obreiros do bem e da verdade, em muitas das cidades brasileiras, que estimariam transmitir algum pensamento aos amigos que deixaram no Plano Físico. Já que não se lhes faz possível a comunicação longa dedicada a esses mesmos amigos, não poderiam eles escrever algum recado breve, tão breve quanto a mensagem de cada trovador?
E ante o nosso silêncio, acrescentou:
-Conseguiríamos, desse modo, organizar um volume, sob o título “Praça da Amizade”, a significar um encontro expressivo entre nós todos.
 
A idéia tomou vulto em nosso espírito, e promovemos a lembrada combinação.
 
As trovas transmitidas pelos respectivos autores, sempre em nossas reuniões públicas das noites de sábado, no Grupo Espírita da Prece, nesta Cidade de  Uberaba, foram apresentadas a numerosos companheiros que se nos associaram ao esforço, grafando em nossas reuniões íntimas os comunicados diminutos que constam deste volume despretensioso, em que nos subordinamos aos temas escolhidos pelos estimados poetas, a fim de endereçarmos os nossos recados simples aos amigos com moradia transitória na Terra.
É por isso que, neste livro, somos todos participantes do mesmo propósito de intercâmbio com os irmãos do mundo físico, enviando-lhes os nossos pensamentos de afeição e trabalho, renovação e esperança.
 
Eis porque este volume recebeu o título com que se apresenta. É que, nestas páginas de fraternidade, podemos todos refletir juntos, nas realidades e consolações da existência, permutando idéias rápidas sobre os problemas da vida e sobre a infinita extensão das bênçãos de Deus.
 
EMMANUEL
 
Uberaba, 23 de Março de 1982.
 
 
Livro: “Praça Da Amizade” - Psicografia: Francisco Cândido Xavier - Autores Espirituais Diversos.
 
892.
 
Lição de grande valia
Em todo e qualquer instante:
‒Sinal de sabedoria
É a paciência constante.
Gil Amora+ F. C. Xavier ) Falas e Vozes
 
Através daquilo que falas, e como falas, estás fornecendo aos outros as linhas do teu próprio retrato.
Alfeu Gomes+ F. C. Xavier ) Falas e Vozes
 
 
893. 
Guarda os teus dons naturais
Na fala amiga e comum;
Franqueza quando é demais
Pode matar qualquer um.
Juca Muniz+ F. C. Xavier ) Falas e Vozes
 
Quem aprende a ouvir com atenção, aprende a falar com proveito.
Adelino De Carvalho+ F. C. Xavier ) Falas e Vozes
 
 
Esclarece e avisa para o bem, mas não exijas do próximo aquilo que ainda não consegues fazer.
Leocádio José Corrêa+ F. C. Xavier ) Falas e Vozes
 
 
894. 
Bendita a frase de amor,
Dita, no justo momento,
Ao coração sofredor
No dia amargo e cinzento.
Meimei+ F. C. Xavier ) Falas e Vozes
 
895. 
Ele falava no bem,
Ensinava e discutia,
Pregava como ninguém,
Pregava, mas não fazia.
Sylvio Fontoura+ F. C. Xavier ) Falas e Vozes
 
Nunca te arrependerás das boas palavras que pronunciares, com relação aos que se consideram teus inimigos.
Bezerra de Menezes+ F. C. Xavier ) Falas e Vozes
 
 
896. 
No jardim do verbo amar,
Ciúme é flor malfazeja
Que faz a gente falar
Aquilo que não deseja.
Álvaro Martins+ F. C. Xavier ) Falas e Vozes
 
 
 
Não destaques as feridas que, porventura, vejas nos companheiros do cotidiano. Eles as conhecem, de sobejo, e, quando se aproximam de ti, não esperam um ácido que as agrave e sim um bálsamo que as alivie, no caminho da cura.
Djalma Farias+ F. C. Xavier ) Falas e Vozes
 
 
Silencia para que outros falem e colherás grandes vantagens de semelhante atitude.
Alcides De Castro+ F. C. Xavier ) Falas e Vozes
 
 
Quando a irritação te ameaçar, tanto quanto puderes, deixa a conversa para depois.
André Luiz+ F. C. Xavier ) Falas e Vozes
 
 
 
 
Fala abençoando.
Emmanuel+ F. C. Xavier ) Falas e Vozes
 
 
897. 
Há vozes de admirar
Que falam daquilo ou disto,
Mas voz para acompanhar
Somente a de Jesus Cristo.
Casimiro Cunha+ F. C. Xavier ) Falas e Vozes
 
A voz é a revelação do temperamento de cada um.
Jarbas Ramos+ F. C. Xavier ) Falas e Vozes
 
…………………………………………………………………
Livro: PRAÇA  DA  AMIZADE
898. 
A voz de Deus sempre fala
Na Terra e no Céu Infindo;
Tudo se move a escutá-la,
Mas não sei se estás ouvindo...
Celeste Braga
 
Confia em Deus, mas não te esqueças de que Deus confia
em ti.
Meimei
 
899.
No caminho mais agreste,
Na provação mais pungente,
Guarda a certeza inconteste
De que Deus está presente.
Múcio Teixeira
 
 
 
Quem se aplica a vasculhar os defeitos perde a fé nas qualidades.
André Luiz
 
 
900.
Fé viva, em cada existência,
Antecede-se ao porvir,
Achando a luz que a ciência
Não pode ainda atingir.
Sylvio Fontoura
 
901.
Espantado, penso nisto:
Há pecadores no bem
E há muito amigo de Cristo
Que não ajuda a ninguém.
 
Jaks Aboab
 
 
902.
Se este amor é obsessão
Quero amar-te mesmo assim,
Prende-me ao teu coração,
Não me esqueças, pensa em mim...
 
(Lívio Barreto+ F. C. Xavier)
 
903.
Das dores que tenho visto
Nenhuma fere na estrada
Como achar uma criança
Que chora desamparada.
 
 (Francisco Ricardo + F. C. Xavier)
 
 
904. 
Quando a fé nos elucida,
Iluminando a razão,
A esperança, em nossa vida,
Faz-se divina canção.
 
Meimei
 
905. 
Ante a palavra de ofensa
Qual afiada verruma,
A coragem de quem pensa
É não dizer cousa alguma.
 
Belmiro Braga
 
906. 
Se há coragem no suicida?
Inútil indagação.
Quem foge à escola da vida
Complica a própria lição.
 
Arnold Souza
 
 
 
 
 
907. 
Eis nas lutas da existência
A intrepidez invulgar:
Trabalhar com paciência
Sem nunca desanimar.
Arthur Ragazzi
 
 
 
908. 
Resistência se anuncia
Naquela que se conduz,
Suportando, dia-a-dia,
O peso da própria cruz.
Celeste Braga
 
909.
Na conquista do porvir,
Arrojo não é vencer,
É a coragem de cumprir
O nosso próprio dever.
Noel De Carvalho
 
910. 
Coragem que mais me toca
É aquela força do bem
Que escuta qualquer fofoca,
Sem transmiti-la a ninguém.
Cornélio Pires
 
911.
Progresso, brilho, vantagem
De que o mundo faz a messe,
Levantam-se da coragem
De quem trabalha e se esquece.
Mariana Luz
 
912. 
Prova em prova, passo em passo,
A calma que reconheço
É a que enxerga no fracasso
A luz para o recomeço.
Ormando Candelária
 
913. 
Verdade que se descerra
Da vida, seja onde for:
Não há coragem na Terra,
Igual à que vem do amor.
Auta de Souza
914. 
O dia, por onde andares,
Informa sem alarido:
‒“Quanto menos desejares,
Menos serás possuído.”
Ormando Candelária
 
 
915. 
Aquele que se agasalha
Na atividade do bem,
Faz o que deve, trabalha,
Sem competir com ninguém.
Lobo Da Costa
 
 
916. 
O relógio não é somente um marcador de minutos; é igualmente um amigo tentando ensinar-nos disciplina e atenção.
Batuíra
 
O tempo é o rio das horas,
Tão exato assim não há;
Recebe o que se lhe atira,
Devolve o que se lhe dá.
Noel De Carvalho
 
 
917.
Sábia sentença que encerra
Verdade pouco sabida:
Cada qual deixa na Terra
A herança da própria vida.
Roberto Correia
 
Toda pessoa deixa na desencarnação uma herança infalível: o próprio exemplo.
Bezerra de Menezes
 
 
918. 
Carma é a lei que mostra a face
Com rígida solidez:
Cada pessoa renasce
Na soma do que já fez.
Lourenço Prado
 
 
 
Não lastimes as provações que te buscam.
Na essência, todos herdamos o nosso próprio passado.
Antônio Ferreira
 
 
919. 
Conceito de toda a idade
Expresso em claro sentido:
A herança da liberdade
Pertence ao dever cumprido.
Gil Amora
 
920. 
A herança da experiência
Em que a verdade se cria
É dominar na existência
O medo de cada dia.
Silveira Carvalho
 
 
 
A herança quase sempre é um suplício para quem parte e uma tentação para quem fica.
Irmão Jacob
 
921.
O lar é um pouso que exige
Lições, encontros e esperas,
Onde a vida nos corrige
Os desmandos de outras eras.
Pedro Nunes
 
O lar é uma escola, em que somos, na Terra, aprendizes e professores uns dos outros.
Eugênio Silveira
 
922. 
O amor e o ódio existentes num grupo doméstico, se meticulosamente estudados, comprovam a lei da reencarnação.
José Russo
 
 
 
Enlace feliz consiste
No amor que nunca reclama.
Separação não existe
No coração de quem ama.
Celeste Jaguaribe
 
 
 
 
 
923.
Construção, escola, crença,
Estudo, beleza e paz
Procedem do que se pensa
No serviço que se faz.
Lourenço Prado
 
924. 
Por mais que o motor agrade
E o carro se aperfeiçoe,
Cá por mim, sinto saudade
Do antigo carro de boi.
Leandro Gomes De Barros
 
925. 
A melhora de tudo para todos começa na melhora de cada um.
Pedro De Castro (Vinícius)
 
A inteligência arrogante
Carrega com desatino
Uma cabeça gigante
E um coração pequenino.
Aurílio Braga
 
926. 
O mundo em desassossego
Com tanta falta de fé
Mostra angústia e desemprego,
Progresso, não sei se é...
Jaks Aboab
 
 
927. 
Serve e progredirás.
Bezerra de Menezes
 
 
Desta sentença de peso
Guardo esta ideia concisa:
Cada espírito está preso
Ao corpo de que precisa.
Gil Amora
 
928. 
Não vale conversa vaga
Sobre passado ou porvir,
O que se deve se paga
Não adianta fugir.
Silveira Carvalho
 
929. 
O suicida crê, a fundo,
Que será cinza na treva,
Mas não morre e volta ao mundo,
Trazendo as chagas que leva.
Arnold Souza
 
Toda criatura desperta, além da morte, tanto quanto acorda, depois de cada período de sono.
Rivaldo De Azevedo
 
 
930. 
Muitas vezes na família
Sogra e sogro, genro e nora
São pontes de Deus unindo
Os inimigos de outrora.
Lourenço Prado
 
 
 
931. 
Se a morte é o termo da estrada?
Não faças pergunta em vão.
Semente quando enterrada
Ressurge em verde no chão.
Leôncio Corrêa
 
Se alguém te fere, desculpa e esquece. Nunca te vingues, porque ao ofensor basta viver para que se corrija e se reconheça.
Emmanuel
 
932.
De duas provas no mundo
Não sei a maior qual seja:
Se pedir o que se quer
Ou ter o que se deseja.
Adherbal de Carvalho
 
933. 
Resposta ao mal no caminho
que extingue a ação malfazeja:
amparar com mais carinho
a mão que nos apedreja.
Nicolau Soares
 
934. 
A angústia pesou mais forte
No torturado suicida,
Quando viu na própria morte
A outra face da vida.
Arnold Souza
 
935. 
Procura o bem, faze o bem,
Onde o teu passo estiver;
O mal nunca perde tempo
Para fazer o que quer.
Casimiro Cunha
 
 
Tenho de mim para comigo que o mundo é um ponto de reencontro, especialmente dedicado aos inimigos, remarcados pela vida, com o nome de parentes.
Cornélio Pires
 
 
936.
Quanto à guerra, meu amigo,
Guerra de crentes e ateus,
A Terra é nave em perigo,
No entanto, o piloto é Deus.
Silveira Carvalho
 
 
 
 
 
 
 
MATERNIDADE  E  ABORTO
937. 
Filho que nasça no mundo
Será sempre, onde vier,
Uma esperança de Deus,
No coração da mulher.
Marcelo Gama
 
938. 
O aborto, em muitos casos, está na raiz de grande número das moléstias de etiologia obscura que arrasam o corpo feminino.
André Luiz
 
Se no aborto te endividas
Usa pílulas e zelos,
Deixa as crianças queridas
Para as mães que saibam tê-las.
Jair Presente
 
939. 
Escuta, irmã!... Se recusas
O amor dos filhinhos teus,
Usa as pílulas confusas
E segue a vida com Deus.
Augusto Cézar
 
940. 
Mãe, exulta de alegria,
Teu filhinho nascituro
É bênção que o Céu te envia
Para guardar-te o futuro.
Oscar Batista
 
 941.
Mãe, que asseguras o lar
Com tuas mãos benfazejas,
O Céu te aponta, cantando:
-Sê feliz!... Bendita sejas!...
Múcio Teixeira
 
 
 
 942.
Quando a tristeza vier
Tentando afogar-te o ser,
Busca um serviço qualquer
E deixa o tempo correr.
Pedro Silva
 
Tristeza, na essência, é um desafio da vida à nossa vontade de trabalhar.
Emmanuel
 
 
943. 
Chora, mas guarda a esperança
No coração calmo e atento,
O mundo melhora e avança
À custa do sofrimento.
Silveira Carvalho
 
 
944.
A força ativa do amor
É luz e vida, no entanto,
Vem do braseiro de dor
Ou da candeia de pranto.
Deraldo Neville
 
 
Pede a Deus te livre do desânimo com o fervor de quem roga socorro ao Céu contra a intromissão de uma praga.
Fausto Lex
 
 
 
945.
Aos Céus agradece a dor
Que te assinala o caminho;
Buril na mão do escultor
Tem o formato de espinho.
Lucano Reis
 
 
946. 
Atende ao próprio dever
Por mais duro de cumprir.
Quem não aprende a sofrer
Não sabe como servir.
Lobo Da Costa
 
 
947. 
Quem quer achar a ventura
Adota esta diretriz:
Distribui felicidade
Sem procurar ser feliz.
 Jerônimo Ribeiro
 
 
948.
Quem diz que o Céu tem tristeza
Contemple o nascer do dia...
O Sol brilhando no Azul
É o retrato da alegria.
Juvenal Galeno
 
Em cada manhã na Terra, a luz do Sol assemelha-se a um cântico de esperança e de alegria.
Meimei
 
 
949.
Felicidade no mundo
Tem um ponto singular:
Ela jamais aparece
A quem não sabe esperar.
Marcelo Gama
 
950. 
Que o teu amor deixe aos outros
Senso livre e campo aberto;
Às vezes, caminho errado
Ensina o caminho certo.
Chiquito De Moraes
 
 951.
Em questão de casamento
Muita atenção se requer;
A mulher faz o marido,
O esposo faz a mulher.
Ormando Candelária
 
 
952.
Sem a lei de causa e efeito
Cuja força jamais erra,
O ódio, em si, já teria
Arrasado toda a Terra.
Gil Amora
 
 
953.
Anotação da verdade
De alta valia, onde fores:
Não se obtém amizade
Usando falsos louvores.
Juca Muniz
 
954. 
Estranha ilusão na Terra
À qual eu também já fui:
O que se julga reter
É aquilo que nos possui.
Fidélis Alves
 
Em matéria de felicidade só se possui aquela que se dá.
Albino Teixeira
 
955. 
Quando quiseres medir as tuas vantagens visita um hospital com a necessária atenção.
André Luiz
 
Das grandes irmãs do Amor
A que nunca chega em vão
É aquela que se conhece
Por nome de Compaixão.
Meimei
 
 
956. 
Verdade sempre de pé
No imo de cada ser:
Quem perdeu a própria fé
Nada mais tem a perder.
José Albano+ F. C. Xavier)
 
Quem mais se queixa encontra mais ocasiões para ser infeliz.
Jair Presente+ F. C. Xavier)
 
 
 
 
 
957.
Se o mal te cerca e aguilhoa
Tentando inibir-te a paz,
Não reclames, abençoa...
Perdoando, vencerás.
Sabino Batista+ F. C. Xavier)
 
958. 
Agressão e sofrimento?
Injúrias em derredor?
Recorda, em qualquer momento,
Que Deus faz sempre o melhor.
Lobo Da Costa+ F. C. Xavier)
 
959. 
Perdoa. O jardim, após
Massacres arrasadores,
Não nega às mãos que o devastam
Novas colheitas de flores.
Lucano Reis+ F. C. Xavier)
 
Não te lembres do mal para que o mal te possa esquecer.
Abel Gomes+ F. C. Xavier)
 
 
960.
Entre ofensas e querelas,
De medidas a tomar,
Ao estudar todas elas,
A melhor é perdoar.
Casimiro Cunha+ F. C. Xavier)
 
Quando a pedra se viu transformada em obra-prima, pediu a Deus recompensasse o buril que a lapidara.
Hilário Silva+ F. C. Xavier)
 
 
961. 
Companheiros que nos deixam,
Considerados caídos,
Pelo bem que nos fizeram
Não podem ser esquecidos.
Augusto Coelho+ F. C. Xavier)
 
 
962. 
Foge ao lamento infecundo
Que agita, fere ou maldiz;
Basta ao culpado no mundo
A dor de ser infeliz.
Leôncio Corrêa+ F. C. Xavier)
 
 
963 
Progresso no mundo todo
Lembra o perdão por dever;
O próprio Sol, ante o lodo,
Busca servir e esquecer.
Gil Amora+ F. C. Xavier)
 
 
 
964.
Da bondade, em meus caminhos,
Eis lição das mais formosas:
O vento beija os espinhos
E leva o aroma das rosas.
Silveira Carvalho+ F. C. Xavier)
 
 
 
965.
Aprende o perdão com a vida...
O luar com que te enlevas
É um beijo que o Sol, de longe,
Envia à face das trevas.
Ata de Souza+ F. C. Xavier)
 
 
966.
Rigor quase sempre em vão
Espalha angústia e receio...
Na justiça sem perdão,
Algum ódio está no meio.
Albérico Lobo+ F. C. Xavier)
 
Nunca te esqueças do privilégio que usufruis: podes perdoar a quem te ofende.
(Maria Dolores+ F. C. Xavier)
 
 
967.
Amor que ama, em verdade,
E só se compraz no bem,
Não sente necessidade
De se queixar de ninguém.
(Mariana Luz+ F. C. Xavier)
 
968. 
Do perdão, achei a estrada
Na terra sob tratores:
Quanto mais injuriada,
Maior a safra de flores.
(Arthur De Salles+ F. C. Xavier)
 
 
969.
 
Eis um mote quase à-toa
Que o povo sabe e não diz:
‒ Coração que não perdoa
Não consegue ser feliz.
(Lucindo Filho+ F. C. Xavier)
 
 
Aprendamos a desculpar o espinheiro pela rosa que ele próprio nos oferece.
(Meimei+ F. C. Xavier)
 
970.
 
Triste de quem se embaralha,
Entre as vinganças do mundo,
Quanto mais o malho malha,
Mais o prego bate fundo.
 
(Cornélio Pires+ F. C. Xavier)
 
971.
 
Perdão? Em sentença breve,
Dou o que posso apontar:
Quem sofre paga o que deve,
Quem fere tem a pagar.
 
(Lourenço Prado+ F. C. Xavier)
 
Perdoa e dorme em paz.
(Irthes Terezinha+ F. C. Xavier)
 
 
Perdão é a melhor vacina contra a doença do ódio.
(Ítalo Scanavini+ F. C. Xavier)
 
972. 
 
Em nossos tempos de luz
Mesmo que a treva os degrade,
Perdão é sempre Jesus
No campo da Humanidade.
(Meimei+ F. C. Xavier)
 
Perdão é lucro.
(Antônio Sampaio Júnior+ F. C. Xavier)
 
……………………………………
 
973.
Livro: PAZ  E  ALEGRIA
FALA  AJUDANDO
 
Se queres guardar teus dias
Felizes, doces e sábios,
Conserva o amor de Jesus
Na inspiração de teus lábios.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
 
974. 
 
Evitaremos na vida
Muita luta estranha e louca,
Resguardando com carinho
O campo de nossa boca.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
 
975. 
 
Proclama velho rifão:
‒ “Palavras o vento leva”.
Mas muitas passam deixando
Ferida, maldade e treva.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
 
976.
 
À voz da maledicência,
Da sombra e da crueldade,
Oferece, cada dia,
O verbo da caridade.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
977.
 
Quando fores procurado
Pela calúnia revel,
Não lhe estendas sobre a estrada
O sulco de lodo e fel.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
 
978. 
 
A quem te imponha a pedrada
De cavilosa agressão,
Responde exemplificando
O culto da compaixão.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
979.
 
Ao ódio que te enlameie,
Torvo, frio, virulento,
Endereça, a cada instante,
A prece do esquecimento.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
980.
 
Ante a cólera insensata
Que punge, que amaldiçoa,
Usa a bênção da humildade
Na frase singela e boa.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
981.
 
Se pretendes encontrar
A força do Eterno Bem,
Ajuda sem descansar,
Não digas mal de ninguém.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
982. 
 
Fala ajudando... Não nutras
A conversa envilecida;
Pela vida das palavras,
Revelas a própria vida.
 
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
983.
 
Cede o sorriso bondoso,
Agindo naquilo ou nisso.
O prazer de trabalhar
É luz e paz no serviço.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
984. 
 
Quem acolhe adulação,
Nascida seja onde for,
Traz em si mesmo a peçonha
Que escorre do adulador.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
985. 
 
Contra os aleives e agravos
De que a insolência faz vezo,
O remédio será sempre
Perdão, silêncio e desprezo.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
986.
 
De insultos, coices e ofensas
Nunca te percas no enxurro.
O burro, mesmo enfeitado,
Conserva as patas de burro.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
987.
 
Foge a toda a irritação,
Sem dúvida e sem disfarce.
A cólera é como o fogo
Que tenta comunicar-se.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
988. 
 
O excesso da própria casa
Distribui conciso e certo.
O pão que te sobre à mesa
É fome chorando perto.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
989. 
 
Justiça, cultura, apoio
E os bens da própria verdade,
Nunca se mostram completos,
Se lhes falta a caridade.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
990. 
 
Aperfeiçoa a ti mesmo
Na ascensão do próprio nível.
Onde o caminho é com Deus,
Toda a vitória é possível.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
991.
No amor sob compromisso,
O sexo brilha em dois,
Mas se amor está sem isso,
A treva chega depois.
 
(Silvio Fontoura + F. C. Xavier)
 
992.
Nos trabalho da assistência
Aos filhos da expiação,
Ouve a bondade em silêncio
No templo do coração.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
993.
Cede o pão ao companheiro
Que segue, triste, ao relento;
Contudo, atende a quem chora
Com fome de entendimento.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
994. 
Alonga braços fraternos
Às aflições da orfandade,
Mas domina, onde estiveres,
A própria agressividade.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
995.
Estende o olhar de ternura
Que em toda parte é bem-vindo;
Entretanto, foge à inveja
Que observa, destruindo...
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
996. 
 
Na praça pública, acende
O verbo em luz a brilhar;
Todavia, não te esqueças
Da caridade no lar.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
997. 
 
Distribui roupa e calçado,
Socorre a chaga e a doença;
Evita, porém, guardar
A sombra da desavença.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
998. 
 
Protege o irmão que a amargura
Tanta vez castiga e arrasa,
Mas suprime sem revolta,
As dores da própria casa.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
999. 
Socorre os padecimentos
De quem se cansa e baqueia;
No entanto, respeita em tudo
O campo da vida alheia.
 
(Casimiro Cunha + F. C. Xavier)
 
1000.
 
Apoio, calma, serviço,
Segurança, luz e paz;
Receberás tudo isso
Na medida do que dás.
 
(Trajano de Almeida+ F. C. Xavier)
……………………………………………………………….
…………………………………………………………………
ÍNDICES:
AUTORES
 
 
ABEL GOMES -6
ADELMAR TAVARES– 4,5, 8, 9, 485, 487,530 A  536
ADERALDO FERREIRA DE ARAÚJO 458.
ADERBAL PIRAGIBE- 625 A  628
ADHERBAL DE CARVALHO-932
AGENOR SILVEIRA 439, 455.
ALBÉRICO LÔBO- 7, 855 A 859, 966
ALBERTO SOUZA- 645 A 648
ALCEU WAMOSY- 878, 879
ALEXANDRE BRAGA- 788 A 792
ÁLVARO MARTINS-709 A 717, 896
AMÉRICO FALCÃO- 10,202,220, 397, 742 A 745, 747 A 750, 757 A 760,
ANÍSIO ABREU-526 A 529
ANTÓNIO DE CASTRO-254,  548 A 551, 883
ANTÔNIO LAMEGO 470, 471,
ANTÓNIO SALES- 571 A 575, 721 A 723
ANTONIO  CHAVES- 11 A 14
APARECIDA PINTO- 450.
ARNOLD SOUZA- 906, 929, 934
ARTHUR DE SALLES-968
ARTHUR RAGAZZI- 907
ARTUR CANDAL-523 A 525, 679 A 683 
AUGUSTO CÉZAR-939
AUGUSTO COELHO- 196, 445, 961
AUGUSTO DE OLIVEIRA- 2, 3, 689 A 693, 846, 847, 763 A 766
AURÍLIO BRAGA- 808 A 811, 925
AUTA DE SOUZA- 15 A 20, 206 261, 349, 357, 360, 363, 370, 380, 384, 392, 398, 404, 419, 433, 436, 447, 452, 885, 913, 965
BASTOS TIGRE 473.
BELMIRO BRAGA 481, 491, 905
BENEDITO CANDELÁRIA-669 A 673
BENIGNA DA CUNHA-198,214, 267
BORIS  FREIRE- 21 A 23
CARLOS GONDIM- 24,  343, 486.
CASIMIRO CUNHA– 25 A 30, 207,215   230.231, 232,233, 422, 426, 451, 772 A   787, 897, 898, 935, 960, 973 a 990, 992 a 999
CATULO DA PAIXÃO CEARENCE -
CELESTE BRAGA- 908
CELESTE JAGUARIBE- 922
CHIQUITO DE MORAIS-263, 209 A 211, 581 A  584, 674 A 678, 694 A  698, 830, 831, 837 A 841, 852, 950
CID FRANCO- 31,  361, 465, 469. 
CIPRIANO JUCÁ - 480.
CIRO COSTA- 401.
CLEÓMENES CAMPOS-478.
CLOVIS AMORIM - 32
COLOMBINA- 576, 577
CORNÉLIO PIRES-33 A 87,  250, 272 A 339, 352, 359, 369, 372,  409, 423, 424, 428,  437, 440, 441, 442, 461, 462, 704 a 708, 910, 970  
CORRÊA JÚNIOR 484.
DALMO FLORENCE474. 
DELFINA BENIGNA DA CUNHA-543 A 546
DERALDO NEVILLE-88 A 90,  362, 391, 403, 405, 557, 558, 804, 805, 944
DOMINGOS BARROS-634 A  638
EUGÉNIO RUBIÃO- 828, 829
FÉLIX ARAÚJO- 463, 490
FIDELIS ALVES- 203, 265, 954
FIDÉLIS REIS- 854
FÓCION CALDAS- 823 A 827
FRANCISCO OTAVIANO- 756
FRANCISCO RICARDO – 751 A 753, 903
FRANKLIM DE ALMEIDA- 91,  223, 271
GATÃO DE CASTRO- 629 A 633
GIL AMORA- 92 A 95, 364, 376, 892, 919, 927, 952, 963
IRENE SOUSA PINTO-602 A 606,
IRMÃO QUAGLIO – 96, 97, 98
IRMÃO SALVIANO - 99
ISOLINO LEAL- 539 A  542, 649 a 653
IVAN ALBUQUERQUE- 247, 867, 868, 869
JACOB NETTO- 100
JAIR PRESENTE- 112, 342, 938
JAKS ABOUAB – 101, 102, 348 , 901, 926
JERÔNIMO RIBEIRO-947
JESUS GONÇALVES– 103, 104,205 259, 448,
JOÃO MOREIRA DA SILVA  350, 354, 396, 407, 432,
JOAQUIM DIAS NETO-587, 599 
JOSÉ ALBANO-105,200,201,208, 253, 414, 793 A 797, 956
JOSÉ GALISSE - 106
JOSÉ NAVA- 190 A 194, 501 A 504 
JOSUÉ ROMANO- 429.
JOVINO GUEDES– 107, 108 351, 387, 395, 411, 431, 460, 585, 586, 849 
JUCA MUNIZ– 109, 110, 345, 367, 444, 552 A  555, 567 A 570, 880, 893, 953
JUVENAL GALENO-111, 347, 358, 379, 416,948,  
LAMARTINE BABO - 113
LAURO PINHEIRO- 505 A  509, 882
LEANDRO GOMES DE BARROS-346, 371, 383,389, 406, 443, 459, 924
LEÔNCIO CORREIA – 114,  262, 767 A 771, 931, 962
LEONEL COELHO- 611 A  615
LINDOLFO GOMES- 718 A 720, 851
LÍVIO BARRETO – 115, 116, 435, 438, 510 A 514, 754, 755, 860 A 862, 902
LÔBO DA COSTA- 229, 248, 832 A 836, 887, 915, 946, 958
LOPES FILHO - 762
LOURENÇO PRADO – 117, 118, 119,195, 353, 375, 430, 918, 923, 930, 971
LUCANO REIS – 120 A 124, 244, 245, 246, 344, 356, 374, 390, 394, 945, 959
LUCIANO PIRES- 418.
LUCINDO FILHO-969
LUÍS DE MIRANDA – 125, 126
LUIZ DANTAS- 449.
LUIZ PISTARINI- 127, 812
LUIZA AMÉLIA- 128, 863 A 866
LULÚ PAROLA- 129 A 133,   355, 366, 381, 385, 421, 667, 668
MANOEL SERRADOR 382, 425,453,                      
MARCELO GAMA- 134 A 138, 225,243, 260, 454,588 A 595, 616 A  624, 699, 700, 701 A 703, 937, 949
MARIA DOLORES 228, 249, 468,
MARIANA LUZ – 140, 911, 967
MÁRIO DE AZEVEDO – 141, 806, 807
MARQUES DA CRUZ- 139
MARTINS COELHO – 213, 842 A 845
MAURO LUNA- 656 A 659
MEIMEI- 142 A  144,199,217, 257, 894, 904, 955, 972
MILTON DA CRUZ-227, 258, 578 A 580, 660 A 665, 884
MOISÉS EULÁLIO- 734
MÚCIO TEIXEIRA – 145 A 149, 408, 457, 870 A  877, 899, 941
MURILO BUARQUE 467, 476,
NASCIMENTO MACHADO- 150
NATAL MACHADO- 151, 152, 466, 472, 475, 479, 489.
NOEL DE CARVALHO- 153, 154, 155,219, 400, 909, 916
NOEL ROSA- 156
ORMANDO CANDELÁRIA-218, 222,236 A 240,251, 255, 264, 266, 340, 537, 538, 600, 601, 813 A 816, 853, 886, 912, 914, 951
OSCAR BATISTA-157,158,159, 226, 341, 365, 410, 412, 559 A 563, 848, 940
PAULO BRANDÃO- 1
PEDRO DE CASTRO (VINÍCIUS)- 925
PEDRO NUNES- 921
PEDRO RAMALHO-212
PEDRO SILVA- 160 A 164,  256, 268, 373, 386, 417, 420, 729 A 733, 735 A  737, 942
PLÍNIO MOTA-165
QUINTINHO CUNHA-166, 167, 168
RAIMUNDO LEÃO 234, 235.
RAUL PEDERNEIRAS-169, 170, 171, 399, 564 A  566
REGUEIRA DA COSTA -609, 610 , 761
RICARDO JÚNIOR- 520 A 522.
ROBERTO CORREIA-607, 608,  799 A 803, 917
ROGACIANO LEITE464.
SABINO BATISTA-172, 173,  252, 269, 270, 377, 496 A 500, 639 A  643, 746, 957
SEBASTIÃO RIOS- 654, 655,  
SHEILLA- 174.
SILVA LOBATO-176 A 180
SILVEIRA DE CARVALHO- 175, 181,  241, 378, 596 A 598, 920, 928, 936, 946, 964,
SILVINO LOPES427.
SILVIO FONTOURA-182,204,221,644, 991
SINFRÔNIO MARTINS388, 434,
SOARES BULCÃO- 724 A 728
SOUZA LOBO- 242, 684 A  688
SYLVIO FONTOURA  368, 393, 413,415, 446, 895, 900
TARGÉLIA BARRETTO-224,  850
TEOTÓNIO FREIRE- 736 A 741, 881, 888 A 891
TONINHO BITTENCOURT 216, 477, 488, 492 A 495, 798, 817 A 822
TRAJANO DE ALMEIDA- 183, 184, 185, 1000
ULISSES BEZERRA- 456, 515 A 519.
VIVALDO DE ALMEIDA- 187, 188.
VIVITA CARTIER-197
XAVIER DE CASTRO- 189.
 
 
PRIMEIROS VERSOS
 
 
A alegria da penúria365.
A angústia pesou mais forte-934.
A cachaça assim começa: 423. 
A caridade não tem25.
A Casa da Caridade477.
A consciência é tão alta841.
A dor, se tem esperança,557
A esposa no bom sentido, 342.
A fama é uma taça linda315.
A fim de doar ao filho   366.
A fim de reerguer-me, luto,  479. 
A flecha solta do mal, 14.
A força ativa do amor944.
A fortaleza mais firme,832.
A herança da experiência920.
A importância do casório, 368.
A inteligência arrogante- 925.
A inveja é uma força oculta 55.
A liberdade é assim 567
A lição do lavrador, 466.
A maior prova de amor 470.
A medicina conhece 539
A morte não é mensagem853.
A morte não provocada800.
A morte tem tanta arte592.
A morte!... A morte real848.
A morte, em qualquer lugar308.
A paixão tem dois venenos735
A paz que nunca se afasta, 293.
A pessoa preguiçosa427.
A pessoa quando morre134.
A pessoa que se vinga, 35.
A prece com boas obras673.
A prece, no fundo, encerra868.
A própria vida onde estejas237.
A pureza clara e boa 135.
A quem te imponha a pedrada 978.
A quem te ofenda na vida,703.
A renúncia se percebe 719.
A sustentação da calma82.
A tentação vem de agrados 421.
A Terra – escola bendita.801.
A Terra seria o Céu,502.
A trova que estimaria64.
A ventura se concebe795.
A verdade que se avulta234.
A verdade, só por si,889.
A vida é um campo infinito, 302.
A vida na Terra é um drama,634.
A vida se classifica594.
A vida só nos depura407.
A vida tem, a rigor,  701.
A vida!... – que enorme enredo851.
À voz da maledicência, 976.
A voz de Deus sempre fala898.
Abriga-te na humildade,761.
Abusos dos novos tempos? 383.
Ação e verbo!... Entre os dois,669.
Achei no espólio de um sábio38.
Acima dos telefones313.
Afeições enternecidas,533
Afeições puras e belas, 93.
Afeições que achei na Terra:242.
Afeições?... A escolha é nossa85.
Agressão e sofrimento? 958.
Ai daquele que não tem,752.
Ajuda quanto puderes,775.
Alegria de uma casa 874.
Alegria sem trabalho,574
Alegria? O rancho pobre...48.
Além da morte, meu caro, 276.
Além da velha morada 635.
Alguém te enxovalha? Esquece.780.
Alivia com bondade786.
Alma apoiada na fé 842.
Alma grande é sempre aquela141.
Alma grande traz consigo 583
Alma humana sem Jesus,45.
Alonga braços fraternos 994.
Ama e serve sem demora741.
Ama o trabalho no mundo666.
Ama o trabalho singelo773.
Amar – sofrer por amor. 588.
Amarguras? Passarão... 270.
Ambição onde estiver431.
Ambição, encontra sempre 524
Amigo, nunca te esqueças:6.
Amor ciumento parece 716.
Amor de impulso violento225.
Amor é devotamento, 499.
Amor é o bem manifesto202.
Amor é o melhor remédio,239.
Amor e paixão na vida,169.
Amor em prol dos doentes96.
Amor na reencarnação 625.
Amor na reencarnação,659
Amor não vem do minuto694.
Amor puro – apoio certo,756.
Amor puro lembra a fonte. 109.
Amor puro tem na face 617.
Amor quando verdadeiro390.
Amor que ama, em verdade, 967.
Amor que ao perdão se ajusta818.
Amor que existe na Terra,505.
Amor que mágoa arrosta819.
Amor que nunca se olvida512.
Amor recorda a lareira618.
Amor vence espinho, ultraje,5.
Amor vence espinho, ultraje,530
Amor, - o sol que se reparte,822.
Amor, o amor quando é puro; 224. 
Amor, se ama em verdade,755.
Amor... Amor que eu conheço514.
Ampara sempre a quem sofre. 1000.
Ampara sempre a quem sofre.26.
Angústias de amor perdido...656.
Anima, trabalha, avança,219.
Anota a filosofia 523 
Anotação da verdade 953.
Ante a cólera insensata 980.
Ante a morte, ante os adeuses,538
Ante a palavra de ofensa905
Ante agressões que te firam,74.
Ante as angústias que leves246.
Ante o mal, eis a doutrina551
Ante os eventos da vida,46.
Ante os problemas dos outros779.
Antiguidade preclara,879.
António, depois da morte, 346.
Ao conselho do sucesso388.
Ao me despedir do mundo, 482. 
Ao ódio que te enlameie, 979.
Aos Céus agradece a dor945.
Aperfeiçoa a ti mesmo 990.
Apoio, calma, serviço, 1000
Aprende o perdão com a vida...965.
Aprendemos no Evangelho880.
Aquele que não perdoa 123.
Aquele que se agasalha915.
Aquele que se renova,  467.
Aquele que Segue O Bem357.
Arte é recurso sublime, 274.
Arte limpa, caro amigo, 275.
Arte, em verdade, é missão, 272. 
Artigo da Lei Celeste 561
Artigo da Lei Divina655.
As casas lembram colégios283.
As festas são compreensíveis79.
As fortunas e as pessoas!...647.
As mágoas contra inimigos!...671.
As penas chegam depressa746.
Às vezes, uma só frase 805.
Assunto estranho na vida386.
Atende agora, em caminho,28.
Atende ao próprio dever 946.
Atende aos próprios misteres, 758.
Atitude triste e cega148.
Avarento é o companheiro444.
Aviso da Lei Divina 587
Aviso para ajudar503.
Aviso sem endereço:767.
Beijos no estudo que faço 457.
Beleza na forma humana824.
Bem que a tudo sobrenade 624.
Bendita a frase de amor,894.
Bendita seja a pessoa, 361.
Bendita seja a pessoa31.
Benefício que aconselho631
Bons e maus, crentes e ateus,541
Brandura, em alto sentido, 88.
Cada existência é uma peça. 405.
Calamidades e trevas, 404.
Calar nem sempre é virtude, 382.                    
Calúnia – tormento vão –699.
Calúnias mordem-te o nome?...147.
Caminha sem pretensão, 422.
Caridade é um anjo oculto 22.
Caridade quando surge522. 
Caridade se percebe590.
Caridade verdadeira,108.
Caridade verdadeira,206.
Caridade verdadeira823.
Caridade, a lei do bem,571
Caridade, onde estiveres885.
Carma é a lei que mostra a face918.
Carnaval antigamente371.
Cartaz que o mundo apregoa548
Casamento de quem ama, 436. 
Casamento é compromisso340.
Casar reclama cuidado 708.
Catulo da Paixão Cearense482. 
Causa nobre que abraçamos,67.
Cede o pão ao companheiro 993.
Cede o sorriso bondoso, 983.
Celeste amor que perdura536
Censura – vejo-a, primeiro,710.
Certo beijo vem a ser 456.
Certos tiranos dos povos140.
Céus na abóbada estrelada, 606.
Chagas de amor que se eleva 534
Chame-se amor, devoção,798.
Chora, mas guarda a esperança943.
Ciência que foge à fé –733.
Ciúme é um veneno oculto, 307.
Companheiros que nos deixam,961.
Compreensão, ‒ luz da vida, ‒158.
Conceito de toda idade919.
Conceito profundo e breve 579
Conceito sábio da vida 180.
Conceito sábio e profundo251.
Conforme se vê do Além,161.
Conselho sobre o cansaço? 263.
Conserva este aviso simples445.
Construção, escola, crença,923.
Contra os aleives e agravos 985.
Controla-te e serve mais783.
Convém que toda a pessoa412.
Coração compromissado 437.
Coração de cada um –738.
Coração de mãe parece,546
Coração nobre e prudente, 12.
Coração, chora mas louva 608.
Coração, dirige o leme660.
Coragem não é vencer327.
Coragem que mais me toca910.
Cornélio Pires 402.
Corrige, educa, aprimora,66.
Cousa estranha!... O meu defeito213.
Culpa – cancerização. 709.
Cultiva a boa conversa. 52.
Cultura quanto mais alta,520.
Cultura, fama, dinheiro...633
Curando-nos o passado 37.
Da bondade, em meus caminhos,964.
Das dores que tenho visto903
Das forças que te revelam,24.
Das grandes irmãs do Amor 955.
De afeições anoto a soma621.
De alma perdida no mundo 698.
De duas provas no mundo932.
De energias que conheço 43.
De insultos, coices e ofensas 986.
De modo a manter o amor370.
De nada vale rancor. 704.
De ofensas jamais te vingues.717.
De quaisquer trovas na Terra130.
De tudo o que anoto, a fundo,103.
Declaração que interessa310.
Decote e barra de saia372.
Defeito oculto e mofino599.
Definição de Jesus?878.
Depois de muitas caídas97.
Desafio na existência 825.
Desgosto de alma ofendida?153.
Desta sentença de peso927.
Deste preceito não fujo 578
Destino ou desventura?!...831.
Deus criou a Humanidade, 322.
Deus é Amor que nos dirige...60.
Deus é Pai, mas, em verdade,814.
Deus está na flor do campo,4.
Deus nos deu a vida eterna 729
Deus perdoa, ninguém nega. 11.
Deus tinge de verde a erva,648.
Devo escolher os que ajudo?49.
Dia das Mães!... Alegrias 543
Digo a você, caro irmão, 290.
Dinheiro na sovinice – 856.
Diretriz universal185.
Discernimento constante 424.
Discipline, caro amigo, 285.
Discórdias e dissenções286.
Discussão quanto mais dura 572
Distância para quem ama23.
Distribui roupa e calçado, 997.
Dizes: “mulher em desdouro”...864.
Do mal que se pensa e diz,667.
Do perdão, achei a estrada 968.
Do que tens, estende as sobras166.
Doce amor a que se arrime, 616.
Dois de novembro!... Finados!...651.
Donativo? Esmola? Auxilio?!...858.
Dos corações sofredores,204.
Dos ensinos vida afora771.
Dos remédios mais aceitos, 288.
Doutrina de perfeição,690.
Doutrinação nos garante668.
Dramas, tragédias, triunfos, 392.
Duas almas, quando unidas,115.
Duas certezas na Terra,510.
Duas lágrimas que choramos, 605.
Duas promessas seguras430 
Duas regras infalíveis872.
Dupla de normas à frente212.
Dupla de origem divina, 374.
Dura lição do caminho181.
Duras crises, clima brando, 398.
Duros algozes da Terra378.
É a ti que serves também, 469. 
É do apóstolo Tiago,27.
É isso aí, caro amigo, 277.
É sempre a mesma a atitude488.
É sempre graças à vida, 490.
Egoísmo por mais alto178.
Eis a lição que aprendi266.
Eis a maior das sentenças1.
Eis a norma da vingança763.
Eis as virtudes, que unidas, 387.
Eis nas lutas da existência907.
Eis o alto pensamento 414.
Eis um mote quase à-toa 969.
Ele falava no bem,895.
Elevados pensamentos,184.
Em chegando ao Grande Além,7.
Em corações que se unem349.
Em discussão, não é falta, 229.
Em favor da Humanidade, 259.
Em favor de tua paz,192.
Em lágrimas e temores106.
Em matéria de doenças,61.
Em lides religiosas325.
Em meio da luta humana295.
Em meio de controvérsias, 311.
Em meio de controvérsias,71.
Em nossos tempos de luz 972. 
Em qualquer falha de amor,150.
Em qualquer lugar ou crença,117.
Em qualquer reunião 33.
Em questão de casamento 951.
Em toda e qualquer contenda,776.
Em toda e qualquer questão324.
Em toda e qualquer tarefa211.
Em todo lugar do mundo, 299.
Em tudo quanto converses,517.
Embora desiludida, 261. 
Empresa muito difícil420.
Enaltecer e louvar762.
Encontrará no porvir137.
Encontra-se, em toda parte,183.
Encontrei no Mais Além222.
Encontrei reencarnada435. 
Encontro o amor, vida afora,540
Enlace feliz consiste 922.
Enlace!... Alegria santa!... 351.
Enquanto houver sombra em nós,700.
Ensinamento importante677.
Ensinamento profundo 547
Ensinamento profundo191.
Ensinamento que a vida765.
Ensinamento que vejo, 492.
Ensino de toda a parte 568
Ensino para qualquer558
Entendamos, meus amigos,65.
Entre ofensas e querelas, 960.
Entre os homens se revela120.
Entre os que seguem de carro, 328.
Entre saber e brilhar,875
Entrega-te à fé em Deus,70.
Erraste? Volta ao dever,76.
Erro de amor? Penso em prece:623
Erros e lutas na Terra384.
Escada de humana estima:740.
Escola é a vida... Lições836.
Escolhe expressões que ajudem 36.
Escolhido sobre a Terra? 131.
Escuta o que se te diga, 344.
Escuta!...Se a dor te alcança, 257.
Escuta, irmã!... Se recusas939.
Espantado, penso nisto: 901
Esperança – doce alento 559
Esperança – eterna chama 563
Esperança em qualquer nível, 254. 
Esperança tal qual é: 255. 
Espírito escreve? Escreve...628.
Espírito obsessor133.
Espírito sublimado,575
Estende o olhar de ternura 995.
Estranha ilusão na Terra 954.
Estudo tricas, a fundo,  428.
Evangelho! Ensinamentos!...598.
Evitaremos na vida 974.
Exalta a carne festiva,862.
Exiges para ajudar 680.
Existência enobrecida,828.
Extraterrestres? Existem.87.
Fala ajudando... Não nutras 982.
Fale o mundo o que quiser; 364.
Fale o mundo o que quiser;95.
Família – escola que traz,707.
Família que nos esmaga110.
Família que nos esmaga367.
Fanatismo louco e vão215. 
Faze o dever que te cabe,107.
Faze o dever que te cabe,585
Fazendas, jóias, haveres!...586
Fazer o bem quanto posso244.
Fé em Deus nos lembra um anjo316.
Fé pode ser muita rica258.
Fé sem obras – sonho vão, 737.
Fé sem obras, prece em vão,696.
Fé sincera e positiva68.
Fé verdadeira supera 554
Fé viva na alma que chora:866.
Fé viva, em cada existência,900.
Felicidade – uma bola 730
Felicidade aparece672.
Felicidade mais pura688.
Felicidade no mundo 949.
Felicidade provém 725.
Felicidade que existe797.
Felicidade real493. 
Felicidade se asila220.
Felicidade tecida118.
Felicidade, a contento,793.
Felicidade, a saber,796.
Felicidade, amargura, 264.
Feliz a alma na Terra 42.
Feliz daquele que ama138.
Filho que nasça no mundo937.
Filosofia segura 718.
Finados!... Feliz do morto649.
Fiscaliza as palavrinhas778.
Foge a toda irritação, 987.
Foge ao lamento infecundo 962.
Frequentemente quem ama345.
Gastamos tempo contando304.
Gente que sofre de tédio312.
Golpes e ofensas? Olvida 139.
Grande árvore cortada223.
Guarda a criança contigo,870.
Guarda contigo esta nota 94.
Guarda o sorriso no rosto809.
Guarda os teus dons naturais 893.
Guarda silêncio, não fales527
Guarde a calma por escolta,235.
Guarde este ensino da estrada629.
Guia, Senhor, o meu passo,887.
Há certos gestos na vida,  471.
Há dois climas diferentes646.
Há leis que se contradizem,165.
Há muita crença, irmãos meus,72.
Há muita gente egoísta  473.
Há muitas mortes no mundo, 474. 
Há muito beijo na vida, 454.
Há muito ensaio de amor, 496. 
Há vozes de admirar897.
Haja o que houver no caminho,630
Herói!... Herói com vantagem661.
Hoje anoto esta verdade294.
Homem que prega moral,112.
Homens puros!... Sempre os via... 113.
Honrar pequeninas coisas840.
Humildade – amor ardente, 102.
Infeliz de quem não sofre!...692.
Injúria nos fere a alma198.
Injúrias e dissidências, 338.
Intenções ‒ as nossas bases.170.
Intenções – as nossas bases.566
Intriga, rixa, trapaça,129.
Isto é claro como água: 347.
Justiça, cultura, apoio 989.
Lares? Estâncias terrenas.812.
Lei que vemos, face a face. 852.
Lembra um monte em todo clima262.
Li numa escola de paz196.
Li, buscando antiga casa,89.
Liberdade?!... A vida ensina 528
Lição de grande valia 892.
Lição que extraí no Além154.
Lindas promessas somente152.
Livra-te de ofender,75.
Livre arbítrio!... Livre arbítrio!...62.
Livro ensebado em serviço,555
Louros humanos? Pudera!... 723.
Luz de amor que se conserva,144.
Luz de amor!... Na Terra, ao vê-la, 720.
Luz trancada em gabinete 615.
Mãe – uma estrela sem rima626.
Mãe – uma silaba só,863.
Mãe possui onde apareça 544
Mãe viva – sublimes trilhos! 604.
Mãe, exulta de alegria,940.
Mãe, que asseguras o lar941.
Mãe, uma sílaba só,
Mágoa envolvendo a pessoa265.
Maior amor é o que encerra111.
Males pequenos em nós
Mãos dos irmãos cireneus143.
Marinheiro se promove248.
Marujo domina o mar890.
Matar a alheia esperança245
Matemática divina201.
Maternidade na vida,545
Matrimónio, companheiro, 369.
Meu corpo – antiga tapera –637..
Mil vezes reencarnar187.
Minha Divina Senhora, 478.
Minha mãe ‒ não te defino142.
Moda em moça eu não entendo459.
Morri... Deixei-te...Casaste...513.
Morte não vale ao caminho379.
Morte!... No termo das provas, 9.
Mortos e vivos precisam597.
Mostra sempre, onde estiveres, 442.
Muita gente fala e mostra 681.
Muita gente neste mundo329.
Muitas vezes na família930.
Mulher de passo inseguro?156.
Mulher falsa? Cala isto,126
Mulher perdida na estrada, 576
Na antiga estrada dos homens461. 
Na conquista do porvir,909.
Na doença, não se fuja393.
Na dúvida, em qualquer parte,542
Na lei de peso e medida,722.
Na marcha, a paz verdadeira 413.
Na morte não há ausência, 489.
Na morte, convém saber, 760.
Na morte, é que compreendi146.
Na praça pública, acende 996.
Na senda estreita do Bem,136.
Na Terra que nos acena341.
Na Terra, poucos se lembram376.
Na Terra, quanto mais alto654.
Na vida, a felicidade 577
Na vida, depois da morte, 394.
Na vida, os dias são livros 356.
Na vida, somente avança172.
Nada dói mais, onde ando,591.
Nada prova a força bruta, 464.
Namoro de certa gente352.             
Namoro é um poema lindo,132.
Namoro era olhar de longe;168.
Não adianta fugir78.
Não afastes da memória230.
Não conheço engenho algum280.
Não dês, amigo, acolhida491. 
Não digas que amas a Deus,645.
Não duvides do futuro,810.
Não existe despedida121.
Não faças da caridade205.
Não faças sombra ou deserto 759.
Não fales de tuas mágoas…411.
Não fique aguardando o tempo, 300.
Não guardes antipatia.705.
Não guardes nódoa de mágoa 569
Não há castigos extremos… 448.
Não há palavra que conte, 500.                          
Não há sombra tão espessa.829.
Não mostres chaga ou mazela268.
Não olhes faltas alheias...764.
Não pares. Trabalha e ama, 397.
Não peças provas de fé 440.
Não perguntes pela chaga695.
Não reclamar porque sofre, 475.
Não reclames da ferida 486.
Não se sabe realmente250.
Não se sinta, minha irmã, 298.
Não sei porque tanto choro653.
Não sei que glória mais vasta,595.
Não sofras se tua fé678.
Não te dês ao pessimismo, 724.
Não te queixes, nem reclames425.
Não vale conversa vaga928.
Não zombes se vês caído497.
Naquele que faz o bem163.
Narcisismo é a sombra antiga227.
Nas agonias da estrada,214.
Nas águas da desventura789.
Nas amarguras da Terra.883.
Nas ânsias da alma cativa788.
Nas crises, lembra esta nota, 228.
Nas formações do dever, 13.
Nas horas de provação,217.
Nascer!... Um drama... Promessa, 399.
Natal!... Jesus novamente884.
Natal!... O mundo recorda881.
Natal!...Escuto dois gritos886.
Nem passado a que te prendes,221. 
Nesta ideia clara e simples98.
Neste mundo, muita gente,636.
Neste quadro humano e lindo, 418.
Ninguém de senso rejeita 580
Ninguém diga o que não saiba,521.
Ninguém errará, na essência,639.
Ninguém perde por viver385.
Ninguém pode imaginar, 321.
Ninguém se queixe da sorte –593.
No Além a dor que me invade,821.
No Além a saudade mora,638.
No amor aberto em feridas114.
No amor que se faz paixão, 350.
No amor sob compromisso, 991.
No amor, existe uma fase
No caminho do progresso149.
No caminho mais agreste,899.
No caminho para o Céu,834.
No Céu a florir sem trevas, 434.
No curso de cada dia,119.
No imenso palco da Terra, 339.
No intercâmbio da bondade207.
No jardim do verbo amar,896.
No momento derradeiro,532
No Mundo ou depois da Morte,40.
No mundo, se te renovas,151.
No palco da vida humana,570
No progresso há muito esforço19.
No serviço de assistência, 306.
No socorro aos semelhantes29.
No trânsito do destino,811.
No trânsito e na existência, 305.
No trato da vida humana, 54.
Nobre casal em missão, 415.
Nos dias de céu convulso,791.
Nos entraves a transpor,  447.
Nos espinheiros de dor,790.
Nos problemas de melhora507.
Nos temas de elevação,549
Nos trabalho da assistência 992.
Num sepulcro visto ao longe,652.
Num só barco estamos todos, 463.
Nunca desprezes ninguém...553
Nunca imponhas tua luz,238. 
Nunca se entende cristão 713.
Nunca te isoles no brilho675.
Nunca te percas da fé, 525
Nunca vejas no vizinho 750.
O Amanhã vive encoberto... 377.
O amor deve voltar47.
O amor é assim como um sol498. 
O amor que ilumina a gente817.
O amor, se podes fruí-lo820.
O anticoncepcional358.
O benfeitor verdadeiro,83.
O braço sem capital –857.
O Céu conta com dois ralos508.
O Céu espera que faças267.
O Céu nos socorre a todos208.
O comboio para o Além406.
O Cristo segue conosco…”432.
O delinquente agressivo160.
O dia, por onde andares,914.
O Evangelho divulgado,174.
O excesso da própria casa 988.
O homem amadurece426.
O homem desencarnado438.
O homem é sempre assim,873.
O homem é um pensamento,529
O homem manda no mundo,233.
O homem que furta um beijo 455.
O homem que se embriaga323.
O homem sente o remorso 58.
O homem somente é forte,683.
O homem tem duas provas391.
O homem tinha a sala escrava644.
O lado certo do amor232. 
O lar é um pouso que exige921. 
O lucro das aparências360.
O maior dos infortúnios173.
O mais belo culto aos mortos,650.
O mal gritaria em vão 865.
O mundo – furioso mar;560
O mundo em desassossego926.
O mundo move-se e lida, 433.
O poder muda no tempo, 337.
O povo fala verdades441.
O que choramos na morte, 145.
O que plantaste, plantaste;504.
O que se ganha da vida506.
O regozijo da morte 8.
O rio, querendo achar10.
O sábio quanto mais sábio,573
O suicida crê, a fundo,929.
O tempo é assim como o Sol279.
O tempo é o rio das horas,916.
O tempo é um rio tranquilo 612.
O tempo eleva-te os passos781.
O tempo não volta atrás, 614.
O timoneiro seguro465.
Ofensa! Pedrada a esmo,808.
Ofensa, mágoa, pesar?182.
Ofensa, pedrada, espinho,20.
Ofensas – sombras da vida!...876.
Olha a vida tal e qual 664.
Olhar de alguém, quando é bom,3.
Olhar de alguém, quando é bom,689.
Onde estejas quanto possas,748.
Onde estiveres semeia 582
Onde há fala sem proveito785.
Onde o serviço prossegue, 176.
Ontem - tirano na praça,830.
Oposição natural 711.
Oração – paz nos caminhos,867.
Oração para ser bela,869.
Os artistas, caro amigo, 273.
Os cônjuges, lado a lado,  460.
Os fortes devem aos fracos516.
Os habitantes do Além99.
Os homens fazem os votos670.
Os males da natureza? 320.
Os namorados são sonhos189.
Os poetas pessimistas 18.
Os que dizem ser da fé,81.
Otimismo cultivado326.
Ouçamos Jesus na estrada,218.
Ouve em silêncio as injúrias.807.
Ouve em silêncio, a ti mesmo400.
Ouvi, alguém que dizia:531
Paixão é diamante bruto,16.
Paixão é fogo fazendo816.
Palavra descaridosa –581
Palavra escolhe a palavra 552
Palavra profunda ou leve,200.
Palavras que amparam sempre815.
Palavras!... Nota as palavras,745.
Palavras, mundos, sistemas, 333.
Para dizer que a justiça 610.
Para muita gente boa403.
Para o acerto em nossas faltas104.
Para que te manifestes 56.
Para quem busque extinguir125.
Para quem cumpre o dever, 380.
Para quem cumpre o dever,802.
Para quem dá com prazer663.
Para quem deixou a Terra, 318.
Para quem pensa e trabalha86.
Para servir, não vaciles844.
Para sustento da paz317.
Para todo o coração,  452.
Para todo o servidor373.
Para viver cada dia73.
Pediu ao sábio instruções84.
Pensamento em que me afundo416.
Pensamento lapidar768.
Pense na Terra girando; 281.
Pense no bem, faça o bem, 292.
Perante qualquer desastre, 314.
Percebi, desencarnado, 92.
Perdão? Em sentença breve,971.
Perdoa, guarda na mente199.
Perdoa. O jardim, após 959.
Perfeição? Escuta esta: 401.
Pessoa que se declara409.
Pessoa que tem saúde 751.
Pobre do irmão que se deixa 481.
Podem surgir sobre a Terra363.
Poder sem amor do Cristo882.
Põe mais serviço na estrada;684.
Por amor, vivi errando!...643.
Por baixo do orgulho vão90.
Por cima, a Terra empapela449.
Por lei celeste possuis838.
Por mais aflito e cansado,537
Por mais que a revolta brade,91.
Por mais que o motor agrade924.
Por mais sábio ou mais profundo511.
Por que amar aos inimigos? 319.
Por que tanta dor no mundo?155.
Por variados esquemas451.
Prazer comprado no mundo 727.
Preceito claro da vida747.
Preceito exato da vida813.
Proclama velho rifão: 975.
Procura o bem, faze o bem,935.
Procura o bem, faze o bem.803.
Progresso é luta constante 483.
Progresso no mundo todo 963.
Progresso, brilho, vantagem911. 
Protege o irmão que a amargura 998.
Prova em prova, passo em passo,912.
Purifica, purifica743.
Quadro de notas verbais 607.
Qualquer pessoa que sofre,518.
Quando a fé nos elucida,904
Quando a gente tudo perde 562 
Quando a Morta vem de cima, 354.
Quando a tristeza vier942.
Quando a ventura reclama,891.
Quando Deus parece longe249.
Quando fores procurado 977.
Quando oramos a Jesus,  480.
Quando se liga ao Senhor,  485.
Quando um médium diz que foi359.
Quantas vezes reencarnar,188.
Quanto à guerra, meu amigo,936.
Quanto à injúria e calúnias,632
Quanto ao mais, tudo se explica, 289.
Que o teu amor deixe aos outros 950.
Quem aceita as próprias dores,240.
Quem acolhe adulação, 984.
Quem ama carrega em si,620.
Quem ama é raiz na vida, 712.
Quem ama lembra roseira827.
Quem ama sem distinção839.
Quem busca arrancar no mundo501. 
Quem busque felicidade 734.
Quem busque felicidade845
Quem busque prazer humano,565
Quem cai na morte levando 353.
Quem dá para receber,749.
Quem deseje fama e glória, 34.
Quem diz que Deus não adoça877.
Quem diz que não quer escora190.
Quem diz que o Céu tem tristeza 948.
Quem diz que o mundo é só treva, 453.
Quem do palácio faustoso782.
Quem é mãe traz a contento,602.
Quem em verdade confia 472.
Quem estuda a mente humana175.
Quem fui? indaguei curioso.41.
Quem não crê na obediência519.
Quem não queira compromisso162.
Quem perde a fé no futuro 728.
Quem possui mente segura,794.
Quem quer achar a ventura 947.
Quem quer paz evite o beijo 458.
Quem quiser paz e saúde330.
Quem se perdeu por paixão446. 
Quem se refere a progresso395.
Quem sofre com paciência 17.
Quem sofre com paciência494. 
Queres achar a alegria? 362.
Querida, o teu vate incréu860.
Raciocínio calmo e fundo,757.
Recebe sem amargura691. 
Receita para vencer226.
Reclamas sementes de ouro859.
Recorda: todo suicida 100.
Recordar vidas passadas,754.
Reencarnação nos ensina116.
Reencarnação traz o olvido658.
Reencarnação!... A alma presa 564
Reencarnação!... A alma presa171.
Remorso é nódoa de sombra252.
Remorso é uma chaga imensa 410.
Renúncia de amor profundo535 
Repetimos comumente: 301.
Resistência se anuncia908.
Resposta ao mal no caminho933.
Revelação luminosa209.
Rigor quase sempre em vão 966.
Rigores de julgamento? 584
Riqueza tem seus preceitos,855.
Sabedoria avançada 736.
Sabedoria de lei770.
Sábia sentença que encerra917.
Sábio que vive encoberto769.
Salário de caridade.847.
Salvação da Humanidade? 721.
Salvação? A lei demonstra, 291.
Salvadora bagatela744.
São dois quadros deprimentes443.
Saudade de alguém que morre 799.
Se “Crescei” – Deus ao casal186.
Se a morte é o termo da estrada?931.
Se a provação te visita,80.
Se a tormenta está rugindo  787.
Se a união vem a falhar, 417.
Se alguém te agride ou te insulta 44.
Se alguém te fala em derrotas195.
Se alguém te fere, alma boa, 468.
Se alguém te insulta a ferir-te774.
Se caíste, ergue-te e anda833.
Sê caridoso, mas justo,806.
Se dizes que a vida é nada,854.
Se encontras dificuldades, 331.
Se escreves, seja o que seja,50.
Se este amor é obsessão902
Se eu fizesse o dicionário,753.
Se exigires que a fé produza256.
Se falares, fala falando,2.
Se há coragem no suicida?906.
Se há muitas rixas em torno332.
Se houvesse amor para sempre343.
Se não fugir ao trabalho247. 
Se no aborto te endividas938.
Se o desânimo te cerca476.
Se o mal te cerca e aguilhoa 957.
Se precisas de um favor396.
Se pretendes encontrar 981.
Se procuras alegria, 159.
Se provações te maltratam309.
Se quereres sacar da vida197.
Se queres felicidade826.
Se queres guardar teus dias 973.
Se queres viver contente 686.
Se quiseres felicidade260. 
Se sofres dores crescentes,509.
Se sofres, pensa no tempo,766.
Se trazes grave problema39.
Se uma pessoa te fere69.
Se vais falar, fala em paz662.
Se vivermos descuidados, 282.
Se você quer trabalhar 296. 
Segue sempre, alma abatida,665.
Seguindo o Mestre que amamos,784.
Segurança se entretece243.
Seja em paz ou seja em luta,241.
Seja na luta ensombrada,792.
Seja onde for que se ande, 450.
Sem a lei de causa e efeito 952.
Semear o bem na vida,  484.
Sentença agressiva e rude429.
Sentença antiga da Terra 462.
Sentença do mundo antigo269.
Sentença que a vida guarda550
Separação de casais? 348.
Ser mais livre na existência!...589.
Será sempre assim na Terra, 124.
Silêncio é a chave do bem; 609
Silêncio é caminho de ouro,804.
Silêncio e prece – eis a dupla 297.
Sinal de Jesus contigo:693.
Sinónimo luminoso515.
Sistema de conservar 731.
Só Deus sabe como é doce 603.
Só o Amor faz progredir487.
Só se cura a incompreensão287.
Sobre assuntos do supérfluo334.
Socorre os padecimentos 999.
Sofre muito quem bem ama...600.
Sofrimento, desencanto?30.
Sombra de amor no caminho...622
Somente a morte revela,679.
Somente Deus vê a fundo,739.
Sorriso, às vezes, na vida,687.
Sucesso é luz na pessoa177.
Suporta as mágoas do mundo,601.
Suporta sem desespero335.
Surpresas além da morte!...642.
Tanto anseio na alma aflita!...127.
Tanto mais livres seremos210.
Tempestades, desacatos 53.
Tempo é justiça em ação, 613.
Tempo roga “quando e onde”, 611.
Tenho visto e percebido122.
Terrível sentença é 685.
Teu filho, roga, de fato,706.
Tivemos nós muitas vidas 51.
Toda a criatura é feliz389.
Toda a guerra fratricida –676.
Toda a ventura, em verdade,697.
Toda afeição que se aninha 15.
Todo aquele que se esquece284.
Todo espírito encarnado849.
Todo o Céu é luz e graça, 375.
Todos nós, homens, mulheres, 57.
Todos temos dons na vida278.
Tolera os erros alheios, 336.
Trabalha constantemente,772.
Trabalha serenamente,871.
Trabalho sem esperança 640.
Trata sempre com respeito 164.
Traze contigo a palavra742.
Triste de quem se embaralha,970.
Triste e faustoso o destino355.
Triste o clima da criatura157.
Tristes afetos passados271. 
Triunfa, em qualquer lugar,702.
Tua dádiva é mais bela, 726.
Tudo marcha, tudo avança,193.
Tudo passa”, diz o povo,657.
Tudo vence no caminho.888.
Tudo volta – diz o povo -,556
Um copo de leite... Um pão...203.
Um dia, triste e velhinha861.
Um gesto de caridade,837.
Um homem pediu a Morte,32.
Um item da Caridade63.
Um pensamento, um projeto, 303.
Um prodígio que se faz167.
Um sábio lançou na Terra179.
Um sorriso ao companheiro 105.
Uma luz firme e invulgar253.
Unindo em amor profundo419.
Universo – mar sem praias,236.
Vais ao bosque do carinho...619.
Vejo assim a polidez,835.
Vejo serras verdejantes,59.
Vemos gente, hoje, no mundo, 381.
Vendo homens e animais, 231.
Ventura real que vejo843.
Verbo escuro estrada afora,  194.
Verdade a qualquer doente21.
Verdade da própria vida408.
Verdade lembra diamante674.
Verdade parece pedra596.
Verdade que não padece641.
Verdade que nós devemos 715.
Verdade que se descerra913.
Verdade sempre de pé 956.
Vi a fé viva no mundo216.
Vi hoje a felicidade...714.
Vida – um palco!... O berço, a infância,526 
Vida terrena – uma noite495.
Vigia as próprias idéias!...682.
Vingança é queda mortal,846
Vingança? Devo afastá-la,77.
Virá o tempo da paz.850.
Vitória num ideal –732.
Vitória real, segundo 101.
Vive acima da calunia777.
Voltaste à Terra!... Sei disso,627.
 
 
 
 
INDICE TEMÁTICO
 


 
Aborto- 937 a 939,
Abuso- 323,
Aceitação- 80,317,
Adão- 434,
Adulação- 984,
Adversidade- v Desafios. 
Afeição- 15, 42, 93,533,558,  860 a 862, 
Agora- 221,300,
Agressão- 223, 
Ajuda- v Auxílio.
Alcoolismo- 423,
Alegria- 31, 48, 361, 362, 491, 751, 948,
Algemas- 151,
Ambição- 173, 180, 431, 524,
Amizade- 295, 855, 953,
Amor-5,42,135,202,208,224,390,447,496,498, 499,500, 505,511,512, 514,530,536, 540,600, 616 a 624, 694, 756,798, 817 a 822, 839,                
Amparo- 715,
Angústia- 656, 700, 
Animais- 231,
Anjo- 22, 316,680, 
Ansiedade- 871,
Anticoncecional- 358, 
Apego- 92,146,222, 271, 636,765, 954, 
Aplauso- 723,
Arrogância- 925,
Arte- 272 a 275,
Árvore- 223,
Ateu- 45, 90, 148,
Auto-análise- 191,329,400,401,402, 683, 925, 
Autoconhecimento- 401, 832,873,    
Auxílio- 587, 631, 675, 748,
Avareza- 444,
Azar- 212,
 
Barco- 463,
Beijo- 454 a 458,             
Beleza- 59,
Beleza- 824,
Bíblia- 131, 174,
Bigorna- 586,
Bondade- 89,181, 655,689,933, 935,961,964,     
Brandura- v Mansidão.
Bravura- 135,
Busca- 430,  
Calma- v Equanimidade.
Calúnia- 44, 46, 74, 95, 129, 139,147, 198,530, 632, 699, 774,777, 780,807,958, 977,   
Canção- 904,
Cansaço- 665,  
Caos- 516,
Caridade- 22, 25, 29, 63, 95, 96, 103,108, 143, 163, 166, 179, 192,197,203, 205, 206, 207, 215, 296, 306,364,365,471,472, 477, 522, 571, 582,590, 609, 633,645,680,695,721, 726,741, 748, 749, 806,823, 837,844, 847,901, 989, 992, 993,996 a 1000  
Carma- v Karma.     
Carnaval- 371,
Casamento- 162, 186, 340, 341, 342, 347, 349, 351,366,368,369, 370, 414,415, 417,436, 460,513, 708, 951, 
Castigo- V tb Lei do Karma- 448,
Celibato- 341,
Cemitério- 449,
Censura- 26, 63, 710,
Chaga- 534,  
Chão- 595,
Chorar- 137, 179,
Chuva- 522,
Ciência- 733, 900,   
Ciúme- 307, 716,
Cólera- 980,  
Compaixão- 955, 978,
Comportamento-v tb Vigilância- 442,550,579,  682, 
Conceito- 511, 
Consciência- 841,
Conselheiro- 324,
Conselhos- 502,
Contenda- 776,
Coração- 124,
Coragem- 327,464, 661, 910, 913,
Corpo- 637, 927,
Criança- 870, 903,
Crise- v Desafios.
Cristo- V Jesus.
Crítica- v Censura.
Cruz- 9,17, 468,470,475,479,490,534, 693,888,
908,  
Culpa- 410, 686, 709,
Cultura- 520,         
Cupim- 599,
 
Defeito- v Erro.
Delinquente- 160,
Depressão- 305,
Dermatite- 235,
Derrotas- 195, 409,
Desafios-6,20,53,80,114, 131,136, 151,153,158,
214,217,228, 246,248, 270, 309, 331,335,338,
363,401,404, 426, 447,448,451,465,467, 475, 494,509, 608, 684,693, 775, 779, 787, 888,  
Desapego- 547, 
Descanso- 280, 281,
Descrente- v Ateu.
Desejo- 391,492, 747,914, 
Desgosto- 153,
Desilusão- 723,   
Desobssessão- 666, 667, 668, 
Desprezo- 553,
Desquite- v Divórcio.
Destino- 85, 117, 155,185, 291, 299, 301,303, 430, 450, 508,541, 593, 729, 758,811, 838,    
Deus- 4, 59, 60, 127,333, 408,433, 814, 
Dever- 91,107,172,210, 389, 515,523, 585, 909,
Dificuldades- V Desafios.
Dinheiro- 586, 855 a 859,  
Discernimento- 424,
Disciplina- 47, 282,283, 284,285,519,528,  
Discussão- 229, 572,
Divórcio- 343, 347, 348,349, 417,418, 922,  
Doença- 21, 30, 61,245, 305,312,393, 408,409, 410, 429, 507,   
Dor- 154, 155, 240, 251,495,549, 550,557,692,701,738, 746, 786, 943, 944 a 946,
Drama- 437,
Dúvida- 542,
 
Educação- 66, 677,706, 875, 
Efémero- 337,
Egoísmo- 178, 
Elogio- 230, 445,
Endereço- 313, 
Enredo- 339,
Equanimidade- 82, 198, 235, 266, 539, 987, 994,
Erro- 150, 156, 213, 304, 314, 336, 384, 497, 599,630,639,736,750, 764,950,  
Escada- 740,
Escola- 386, 707,
Escritor- 50,
Escultura- 700,
Escuta- 33, 56, 70,992,
Esperança- 172, 176, 217, 219, 245, 254 a 262, 326, 337, 363,554,557,559 a 563, 640, 648, 728, 752, 810,  842, 889, 904,
Esquecimento- 322,
Estrela- 595,698, 720, 
Estrume- 610,
Estudo- 154, 872,
Eva- v Adão.
Evangelho- 174, 598,
Evolução- 161,
Exemplo- 27, 170, 191,566, 
Extraterrestre- 87,
 
Falha- v Erro.
Fama- 34, 315,
Família- 110, 367, 707,
Família-v Lar
Fanatismo- 215,
Fé- 27, 43, 68, 72, 166, 215, 216,218, 241,316, 325,525, 554, 632,678,679,685,696, 733, 737, 842, 866, 890, 900, 926, 956,      
Felicidade- 118, 182, 197, 220,395, 484,492, 493,521,577, 688, 697,714, 718,725,730, 731,734, 747,771,793 a 797, 825, 826,843,845, 891, 947,949,        
Festa- 79, 122, 687,
Finados- 649 a 653,
Flor- 533, 959,  968,   
Fofoca- 297, 348,428, 910,981,     
Fome- 440, 591,
Fonte- 595, 608, 
Fortaleza- 832,
Fortuna- v Riqueza.
Fracasso- 912,
Freud- 271,
 
Gargalhada- 739,   
Gratidão-  v tb Ingratidão- 83,663,695,  
Guerra- 286, 676, 936,
 
Herança- 318, 444, 917, 919, 920,
Herói- 661,
Hoje- v Agora.
Homem- 529, 
Homossexualidade- 381,
Humildade- 10, 13, 71, 102, 226,311, 450, 761
 
Ideal- 732, 
Ignorância- 748,
Ilusão- 767,
Imaginação- 129,
Incêndio- 77, 225,778, 
Incompreensão- 286, 287, 289,
Independência- 641,
Infinito- 878,
Ingratidão- 548, 589,
Inimigo- 319, 654, 671, 705,
Injúria- v Calúnia.
Insulto – v Calúnia.
Intenção- 584,
Intolerância- V Tolerância.
Intrepidez- v Bravura.
Intriga- v Fofoca.
Inveja- 55, 995,
Irmão- 57
 
Jesus- 17, 34, 111, 126, 218,365, 432,463, 468,470,596, 676, 693, 713, 878 a 887,    
Julgar- 584,
Justiça- 181, 610, 646, 704
 
Karma, Lei do- v tb Reencarnação- 14, 29, 37, 60, 62, 75, 78, 118,165, 264, 448, 451,504, 506,597,722, 918, 928, 952
    
Lama- 138, 224,497, 
Lamento- 411, 425,476, 481, 486,518,527, 537,601,809,962,967,     
Lamúria- v Lamento.
Lar- v tb Casamento- 414,416,419,812,  874, 921,930,935,996, 998,  
Lavrador- 466,   
Lepra- 97, 98, 99,104, 106,140, 160,
Liberdade- 91, 210, 231, 329, 515,528, 567,589,641,   
Lição- 738,
Líder- 13,209,
Lima- 323,
Língua- V Palavras
Livro- 555, 644,
Louvor- 762, 953,
Luxo- 38,
Luxúria- 38,
Luz- 720
 
Mãe- 128, 142, 216, dia da 543,544,545, 546, 602 a 606, 863, 864,  937 a 941,  
Mãe Divina- 478,
Mágoa- 265,
Maldade- 89,
Maledicência- v Fofoca.
Mansidão- 88,
Mar- 560, 890,
Maria- v Mãe Divina.
Marinheiro- 248, 579,890, 
Marujo- v Marinheiro.
Matemática- 201,
Mediunidade- 290, 359, 
Medo- 157,195, 220,228,462, 660,  
Mentira- 345,
Mexerico- v Fofoca.
Moda- 459,
Moderação- 413,
Moderação- 783,  
Morte- 7, 8,9, 32, 92,120, 121, 134,145, 146, 291, 292, 308, 313, 339, 353, 354, 355, 356, 357, 360, 373 a 380, 394, 399,406, 449,452,474, 482,489, 510,526,531, 532, 538,592, 634, 635, 642,644, 649,679,  760, 799 a 803,848,853, 931,         
Mudança- 193,
Mudança- v Progresso.   
Mulher- 126, 156,164, 233,576, 865
 
Namoro- 132, 162,168, 189, 352, 439, 
Narcisismo- 227,
Natal- 886,
Natureza- 59,
Neurose- 234
 
Obediência- 519,  
Obrigação- v Dever.
Obsessão- v Obsessor.
Obsessor- 133, 438,902,
Obstáculos- V Desafios.
Ódio- 199, 979, 
Ofensa- 717, 731, 808, 905, 960, 986,
Omnipresença- 127, 899,
Optimismo- 326,
Oração- 39, 44, 53, 74,249, 320, 471,473,480, 485,673,788 a 792, 867 a 869,  887, 932,979,   
Orgulho- 90,
Ouro- 553,
Ouvido- 344,
Ouvir- v Escuta.
 
Paciência- 65, 310, 327,467, 494,892,  
Pais- 242, 
Paixão- 16, 85, 101, 109, 112, 132, 169, 175,225,232, 350,437, 446,694, 735, 757, 811,816,  
Palavras- 2, 12, 21, 24, 31, 33, 36, 52, 56, 70, 73, 115, 194, 200, 234,297, 361, 382, 501, 517, 521,549,552,566,568,581, 607, 629,662, 667, 669, 670, 672, 673, 681, 702, 742 a 745,778, 785,804, 805, 815, 892 a 897, 905,973 a 978, 980,  982, 996,
Palha- 761,
Pão- 426, 
Parente- 42, 167, 319, 322, 705,
Passado- 817, 
Pausa- v Descanso.
Paz- 73, 196, 211,222, 293, 294,317, 332, 686, 850, 
Peça- v Teatro.
Pecado- v Erro.
Pensamento- 1, 40, 41, 117, 119,133, 183, 184, 185, 200, 236, 237, 243,276, 303, 430,529, 929, 923, 
Perdão- 11, 35, 69, 77, 123,165, 177, 199, 204, 208, 239, 265,468,569, 690,703, 709,717, 763, 784,823, 834, 876,957, 959, 960,963,965, 966, 968, 969, 970, 971, 972, 985,   
Perfeição- 401,
Perseguição- 136, 
Persistência- 136,
Perspetiva- 813,
Pessimismo- 724,
Poeta- 18,531,
Polidez- 835,     
Pornografia- 443,
Pranto- 739,
Prazer- 565, 727,
Prece- v Oração.
Preguiça- 250,312,427, 488,696,  
Preocupação- 226,
Pressa- 412,
Problemas- v Desafios.
Progresso- 18, 19,149, 278,395,414,483,691, 926, 963,
Promessa- 267, 
Provas- v Desafios.
Providência- 43,
Próximo- 582,
Prudência- 328,
Pudor- 371, 372,
Pureza- 113
 
Queda- 76, 94, 97,190,833, 
Queixa- v lamento.
Queixume- 182, 250
 
Raiz- 588, 712,
Rancor- 704,
Reação- 933, 
Reencarnação- 37, 41, 51, 78, 114, 116, 130,171,187,188, 259,319, 359,367, 435, 564,597, 625 a 628, 65ª 659, 754, 755,782, 830, 831, 921, 922,       
Regra de ouro- 639,
Religião- 440,
Remédio- 30, 125, 239, 288,539, 762,783,
Remorso- 58, 252, 479,
Renúncia- 535, 719,
Rio- 10,
Riqueza- 647
Rosa- 565, 827,964
 
Sabedoria- 158, 503,770,892, 
Sábio- 573, 583, 
Sacrifício- 248,542,580,
Sacrifício- 67,
Saudade- 23, 638, 753, 821, 924,
Saúde- 330,
Semente- 256,302, 441, 678, 854,931,  
Serenidade- v Equanimidade.
Serviço- 3, 12, 49, 68, 76, 81, 83,125,176,209,211,212, 262, 263, 299,395, 469, 476,487,503,516, 520,548,607, 670, 759, 769,775,785,    
Sexo- 991,  
Silêncio- 44, 46, 74, 86, 163, 324, 338, 400, 501,609, 702, 774, 898, 905, 985, 
Simplicidade- 84, 334,
Sobriedade- 988,
Sofrimento- v Dor.
Sol- 144, 279, 298, 362, 453, 498,656,810,963,  
Solidão- 575, 753, 
Sorriso- 54, 105, 137,202, 266, 267, 425,453, 687, 728, 809, 983, 
Sorte- v Destino.
Sucesso- 149, 159, 177, 196, 263, 266, 269, 388, 
Suicídio- 100, 906, 929, 934,
Supérfluo- 334,
Sustento- 321
 
Tabu- 461,     
Teatro- 405, 570,
Temor- v Medo.
Tempestade- 157, 578, 787,
Tempo- 28,107,279, 300, 302, 396, 556,585,611 a 615,  766, 781, 834, 836, 916,935,     
Tentação- 420, 421,422, 429, 434,586,    
Terapia- 37,
Teste- v Desafio.        
Tirano- 140,
Tolerância- 139, 238, 336, 383,873,  
Trabalho- 30, 152, 247, 268, 277,278, 385, 389,393, 397, 398, 422,466, 574,640, 666, 684, 768, 771,772,773, 783,840, 871, 872, 907,  911,915, 983,       
Tristeza- v tb Alegria. 491, 942,
Triunfo- v Vitória e Sucesso.
Troféu- 103,
Trova- 9, 64,532, 547
 
Vacina- 328,
Valentia- v Coragem.
Vela- 141,238, 244,   
Ventura- v Felicidade.
Verbo- v Palavras.
Verdade- 596, 674,
Viagem- 328,
Viajor- 849,
Vida- 262, 264, 302, 392,403, 407,495,506, 510,526,568,577, 594, 634, 642,664,701, 828, 836,851, 852, 853, 854,  877,         
Vidas Passadas- v Reencarnação.
Vigilância- 682,
Vínculo- v Apego.
Vingança- 35, 77, 763, 846, 
Violão- 48,
Violência- 65,
Virtude- 387,
Visão- 813,
Vitória- 101,253, 269,711,732,990,   
Viuvez- 346,
Vontade- 403,643,