I CONCURSO DO SITE “FALANDO DE TROVA”

 

TEMA = “SAUDADE”  (palavra-tema oculta na trova)

 

 

ÂMBITO  ESTADUAL = COMISSÃO JULGADORA:

(Flávio R. Stefani – Porto Alegre, Milton Souza-Porto Alegre, Antonio Augusto de Assis – Maringá, Thereza Costa Val – Belo Horizonte, Arlindo Tadeu Hagen – Belo Horizonte, Newton Vieira – Curvelo, Vanda Fagundes Queiroz – Curitiba, Elisabeth Souza Cruz – Nova Friburgo e Edmar Japiassú Maia – Rio de Janeiro.)

 

VENCEDORAS

 

1º lugar:

Teu retrato pendurado
na parede à minha frente,
me faz voltar ao passado
sem que eu saia do presente.

ARGEMIRA FERNANDES MARCONDES - Taubaté

 

2º lugar:

Nas minhas lembranças fartas,
lembro de quem tanto adoro,
e relendo as suas cartas,
murmuro seu nome... e choro.

CAMPOS SALES – São Paulo

 

3º lugar:

Nosso amor hoje é passado
mas, se a lembrança o revê,
sinto um desejo indomado
de ter, outra vez, você...

MARINA BRUNA – São Paulo

 

4º lugar:

Um mal que não é doença,
um poço de incoerência,
ela, ausência da presença,
é presença em tua ausência.

ÉLBEA PRISCILA DE SOUSA E SILVA - Caçapava

 

5º lugar:

Para esquecê-la de vez
amanhã rasgo o retrato!
Promessa que a sensatez
faz, refaz, mas não acato.

MAURÍCIO CAVALHEIRO - Pindamonhangaba

 

MENÇÕES HONROSAS (por ordem alfabética)

 

É uma sensação tranqüila
entre a lembrança e a tristeza...
e para bem defini-la
busco a Língua Portuguesa.

ALBA CHRISTINA CAMPOS NETTO – São Paulo

 

Entre meus velhos guardados,
retratos eu encontrei:
vestígios amarelados 
daqueles que tanto amei.

CRISTINA BILENKI – São Paulo

 

Dor que no âmago palpita,
dor que grita, dor que chora,
dor que veio de visita,
e, nunca mais foi embora...
DARLY O. BARROS – São Paulo

Esta voz a despertar
emoções adormecidas
nos faz rir, nos faz chorar...
- É o “ontem” das nossas vidas! –

ERCY MARIA MARQUES DE FARIA – Bauru

 

Tem nome... mas eu não digo;
dor constante não tem jeito!
É a falta de alguém comigo,
é o sofrer dentro do peito!

GIVA DA ROCHA – São Paulo

//////////////////////////////////////////////////////////////////////

 

ÂMBITO  NACIONAL = COMISSÃO JULGADORA:

(Pedro Ornellas – SP,  Pedro Mello – SP,  Marina Bruna – SP,  Divenei Boseli – SP,  Élbea Priscila – Caçapava,  Thalma Tavares – São Simão,  Antonio de Oliveira – Rio Claro e  BessanT – Pindamonhangaba .)

 

VENCEDORAS

 

1º lugar:

Tua perda me consome

e não te posso esquecer...

O que sinto tem um nome,

mas não preciso dizer!

EDMAR JAPIASSÚ MAIA – Rio de Janeiro

 

2º lugar:

A mesa, agora, deserta,

no bule, o café já frio...

E pela porta entreaberta

a dor de um grande vazio!

FRANCISCO NEVES MACEDO – Natal/RN

 

lugar:

Carente do teu abraço,

se a lembrança aperta o cerco,    

aceito a queda de braço

com tua ausência... mas perco!

WANDA DE PAULA MOURTHÉ – Belo Horizonte

 

4º lugar:

Esta dor que em mim persiste

e não me deixa dormir!...

É “aquela” lembrança triste

do que deixou de existir!

PROFESSOR GARCIA – Caicó/RN

 

5º lugar:

Vejo a varanda sem rede,

silêncio no casarão

e os retratos na parede

parecem vivos... não são.

ANTONIO MESSIAS DA ROCHA FILHO – Juiz de Fora/MG

 

 

MENÇÕES HONROSAS (por ordem alfabética)

 

Minha musa envelheceu...

A lira desafinou...

A inspiração se escondeu:

- Adivinhe o que ficou?...

HERMOCLYDES SIQUEIRA FRANCO – Nova Friburgo/RJ

 

Doces lembranças, aquelas,

que a vida teima em deixar...

... melhor é sofrer com elas,

que não ter do que lembrar.

MARÍLIA DUARTE GONÇALVES DE ARRUDA – Nova Friburgo

 

Que nome você daria

à imagem da mãe que chora

ao pé da cama vazia

de um filho que foi embora?...

RENATO ALVES – Rio de Janeiro

 

Ao buscar-te em pensamento,

volto a sentir teus desvelos,

mas são caricias do vento,

brincando com meus cabelos.

SÔNIA MARIA SOBREIRA DA SILVA – Rio de Janeiro

 

Olhos lindos cintilantes

por muitas rugas guardados,

ficam muito mais brilhantes

com conversas do passado.

VICTOR MANUEL CAPELA BATISTA – Barreiro/Portugal

---------------------------------------------------------------

COMISSÃO APURADORA:  José Ouverney,  João Paulo Ouverney, Nélio BessanT e José Guarany Rodrigues.