TEMA:  "JARDIM/GRAÇA/BELEZA/FLOR"

1º lugar: SÉRGIO BERNARDO - Nova Friburgo
Na beleza que seduz,
o sol é agulha dourada,
bordando fios de luz
na mantilha da alvorada!

2º lugar: HERMOCLYDES SIQUEIRA FRANCO - Rio de Janeiro
Nos jardins da madrugada,
a lua é uma jardineira,
regando de luz prateada
as flores, a noite inteira!...

3º lugar: MARINA BRUNA - São Paulo
O vento vai, perfumado,
tentar seduzir a lua
com sortilégio emprestado
das flores de minha rua!...

4º lugar: ADÉLIA V. FERREIRA - São Paulo
Ornando jardins internos,
a saudade, enternecida,
coloca em nossos invernos
as primaveras da vida...

5º lugar: HELOISA ZANCONATO PINTO - Juiz de Fora
Rosas me deste... e, no enredo
que atesta os falsos valores,
teu amor murchou mais cedo
que o frágil buquê de flores!...

6º lugar: ORLANDO BRITO - São Luís/MA
Vive o momento que passa,
que o bom momento d vida
é como a flor: perde a graça
se não for logo colhida!

7º lugar: MARIA HELENA M. O. CARNEIRO - Portugal
Não é preciso riqueza
para um presente de amor;
basta um toque de beleza
na ternura de uma flor!

8º lugar: APARECIDO ELIAS PESCADOR - São Paulo
Primavera... sonho lindo,
jardins de aromas e cores!...
Graça em que o mundo, sorrindo,
enfeita a vida de flores...

9º lugar: FLORESTAN JAPIASSÚ MAIA - Rio de Janeiro
Numa flor, campestre e airosa,
relembro a tua magia,
quando em tarde até chuvosa
fazes lindo o nosso dia.

10º lugar: ANTONIO BISPO DOS SANTOS - Niterói
Quando enfim a Natureza
conquistar o mundo incréu,
a terra terá a beleza
das honrarias do céu.

11º lugar: EDMAR JAPIASSÚ MAIA - Rio de Janeiro
Era uma vez um incréu
que, em sua visão falida,
trocou as graças do céu
pelas desgraças da vida...

12º lugar: AMÁLIA MAX - Ponta Grossa/PR
Campos, flores, liberdade...
Pés descalços, pela estância...
- Longínqua e velha saudade
das manhãs da minha infância!

13º lugar: ALOÍSIO BEZERRA - Fortaleza
A aurora, um verso, uma flor,
o por-do-sol, o ideal,
um longo beijo de amor...
O que é a beleza, afinal?

14º lugar: ADALTO MACHADO - Cantagalo/RJ
A natureza, tão nobre,
não faz distinção de cores;
no jardim do rico ou pobre,
matiza todas as flores!

15º lugar: NEY DAMASCENO - Rio de Janeiro
Seu espelho, com certeza,
faz-lhe a pergunta que eu faço:
- Como é que tanta beleza
cabe em tão restrito espaço?
=================================
NOTA = esse material foi uma gentil contribuição do "Magnífico Trovador" IZO GOLDMAN, da UBT São Paulo/SP