ADHEMAR REBELO DE MENDONÇA nasceu em Pindamonhangaba, a 16 de outubro de 1906, filho de Avelino de Mendonça e Zulmira Mendonça. Radicou-se, mais tarde, em Juiz de Fora, a quem representava em concursos. Além de poeta, era exímio damista e enxadrista. Residiu na Av. Rio Branco, 3845, aptº 16.

Neste meu corpo cansado,
o meu coração traquinas
é um garoto endiabrado,
num casarão em ruínas.

Chuva miúda caindo
em cima das sementeiras
e roseirais reflorindo
para a glória das roseiras!

Na angústia de quem padece,
penso em Deus e me enterneço.
Quero mandar-lhe uma prece,
mas não sei seu endereço...

Lá fora apenas garoa,
de passos nenhum rumor.
- A noite nunca perdoa
os que padecem de amor.

Vendo a minha soledade
e o meu tormento sem fim,
quando anoitece, a saudade
vem tomar conta de mim.

Ela de amor não se farta,            (M. Honrosa Corumbá  1968)
e comovido hoje vejo
que o final da sua carta,
em vez de um ponto, era um beijo.
-----------------------------------
Frase de Adhemar Mendonça: 
"Feliz de quem nasce burro, vive ignorante e morre de repente!".