ALCEU WAMOSY é natural de Uruguaiana/RS, onde nasceu a 14 de fevereiro de 1895. Morreu precocemente aos 28 anos, vítima de uma bala recebida em combate de Ponche Verde/Santana do Livramento, no dia 13.09.1923. Foi jornalista e deixou quatro livros, entre os quais, "Coroa de Sonho".
     Destacou-se como poeta simbolista. Seu soneto "Duas Almas" é um dos mais belos da língua portuguesa.

Essa que afasta os abrolhos
da minha existência louca,
carrega a noite nos olhos
e a madrugada na boca.

Reencarnação! Novos ninhos! 
Mas o que dói onde vamos
é ver nossos passarinhos
abrigados noutros ramos.
 
Seja acolá, seja aqui,
a Lei ensina onde estou:
cada um carrega em si
o inferno que encomendou.
 
Quanto agora me comovo!
Tolo, quisera morrer,
mas quero nascer de novo
para dormir e esquecer.
 
Feliz quem luta e padece,
porque a Justiça é assim:
se a grande prova aparece,
o débito está no fim.