ALCIDES VASQUES era casado com a também poeta, professora Maria Ap. Arantes Vasques.

Encerra muitos encantos          (Co-Vencedora em Pinda, 1994)
um conceito de verdade:
uns morrem livres, e quantos
morrem... pela liberdade!

Quem tem tem esperança,    (Co-Vencedora em Pinda, 1995)
toda vida, ouvi falar,
mas, o que maltrata e cansa
é não ter o que esperar.