ALÍRIO DE OLIVEIRA RAMOS  nasceu no Rio de Janeiro, no dia 13 de dezembro de 1946, filho de Alyrio Ramos e Ruth de Oliveira Ramos. As trovas abaixo foram composta ainda na adolescência do autor.

Penso, às vezes, com espanto,
vendo o teu rosto divino:
como posso amar-te tanto,
sendo apenas um menino!...

Não passamos de crianças
brincando, de mãos unidas,
a acalentar esperanças
de um dia unir nossas vidas...

Quando findar a ilusão
e também a mocidade,
dentro do meu coração
viverá uma saudade!

Sem nunca um dia ter crido
em seu método de agir,
quantos homens têm caído,
pelo medo de cair!