ELOAH OLIVEIRA PUGGINA, ou  ALMA DORIS (era o seu pseudônimo literário) nasceu em Sant'Ana do Livramento/RS em 06 de setembro de 1915, filha de Octacílio Fontoura de Oliveira e Djanira Andrade de Oliveira. Publicou "Aspirações"-1940, "ùltima Seara"-1986 e "A Primavera Floresce no Inverno-1993 (poesia), e  "A Noite me Inventa"-1993 (Crônicas). Seu marido, Adolpho Puggina, foi deputado estadual por quatro legislaturas.
     Eloah também era pianista.  Falecida em 1999 em Porto Alegre.

Sorriso - moeda corrente
do bom humor, da alegria...
Sorriso - moeda que a gente
deve esbanjar todo dia.

Estavas de mim tão perto,
meu amor, e eu não sabia!
Minha vida era um deserto
junto à fonte da alegria...

Sete sílabas apenas,
duas rimas... quatro versos...
E, nessas trovas pequenas,
quantos destinos dispersos!

Ao crepúsculo tristonho,
minha alma e eu, sempre a sós,
corremos atrás de um sonho,
e o sonho foge de nós...