ALOÍSIO CHAVES DE MOURA, nascido em Niterói em  06 de julho de 1913, filho de Ignácio de Moura e Olívia Chaves de Moura, foi radialista e advogado. Radicado em Nova Friburgo, em sua emissora, a Rádio Sociedade, durante os Jogos Florais, com saudável irreverência promoveu tardes inesquecíveis, reunindo os trovadores de todas as paragens em programa de interação com os ouvintes.  Faleceu em  2001.

(do livro "Meus Irmãos, os Trovadores", de Luiz Otávio, trova nº 1326)
Há, na vida, frases tristes
que nos enchem de prazer!
E quantas graças e chistes
fazendo a gente sofrer...

(do livro "A Trova no Brasil, de Aparício Fernandes, trova nº 483)
Eu só queria que a Vida
me fizesse acreditar
que a ventura já perdida
nunca mais pode voltar...

Quando te falo de amor,
ouves e apenas sorrís...
Mas, - seja lá porque for -
sorriste... E eu fico feliz!

Toda vez que o meu Destino
me rouba um plano risonho,
eu diante dele me inclino
e, de novo, sonho, sonho...