ALPHONSUS DE GUIMARÃES, poeta mineiro de Ouro Preto, nascido em  24 de junho de 1870. Foi Promotor Público e Juiz de Direito. Muitos livros publicados. Em 1938 o Ministério da Educação reuniu sua obra num volume intitulado "Poesias". Pai do também poeta Alphonsus de Guimarães Filho.  Faleceu em Mariana, a 15 de julho de 1921.

O coqueiro todo em palmas,
beija o cinamomo em flor...
Imagem de nossas almas
unidas no mesmo amor!

Tu não sabes por que a lua
é triste e nunca sorri?
Mas que ingenuidade a tua!
Os poetas moram ali.

Quando em teus olhos reluz
o carinho de uma prece,
se é dia, o sol tem mais luz,
se é noite, logo amanhece!

Como, Jesus, me esqueceste
nesta horrível soleade!
Aos trinta e três tu morreste...
E eu já tenho a tua idade!