Ana Amélia de Queiroz Carneiro de Mendonça  nasceu no Rio de Janeiro, em 27 de agosto de 1896. Além de poetisa, foi conferencista e jornalista. Fundou, em 1929, a "Casa do Estudante do Brasil". Vários livros publicados, entre os quais: "Alma" e "Mal de Amor".  Faleceu no Rio, em 31 de março de 1971.

Meu grande amor se condensa
em doces frases banais:
ai de quem diz o que pensa!
Palavras são sempre iguais...

Dança o pó pelas estradas,
dançam as ondas no oceano.
Pelas tardes torturadas
dança o pensamento humano.