ANGELA MARIA GUERRA DE ANDRADE

 

  • Professora-Mestra em Língua Inglesa pela UFF, pós- graduada em Informática Educativa pela UERJ, formada pelo IBEU (curso regular e TTC), tendo cursado Letras na PUCRJ de 1973 a 1977 e nas Faculdades Integradas de S. José dos Campos, 1980. 
  • Detentora dos seguintes diplomas estrangeiros: Michigan, FCE, CPE, Higher Oxford, de inglês, e Kleines Sprachdiplom, de alemão. 
  • Residência (anos 80) e curso, na Inglaterra (anos 2000). 
  • Professora estadual aposentada de inglês; ex-professora efetiva do IBEU e Curso Horizon (10 anos em cada), bem como do Colégio Pedro II (15 anos). 
  • Cadeira nº 10, Grupo I, da Academia de Letras do Estado do Rio de Janeiro (ACLERJ) – posse: 21 de maio de 2009. 
  • Trabalhos publicados 2009/2010: na Revista Bali, na Antologia Amazônia e na Antologia do Clube Naval.
  •  

 "Cautela!" - conselho amigo,
nesse tempo de violência;           (M. Bronze na ACLERJ, 2010)não só previne o perigo
como indica inteligência. 

Amizade traz saudade

quando a distância se instala;

não se acaba de verdade,

apenas hiberna e cala...

 

Merengue é dança gostosa,

ritmo caliente e animado,

de mulher bela, formosa,

de homem garboso, arretado...
     
Destino... Fatalidade...

Pra onde será que vão

aqueles que, com maldade,

negam ao pobre até pão?!...

 

Faxineira eficiente

é peça rara hoje em dia:

se tem o banheiro em mente,

esquece-se, então, da pia ....

 

Cortina vela e revela

o que se quer esconder;

por tudo privado zela;

mostra, às vezes, sem poder...

 

Crença – dádiva divina

é dom que se tem, ou não.

Se vem a dor que alucina,

chega em forma de oração

 

Praias lindas, do Nordeste,

mar quentinho – uma piscina...

Saudades, cabra da peste,

de ti, de tudo – que sina!...

 

Que prêmio maior terias

que o sorriso de um irmão,

agradecendo-te os dias

em que lhe estendeste a mão?