ANTONIO SALES  nasceu na Vila do Paracuru/CE em 13.06.1868 e faleceu em Fortaleza em 14.11.1940. Foi jornalista, deputado estadual (1893-1896), secretário do Interior e da Justiça e, por muitos anos, trabalhou no Tesouro Nacional, no Rio de Janeiro, voltando para o Ceará em 1920. Não só pertenceu, como foi presidente da Academia Cearense de Letras. Ajudou Machado de Assis a fundar a Academia Brasileira de Letras. Algumas obras: Versos Diversos, poesias (1890), Trovas do Norte, poesias (1895), Poesias (1902), Minha Terra, poesias (1919), Aves de Arribação, romance e novela (1914).
Segundo Rachel de Queiroz, um dos nomes mais importantes da literatura do Ceará.

  

 

 

(Livro "Meus Irmãos, os Trovadores, trova nº 003)
Achei-te tal diferença
quando de novo te vi,
que, estando em tua presença,
tive saudade de ti!

Como uma voz que em segredo
reza em momentos de mágoa,
do coração do rochedo
sai gemendo um fio d'água.

Se hoje um novo amor te encanta,
teu sentimento não tolhas:
o coração, como a planta,
precisa mudar de folhas.

Muito embora a dor me alquebre,
não esqueço a amada ausente...
A saudade é como a febre:
sustenta, matando a gente.

(Livro "Meus Irmãos, os Trovadores, trova nº 142)
"Amor no plural amores..."
Dizem aí... Não há tal!
Enganam-se os professores,
porque amor não tem plural.

(Livro "Meus Irmãos, os Trovadores, trova nº 1487)
Eu ontem não tive o ensejo
de ver teu rosto querido.
Ao dia em que não te vejo
eu chamo um dia perdido...

(Livro "Meus Irmãos, os Trovadores, trova nº 1517)
Eis um médico fardado
-que perfeito matador!-
quem escapa do soldado,
não escapa do doutor...

(Livro "Meus Irmãos, os Trovadores, trova nº 265)
Ah! que pesar me consome!
Eu sozinho e tu a sós...
Formemos um só pronome:
de "eu" e "tu" - façamos "nós"!

(Livro "Meus Irmãos, os Trovadores, trova nº 326)
Longe de ti, meu amor,
morro de tédio e de mágoa,
bem como morre uma flor
posta num jarro sem água.

(Livro "Meus Irmãos, os Trovadores, trova nº 782)
Se as santas no paraíso
possuem os teus encantos,
eu fico muito indeciso
sobre a virtude dos santos.

(Livro "Meus Irmãos, os Trovadores, trova nº 955)
Se aos meus agrados te furtas,
vou noutra porta bater;
as horas de amor são curtas,
não tenho tempo a perder.

(Livro "Meus Irmãos, os Trovadores, trova nº 1121)
Amigo meu que verseja,
chamou-te "santa"... Pois sim.
Eu nunca vi numa igreja
santa com olhos assim.

(Livro "Meus Irmãos, os Trovadores, trova nº 1424)
Nesta existência de dores,
não há mais estranho fado
do que falar em amores
pondo o verbo no passado.

(Livro "Meus Irmãos, os Trovadores, trova nº 1552)
"É muito cheia de si!"
Dizem de ti.  Frase errada!
Eu coisa alguma já vi
que esteja cheia... de nada...

(Livro "Meus Irmãos, os Trovadores, trova nº 1594)
Quando te deixo, que ingente
esforço meu corpo faz!
Os pés marcham para frente
e o coração para trás.