ARNALDO DAMASCENO VIEIRA  nasceu em Porto Alegre, em 22 de abril de 1876. Era engenheiro. General do Exército. Jornalista. Publicou vários livros, entre os quais: "Ainda se morre de amor" e "Imortalidade". Faleceu no Rio, em 1949.

Quantos séculos de lutas
não levou a natureza
a formar das coisas brutas
tua divina beleza!

Os filósofos, os sábios
virão à nossa procura,
para ouvir de nossos lábios
o segredo da ventura!

Em voluptuosos adejos,
num ardor jovial e moço,
deponho um colar de beijos
na curva do teu pescoço!