ASTÉRIO BARBOSA GOMES DE CAMPOS  nasceu em Amargosa, Bahia, em 10 de agosto de 1891. Pertencente a uma família de poetas. Era radicado no Rio de Janeiro, onde faleceu, a 23 de janeiro de 1968.

Se um rei eu fora, daria,
e mesmo se fosse um deus,
terra e céu, a luz do dia,
por um só dos beijos teus!

Eu tenho os olhos cansados
e já não me podes ver;
quisera ser, entre abrolhos,
a luz de teu bem-querer...

Não há mais pura alegria
nem sentimento mais nobre
do que, de noite e de dia,
matar a fome do pobre.

A poesia renova,
quando inspirada no amor:
renasce em forma de trova,
na lira do trovador.