TEMA = "TRABALHO ÂMBITO NACIONAL:

1º lugar: ANTÔNIO AUGUSTO DE ASSIS - Maringá
Bem cedinho o galo canta,
molhado ainda de orvalho.
A roça, ouvindo-o, levanta,
e entoa um hino ao trabalho.

2º LUGAR- DJALDA WINTER SANTOS/RJ
O lavrador encurvado,
no trabalho tem confiança
pois em cada grão semeado,
planta, junto, uma esperança.

3 º LUGAR - ELEN DE NOVAES FELIX/RJ
Não teme o peso do arado,
a velha mão que o segura,
se o trabalho é compensado
pela bênção da fartura.

4º LUGAR - JOÃO BATISTA X. OLIVEIRA/SP
Somente o trabalho faz
das veredas, avenidas
pavimentadas de paz...
ornamentadas de vidas...!

5º LUGAR - LUCILIA A. T. DECARLI/PR
Da face do mundo inteiro
tirei um saber profundo...
É trabalho, e não dinheiro,
a força que move o mundo!

6º LUGAR - NADIA HUGUENIN/RJ
Uma gotinha de orvalho
numa pétala de flor
lembra-me o suor do trabalho
no rosto de um lavrador.

7º LUGAR - DARLY O. BARROS/SP
Não é trabalho, é prazer,
e, prazer maior não há
que semear e colher
os frutos que a terra dá...

8º LUGAR - RENATA PACCOLA/SP
O futuro, eu mesmo faço
nas sementes que eu espalho,
transformando meu cansaço
nos frutos do meu trabalho.

9º LUGAR - ERCY MARIA M. DE FARIA/SP
Ao trabalho rendo graças
e, repartindo a alegria,
meu Deus, a todas as raças
dai o pão de cada dia !!!

10º LUGAR -DOROTHY JANSSON MORETTI/SP
Em cada fio grisalho,
meus cabelos são memória
de mil bençãos do trabalho
que lhes revelam a história.

11º LUGAR - J. STAVOLA PORTO/RJ
Não há trabalho mais nobre
— mesmo o mais simples labor-
se a mão que o faz não se cobre
de ternas luvas de amor.

12º LUGAR - ERCY MARIA M. DE FARIA/SP
Ama o trabalho, meu filho,
por maior que seja a luta!
Deus também expõe seu brilho
por detrás da pedra bruta...

13º LUGAR - JOSÉ OUVERNEY/SP
Seja humilde em seu trabalho:
mestre, porém, aprendiz!
Se existe o fruto no galho,
louve-se a ação da raiz.

14º LUGAR - SEVERINO S. DE SOUZA/RS
Minha razão determina
e eu digo por onde for:
— Trabalho é bênção divina
que nos vem do Criador!

15º LUGAR - JOÃO FREIRE FILHO/RJ
É enorme o seu sofrimento,
mas, pela esperança, o povo
faz do trabalho um alento
e crê no amanhã... de novo!

====================================

ÂMBITO ESTADUAL:

1º LUGAR: JOSÉ DE SOUSA
Meu poema se assemelha,
na pureza do serviço,
ao trabalho de uma abelha
na doçura do cortiço.

2º LUGAR-FRANCISCO F. DA MOTA
Agricultor tem prazer
mesmo plantando em cascalho;
sua esperança é colher
o fruto do seu trabalho.

3º LUGAR - JOSÉ LUCAS DE BARROS
O trabalho me norteia
e dele eu não me despeço,
pois quero meu grão de areia
a construção do progresso.

4º LUGAR - JOAMIR MEDEIROS
Ao gerar prosperidade
e bem estar social,
o trabalho é, na verdade,
o maior bem contra o mal.

5º LUGAR - FRANCISCO N. DE MACEDO
Em seis dias de trabalho
Deus criou todo o universo...
Eu as vezes me atrapalho,
passo dez, fazendo um verso.

6º LUGAR - ADEMAR MACEDO
Para alcançar a pujança,
basta-me ter, sem fadigas,
a força e a perseverança
do trabalho das formigas!...

7º LUGAR - FRANCISCO G. DE ARAÚJO
Se o trabalho, com altivez,
me deu tudo quanto quis,
repito tudo outra vez,
para outra vez ser feliz!!

8º LUGAR - DJALMA A. DA MOTA
O trabalho das formigas
é comum entre operários;
não se queixam de fadigas
e nem reclamam salários.

9º LUGAR - FRANCISCO N. MACEDO
Quando Deus acende a lua
meu trabalho se inicia...
Sou vigilante da rua,
trabalho e faço poesia!

10º LUGAR - DJALMA A. DA MOTA
O sertanejo da roça
sai do trabalho ao sol posto,
e no retorno à palhoça
enxuga o suor do rosto.

11º LUGAR - CLARINDO B. DE ARAÚJO
Educar uma criança
com um trabalho eficaz,
é ter plena confiança
de não punir o rapaz!

12º LUGAR - JOAMIR MEDEIROS
É salutar passatempo,
trabalhar com otimismo:
O trabalho ocupa o tempo,
dissipando o pessimismo!

13º LUGAR - JOSÉ LUCAS DE BARROS
O trabalho é luta santa
que não vislumbra medalha,
e um país só se levanta
pelas mãos de quem trabalha.

14º LUGAR - JOSÉ LUCAS DE BARROS
No trabalho, meus irmãos
não buscam prêmio nem glória,
e os calos de suas mãos
enobrecem nossa História.

15º LUGAR - MANOEL DANTAS
Ter o cabelo grisalho
e a face toda enrugada
são vestígios que o trabalho
deixa após cada alvorada.