AUGUSTO CÉSAR FERREIRA GIL, um dos grandes poetas portugueses, nasceu em Lordelo de Ouro em 31 de julho de 1873 e foi sepultado em Guarda, no dia 26 de fevereiro de 1929. 

Não anda sem companheira
o amor, a eterna criança...
Quando não é a cegueira
é sempre a desconfiança!

Se aquilo que a gente sente
cá dentro, tivesse voz,
muita gente, toda gente
teria pena de nós!

Teus olhos, contas escuras,
são duas Ave-Marias
do rosário de amarguras
que eu rezo todos os dias!

     HUMOR

Na noite em que te casaste,
não dormi com a aflição.
Tu também não descansaste,
mas foi por outra razão...

Maria da Graça é uma
cachopa de olhos em brasa:
vive sozinha, não fuma,
e tem cinzeiros em casa!

Senhora, se o que pensais
deixasse vestígios claros,
os divórcios eram mais
e os casamentos bem raros...