XI CONCURSO NACIONAL DE TROVAS DE BARRA DO PIRAÍ (RJ) – 2000 (todas as classificações por ordem alfabética)

ÂMBITO NACIONAL = TEMA: “VARANDA”

VENCEDORES

Na varanda, o idílio pleno
de ternura envolta em flor...
- qualquer sonho era pequeno
visto à luz do nosso amor!
CAROLINA RAMOS – Santos

“Não cedas!”, meu sonho manda,
“luta mais, redobra o empenho,
para a casa com varanda
deixar de ser só desenho!”...
DARLY O. BARROS SP

Da varanda eu olho a rua
que eu dizia que era “minha”...
E a saudade continua
a brincar de “amarelinha”...
ERCY Mª MARQUES DE FARIA – Bauru

Num vão de silêncio enorme,
por onde o amor já não anda,
piso a saudade que dorme
no chão da minha varanda!...
HELOISA ZANCONATO PINTO – Juiz de Fora

A varanda, sem um vaso,
sem vôos de beija flor,
parece ser mais um caso
de uma casa sem amor...
HÉRON PATRÍCIO – SP

Velho senhor... já não anda,
olha o mundo... acha bonito...
e faz caber na varanda
um universo infinito. RENATA PACCOLA - SP

MENÇÕES HONROSAS

Depois de longa ciranda,
por todo o céu a vagar,
é aqui, na minha varanda,
que a lua vem madrugar...
DARLY O. BARROS

Da varanda, aos olhos salta
a verdade que revolta:
também sentem tua falta
as flores todas, em volta...
DARLY O. BARROS

A vovó não tem memória;
perde os óculos... na testa!
Mas jamais esquece a história
da varanda... e uma seresta!...
DOMITILLA BORGES BELTRAME – SP

Nossa casa avarandada,
de sonhos e luzes cheia,
hoje é varanda fechada
onde a saudade passeia!
EDUARDO A. O. TOLEDO – Pouso Alegre

Varanda, a bem da verdade,
sua grade enfraquecida...
retrata a própria saudade
castigada pela vida.
ERNESTO TAVARES DE SOUZA - Pinda

Alma serena... e que abriga
velho sonho que vagueia,
parece varanda antiga,
onde a saudade passeia!
JOSÉ MESSIAS BRAZ – Pouso Alegre

O cheiro de flor que invade
a varanda, onde eu me abrigo,
engana a minha saudade
e eu penso que estás comigo...
MARINA BRUNA

Ah! coração, se me abrasas,
lembrando a antiga quimera,
a saudade, ao ganhar asas
chega à varanda... e te espera!
THEREZINHA DIEGUEZ BRISOLLA

MENÇÕES ESPECIAIS

Olhando bem, se descobre
que é por amor e esperança
que na varanda de pobre
sempre cabe mais criança!
ALFREDO DE CASTRO

Pela mensagem da prece
que ora, no altar da varanda,
o lavrador agradece
a chuva que Deus lhe manda!
CARLOS DE SOUZA – Amparo/SP

Minha mãe tinha descanso
na varanda ao fim do dia...
- a cadeira de balanço
já não balança... vazia...
CAROLINA RAMOS

A varanda, hoje
de algazarra das crianças,
se transforma, dia a dia,
num castelo de lembranças!...
ERCY MARIA MARQUES DE FARIA

Velho amor!... As esperanças
têm sempre encontro marcado
com pedaços de lembranças
nas varandas do passado.
HERIBALDO GERBASI – SP

No momento em que partiste,
da varanda, com surpresa,
eu pude ver, muito triste,
que era só minha a tristeza!...
JOSÉ TAVARES DE LIMA

Nossa varanda é tão pobre,
mas a surrada mobília
vira um cenário de nobre
quando se junta a família!
JOSÉ VITOR DE PAIVA

É do trabalho mais duro
que nasce a velhice branda:
ninguém constrói o futuro
na indolência da varanda.
MARIA HELENA CALAZANS M. DUARTE

===================================
 

ÂMBITO ESTADUAL = TEMA: “SERESTA”

VENCEDORES

Quando cessa a tempestade,
resta a estrofe derradeira
da seresta da saudade
no compasso da goteira.
ELEN DE NOVAIS FÉLIX – Niterói

Ninguém entendeu direito
que seresta foi aquela:
abri-lhe as portas do peito
e ela nem veio à janela...
ANTONIO C. TEIXEIRA PINTO – Niterói

Em toda seresta existe,
em meio às sonoridades,
o tom de um acorde triste...
que acorda velhas saudades...
JOÃO FREIRE FILHO – RIO

Quem à tristeza dá festas
para fingir alegria,
é como fazer serestas
a uma janela vazia!
JOSÉ M. MACHADO DE ARAÚJO – RIO

Coragem!... Se Deus nos testa,
também nos cura as mazelas,
e a Vida é linda seresta
para quem abre as janelas!
LOURDES REGINA GUTBROD – RIO

A lua ficou tão grata
à seresta e ao violão,
que lançou chuva de prata
sobre a imensa escuridão...
LUIZ CARLOS DE CARVALHO – Niterói

O seresteiro perfeito,
que canta por todos nós,
dilui as mágoas do peito
com as lágrimas da voz...
WALDIR NEVES – RIO

MENÇÕES HONROSAS

Meu violão ficou mudo
depois que acabou a festa;
teu silêncio disse tudo
que não cantei na seresta.
AROILTO CARDOSO DE OLIVEIRA – Friburgo

Há seresta em meu recanto...
- Não em noite enluarada!...
- Meu sabiá, com seu canto,
faz seresta na alvorada!...
CLENIR NEVES RIBEIRO

Na seresta, a mágoa acesa
faz arder meu coração...
É maldade da tristeza
musicar-me a solidão!
EDMAR JAPIASSÚ MAIA

Na seresta dos sozinhos,
pelos cantos da ansiedade,
enquanto gemem os pinhos,
choram almas... de saudade!
JOÃO FREIRE FILHO

Vivendo sonhos diversos
de uma paixão infinita,
nossos beijos são os versos
da seresta mais bonita...
MARIA LUA

Se o luar abre uma fresta
no meu barraco velhinho,
a brisa assume a seresta
sob a regência do “pinho”!

Sou seresteiro perfeito,
porque até meu coração
se amoldou, dentro do peito,
à forma de um violão!
MARIA MADALENA FERREIRA (duas)

O luar canta e seduz,
carinhoso em seus desvelos,
numa seresta de luz
derramada em seus cabelos..
MÁRIO MARINHO – S. João de Meriti

Vem do berço o lindo choro...
e, no fundo do quintal,
um riacho faz o coro
da seresta matinal!
RODOLPHO ABBUD

Nosso amor é uma seresta
que, de tanta entonação,
até no sussurro atesta
o mesmo diapasão!
ULISSES DE CARVALHO JUNIOR – Niterói

MENÇÕES ESPECIAIS

No encontro que se reverte
em alegre procissão,
o seresteiro converte
a seresta em oração...
ADACY O. NETTO VALLADÃO – B. do Piraí

Ao lembrar, da mocidade,
serestas feitas a ela,
vovó morre de saudade
e eu morro de inveja dela!
ALMERINDA LIPORAGE

Plenas do amor que me resta,
que as fantasias me abordem
e, aos acordes da serestas,
meus velhos sonhos acordem...
EDMAR JAPIASSÚ MAIA

Seresteiro... é quem empresta
à seresta os sentimentos
e, ao lamento da seresta,
vai cantando os seus lamentos!...
JOÃO FREIRE FILHO

No meu peito hoje só resta,
na solidão que me invade,
a dor cantando em seresta
com acordes de saudade.
JOSÉ HENRIQUE DA COSTA – Magé

Eu, que as vivi entre festas
e belas noites felizes,
choro ao ver que hoje as serestas
estão perdendo as raízes!...
JOSÉ MARIA MACHADO DE ARAÚJO

Passas fazendo seresta,
mal a noite se insinua...
E vais transformando em festa
toda a tristeza da rua...
MARIA NASCIMENTO SANTOS CARVALHO

Meu violão seresteiro,
logo que a noite termina,
és meu fiel companheiro
dos meus banhos de neblina.
MARISOL

Lembranças, pinças atrozes,
saudades de velhos anos,
serestas de tantas vozes
na dança de tantos planos...
NYSA MAGGESSI TRINDADE FARRIÁ – Piraí

Bom seresteiro de rua
canta as modinhas de cor.
E se o tom lhe foge, a Lua
“sopra’, do céu: “Lá Menor”!
WALDIR NEVES