AMBITO NACIONAL / INTERNACIONAL TEMA: CARAVELA(S)

VENCEDORES

Sou caravela que avança,
e a vida é mar agitado,
mas as velas da esperança
mantém meu rumo sonhado!!!
(lzo Goldman - S. Paulo)

As borrascas e procelas...
é sem velas que as transponho,
porque as minhas caravelas
são movidas pelo sonho!
(João Freire Filho - Rio de Janeiro)

Como um triste passageiro,
descobri, só na partida,
que a saudade é o timoneiro
da Caravela da Vida...
(Pedro de Mello - S. Paulo)

Ao lembrar as caravelas,
fico vendo, emocionado,
o presente abrir janelas
para glórias do passado.
(Sandro Pereira Rebel - Niterói)

Minha vida é a caravela
que a tempestade não teme:
sopra o vento; eu iço a vela
e permaneço no leme!
(Sérgio Ferreira da Silva - S. Paulo)

MENÇÕES HONROSAS

É o amor que nos convida,
indiferente às procelas,
a singrar o mar da vida,
como duas caravelas...
(Antônio Carlos Teixeira Pinto - Niterói)

Em meus vagares tristonhos,
um repouso, em vão, procuro,
e a caravela dos sonhos
não acha um porto seguro!...
(Carolina Ramos - Santos - S. Paulo)

Minha vida é mar tristonho...
Sou caravela cansada
que vê a morte de um sonho
em cada vela arriada!...
(Clenir Neves Ribeiro - Nova Friburgo)

Sobrevivendo às procelas,
ao tempo instável do amor,
meus olhos são caravelas
num mar de pranto e de dor!...
(Lourdes Regina Gutbrod - Rio de Janeiro)

Nas travessias da vida,
à mercê dos vendavais,
sou caravela perdida, t
entando chegar ao cais!...
(Lourdes Regina Gutbrod - Rio de Janeiro)

Caravela em calmaria,
não me abala a confiança:
eu transformo em ventania
qualquer brisa... de esperança!
(Sérgio Ferreira da Silva - S. Paulo)

MENÇÕES ESPECIAIS

Tu navegas num mar morto,
sem notar que a vida é bela;
vem que eu quero ser o porto
dessa tua caravela!...
(Antônio Carlos Teixeira Pinto - Niterói)

Bendita a mão na procela,
que protege... que sustenta
a audácia da caravela
que desafia a tormenta!
(João Freire Filho - Rio de Janeiro)

Da caravela insegura
às grandes naves de agora,
era maior a bravura
dos navegantes de outrora.
(José Maria Machado Araújo - Rio de Janeiro)

Quando fujo das procelas,
por entre dias tristonhos,
teus olhos são caravelas,
em que navegam meus sonhos!...
(Rodolpho Abbud - Nova Friburgo)

Partiu... E a vida sem ela,
de tal modo me angustia,
que me sinto caravela
na angústia da calmaria.
(Waldir Neves -Rio de Janeiro)

==================================

AMBITO ESTADUAL TEMA: "NAU(S)"

VENCEDORES

Felicidade, és somente
uma nau em descaminho,
que contorna o cais da gente
e ancora no cais vizinho!
(Arlindo Tadeu Hagen - Juiz de Fora)

A nau da minha emoção,
resistindo à tempestade,
vence o mar da solidão
e as tormentas da saudade... (Santos Teodósio - Brumadinho - MG)

Quem segue o Bem, nada teme
no velejar peregrino,
porque Deus está no leme
da nau chamada DESTINO!
(Heloísa Zanconato Pinto - Juiz de Fora)

Teus olhos, naus pequeninas,
singrando ao redor de mim,
com munições clandestinas,
causam-me eterno motim! ...
(Heloísa Zanconato Pinto - Juiz de Fora)

É nau o meu coração;
singra por ondas incertas,
buscando, em cada paixão,
um mundo de descobertas.
(Leda Maria Bechara - Juiz de Fora)

Na proa que ao mar refrega,
na vela que arrosta o vento,
voa o poeta e navega
sobre a nau do pensamento!
(Newton Meyer Azevedo - Pouso Alegre)

MENÇÕES HONROSAS

De antigos mares eu venho,
de remotíssimas eras,
singrando os sonhos que tenho
na doce nau das quimeras! (Eduardo Toledo - Pouso Alegre)

Feito nau singrando os mares,
em tempestades, perdida,
meu sonho singra luares
nos infinitos da vida.
(Eduardo Toledo - Pouso Alegre)

Singrando os mares da vida,
nas mãos do próprio labéu,
minha alma é nau destemida
que sabe o rumo do Céu!...
(Heloísa Zanconato Pinto - Juiz de Fora)

No imenso mar desta vida,
não tenho dias tristonhos,
pois é forte e destemida
minha nau feita de sonhos.
(José Antônio de Freitas - Pitangui - MG)

Minha nau é minha vida,
o mar do mundo singrando.
Vai tranqüila e destemida,
pois tem Deus em seu comando.
(José Antônio de Freitas - Pitangui)

Enfrentando, desde cedo,
as ondas mais turbulentas,
minha vida é nau sem medo,
acostumada às tormentas...
(José Tavares de Lima - Juiz de Fora)

Pelo arrojo das proezas,
pelo trabalho fecundo,
eu louvo as naus portuguesas
que abriram portas do mundo! ...
(José Tavares de Lima - Juiz de Fora)

Quem anda perdido e triste
deve é entender primeiro
que nau sem rumo inexiste...
Existe é mau timoneiro!
(José Tavares de Lima - Juiz de Fora)

Partindo a qualquer momento,
sem saber o que buscar,
a nau do descobrimento
sempre chega a algum lugar...
(Leda Maria Bechara - Juiz de Fora)

MENÇÕES ESPECIAIS

A nau chegou! De repente,
Portugal, com sonhos mil,
descobriu um Continente
que, hoje, se chama Brasil!
(Alfredo de Castro - Pouso Alegre)

Sempre fui nau atrevida
e, em meus sonhos, eu procuro,
no inseguro mar da vida,
achar um porto seguro!
(Arlindo Tadeu Hagen - Juiz de Fora)

Vou, pela vida, remando,
com Deus no leme, ao meu lado;
e minha nau vai singrando
o imenso mundo agitado! ...
(Benedito Camargo Madeira - Pouso Alegre)

Vento que explode a procela
cumpre também o futuro,
enfunando as naus à vela,
para um porto bem seguro!
(Manoel de Oliveira Costa - Juiz de Fora)

Foi a esquadra de Cabral,
naus soltas ao vento forte,
que no Brasil colossal,
achou seu rumo... seu Norte...
(Therezinha de Jesus Lopes - Juiz de Fora)

=====================================

TROVADORES DA U.B.T. - BELO HORIZONTE TEMA: "NAVEGANTE(S)"

VENCEDORES

Quando lembro a mocidade,
tua presença é constante
e, nas ondas da saudade,
sou eterno navegante.
(Almira Guaracy Rebelo - BH)

Sobre os mares da lembrança,
eu navego sob os astros...
As velas são de Esperança...
Mas... há saudade nos mastros...
(Ivone Taglialegna Prado - BH)

Nestes caminhos constantes,
expressando meus desvelos,
minhas mãos são navegantes,
nas ondas dos teus cabelos!
(Maria Dolores Paixão Lopes - BH)

Como um bravo navegante,
segue, filho, a tua vida! ...
Busca uma estrela brilhante,
na rota desconhecida!
(Maria Dolores Paixão Lopes - BH)

Navegando nesta vida,
meus anseios não domino,
pois minha barca é impelida
pelos remos do Destino!
(Wanda de Paula Mourthé - BH)

Sou navegante do rio
que tem por fonte a paixão
e deságua, sem desvio,
na foz do teu coração!
(Wanda de Paula Mourthé - BH)

No barco do amor navego,
sem tristezas nem cansaços,
e sou cativa - não nego,
das correntes dos teus braços!
(Relva do Egypto R. Silveira - BH)

MENÇÕES HONROSAS ordem alfabética)

No teu coração - mar morto -
ousei navegar um dia,
mas não encontrei o porto
do amor que eu tanto queria.
(Alair Almeida - BH)

Navego, vendo à distância,
- hoje, entre amarras da idade
as brancas velas da infância,
com a forma da saudade!
(Ivone Taglialegria Prado - BH)

No verde mar da esperança,
muitos sonhos navegaram.
Hoje, só resta a lembrança
de ilusões que naufragaram...
(Jupyra Vasconcelos - BH)

Longe de mim, tão distante...
nem sinal teu sob o céu!
Eu me sinto um navegante,
sem leme, vagando ao léu!
(Lígia Maria de Resende - BH)

Não é sobre um mar de rosas
que se afirma o navegante.
São as ondas fragorosas
que fazem dele... um gigante!
(Lucy Sother de Alencar Rocha BH)

Guardando a fé que me alenta,
pela vida a navegar,
enfrento qualquer tormenta,
sem medo de naufragar.
(Thereza Costa Val - BH)

MENÇÕES ESPECIAIS

Hoje a mágoa já passada,
a ser feliz me proponho;
e navego, enamorada,
no vasto mar de outro sonho...
(Almira Guaracy Rebelo - BH)

Navegando pela vida,
em águas nem sempre mansas,
junto à bagagem sofrida,
carrego mil esperanças.
(Conceição Parreiras Abritta - BH)

Se navegar é preciso
e viver nem tanto assim,
vou partir com teu sorriso,
em busca do mar sem fim!
(Luiz Carlos Abritta - BH)

Nós somos os tripulantes
do mais feliz "Cruzador",
dois alegres navegantes,
nos mares crespos do amor!
Britto de Souza - BH)

Nos horizontes distantes
de mares desconhecidos,
somos todos navegantes
buscando os sonhos perdidos!
(Maria Dolores Paixão Lopes - BH)