CONCURSO DE TROVA LITERÁRIA DE CACHOEIRA DO SUL – RS = 2015

 

CONCURSO NACIONAL

Há uma voz triste e sonora,
nela, suspiros, lamentos!...
É a cachoeira que chora
seu pranto na voz dos ventos!
1º Lugar (Empate) - Francisco Garcia. Caicó- RN
 

Quando a vida impõe barreiras
louvo aqueles que as suplantam.
Assim como as cachoeiras:
Quanto mais quedas... mais cantam!
1º Lugar (Empate) - Gilvan Carneiro da Silva. São Gonçalo – RJ
 

Feito cachoeira inclemente,
o atroz destino consiste
em conduzir quem consente
e arrastar a quem resiste.
2º Lugar Austregésilo de Miranda Alves Senhor do Bonfim – BA
 

Bela missão cumpre o rio,
e de tão nobres maneiras:
rega na várzea o plantio,
gera luz nas cachoeiras.
3º Lugar: Antônio Augusto de Assis – Maringá – PR
 

Quem nas quedas, o otimismo
não o abandona , revela
ser cachoeira, que o abismo
torna mais forte e mais bela...
3º Lugar: Gilvan Carneiro da Silva – São Gonçalo – RJ
 

 

Menções Honrosas (por ordem alfabética): 

Pedras, curvas, cachoeiras,
tropeços da fonte à foz...
- Quantas e quantas barreiras
impondo-se ao rio... e a nós!

Antônio Augusto de Assis – Maringá – PR 

Delícia de brincadeira...
Aceitas ser o meu par?
- Um banho de cachoeira,
numa noite de luar!
Antônio Augusto de Assis – Maringá – PR
                                                                                                                                                                                                                                                                              

Há mar morto, mar azul,
mar de toda qualidade.
Em Cachoeira do Sul,
um mar de felicidade.
Julimar Andrade Vieira – Aracajú – SE
 

A saudade é traiçoeira,
pois faz-me ouvir à distância
o fragor da cachoeira
do rio de minha infância!...
Maria Madalena Ferreira – Magé – RJ
 

 

Menções Especiais (ordem alfabética)                 

 

Cachoeira que da serra
despenca com escarcéu,
encanta os homens na Terra
e acorda os anjos no céu.
Dulcidio de Barros Moreira Sobrinho – Juiz de Fora – MG

Cachoeira em desvario,
lança-se do alto da serra,
busca o infinito vazio
mas volta ao berço da terra.
Dulcidio de Barros Moreira Sobrinho – Juiz de Fora – MG
 

Quando um rio se debruça,
no penhasco, a transbordar,
uma cachoeira, se aguça,
jorrando as águas, no ar.
Fabiano de Cristo Magalhães Wanderiey – Natal – RN
 

Cada lágrima que cai
dos olhos de uma criança

é cachoeira que vai
vertendo desesperança.
Denivaldo Piaia – Campinas – SP

==========================================

 

CONCURSO ESTADUAL 

Águas belas, águas puras
que rolam, nas cachoeiras,
vão espalhando ternuras
nas eternas corredeiras!
1° Lugar Flávio Roberto Stefani - Porto Alegre – RS
                                                                                                                                                                            

Curso d´água... e a corredeira
sofre a queda de repente...
Então forma a cachoeira,
junta espumas, segue em frente...
2° Lugar Milton Souza – Porto Alegre – RS
 

Cachoeira... no mesmo ato,
“show” das águas e beleza!
Num poético relato
do apogeu da natureza!
3° Claudio Derli Silveira – Porto Alegre – RS
 

 

Menções Honrosas: 

Contemplar a natureza,
verdes campos, céu azul,
os arrozais, que beleza,
é Cachoeira do Sul.

Menção Honrosa – Neoly Vargas– Sapucaia do Sul 

Bem na praça a tua fonte,
Águas dançantes em cor.
Cachoeira de belos montes
De casas cheias de amor!...

Paulo Roberto de Fraga Cirne – Porto Alegre – RS 

Teu riso é qual cachoeira
que nos encanta e seduz,
água cantante e ligeira
que cai refletindo a luz .
Alice Brandão – Caxias do Sul – RS
 

 

Menções Especiais: 

Como a imensa cachoeira,
jorra bela e iluminada...
A cidade brilha inteira,
CACHOEIRA, terra amada!
Amalia Marie Gerda Borheim – Caxias do Sul – RS
 

A cachoeira é um momento
de bela descontração

pois apura o sentimento
e acrisola o coração.
Luiz Machado Stabile - Uruguaiana – RS
 

Das lembranças do passado,
que eu guardo a vida inteira,
é numa rede deitado,
ouvindo o som da cachoeira
Neoly  Vargas