XV CONCURSO DE TROVAS DO CTS E DA UBT SEÇÃO CAICÓ/RN – 2016
 
 
Âmbito Estadual/RN: SILÊNCIO (S)
 
Categoria: Veterano
 
1º Lugar: IEDA SILVA DE LIMA (Caicó-RN)
Pai e mãe, meus velhos sábios...
Mestres, mesmo sem estudo!
No silêncio dos seus lábios,
amando, ensinaram tudo...!
 
2º Lugar: PROF. GARCIA (Caicó-RN)
Se em silêncio, ó primavera,
partiste sem dar adeus...
Sei que o silêncio me espera,
no outono dos dias meus!
 
3º Lugar: MARA MELINNI (Caicó-RN)
A mudez de nossa voz,
ante o amor que se calava,
era o fim posto entre nós,
que o silêncio confirmava...!
 
4º Lugar: JOAMIR MEDEIROS (Natal-RN)
No silêncio encontro a paz,
a força, a sabedoria...
A inspiração que me apraz
e a luz que sempre me guia!
 
5º Lugar: HÉLIO PEDRO SOUZA (Natal-RN)
Ao invés das discussões
por queixas de nossas lavras,
silêncio... Meditações...
Valem mais que mil palavras.
 
6º Lugar: MANOEL CAVALCANTE (Pau dos Ferros-RN)
Em vil silêncio, o destino
roubou, sem nenhum revés,
a terra em que eu fui menino
do contato com meus pés.
 
7º Lugar: MAGNUS KELLY (Natal-RN)
No silêncio encontro paz
e quanto mais silencio
mais meu temor se desfaz
e mais amor vivencio.
 
8º Lugar: FRANCISCO RARIOSVALDO DE OLIVEIRA (Pau dos Ferros-RN)
Morre o dia... E, em tom suave,
sob um silêncio profundo,
Deus do céu entrega a chave
pra noite cuidar do mundo.
 
9º Lugar: HERBETE FELIPE S. E SOUZA (Natal-RN)
Quando a paixão, sem maldade
nos arrebata, de jeito...
O silêncio da saudade
ressoa dentro do peito.
 
10º Lugar: VALDEMAR JUVINO DE ARAÚJO (Serra Negra do Norte-RN)
Quando o silêncio da noite
surdeia o grito da mata,
o vento sopra em açoite
o paredão da cascata.
 
11º Lugar: RITA MARIA (Caicó-RN)
Eu, no silêncio, busquei
uma forma de viver,
sem me lembrar que te amei,
para poder te esquecer.
 
12º Lugar: HEDER RUBENS S. E SOUZA (Natal-RN)
Há no silêncio das folhas
do nosso álbum mofado
o triste aceno de escolhas
que o futuro fez passado...
 
13º Lugar: LUIZ GONZAGA DA SILVA (Natal-RN)
O grito, em certos momentos,
não devemos refrear,
mas os nossos vãos lamentos
em silêncio é bom guardar.
 
14º Lugar: WELLINGTON FREITAS (Caicó-RN)
Em silêncio, a oração,
tem diferente valor,
pois se mistura à razão
que alivia a nossa dor!
 
15º Lugar: CARLOS ALBERTO DE ARAÚJO (São José do Seridó-RN)
No quarto silencioso,
eu, a noite, a cama e ela,
em silêncio carinhoso,
quebrei o silêncio dela!
 
 
Categoria Novo Trovador
 
1º Lugar: FRANCISCO RIBEIRO DE LIMA - “CHICO GABRIEL” (Natal-RN)
A voz que o silêncio clama
é sempre a voz mais potente.
Nas súplicas que ela exclama,
até Deus escuta a gente.
 
 
Trova “Hors Concours”:
 
Silêncio dos trovadores,
que faz falta a tanta gente,
Zé Lucas, dos benfeitores,
foi nosso mestre eminente.
 
REGINALDO GARRIDO DIAS (Caicó-RN)
 
 
Coordenação: Wellington Freitas
Comissão Julgadora: Arlindo Tadeu Hagen, Dorothy Jansson Moretti, Gislaine Canales, Messias da Rocha.
 
 
----------------------------------------------------------------------------------
 
Âmbito Nacional: ESTAÇÃO (S)
 
Categoria: Veterano
 
1º Lugar: SANDRO PEREIRA REBEL (RJ)
A vida é triste estação
se nela não mais se espera
nem o calor do verão
nem a flor da primavera.
 
2º Lugar: EDWEINE LOUREIRO (Japão)
O trem parte da estação
e leva longe meus filhos,
deixando este coração
esmagado sobre os trilhos.
 
3º Lugar: EDUARDO A. O. TOLEDO (MG)
Seja no inverno ou no outono,
na primavera ou verão,
a saudade é um cão sem dono
que uiva em qualquer estação!!!
 
4º Lugar: VANDA ALVES DA SILVA (PR)
Ao ver... Velho trem parando
na estação... Quanta saudade,
é meu passado voltando
aos tempos da mocidade...
 
5º Lugar: SÉRGIO FONSECA (RJ)
Feliz de quem, no abandono
das mais ásperas esperas,
vai, de outono em outono,
semeando primaveras!
 
6º Lugar: DULCÍDIO DE BARROS M. SOBRINHO (MG)
Na velha estação de trem,
contrapõem-se aos olhos meus,
o sorriso de quem vem
com a lágrima do adeus.
 
7º Lugar: DIRCE MONTECHIARI (RJ)
Na centenária estação,
no silêncio dos finais,
a saudade é aparição
do trem que não volta mais.
 
8º Lugar: ALBA CHRISTINA CAMPOS NETTO (SP)
Voltei à estação da infância,
tento embarcar, mas o trem
lembra em leve ressonância
que o tempo passou também!!!
 
9º Lugar: THEREZINHA DIEGUEZ BRISOLLA (SP)
Tem a magia de um trem
minha vida passageira...
E envolvida em seu vaivém,
chego à estação derradeira.
 
10º Lugar: JOSÉ ANTÔNIO DE FREITAS (MG)
Velha estação da cidade
teve o que hoje não tem,
mas minha enorme saudade
viaja ainda de trem!
 
11º Lugar: RENATA PACCOLA (SP)
A velha estação de trem...
A escolinha... A igreja... A praça...
O passado vai e vem
na saudade que não passa!
 
12º Lugar: JOSÉ HENRIQUE DA COSTA (RJ)
Quando desci na estação
na ânsia de ver-te, meu bem,
dei adeus à solidão
que voltou no mesmo trem.
 
13º Lugar: APARECIDA GIANELLO DOS SANTOS (SP)
Nesse mundo controverso,
de minha alma, em aflição,
a primavera de um verso
é a mais sonhada estação.
 
14º Lugar: SELMA PATTI SPINELLI (SP)
A travessia da vida
é um trem sem trilho e vagão
que, de partida em partida,
chega à última estação!
 
15º Lugar: FLÁVIO ROBERTO STEFANI (RS)
Ah, que saudade do trem
quando chegava à estação,
e o quanto fazia bem
ao trem do meu coração!...
 
 
Categoria: Novo Trovador
 
1º Lugar: LUIZ MORAES (SP)
Esse trem chamado vida
leva a gente na ilusão...
Só tem porta de saída
para a última estação.
 
2º Lugar: LUIZ HÉLIO FRIEDRICH (PR)
As paixões são como as flores
que têm curta duração;
bem variadas são as cores,
só dependem da estação.
 
3º Lugar: EDY SOARES (ES)
Vi sumir ao longe o trem.
Levou, chorando, Maria.
Na estação fiquei também,
chorando porque a perdia.
 
4º Lugar: LUIZ CÉSAR SARAIVA FEIJÓ (SC)
Da roça vim pra cidade,
sozinho, sem mais ninguém,
deixei a felicidade
naquela estação de trem.
 
5º Lugar: ELISA ALDERANI (SP)
Naquela estação, tão fria,
que não consigo esquecer,
o meu coração sentia
que não ia mais te ver! 
 
Coordenação: Djalma Alves da Mota
Comissão Julgadora: Hélio Pedro Souza, Mara Melinni, Prof. Garcia.
===========================================================

OBS:  as trovas em língua hispânica encontram-se em outro endereço:   www.falandodetrova.com.br/hispanicas2016