Nascida em Pindamonhangaba no dia 01 de dezembro de 1917, filha de José Benedito Salgado e Emília Salgado.  Falecida em 1999. Em sua chácara eram realizados os tradicionais encontros de trovadores, quando dos concursos de trovas realizados em Pindamonhangaba.

Prato cheio, esse menino,
faz birra, chora e não come...
E muitos têm por destino
toda uma vida de fome!

.......................................................................

 

 

 

 

 

SÓ  CARDEAL  (poema setissilábico da Professora Eloyna, em referência ao seu filho Ruy)

O Ruy, desde pequenino,
a todo mundo dizia
que, ao crescer, para padre,
com afinco estudaria.

Os anos iam passando,
o menino ia crescendo...
- Que havida de ser padre,
continuava dizendo.

Tinha ele cinco anos
quando, um dia, me chamou
e perguntas muito sérias
uma a uma formulou:

- Mamãe, o Papa, onde mora?
- Em Roma, lhe respondi.
Fica na Itália, um país
muito distante daqui.

- De morada não podia
ele algum dia trocar?
Vir, por exemplo, ao Brasil,
resolvendo aqui ficar?

Disse-lhe não, e o menino
continuou perguntando.
Uma dúvida após outra,
ia aos poucos aclarando.

- Não pode o Papa, em avião
desses a jato, de agora,
voar depressa pra Pinda
e aqui ficar uma hora?

- Não pode, filho, que o Papa
que governa o mundo inteiro,
entanto é, do Vaticano,
um eterno prisioneiro.

Então o Ruy pensa um pouco
para dizer, afinal:
- Se não posso vir a Pinda,
quero então ser só... Cardeal!