ÂMBITO NACIONAL = TEMA: "RENDEIRA/RENDA"

1º lugar: IZO GOLDMAN - SP
Uma devota a rezar
é o que a rendeira parece:
- faz da almofada um altar,
de cada renda uma prece...

2º lugar: IZO GOLDMAN
Tua carta sobre a mesa,
dizendo "Adeus" e mais nada,
é uma renda de tristeza
sobre a toalha rendada...

3º lugar: ROMEU GONÇALVES DA SILVA - RJ
A rendeira, velha e pobre,
da vida usando os espinhos,
teceu a renda que cobre
os seus cabelos branquinhos.

4º lugar: HELVÉCIO BARROS - Bauru
Ó rendeira, esse teu fado,
que lembra um sonho divino,
é um destino rendilhado
a vestir outro destino...

5º lugar: CÉLIO GRÜNEWALD - Juiz de Fora
Na pureza da oferenda
ainda te vejo, Maria,
toda enfeitada de renda,
na camisola do dia!...

6º lugar:  IZO GOLDMAN
Lemrando os sonhos que tive,
e ficaram na distância,
sou rendeira que revive
as rendas que fez na infância...

7º lugar: AUGUSTO ASTÉRIO DE CAMPOS - RJ
Estrelejado de prendas,
o céu, à noite, retrata
uma almofada de rendas
cheia de bilros de prata...

8º lugar: NARZI MAIA - RJ
Rendeira desencantada
de esperar grinalda e véu,
um dia, sem dizer nada,
foi fazer renda no céu.

9º lugar: OMAR CARVALHO - BA
Rendeira do meu Nordeste,
canta o vate em teu louvor,
pelas rendas que fizeste,
para as grinaldas do amor.

10º lugar: P. DE PETRUS - RJ
Rendeira, a tua chegada,
que ao doce amor nos conduz,
lembra os beijos da alvorada
tecendo rendas de luz!...

11º lugar: IZO GOLDMAN
Não creio que se arrependa,
a rendeira envelhecida,
de ter posto em cada renda
um pouco da própria vida...

12º lugar: CÉLIO GRÜNEWALD
Vencedores da contenda
eu vi teus seios em flor,
furando a blusa da renda,
numa oferenda de amor...

13º lugar: JOSÉ MARIA MACHADO DE ARAÚJO - RJ
Cai a noite... e já cansada
a rendeira, no sertão,
dorme na colcha rendada
que o luar borda no chão...

14º lugar: WILMA MELLO CAVALHEIRO - Porto Alegre
Para as trovas que componho,
repassadas de emoção,
eu teço rendas de sonho
na tela da inspiração.

15º lugar: WALDIR NEVES - RJ
A graça de tuas rendas,
rendeira de mãos divinas,
enfeita o manto das lendas
e tradições nordestinas!...

16º lugar: ONILDO DE CAMPOS - RJ
Nas minhas horas serenas,
quando uma trova componho,
com quatro linhas apenas,
teço de rendas meus sonhos.

17º lugar: ALBERTO ISAÍAS RAMIRES - RJ
És hoje, apenas saudade,
minha rendeira querida!
Um postal da mocidade
que carrego pela vida!...

18º lugar: ALMERINDA LIPORAGE - RJ
Rendeiras que deram provas
de talento ao mundo inteiro,
são hoje musas das trovas
do trovador brasileiro!

19º lugar: EUGÊNIA MARIA RODRIGUES - Rio Novo
Mulher rendeira, és artista!
Com teu sorriso gentil,
és, aos olhos do turista,
cartão postal do Brasil!

20º lugar: DANIEL DE CARVALHO - Nova Friburgo
Abrindo o rico tesouro,
quando chega a madrugada,
tece o sol em fios de ouro,
rendas de luz na alvorada...

21º lugar: ELÍADE MONT'ALVERNE - RJ
Desenrolando o novelo
do frio, o vento que passa,
com leves cristais de gelo
cobre de renda a vidraça.

22º lugar: ELÍADE MONT'ALVERNE
Sobre a lembrança viajeira
que a dor pouco a pouco invade,
a distância, que é rendeira,
tece a renda da saudade.

23º lugar: RODOLPHO ABBUD - Nova Friburgo
Ante a velhice, alquebrada,
perdias as esperanças,
velha rendeira, clada,
agora tece lembranças!

24º lugar: JOÃO FREIRE FILHO - RJ
Em tuas mãos eu deponho
meu viver de sonhador;
e o teu viver, que é meu sonho,
envolvo em rendas de amor!

25º lugar: ALOÍSIO ALVES DA COSTA - Nova Friburgo
As rendeiras têm segredos
que outras mulheres não têm...
- Na ternura de seus dedos,
no jeito de querer bem!...

26º lugar: ELTON CARVALHO - RJ
O mar, rendeiro de prendas,
quando na areia desmaia,
vai enfeitando de rendas
o colo branco da praia...

27º lugar: ONILDO DE CAMPOS
De emoções velhas e novas,
em devaneios risonhos,
tecendo rendas de trovas,
vivo rendando os meus sonhos...

28º lugar: CÉLIO GRÜNEWALD
Lá no céu, marmórea e pura,
depois das nuvens fiar,
a lua, toda ternura,
tece rendas de luar.

29º lugar: REINALDO MOREIRA DE AGUIAR - Natal
Nas minhas horas fagueiras
faço conclusões singelas:
- As ondas não são rendeiras,
mas fazem rendas tão belas!

30º lugar: NEY DAMASCENO - RJ
Pingos de chuva escorrendo
sobre os vitrais embaçados
lembram rendeiras tecendo
ricos trabalhos rendados...
---------------------------------
ÂMBITO NACIONAL = TEMA: "TERREMOTO"  (para trovas de humor)

1º lugar: RODOLPHO ABBUD
Nervosa com o terremoto,
na rua encontro Gerusa,
e, entre risadas, eu noto
que ela só vestira a blusa!

2º lugar: ARLINDO TADEU HAGEN - Juiz de Fora
No terremoto em Turino,
tremeu velho, tremeu moço.
Muito "macho" falou fino.
Muita "bicha" falou grosso!

3º lugar: ANA ATAÍDE FERREIRA DA SILVA - BH
- Sabes o que é terremoto?
Pergunta o noivo indiscreto.
e ela, atrás dele, na moto:
- Substantivo concreto!

4º lugar: FRANCISCO ASSIS MENEZES - Porangatu/GO
A nossa alma sempre anseia
pela beleza e elegância.
Terremoto e mulher feia
ninguém quer, nem à distância...

5º lugar: ALOÍSIO ALVES DA COSTA
Terremoto, tremedeira
que me balança e faz bem,
é a Raimunda na peneira,
quando penera o xerém!...

6º lugar: DURVAL MENDONÇA - RJ
A mulher, que é terremoto,
meu infernal patrimônio,
foi eleita por meu voto,
sucessora do Demônio.

7º lugar: LÚCIA LOBO FADIGAS - RJ
Terremoto, xingamento,
espalha a sogra magrela,
só porque, num documento,
descobri a idade dela!

8º lugar: CÍCERO ROCHA - RJ
Tirou foto da mulher
e tirou do terremoto.
Diga, aquele que puder,
quem é quem em cada foto...

9º lugar: ALOÍSIO ALVES DA COSTA
No terremoto, a empregada,
finalmente me entendeu...
Fui socorrer a coitada
e ela enfim me socorreu...

10º lugar: P. DE PETRUS - RJ
Tremeu bastante o Libório,
qual terremoto endiabrado,
ao responder, no casório:
- aceito, "seu' Delegado...
=============================================

ÂMBITO LOCAL:  "INVERNO/CHUVA"

1º lugar: VASQUES FILHO
A chuva traz à lembrança
uma janela quebrada,
a casa humilde e a criança
olhando, triste, a enxurrada.

2º lugar: VASQUES FILHO
Eis-me no inverno da vida
velando ocasos tristonhos,
mantendo a mão estendida,
tentando alcançar meus sonhos...

3º lugar: VASQUES FILHO
No peito, este amor persiste
latente, dorido, eterno,
que tua ausência fez triste
como os ocasos de inverno.

4º lugar: BATISTA SOARES
A minha alma se enviúva
e a dor lhe atinge os refolhos,
se vejo pingos de chuva
nas vitrines dos teus olhos.

5º lugar: FERNANDO CÂNCIO ARAÚJO
Tarde sem chuva, de estio...
Cigarra, que afinidade,
passamos horas a fio
cantando a mesma saudade!...

6º lugar: VASQUES FILHO
No peito a amargura cresce,
quando o caboclo, tristonho,
pede o inverno para a messe
e o inverno é apenas um sonho!

7º lugar: MIRANDA GOLIGNAC
Cai a chuva no sertão.
Ri, feliz, o camponês.
Planta arroz, milho, feijão
e esquece a seca, outra vez.

8º lugar: VASQUES FILHO
Céu escampo, e é grande a mágoa
do campônio em mudo anseio,
tendo os olhos rasos d'água
pelo inverno que não veio.

9º lugar: ANTONIO CARNEIRO PORTELA
O inverno no meu sertão
é sonho, é festa e alegria.
É Deus que no coração
do Nordeste faz poesia.

10º lugar: FERNANDO CÂNCIO ARAÚJO
Se de lágrimas brotasse
a água carente do agreste,
talvez nunca mais faltasse
inverno no meu Nordeste.

11º lugar: BATISTA SOARES
Se nos teus braços me enlaço
e me dás um beijo terno,
o verão do teu mormaço
logo aquece o meu inverno!...

12º lugar: ARIMATÉA FILHO
No inverno há milagres, filho,
como nas eras antigas:
- Um só punhado e milho
se abre em milhares de espigas!

13º lugar: FERREIRA NOBRE
Numa explosão de alegria,
relâmpagos e trovões
vão regendo a sinfonia
do inverno pelos sertões.

14º lugar: BATISTA SOARES
Tu foste, em minha existência,
uma efêmera ilusão
e tiveste a inconsequência
de uma chuva de verão...

15º lugar: SEVERINO FERNANDES GUERRA
Pleno inverno... Indo ao curral,
o sertanejo, amiúde,
contempla do seu quintal,
o painel verde do açude...

16º lugar: JOÃO SOBREIRA
O sol queima a plantação
e o amor que eu julgava eterno.
Casamento no sertão
depende também do inverno...

17º lugar: BATISTA SOARES
Inverno... Nevam caminhos...
E nós, os dois, de mãos dadas,
ante o calor dos carinhos,
nem sentimos as nevadas...

18º lugar: JOÃO SOBREIRA
Entendo que o Pai Eterno,
na criação verdadeira,
demonstra a força do inverno
na queda da cachoeira!

19º lugar: ELIODORO AUGUSTO
Inverno com mulher, tem
um pouco de analogia:
quando promete, não vem;
quando vem, traz alegria.

20º lugar: JOÃO SOBREIRA
Inverno - seguro apoio
na engorda do boiadão,
que pasta ao sonoro aboio
do vaqueiro, no sertão!
-----------------------------------

ÂMBITO LOCAL: tema livre  (para trovas de humor)

1º lugar: VASQUES FILHO
No forró do Zé Pancada,
que acabou no maior pau,
o Chicão desceu a escada
sem pisar nenhum degrau!

2º lugar: FERREIRA NOBRE
Um dia alguém perguntou
ao meu compadre Anastácio:
- O pão que o diabo amassou
tem bromato de potássio?

3º lugar: FERREIRA NOBRE
Vendo o bigodão do atleta,
a gente crê, sem demora,
que engoliu a bicicleta,
deixando o guidom de fora.

4º lugar: ARIMATÉA FILHO
Queixa-se a Dalva (que artista!)
de choques no coração...
- Vem o noivo, eletricista,
e conserta a "instalação".

5º lugar: SEVERINO FERNANDES GUERRA
A mulher do Zé Padeiro,
de tão gorda, nem queria
ver a massa... que o parceiro
amassa, na padaria...

6º lugar: ARIMATÉA FILHO
Pra manter em forma a plástica,
rebolando-se, a mulata,
de tanto fazer "ginástica",
nasceu-lhe um filho acrobata.

7º lugar: BATISTA SOARES
Toma o "borracho' a birita
e pede linha 60.
Mastiga o novel e grita:
"Tá com gosto de 50"!...

8º lugar: VASQUES FILHO
Pintora boa, de fato,
tem talento a Elizabete,
pois pintando o auto-retrato,
pintou-o "pintando o sete".

9º lugar: VASQUES FILHO
E o marido da Mercedes,
pintor sagaz, com seus trecos,
de dia pinta paredes,
de noite... "pinta os canecos".

10º lugar: ARIMATÉA FILHO
Sambista, lépida, incrível,
campeã, sagra-se, Aurora,
sem gasto de combustível,
se exibindo a "sem por hora"!...
---------------------------------------------------------------------
NOTA = esse material foi uma gentil contribuição do "Magnífico Trovador" IZO GOLDMAN, da UBT São Paulo/SP