IX JOGOS FLORAIS DE NOVA FRIBURGO

1968

AS DEZ MAIS 

Âmbito Nacional = Tema: “Nova Friburgo”

 

 

1º. lugar

Amanhece... A névoa fina

vai aos poucos se extinguindo...

E o sol, varrendo a neblina,

mostra Friburgo... sorrindo!

            Daniel de Carvalho (Nova Friburgo – RJ)

 

2º. lugar

Nova Friburgo fascina,

quando, no céu cor de opala,

o sol afasta a cortina

das nuvens para beijá-la.

            Severino Uchoa (Aracaju – SE)

 

3º. lugar

Nova Friburgo, pareces

mais linda ao se pôr o dia,

quando, em silêncio, adormeces

nos braços da serrania!

            David Araújo (Santos – SP)

 

4º. lugar

Fria e, no trato, tão quente,

burguesa, pacata e calma...

Gosto de ti simplesmente

porque, Friburgo, tens alma!

            Elton Carvalho (Rio de Janeiro – RJ)

 

5º. lugar

Pelo crime, com certeza,

de ter belezas tamanhas,

é que Friburgo anda presa

entre formosas montanha.

            Geraldo Pimenta de Moraes (Pouso Alegre – MG)

 

6º. lugar

Surge o sol... e, ao leve açoite

da viração matutina,

Friburgo, a noiva da noite,

despe seus véus de neblina.

            David Araújo (Santos – SP)

 

7º. lugar

Fogem as frases que invento...

Friburgo, eu me calo agora...

- Nunca se exalta a contento

aquilo que mais se adora!

            Luiz Otávio (Rio de Janeiro – RJ)

 

8º. lugar

Depois do sétimo dia,

quando Deus a terra olhou,

viu que faltava a poesia,

fez Friburgo... e descansou...

            Carlos Guimarães (Rio de Janeiro – RJ)

 

9º. lugar

Adeus! Tu partes, menino,

e, em teus sonhos colossais,

sendo Friburgo o destino,

eu sei que não voltas mais!

            Araífe David (Taubaté – SP)

 

10º. lugar

Que Deus me deixe, um instante,

chegando a hora marcada,

num sonho, mesmo distante,

rever Friburgo... mais nada!...

            Walter Sanches (Brasília – DF)

 =========================================
MÉRITO DA MATÉRIA A CLENIR NEVES RIBEIRO E PEDRO MELLO.