ALBERTO ISAÍAS RAMIRES, filho de João Ramires e de Francelina Evangelista Ramires, nasceu em Vila Velha/ES em 08 de setembro de 1924, tendo se radicado, mais tarde, no Rio de Janeiro. Capitão do Exército. Um dos grandes nomes capixabas na Trova. Publicou "Cantigas de um Trovador" e outros.

Num mundo triste e sisudo,       (Menção Especial em Tambaú/SP, 1982)
cheio de ódio e ambição,
do trabalho fiz escudo
e, da honradez, religião!

Sobre o Amor já se tem dito         (Nova Friburgo, 1960)
muita coisa de valor;
mas bem poucos, acredito,
sabem mesmo o que é o Amor!

Via-a rezando, contrita,
com os olhos fitos no céu.
Quanto pecado escondido
debaixo de um fino véu!...

Lá se foi a meninice,
meu barquinho do papel,
minha ingênua peraltice,
meu doce Papai Noel...

Vitória - Ilha do mel
que nos deslumbra e extasia.
Um pedacinho de céu
que é sonho, amor e poesia...

Saudade - um berço vazio,
uma lágrima, uma dor;
coração sentindo frio
longe da chama do amor...

Passam dias, meses, anos...
Quem na vida, nada alcança
deve sempre aos desenganos
antepor uma esperança.

Juraste que eternamente
minha, só minha, serias.
Mas o teu "eternamente"
não foi além de dois dias...

O amor começa, meu bem,
num sorriso ou num olhar;
mas, por capricho, também,
assim pode terminar...