RESULTADO DO X CONCURSO DE TROVAS DA ACADEMIA MAGEENSE DE LETRAS – 2014
 
Âmbito Nacional/Internacional
 
Tema: ORQUESTRA (L/F)
 
1.º LUGAR
Quando a paixão foge à norma,
a razão com maestria
rege a orquestra que transforma
nosso amor em sinfonia.
MESSIAS DA ROCHA – Juiz de Fora (MG)
 
2.º LUGAR
Ouça os sons da natureza:
as águas, pássaros, ventos...
- Que orquestra produz beleza
maior que esses instrumentos?
ANTÔNIO AUGUSTO DE ASSIS – Maringá (PR)
 
3.º LUGAR
Cai a tarde e a passarada
em gorjeios musicais
é orquestra desafinada
na algazarra dos pardais.
LICINIO ANTONIO DE ANDRADE – Juiz de Fora (MG)
 
MENÇÕES HONROSAS
 
Sentindo o timbre que adestra,
todos os momentos meus...
Vejo que a vida é uma orquestra
regida nas mãos de Deus!
ANA MARIA GUERRIZE GOUVEIA – Santos (SP)
 
Orquestra das mais bizarras
nos troncos e galharadas,
é o zunido das cigarras
nas tardes ensolaradas!
DIVENEI BOSELI – São Paulo (SP)
 
Pela inclusão social
merece aplausos em pé
este Grêmio Musical
e sua orquestra, em Magé.
CARLOS HENRIQUE DA SILVA ALVES – Senhor do Bonfim (BA)
 
MENÇÕES ESPECIAIS
 
Na orquestra, uma flauta doce
propaga o som, ao luar...
E me toca, qual se fosse
minha saudade a bailar!
GIVA DA ROCHA – São Paulo (SP)
 
Voltaste... E a saudade é tanta
que ouço o acorde sonhador
de uma orquestra que me encanta
embalando o nosso amor...
ANA CRISTINA – São Paulo  (SP)
 
Nossos puros sentimentos
são comparados, na vida,
a afinados instrumentos
numa orquestra bem regida.
JESSE NASCIMENTO – Angra dos Reis (RJ)
 
Âmbito Nacional/Internacional
 
Tema: CLARINETE (H)
 
1.º LUGAR
Toda noite ao gabinete
do maestro as moças vão.
Deduz-se: o seu clarinete
é certamente a atração...
ANTÔNIO AUGUSTO DE ASSIS – Maringá (PR)
 
2.º LUGAR
O “mundo é mesmo um moinho”
que preconceitos derruba:
um clarinete magrinho
louco de amor pela tuba...
GILVAN CARNEIRO DA SILVA – São Gonçalo (RJ)
 
3.º LUGAR
A mulher do meu vizinho
deixa o pobre na pior:
- Seu clarinete, benzinho,
quando toca... é um dó maior!
ARLINDO TADEU HAGEN – Juiz de Fora (MG)
 
MENÇÕES HONROSAS
 
Pomposo no clarinete,
já se sentindo aclamado,
soprou pequeno falsete
e foi mesmo “ovocionado”...
VANDA ALVES DA SILVA – Curitiba (PR)
 
O clarinete do Duda,
não suporta um rebolado;
quando vê uma “popozuda”,
falseia, desafinado...
FABIANO DE CRISTO MAGALHÃES WANDERLEY – Natal (RN)
 
Clarinetista contando,
meio otimista, o que via:
- uma metade vaiando,
outra – por sorte – vazia!...
CARLOS HENRIQUE DA SILVA ALVES – Senhor do Bonfim (BA)
 
MENÇÕES ESPECIAIS
 
Seu clarinete tocava
na praça, tão sem talento,
que a plateia só notava
o tamanho do instrumento.
JOÃO COSTA – Saquarema (RJ)
 
O “cara” desafinou,
no agudo do clarinete
e o maestro caprichou,
na espetada do alfinete.
GIVA DA ROCHA – São Paulo (SP)
 
Teve, após um gesto louco,
seu clarinete vendido:
pois diz que já estava mouco
de tanto “tocar de ouvido”!
EDMAR JAPIASSU MAIA – Nova Friburgo (RJ)
 
Comissão Julgadora:
Acadêmico Ailson Cardoso de Oliveira (Academia Mageense de Letras)
Acadêmico Antônio Seixas (Academia Mageense de Letras)
Acadêmica Maria Madalena Ferreira (Academia Brasileira de Trova)
Acadêmico Tassélio de Souza Pereira (Academia Mageense de Letras)
 
Premiação:
A entrada dos troféus e diplomas ocorrerá na sessão solene comemorativa do 26.º aniversário de fundação da Academia Mageense de Letras, dia 26 de agosto de 2014 (terça-feira), às 18h, no auditório da OAB-Magé (rua Dr. Domingos Bellizzi, 155, Centro).
 
Ailson Cardoso de Oliveira
Presidente
 
Antônio Seixas
1.º Secretário