CONCURSO DE TROVAS MUSEU PADRE ANCHIETA - SP 1998
(todas as classificações em ordem alfabética)

ÂMBITO NACIONAL = TEMA: “PRAIA”

TROVAS VENCEDORAS

Deixei recado na areia
da praia de ondas selvagens,
me esqueci que a maré cheia
nada entende de mensagens...
ALBERTINA MOREIRA PEDRO – RIO

Sou qual um barco perdido,
sem descobrir mais espaços,
abandonado e esquecido
na praia dos meus fracassos!...
ALOÍSIO BEZERRA – Fortaleza

A minha idade avançada
me traz uma conclusão:
eu sou praia abandonada
em pleno mês de verão.
ALOYSIO ALFREDO SILVA – Juiz de Fora

Em busca de um colo amigo,
depois de tantas jornadas,
a praia é o último abrigo
no por do sol das jangadas.
ANTONIO JURACI SIQUEIRA – Belém

Esvaziado de ofertas
meu coração se afigura
àquelas praias desertas
que só náufrago procura!...
EDMAR JAPIASSÚ MAIA – RIO

Pescador ao mar afeito,
sempre que a borrasca o alcança,
tira da praia do peito
a jangada da esperança!
EDUARDO SIMÕES BRITES – RIO

Ao luar, praia despida,
vem beijar-te a fina espuma;
és uma ninfa escondida
nesse tapete de bruma.
ELEN DE NOVAIS FÉLIX – Niterói

No mar em que me confino
vejo, com mágoas e medos,
a praia do meu destino
sempre cheia de rochedos...
JOSÉ MARIA MACHADO DE ARAÚJO – RIO

Na praia, por me ver triste,
num gesto próprio de amigo,
o mar, condoído, insiste
em também gemer comigo!...
JOSÉ TAVARES DE LIMA – Juiz de Fora

Se a um mar de gozos me atiro
e a dor de volta me traz,
tu és a praia onde estiro
meu corpo em busca de paz!
LILY QUEIROZ – RIO

Veja o exemplo singular
que a mansidão representa:
a grande fúria do mar
na praia mansa... arrebenta!
Mª LÚCIA DALOCE CASTANHO – Bandeirantes

Do mar imenso e deserto
a inspiração recolhia
e a praia era o livro aberto
onde Anchieta escrevia!...
MARIA MADALENA FERREIRA – Magé

Não tema os dias futuros,
pise firme e siga adiante;
olhe a praia, que sem muros,
escora o mar que é gigante!
NEIDE ROCHA PORTUGAL – Bandeirantes

No imenso mar da ilusão,
em roteiros enfadonhos,
navega a minha emoção
rumo à praia dos meus sonhos...
SANTOS TEODÓSIO – Brumadinho

Ora tranqüilo, ora aflito,
no abraçar e no beijar,
é transcendente e infinito
o amor entre a praia e o mar...
WALDIR NEVES - RIO

-------------------------------------------------------------

ÂMBITO ESTADUAL = TEMA: “AREIA”

TROVAS VENCEDORAS

A boa sorte e a fortuna
são namoros de momento,
são as areias da duna
que fogem com qualquer vento.
ALBA CHRISTINA CAMPOS NETTO – SP

Era um simples grão de areia
no meio da construção,
o sangue vindo da veia
de um operário padrão!
ANA CECÍLIA FERRI SOARES – SP

Ante a pequenez alheia,
não julgue pelos indícios...
De pequenos grãos de areia
surgem grandes edifícios!
ANTONIO VALENTIM RUFATTO – Bauru

Com o “canto da sereia”
nunca se deixe enganar.
- Onda que brinca na areia
não mostra o fundo do mar!...
CAMPOS SALES – SP

Iluminando o planeta
certa noite, a lua cheia
clareia as mãos de Anchieta
que borda versos na areia.
DALVA DE ARAÚJO – Santos

Fez da areia o seu caderno
de rascunho, onde escrevia
poemas de amor eterno
à sua musa: MARIA!
DARLY O. BARROS – SP

Meu coração não se abate,
por glória jamais anseia,
combateu o bom combate,
já foi rocha, hoje é areia...
ÉLBEA PRISCILA DE S. E SILVA – Caçapava

Na ampulheta sempre cheia
num escorrer permanente,
as horas são grãos de areia
contando o tempo da gente!

Se à noite a insônia me invade,
o pensamento passeia
pelos salões da saudade,
nos meus castelos de areia!
FRANCISCO LUZIA NETTO – Amparo (duas)

No oceano a maré cheia
reverencia, sonora,
os versos feitos na areia,
louvando a Nossa Senhora!
GIVA DA ROCHA - SP

Quando o carinho escasseia
e amar é luta de um só,
o lar, com bases na areia,
numa implosão... vira pó!
HÉRON PATRÍCIO – SP

Seu rosto esquecido, creia,
no tempo, em tantas andanças,
hoje é só um grão de areia
no mar de minhas lembranças!
JOÃO PAULO OUVERNEY – Pinda

Na ampulheta, a areia desce.
Passa o tempo sem tardança...
Cada grão que cai parece
a morte de uma esperança...
JOSÉ VALDEZ DE CASTRO MOURA – Pinda

O mesmo bem que reclamas
cria proveito e percalços:
a areia que apaga as chamas
também queima os pés descalços.
Mª HELENA CALAZANS M. DUARTE – SP

Enquanto a fome campeia,
a Paz é sonho, é utopia;
é como um monte de areia
no meio da ventania.
MARIA REGINATO LABRUCINAO – SP

Quem a fortuna alardeia
se esquece, em sua ambição,
de que somos grãos de areia
diante da imensidão!
RENATA PACCOLA - SP

------------------------------------------------------------

PARA TROVADORES DE PORTUGAL TEMA: “VERSO”

TROVAS VENCEDORAS

Trago o meu sonho disperso,
vagueando sem guarida,
pelo som de cada verso
com que enredo a minha vida.
DOMINGOS FREIRE CARDOSO – Porto

Um simples verso, isolado,
pouco nos diz, pouco faz;
bastam mais três a seu lado
-e de tudo ele é capaz!
ERNESTO LOPES NUNES – Coimbra

Da trova fiz o universo
onde vivo com prazer,
porque ponho em cada verso
o melhor que sei fazer!...
RAUL FERNANDO M. COENTRO - Garvão
                              +++++++++++++++++++++++++++++++