XXXVII JOGOS FLORAIS DE NITERÓI / RJ - 2007
(todas as relações por ordem alfabética de autores)

ÂMBITO NACIONAL - TEMA “PENUMBRA”
(Comissão Julgadora:Comissão Julgadora: Antonio Roberto Fernandes -Campos, Evandro dos Reis Sarmento –Porto Real, Maria Madalena Ferreira –Magé, Sérgio Bernardo –Nova Friburgo, Edmar Japiassú Maia e João Freire Filho – RJ, Élen Novais Felix, Milton Nunes Loureiro, Sandro Pereira Rebel e Sávio Soares de Sousa –Niterói)

VENCEDORES

Só tu, penumbra que invades
meu quarto, sem cerimônia,
sabes de quantas saudades
se compõe a minha insônia!
ÉLBEA PRISCILA DE SOUSA E SILVA – Caçapava

O pouco que hoje conquiste,
recebe com gratidão:
a penumbra é menos triste
que a completa escuridão!...
JOSÉ TAVARES DE LIMA – Juiz de Fora

Na penumbra recolhida,
encarando a realidade,
não ponho idade na vida
e, sim, mais vida na idade!
LEDA MARIA BECHARA – Juiz de Fora

A luz pune a intimidade,
a sombra encobre os semblantes
e a penumbra é a claridade
que dá mais brilho aos amantes!
MARCELO ZANCONATO PINTO – Cuiabá

Não adianta acender vela
na penumbra da prisão,
que a luz que clareia a cela
não clareia o coração.
MARGARIDA TANINI - Juiz de Fora

MENÇÕES HONROSAS

Quando te fores deitar,
deixa acesa a lamparina;
na penumbra... e ao teu olhar,
nosso amor mais se ilumina!
ANTONIO CARLOS TEIXEIRA PINTO – Brasília

Na penumbra mais espessa,
sem a luz do teu olhar,
a vida é um quebra-cabeça
impossível de montar!
ARLINDO TADEU HAGEN – BELO HORIZONTE

A noite devora o dia
e faz mais triste o abandono,
porque a penumbra anuncia
mais uma noite sem sono...
IZO GOLDMAN – São Paulo

O amor é luz que deslumbra,
iludindo o coração...
Depois, o Adeus, que é penumbra,
e a Saudade... escuridão...
IZO GOLDMAN – São Paulo

Quando a lâmpada se embaça,
nessas noites outonais,
é na penumbra da praça
que nosso amor brilha mais.
JOSÉ LUCAS DE BARROS – Natal

Quanto sonho se vislumbra
numa esteira, à luz da vela,
quando um amor e a penumbra
se encontram numa favela!
MARINA BRUNA – SP

MENÇÕES ESPECIAIS

Mais vale a luz da quimera,
que ilumina uma esperança,
que os sonhos mortos da espera,
na penumbra da lembrança.
CIDOCA DA SILVA VELHO – Jundiaí

Na maldade se vislumbra
o que o bom senso traduz:
- Toda inveja é uma penumbra
que no fundo quer ser luz!
MARIA LÚCIA DALOCE CASTANHO – Bandeirantes

Na penumbra é que devemos
refletir a direção
do percurso que escolhemos
entre a luz e a escuridão.
MAURÍCIO CAVALHEIRO – Pindamonhangaba

Tanto a paixão nos deslumbra
e o seu ardor nos seduz,
que, em nosso quarto,
a penumbra é pontilhada de luz...!
PEDRO MELLO – SP

Na penumbra, em teu olhar,
brilha o amor, do qual me farto...
Trazes contigo, o luar
que, à noite, invade o meu quarto!
THEREZINHA DIEGUEZ BRISOLLA – SP

========================================================

ÂMBITO ESTADUAL - TEMA “ALVORADA” (Comissão Julgadora: Antonio Augusto de Assis, Aloísio Bezerra, Antonio Carlos Teixeira Pinto, Flávio Roberto Stefani, Luiz Carlos Abritta, Marina Bruna, Neide Rocha Portugal, Miguel Russowsky, Sarah Rodrigues Castelo Branco e Therezinha Dieguez Brisolla).

VENCEDORES 

De exuberância suprema,
que nos encanta e extasia,
cada alvorada é um poema
que Deus compõe todo dia.
JOÃO COSTA – Saquarema

Às lutas não renuncio,
vou firme e tudo transponho:
nenhum caminho é sombrio
ante a alvorada de um sonho.
LOURDES REGINA GUTBROD – RJ

Ao final da madrugada,
Deus, apagando as estrelas,
deixa as luzes da alvorada
para o poeta acendê-las!
OTÁVIO VENTURELLI – Nova Friburgo

Partiste... e agora eu entendo
que a solidão dos sem nada
é noite que vai morrendo
no vazio da alvorada.
PAULO BELÓRIO FAIER - Nova Friburgo

Nosso sonho deu em nada,
mas nosso amor ergue a voz,
em busca de outra alvorada
que vive dentro de nós!
RODOLPHO ABBUD - Nova Friburgo

MENÇÕES HONROSAS

Ao brilho da madrugada
o sol parece um troféu,
que as mãos rubras da alvorada
erguem no pódio do céu.
ADILSON MAIA – Niterói

Aceito altivo e risonho
cada ruga que aparece...
Vivo a alvorada de um sonho
e sonho nunca envelhece.
ADILSON MAIA

É um novo dia que nasce...
- e nasce pleno e perfeito...
Sinto a alvorada na face...
Falta alvorada em meu peito!
JOÃO FREIRE FILHO – RJ

Abri mão das alvoradas
que eu pude ter e não quis,
e hoje enfrento as madrugadas
fingindo que sou feliz!
MARIA NASCIMENTO SANTOS CARVALHO – RJ

Espera o sol, caso possas,
se com ardor as acarinhas,
pois quando as noites são nossas
as alvoradas são minhas.
SÉRGIO BERNARDO – Nova Friburgo

Leio em teus lábios, amada,
a senha de que eu preciso:
- esperança de alvorada
no horizonte de um sorriso.
SÁVIO SOARES DE SOUSA – Niterói

MENÇÕES ESPECIAIS

Ao dia que já desponta,
o Sol acende a alvorada...
E a Lua parece tonta
nos rastros da madrugada!
EDMAR JAPIASSÚ MAIA

Eu não temo o breu da estrada
se a tristeza não transponho,
porque há sempre uma alvorada
na alegria do meu sonho!
ELISABETH SOUZA CRUZ – Nova Friburgo

Alvorada dos meus dias,
teus olhos – luzes pagãs –
acendem com poesias
o céu de minhas manhãs...
GILVAN CARNEIRO DA SILVA – São Gonçalo

Finda a noite e a madrugada,
cumprindo o que Deus ordena,
deixa passar a alvorada
e se retira de cena.
JACY B. DE MACEDO – RJ

Não me zango se a alvorada
interrompe os sonhos meus:
Digo – isto sim! – “Obrigada
por mais um dia, meu Deus!!!”
MARIA MADALENA FERREIRA

– Refém do teu pouco caso,
de alvoradas não entendo...
Meus dias só têm ocaso
sem teu sol me amanhecendo...
SÉRGIO BERNARDO