Prefeitura decreta luto oficial de três dias pela morte do médico Miguel Russowsky

 

     “Não poderíamos deixar passar em branco uma perda tão significativa para anossa cidade e que tanto influenciou no nosso desenvolvimento. Tenho a convicção que o nosso amigo doutor Miguel trata-se de uma das principais personalidades de nossa história”. Com essas palavras o Prefeito Rafael Laske, assinou no inicio desta tarde o decreto municipal que instituiu luto oficial de três dias em todo o município.

      O médico Miguel Russowsky, faleceu no final da tarde de um ensolarado sábado, dia três de outubro, por complicações diversas após um acidente automobilístico ocorrido na semana passada. “Apesar de sua idade avançada, a noticia pegou toda a comunidade de surpresa. A simpatia do Dr Miguel ainda ficará presente por muito tempo na memória de todos os joaçabenses.” Destacou o Prefeito. Durante os três dias de vigor do decreto, a bandeira do município no paço municipal estará a meio pau em sinal de luto.

     Para concluir o Prefeito, elaborou de próprio punho as seguintes palavras. “Trata-se de um dia triste para toda a Joaçaba. Perde-se nesse final de semana uma das personalidades mais marcantes da história recente de nosso município. Um empreendedor, um médico, um poeta em fim um grande homem, que dedicou grande parte de sua vida a salvar vidas. Seus versos, sua disposição irão demorar a cair na lacuna do esquecimento. Um exemplo a ser seguido, seja na vida pessoal ou profissional, afinal de contas pouco foram os empreendedores que possui a mesma visão e vontade de desenvolvimento que presenciei na mente do Doutor Miguel. Nos resta agora reverenciar essa personalidade e sempre lembrar da contribuição infinita que ele trouxe a nossa querida e amada Joaçaba”.

     Abaixo, com texto de Jaime Telles, um breve histórico da vida e obra do Doutor Miguel Russowsky.

 

Miguel Kopstein Russowsky

"Alegre-se e sorria, por favor!
Um sorrisinho dá felicidade,
pois contagia e ativa o bom humor"

 

   Miguel Kopstein Russowsky, filho de Jacob Russowsky e de Eva Russowsky, nasceu em 21/06/1923 em Santa Maria, Rio Grande do Sul. Casou-se com Vitória Toaldo Russowsky e teve quatro filhos: Leila Brunoni, June Braganholo, Miguel Igôr Russowsky e Silvia Herter.
Cursou o primário na Escola São José, em Jaguari e o secundário no Colégio Estadual Santa Maria (Maristas), entre 1933 e 1940 (pré-médico).

   Bem sucedido na medicina desde o início, revelou-se em seguida grande empreendedor. Em 1962 iniciou a construção do Hospital São Miguel, onde trabalhou até o ano de 2006, quando passou a dedicar seus dias à poesia, seu grande hobby.

 

O Médico:

     Em 1940 entrou na medicina URGS e formou-se em 1946, aos vinte e três anos em Porto Alegre. Recém formado, iniciou a carreira em Capinzal, de onde rumou para Joaçaba a convite do industrial Atílio Pagnoncelli. Exerceu clínica e cirurgia geral por mais de 50 anos.

 

O Leão

     Sócio fundador do Lions Clube de Joaçaba (1959)

 

O Poeta:

Céu de Estrelas – 1951 (reeditado)

O Julgamento de Tiradentes – 1980 (peça teatral)

O Segredo do Pântano – 1983 (peça encenada pelo Grupo Teatral Eugênio Marcheti, de Herval d´Oeste)

Poesias Melancólicas – 1994

Noite de Lua – 1996

Cadeira de Balanço - 1998

Confeitos de quimera – 2000

Cantares de um vulcão quase extinto – 2005

 

Membro da Academia Catarinense de Letras.

Diretor Literário da Scajho – Sociedade de Cultura Artística Joaçaba e Herval d´Oeste

Acumulou mais de quatrocentos prêmios em concursos nacionais e internacionais de poesia. Foi campeão em mais de cem deles.

     Em seu último livro, Cantares de um vulcão quase extinto. É a simbologia da “extinção” que o poeta traz à tona para quase corporificar sua dor, é, em verdade, um S.O.S. para que seu cantar seja salvo pela própria energia ressuscitava da vida e da poesia. Lazárica ressurreição merece o amor no coração do poeta. Cantares de um vulcão quase extinto se reacenderá a cada dia, na voz de cada amanhecer, em cada boca que se oferece ao beijo e a cada frase que se ilumina em verso. Milagre possível pela existência de poetas iguais a Miguel Russowsky.

 

Rossyr Berny Editor. Adaptação Jaime Telles

 

O Enxadrista:

Teve passagem marcante nos Jogos abertos de Santa Catarina – JASC.

 

O Empreendedor (alguns em sociedade)

Hospital São Miguel – o maior da regão

Construiu os dois primeiros edifícios residenciais de grande porte em Joaçaba: Limeira e Cruzeiro.

Proprietário do Hotel Jaraguá

Proprietário do Hotel (em construção) que pretendia denominar como: Nosso Hotel – Convenções

Outros.

Cinema

Além dos Cines Vitória e Avenida, de Joaçaba, (durante décadas) possuía dezenas de outros cinemas espalhados pelo Brasil. Chegou a ter mais de cem.

 

A extinção anunciada do vulcão cantante:

Aos 86 anos de idade Miguel Russowsky mantinha-se moço. Irreverente, com senso de humor muito peculiar. Produzia poesia, navegava na internet, dirigia os negócios, e, não obstante as tantas recomendações, dirigia o próprio carro. Foi assim que na primeira noite de outubro de 2009 sofreu um acidente no centro de Joaçaba, a poucas quadras de casa. Com ferimentos na cabeça e três costelas fraturadas, foi atendido em seu próprio hospital. Chegou a receber visitas com as quais pode ainda destilar boas doses de seu humor incorrigível. Mesmo sob os cuidados do filho e da neta, ambos também médicos, sua morte foi anunciada às 19 horas de sábado, dia 3.

Comentar

Filtered HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.