PALAVRAS DA PRESIDÊNCIA NACIONAL DA UBT     (falandodetrova.com.br/palavrasdapresidencia)
(Boletim Nacional, maio/2016, página 08

Uma das grandes realizações da atual Administração nacional da UBT foi a redução do número de cargos para a instalação de uma seção.

Isto facilitou em muito a criação de novas seções, já que até então, havia a necessidade de quinze pessoas para que uma seção pudesse ser instalada.

Com esta medida, a ideia era aumentar o número de seções no país, partindo do pressuposto de que muitas delegacias não se transformavam em seção por não terem filiados no número mínimo de trovadores até então exigido.

Para minha surpresa, entretanto, esta facilitação não se refletiu como eu esperava - e desejava - em novas seções.

Isto significa que as delegacias não possuem sequer cinco trovadores associados.

Se considerarmos que o objetivo de uma delegacia é se transformar em seção, e que existem seções com décadas de existência, veremos que alguma coisa está errada: ou não estamos trabalhando no sentido de arregimentarmos novos trovadores, ou estamos trabalhando de maneira errada para isso.

Tudo o que era possível fazer no âmbito administrativo, no sentido de preparar a UBT para o crescimento, creio ter feito. Não obstante, os resultados, em termos práticos foram pífios. Não posso deixar de sentir certa frustração por não conseguir instalar em todas as instâncias administrativas da UBT - falo das diretorias estaduais e municipais - o senso de urgência que me preocupa, e que aumenta sempre que vejo desaparecer trovadores experientes, que eram os pilares de nossa entidade.

A mim parece que estamos caindo do 20º andar, e ao passar pelo 10º dizemos: "Até aqui, tudo bem!"

Que o ano de tantas comemorações da UBT nos dê ânimo para iniciarmos o trabalho de retomada do crescimento. Quanto mais demorarmos, mais árduo ele será.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Os Boletins da UBT Nacional e da UBT SP, novembro/2015, trazem em "Palavras da Presidência Nacional", importantes determinações a serem seguidas por coordenadores de concursos de trovas sob jurisdição da UBT
e por trovadores concorrentes.  Se não vejamos:

 

NORMATIZAÇÃO DOS CONCURSOS DE TROVAS DA UBT
 

  1. REGULAMENTO:
  1. Todos os concursos em Âmbito Nacional, deverão incluir no tema lírico/filosófico, as 2 categorias: Veteranos e Novos Trovadores.
  2. Quando o tema for o mesmo para as duas categorias, o regulamento deverá trazer a instrução: “ O Novo Trovador deverá digitar abaixo da Trova: NOVO TROVADOR”.
  3. As Trovas deverão ser digitadas ou datilografadas. Não serão aceitas Trovas manuscritas , mesmo que sejam em letra de forma.
  4. As Trovas em que todos os versos comecem por letra maiúscula, sem que haja ponto, deverão ser desclassificadas.
  5. Não serão aceitos envelopes coloridos.
  6. O regulamento deverá ser enviado ao Boletim Nacional com antecedência, para que seja publicado, no mínimo, 3 vezes.
  7. O prazo para remessa deverá ser sempre no último dia útil do mês.

 

  1. MODO DE ENVIO:
  1. Os concursos deverão trazer duas forma de envio: por sistema de envelopes ou pela internet.
  2. A UBTN continuará a não dar aval para concursos feitos somente  pela internet
  3. Por e-mail;- O coordenador deverá solicitar a ajuda de um trovador de outra seção que não seja a sua para ser o guardião das trovas recebidas. O concorrente enviará as trovas digitadas, por e-mail para o coordenador, que enviará cópia para o guardião sem a identificação do concorrente.

O coordenador será responsável por escolher os julgadores e pelo envio das trovas a eles, sem a identificação dos autores das trovas. Feito o julgamento os julgadores enviarão cópias das trovas com as notas dadas ao coordenador e ao guardião.
Este verificará se as trovas enviadas pelos julgadores não foram corrigidas, modificadas, verificará a soma das notas e os classificados  e se não houver nenhum problema dará o aval ao coordenador para que sejam notificados os trovadores classificados.

  1. O resultado com a classificação deverá ser enviado para publicação no Boletim Nacional .

 

  1. DOS CONCORRENTES
  1. Poderá participar dos concursos todo trovador que desejar, independente de ser ou não associado da UBT.
  2. Os concursos restritos aos associados da UBT (Inter Sedes, Confraternização, etc) deverão trazer  em seu regulamento : “Exclusivo para Associados da UBT”
  3. A idade mínima para concorrer nos concursos deverá ser de 16 anos. Os menores desta idade deverão ter um tema para Juventrova, caso a Seção promotora do concurso assim o desejar.
  4. O trovador  poderá concorrer somente em um âmbito: LOCAL:  para trovadores domiciliados na cidade que promove o concurso. ESTADUAL: para trovadores residentes no Estado a que pertence a Seção promotora do concurso. NACIONAL: para todos os trovadores do Brasil, exceto do Estado e da Seção que promove o concurso.

O trovador não poderá concorrer em mais de um âmbito. A divisão será feita para dar chance a que mais concorrentes se classifiquem.