I JOGOS FLORAIS DE PEDRO LEOPOLDO – 2003

TEMA: “AMIGO”

1º lugar: - EDNA VALENTE FERRACINI – SP
Amigo é trova perfeita
que tem sentido completo;
a redondilha que enfeita
as rimas... do meu afeto!

2º lugar: - CINCINATO PALMAS AZEVEDO – Ananindeua/PA
A vida parece um rio...
e os amigos, qual jangada,
conosco em tempo bravio
tornam segura a jornada.

3º lugar: - WANDA DE PAULA MOURTHÈ – BH
Que sempre em mim se concentre
esta união que bendigo:
filho nascendo no ventre,
coração gerando o amigo!

4º lugar: - NEWTON VIEIRA – Curvelo
Quando, amigo, nos teus ombros
deitei o rosto tristonho,
tu me ergueste dos escombros
que a vida fez do meu sonho!

5º lugar: - ALOÍSIO BEZERRA – Fortaleza
O amigo vero, na lida,
por certo, o maior também,
é o que dá a própria vida
em benefício de alguém!

6º lugar: - NEWTON VIEIRA
As nossas almas, amigo,
eram tão gêmeas, que, ao fim
da convivência contigo
senti saudades de mim!...

7º lugar: - REGINA CÉLIA DE ANDRADE – Magé
Amigo é um belo vitral,
onde a luz – na sua essência –
penetra na catedral
da nossa humana existência!

8º lugar: - RELVA DO EGIPTO R. SILVEIRA – BH
Segue o amigo de verdade
ao nosso lado onde for,
ou, em forma de saudade,
no alforje do viajor!

9º lugar: - EDMILSON FERREIRA MACEDO – BH
Cristo, grande Amigo Oculto,
é meu Guia preferido,
por isso, sempre O consulto,
quando me sinto perdido!

10º lugar: - ROBERTO RESENDE VILELA – Pouso Alegre
Nosso peito é um campanário
onde o amigo tange o sino,
nós rezamos o rosário
e a saudade canta um hino!

11º lugar: - MARIA PIA DO AMARAL MIMOSO E CARVALHO – Lisboa / PT
Um amigo, quando o é,
tem uma força tão grande,
que em breve palavra, até,
dá, recebe, prova ou expande.

12º lugar: - HELOISA ZANCONATO – Juiz de Fora
Um lema guardo comigo
pela eficácia que tem:
quando conquisto o inimigo
ganho um amigo também!

13º lugar: - ANTONIO JURACI SIQUEIRA – Belém
O bom amigo, na certa,
não é quem vendo se cala
e tua falta acoberta,
mas quem te ajuda a evitá-la.

14º lugar: - VERA Mª DE LIMA BASTOS – Juiz de Fora
Minha querida viola
que me toca o coração...
Amiga que me consola
nas noites de solidão.

15º lugar: - MARINA BRUNA – SP
Num veleiro, ia em perigo
ao sabor dos temporais,
mas soprou um vento amigo
que me deu, de novo, o cais.

--------------------------------------------------------------------------

TEMA: “GURI” (Trovas humorísticas)

1º lugar: - IZO GOLDMAN – SP
Se o guri, muito safado,
vai embora e diz: “Adeus”,
diz quem fica, aliviado:
“Adeus não! Graças a Deus!”

2º lugar: - LUIZ CARLOS ABRITTA – BH
E se em tupi é “kiri”
e lá na Itália “bambino”,
no sul só falam “guri”:
diabruras de “menino’!

3º lugar: - A. A. DE ASSIS – MARINGÁ
Era um guri tão terror,
que a escola inteira o temia.
Cresceu... virou professor...
paga com juro hoje em dia!

4º lugar: - A. A. DE ASSIS – MARINGÁ
Se tens filho, escuta aqui,
que um lembrete eu vou deixar-te:
“Guri que já faz guri...
se fica solto, faz arte!”

5º lugar: - DOROTHY JANSSON MORETTI – SOROCABA
Guri do boné virado...
estilingue... palavrão...
Hoje – pároco ordenado:
“Pax vobiscum”, meu irmão!

6º lugar: - HÉRON PATRÍCIO – SP
O meu netinho é um guri...
Nas artes apronta tanto
que é um verdadeiro saci
com duas pernas de santo!

7º lugar: - DOROTHY JANSSON MORETTI
“Nossa! Que enorme chifrada!...
Conta, guri, como foi!” “
A minha até não foi nada;
da sua... pergunte ao boi...”

8º lugar: - CINCINATO P. AZEVEDO
Quebrou, com uma bolada,
a vidraça da cozinha...
Diz à esposa desolada:
- Foi o guri da vizinha!

9º lugar: - JOAQUIM CARLOS – NOVA FRIBURGO
Safado como ninguém,
o guri reage assim:
quando o padre diz “Amém...”
ele completa: “doim!”

10º lugar: - CÉLIA GUIMARÃES SANTANA – SETE LAGOAS
O guri, a todo dia,
uma vidraça quebrava.
O seu pai empobrecia...
E o vidraceiro enricava!

11º lugar: - JOSÉ MARIA MACHADO DE ARAÚJO – RJ
É o povo que assim o pinta:
guri é aquele pivete
que não tem pincel nem tinta,
mas vive pintando o sete!

12º lugar: - HELOISA ZANCONATO
- Meu guri só diz tolice!...
E o garoto retrucou:
- Mas, papai, tudo o que eu disse
foi você quem me falou!...

13º lugar: - WALDIR NEVES – RJ
“Guri travesso” – era o papo,
e um dos pais define o seu:
- Três rolos de esparadrapo
mais levado do que o teu!

14º lugar: - VERA Mª DE LIMA BASTOS
Preguiça tem o guri
que é vendedor de pipoca.
Quando o trem apita PI,
aproveita e grita: - POCA!...

15º lugar: - ALBA HELENA CORRÊA – NITERÓI
Em guri, é o que se diz,
das babás foi o terror:
brincava de chafariz
debaixo do cobertor!

---------------------------------------------------------------

TEMA: “RIO” (trovas ecológicas)

1º lugar: - DARLY O. BARROS – SP
Um fio de água barrenta,
à ponte, num balbucio:
- Velha ponte, vê se agüenta,
até que eu volte a ser rio!...

2º lugar: - RENATA PACCOLA – SP
Nosso Rio Tietê
já não flui... tão turvo e triste,
pedindo ajuda a você
pela vida que ainda existe!

3º lugar: - WANDA DE PAULA MOURTHÉ
Humanidade, não deixes
que entulhos causem enchente:
nos rios, morrem os peixes
e na terra, morre gente!

4º lugar: - JOÃO FREIRE FILHO – RJ
Olhai, senhores, e vede
os rios... como é que estão
agonizando de sede...
pela sede de ambição!

5º lugar: - ARGEMIRA F. MARCONDES – TAUBATÉ
O lindo rio que outrora
fluía limpo, brilhante,
poluído é agora
um riacho agonizante.

6º lugar: - RELVA DO EGIPTO R. SILVEIRA
Quase seco, em lodo, o rio
segue lento sem cantar:
natureza em desafio
tentando o homem alertar.

7º lugar: - DJALDA WINTER SANTOS – RJ
Sentada à beira do riacho,
ouço o grilo, cricrilando;
quer preservação, eu acho,
à Mãe Natureza orando...

8º lugar: - ELEN NOVAIS FÉLIX – NITERÓI
Quanta grandeza se encerra
num rio que, sem tributo,
prepara o ventre da terra
para o milagre do fruto.

9º lugar: - LUCY SOTHER DE ALENCAR ROCHA – BH
Mais que um pequeno regato,
um riachinho a vagar,
cai, distraído, abstrato,
nas profundezas do mar...

10º lugar: - AMÁLIA MAX – PONTA GROSSA
Dividida em mil desvãos,
qual as malhas de uma rede,
a água que lava as mãos
é a mesma que mata a sede!

11º lugar: - SÉRGIO FERREIERA DA SILVA – SP
Hoje o pobre ribeirão
recebe, em seu leito raso,
um mar de poluição
cuja nascente é o descaso.

12º lugar: - NEWTON MEYER AZEVEDO – POUSO ALEGRE
Perdidos pelos sertões,
despoluídos, ligeiros,
são cristalinos “jordões”
os ribeirões brasileiros!

13º lugar: - ELEN NOVAIS FÉLIX
O rio, além da virtude
de irrigar a plantação,
também seca o pranto rude
dos olhos do meu sertão.

14º lugar: - DELCY RODRIGUES CANALLES – PORTO ALEGRE
Aquele rio bonito
que eu muito amava, em criança,
poluído, solta um grito
de socorro e de esperança!

15º lugar: - OTHONIEL F. DE SOUZA – RIBEIRÃO PRETO
- Peço à nova geração,
olhando um velho retrato:
não deixem meu ribeirão
minguar por falta de trato!