RESULTADOS DO XXV CONCURSO NAC/INTERNAC. DE TROVAS DE PINDAMONHANGABA - 2015
RESULTADOS DO XXI JUVENTROVA (para alunos de Pindamonhangaba e cidades próximas)

 
TEMA NACIONAL – OUSADIA
 
CATEGORIA “VETERANOS”
 
VENCEDORES (por ordem alfabética de autores):

Neste mundo irreverente,
que tanto nos faz sofrer,
minha ousadia é ser gente,
que em gente é capaz de crer!
Carolina Ramos – Santos/SP
 
Que ousadia dos meus dedos
o seu corpo percorrer,
fingindo sondar segredos
já cansados de saber !…
Gilvan Carneiro da Silva – São Gonçalo/RJ
 
Num mundo de hipocrisia
padrões e mentes servis,
quanto é que custa a ousadia
de dizer: -eu sou feliz?!
Manoel Cavalcante de S. Castro – Pau dos Ferros/RN
 
Houve ousadia nos passos,
mas deles não me arrependo!
Sei que ao abrir meus espaços,
se mais ouso, mais aprendo…
Maria Helena de O. Costa - Ponta Grossa/PR
 
Com ousadia me olhaste,
ousada, eu correspondi.
Com loucura me abraçaste
e o resto eu juro, nem vi !
Rita Marciano Mourão – Ribeirão Preto/SP
 
 
 MENÇÕES HONROSAS (por ordem alfabética de autores):
 
Ousadia foi pousar,
num momento passional,
os imãs do meu olhar
nos teus olhos de metal!
Arlindo Tadeu Hagen – Juiz de Fora/MG
 
Roubei seu beijo…e, ao beijá-la,
a ousadia nos fez bem:
quem rouba um beijo não fala;
quem é roubada…também!
Edmar Japiassú Maia – Nova Friburgo/RJ
 
Chega a idade!…E eu já sem graça,
na ousadia dos meus planos,
finjo que o tempo não passa
e escondo os meus desenganos!
Professor Garcia- Caicó/RN
 
Quando me impele a ousadia,
domo o tempo,estreito o espaço
e completo a travessia,
driblando o medo e o cansaço.
Relva do Egypto R. Silveira – Belo Horizonte/MG
 
Ousar não é ser valente
ao buscar glória e poder.
Ousadia é quando a gente
humaniza o nosso SER !
Rita M. Mourão – Ribeirão Preto/SP
 
 
MENÇÕES ESPECIAIS
 (por ordem alfabética de autores):
 
Todo sonho no horizonte,
mesmo distante da gente,
tem na ousadia  uma ponte
entre o futuro e o presente !
Heder Rubens S. e Souza – Natal/RN
 
Beijo ousado…e ante o receio
de dois sonhos desiguais,
nós fomos louco passeio
entre o sempre…e o nunca mais.
Manoel Cavalcante de S. Castro – Pau dos Ferros/RN
 
Não temo o mar que me nega
ser mais branda a travessia.
Temo sim, a mente cega
que me bloqueia a ousadia.
Rita M. Mourão – Ribeirão Preto/SP
 
Resguardando um bom momento
e nas proporções devidas,
ousadia é o condimento
que dá gosto às nossas vidas.
Selma Patti Spinelli- São Paulo /SP
 
“ Não volto!”-Mas eu previa
que, no meu leito tristonho,
tu terias a ousadia
de sempre invadir meu sonho !
Wanda de Paula Mourthé- BeloHorizonte/MG
--------------------------------------------------------

 CATEGORIA “NOVATOS
 
 VENCEDORES
 (por ordem alfabética de autores)
 
Ousadia é para poucos,
que têm pela vida afã:
é destes, chamados loucos,
o domínio do amanhã.
Edweine Loureiro da Silva – Saitama/Japão
 
Preciso ter ousadia
e cumprir minha missão,
de esmagar a covardia
com cada aperto de mão.
Jaqueline Machado – Cachoeira do Sul/RS
 
Foi grande minha ousadia
querer mudar-te ,meu bem,
mas percebi certo dia
que ninguém muda ninguém!
Nair L. Rodrigues-Santos/SP
----------------------------------------
 
TEMA REGIONAL – COVARDIA
 
VENCEDORES
 (por ordem alfabética de autores):
 
Sufocando o que eu sentia,
temeroso eu nada fiz,
fui covarde e a covardia
me impediu de ser feliz.
Argemira Marcondes – Taubaté/SP
 
Culpa, eu sei que não me cabe,
por arroubos de ousadia;
seus beijos roubo e ela sabe:
não roubar é covardia.
Bessant – Pindamonhangaba/SP
 
A covardia se instala
em mim e tanto me implora
que eu, num triz, desfaço a mala
e outra vez…não vou embora…
Élbea Priscila de Sousa e Silva - Caçapava/SP
 
Fui covarde em alta escala
hoje sofro e não me iludo;
pois quando o remorso fala,
falta paz e falta tudo.
J.Valdez de Castro Moura – Pindamonhangaba/SP
 
É nas trilhas dos proscritos,
dos covardes, nos enredos,
que sou preso dos conflitos,
sendo refém dos meus medos…
J. Valdez de Castro Moura – Pindamonhangaba/SP
 
 
MENÇÕES HONROSAS
 (por ordem alfabética de autores):
 
Quando a covardia o impede
de afrontar dificuldade,
você não vive e concede
um trono à infelicidade !
Angélica Vilela R. dos Santos- Taubaté/SP
 
Temendo a desilusão
fingi que não te queria,
hoje vivo em solidão
pela minha covardia.
Argemira Marcondes – Taubaté/SP
 
Eu jamais fugi do amor,
fugirei ou fugiria.
Meu coração tem valor
bem maior que a covardia.
Bessant – Pindamonhangaba/SP
 
Fui covarde em meus assombros,
castigou-me a penitência;
carrego um fardo nos ombros:
muita dor na consciência…
J. Valdez de Castro Moura – Pindamonhangaba/SP
 
Somos náufragos num barco
(afastando a COVARDIA…)
afundando em mesmo charco,
os sonhos de cada dia!
Myrtes Mazza Masiero - São José dos Campos/SP 
 
 
MENÇÕES ESPECIAIS
 (por ordem alfabética de autores):
 
Com medo eu lhe disse não,
e assim meu amor partia
levando o meu coração
e eu fiquei, por covardia.
Argemira Marcondes – Taubaté/SP
 
Covarde é aquele que evita
se expor a um amor qualquer.
A covardia lhe dita
como e quando, o que ela quer. 
Bessant – Pindamonhangaba/SP
 
Um leão de estirpe e linha,
nas batalhas honro a farda,
mas…meu coração-galinha
diante do amor…se acovarda…
Élbea Priscila de Sousa e Silva – Caçapava/SP
 
Sou poltrão, medroso, esquivo,
pois prezo por meu conforto:
antes covarde bem vivo,
do que ser herói…e morto !
Élbea P. de Sousa e Silva- Caçapava/SP
 
De que serve o desatino
do covarde já sem voz:
pode escolher seu destino
e não desata seus nós.
Mauro Luiz Silveira - Guaratinguetá/SP
-------------------------------------------------
 
50 TROVAS CLASSIFICADAS DO XXI "JUVENTROVA" (os nomes das escolas aparecem em ordem alfabética):
 
1. EE ALFREDO PUJOL
Quando folheio o caderno
eu sinto um grande prazer.
Assim, no mundo moderno,
consigo sobreviver.
Sara Borges Vicente do Amaral – 3º ano – EJA
 
Escrevi, em um caderno,
meus sentimentos de amor:
as juras de amor eterno
pra quem não me deu valor.
Sabrina Aparecida Crespo – 2º ano – Ensino Médio
 
2. EE ANTONIA CARLOTA GOMES
 
Tenho sonhos rascunhados
num caderno de papel
para serem realizados
ternos, doces como o mel.
Lisandra Cristina Martins Miguel – 8º ano – Ensino Fundamental
 
Cada texto que escrevi,
em você guardo com calma.
Escrevi tudo o que vi!
Caderno, tu tens  minh’alma.
Matheus Gustavo F da Silva - 8º ano – Ensino Fundamental
 
3. EE Dr. DEMÉTRIO IVAHY BADARÓ
 
Quem se esquece do caderno,
e só pensa em celular,
coloca os dois pés no inferno
por não querer estudar.
Alexandre Francis da Silva – 2º ano – Ensino Médio
 
Tenho muitas emoções,
por isso, o meu caderninho
contém muitos corações
feitos com tanto carinho.
Ana Carolina Pereira Gama - 8º ano – Ensino Fundamental
 
4. EE DIRCE APARECIDA PEREIRA MARCONDES
 
Eu encontrei um amigo,
o nome dele é caderno.
Levarei sempre comigo,
será meu amigo eterno!
Damiana Letícia Silva Treco - 7º ano – Ensino Fundamental
 
5. EE ELOINA SALGADO RIBEIRO
 
No caderno está escrito
frases lindas sobre o amor
para um menino bonito
que será um vencedor.
Francyne Almeida - 3º ano – Ensino Médio
 
Vivo em um mundo moderno
tão repleto de alegria,
onde não se usa caderno
pois se usa a tecnologia.
Igor Gabriel França da Costa – 1º ano – Ensino Médio
 
No meu caderno da escola
todos gostam de mexer.
Eu digo: “que carambola”
o que vocês querem ver?
Natália Silva Constantino - 8º ano – Ensino Fundamental
 
6. EE ESCOLÁSTICA ANTUNES SALGADO
 
Meu caderno é de arrasar
e também é especial.
Nele posso acreditar
num futuro bem legal.
Evelyn Miriam Ferreiro Couto - 6º ano – Ensino Fundamental
 
De espiral ou de brochura,
folha branca ou reciclável,
cuido sempre com doçura
pro caderno ser durável.
Maria Letícia Barbosa- 6º ano – Ensino Fundamental
 
Quando escrevo no caderno
penso em algo especial:
faço um verso bem moderno
que fica muito legal.
Giovana Rodrigues Miranda – 8º ano – Ensino Fundamental
 
7. EE EURÍPEDES BRAGA
 
Enquanto você durar
será meu amor eterno.
Sempre, sempre irei te amar,
oh! meu querido caderno.
Emanuela Cristina Lazarini - 6° ano – Ensino Fundamental
 
Histórias posso escrever,
sentimentos expressar.
Mas se o caderno, alguém ler
meu mundo irá desabar.
Gisebel Kaline Gomes da Silva - 9º ano – Ensino Fundamental
 
Tiradas do pensamento
palavras vão pro caderno.
Meu cérebro é alojamento
para meu texto moderno.
Jade Pereira – 8º ano – Ensino Fundamental
 
8. EE ISIS CASTRO DE MELLO CÉSAR
 
Um caderno fui comprar,
várias formas encontrei:
com folhas para marcar…
Mas apenas um levei.
Herline de Melo da Silva - 6º ano – Ensino Fundamental
 
9. EE ISMÊNIA MONTEIRO OLIVEIRA
 
Quando folheio o caderno
muito simples e sem cor,
constato: não foi eterno
o seu poema de amor.
Gabriela Aparecida de Oliveira Ribeiro – 9º ano Ensino Fundamental
 
Na mochila do colégio
tenho lápis e caderno.
Estudar é um privilégio,
e o conhecimento é eterno.
Gabriela Lopes – 8º ano Ensino Fundamental
 
O diário é um caderno
onde guardo sentimentos
do que foi ou não eterno
como são meus pensamentos.
Pedro Luiz de Barros - 8º ano – Ensino Fundamental
 
10. ETEC João Gomes de Araújo
 
O meu caderno é um barco
que me ajuda a navegar
e a poesia é um marco,
com ambos vou viajar.
Pâmela Patrícia Barbosa de Oliveira
 
Com lápis de cor, eu pinto
o teu nome: Sebastião,
em meu caderno e, assim, sinto
seu nome em meu coração.
Milena Simões Alves – 3º ano – Ensino Médio
 
11. EE JOSÉ AYLTON FALCÃO
 
Em meu caderno escrevi
tantos contos sem um fim,
de coisas que eu já vivi,
de outros sonhados por mim.
Amanda Salgado Barbosa - 2º ano – Ensino Médio
 
O caderno é o confidente
dos versos ao meu amor.
que me leva, docemente,
para um mundo encantador!
Luciana Aparecida Pereira Santos – 3º ano supletivo – Ensino Médio
 
Muitas palavras malditas
por sentimentos em vão,
diariamente são escritas
no caderno da ilusão.
Kennedy Alan – 1º ano supletivo – Ensino Médio
 
Na primavera ou verão,
também no outono ou no inverno,
faço versos de montão
com um lápis, no caderno.
Thalyta Victoria dos Santos Ramos – 8º ano – Ensino Fundamental
 
Ele não tem linhas tortas.
Que caderno original!
Com matérias, abre portas,
pro sucesso pessoal.
Wesley Henrique de Oliveira Santana – 8º ano – Ensino Fundamental
 
Caderninho, cadernão,
a vida facilitou…
Com a caneta na mão,
fez mal quem não copiou.
Daiana Aquino Luz - 1ª ano – Ensino Médio
 
12. EE JOSÉ WADIE MILAD
 
Caderno, meu conselheiro,
onde estou, está comigo,
você é meu companheiro
e, também, melhor amigo.
Larissa da Silva Tavares - 8º ano – Ensino Fundamental
 
13. EE MANUEL CABRAL (Tremembé)
 
Num caderno pequenino,
faço frases, faço verso
para meu bebê menino,
…o mais lindo do universo!
Érika Cordeira Santos da Silva – 3º ano – Ensino Médio
 
Eu tenho um velho caderno,
nele gosto de escrever.
Só acho que é um inferno
fazer isso e ninguém ler.
Eduardo José da Silva - 3º ano – Ensino Médio
 
Naquele velho caderno
escrevi coisa de amor.
Era uma tarde de inverno,
de sentimento e de cor…
Bianca Ventura Ferreira – 3º ano – Ensino Fundamental
 
Na linha do horizonte
busco a minha inspiração,
sentado na velha ponte
com o caderno na mão!
Bruna Gomes de Meneses - 3º ano – Ensino Médio
 
14. EE MÁRIO BULCÃO GIUDICE
 
Preciso do meu caderno
para poder estudar.
Ele é meu amigo eterno
que não me deixa colar.
Maria Eugênia de Souza Silva Bello – 1º ano – Ensino Médio
 
15. EE MONSENHOR JOÃO JOSÉ DE AZEVEDO
 
Nas folhas do meu caderno,
eu guardo a boa memória:
o sentimento mais terno
do amor que ficou pra história.
Guilherme Custódio Freire - 1º ano – Ensino Médio
 
Caderno, nele rabisco,
uma carta de esperança.
Das primeiras letras risco
saudade, dor e lembrança.
Stefania Regina da Silva - 1º ano – Ensino Médio
 
16. EE NILCE CONCEIÇÃO DE LIMA (S. José dos Campos)
 
Guardo todas as lembranças
num caderno muito antigo.
Desde o tempo de criança
ele é meu melhor amigo.
Gabriel Silva Rocha – 8º ano – Ensino Fundamental
 
Hoje trouxe o meu caderno
pra matéria copiar,
o que se aprende é eterno,
sempre é tempo de estudar.
Camille Gabriele Sacramento – 8º ano – Ensino Fundamental
 
Hoje preciso estudar,
não vou ficar de bobeira,
meu caderno vou pegar
e parar de brincadeira.
Sabrina Ferreira de C. Júlio - 8º ano – Ensino Fundamental
 
Eu tenho um caderno antigo
que traz uma melodia.
Fala de um amor amigo
que me lembro a cada dia.
Camilly Senna – 8º ano – Ensino Fundamental
 
17. EE PEDRO SILVA
 
O meu caderno é perfeito.
“Atividades em sala
faça sempre sem defeito”,
é o que minha mãe fala!
Gabrielle Bueno – 9º ano – Ensino Fundamental
 
Leio uma linda poesia
e a copio no caderno.
Fico cheia de alegria,
pois é sobre amor materno!
Vitória Gabrielly Benkenstein – 9º ano – Ensino Fundamental
 
Caderno maravilhoso,
meu parceiro inseparável,
me faz um ser estudioso
e também me faz notável!
Bruno de Souza Rabelo - 3º ano – Ensino Médio
 
Nas folhas de meu caderno
escrevo, tema: canção!
Pra quando chegar o inverno
aquecer meu coração…
Larissa Gabriele da Silva Roque – 9º ano – Ensino Fundamental
 
O Matheus comprou um terno
pra ver uma serenata,
e escreveu no seu caderno
um poema pra Renata.
Rafael de Lucas Bezerra - 9º ano – Ensino Fundamental
 
18. EE Ryoiti Yassuda
 
Meu caderno vai guardar
tudo aquilo que aprendi
para um trabalho arranjar
e a minha vida seguir.
Maria Fernanda da S. Ribeiro - 1º ano – Ensino Médio
 
Meu caderno tem histórias,
lembranças do que passei.
Dentro dele tem vitórias,
e as tristezas? Eu pulei!
Ana Eduarda Florentina de Carvalho -1º ano – Ensino Médio
 
Lá na escola vou usar
meu caderno pra aprender.
Em casa vou revisar
e esta prova vou vencer!
Ana Luiza Santos de Melo - 1º ano – Ensino Médio
 
19. Colégio Santa Mônica
 
O meu caderno vale ouro,
pois nele sempre escrevia
coisas de um lindo tesouro
que em meu coração havia.
Sarah Helena Leão Santana - 9º ano – Ensino Fundamental
 
20. EE WILSON PIRES
 
Um caderno ela comprou,
custou cinquenta reais,
sua mãe se revoltou:
- Desse! Não comprarás mais!!!
Daniele Vitória Santos Castro – 3º ano – Ensino Médio
------------------------------------------------------------------------------