ÂMBITO NACIONAL/INTERN. = TEMA:  "CORETO"

1º lugar: SÉRGIO BERNARDO - Nova Friburgo
Velha banda que, à distância,
na saudade fez abrigo...
Quando tocas, minha infância
sobe ao coreto contigo!

2º lugar: SÉRGIO BERNARDO
Quem de tocar teve a sina,
para que o povo escutasse,
não vê coreto em ruína,
sem ter lágrimas na face!...

3º lugar: MARINA BRUNA - SP
Encontro, na velha praça,
o coreto abandonado
e a saudade então me abraça,
para chorarmos dobrado...

MENÇÕES   HONROSAS:

WALDIR NEVES - RJ
A praça... A banda afinada,
em retreta no coreto...
Quanta saudade guardada
num retrato em branco-e-preto!...

ANITA THOMAZ FOLLMANN - Ponta Grossa/PR
No "coreto" da tristeza,
em fantasias perdida,
sou a banda da incerteza,
tocando a marcha da vida.

REGINA CÉLIA DE ANDRADE - Magé/RJ
Um sábio coreto antigo,
deixando fluir carinhos,
sem bandas, torna-se abrigo
dos bandos de passarinhos!

JOÃO BATISTA XAVIER OLIVEIRA - Bauru/SP
Na praça, o coreto dorme...
despertando a minha infância.
E aquela saudade enorme
encurta mais a distância!

MARIA LÚCIA DALOCE CASTANHO - Bandeirantes/PR
No coreto da poesia,
orquestrando seus talentos,
poetas com maestria
sabem tocar... sentimentos!

MENÇÕES  ESPECIAIS:

ÉLEN NOVAIS FÉLIX - Niterói
Lá na praça a lua cheia,
mal a noite se desata,
sobre o coreto passeia
para ouvir a serenata!

MARIA REGINATO LABRUCIANO - SP
As lembranças do passado
eu queria revivê-las:
- um coreto iluminado
e um céu bordado de estrelas.

SANDRO PEREIRA REBEL - Niterói
Lembrando a vila modesta,
o coreto, em meio à praça,
e a banda fazendo a festa,
a infância volta e me abraça!

RUTH FARAH NACIF - Cantagalo
A cidade que conserva
o coreto do jardim,
seu patrimônio preserva
uma riqueza sem fim.

EDMAR JAPIASSÚ MAIA - RJ
O coreto frequentado
por bandas... e mãos macias,
hoje é um coreto pichado
por bandos... e mãos vadias!

JOSÉ VALDEZ DE CASTRO MOURA - Pindamonhangaba
Meu coreto maltratado,
trazes lembrança sem fim...
És pedaço do passado
que chora dentro de mim!

IZO GOLDMAN - SP
No coreto a mesma banda...
em vez de dobrado, um fado...
- como é a saudade quem manda,
cada fado... dói dobrado...

PEDRO ORNELLAS - SP
Volto ao coreto e não posso
ter de volta o bem que eu tinha...
O amor da infância era nosso
e hoje a saudade é só minha!

----------------------------------------------------
ÂMBITO ESTADUAL (apenas para os residentes nas Alterosas) = "TEMA: "PRAÇA"

1º lugar: RELVA DO EGIPTO R. SILVEIRA - BH
Quando a tristeza me enlaça,
e eu sinto o peso da idade,
busco no banco da praça
o colo de uma saudade!

2º lugar: JOSÉ TAVARES DE LIMA - Juiz de Fora
Silêncio, gente que passa!
Não perturbe quem, quieto,
dorme num banco de praça,
sonhando que tem um teto...

3º lugar: NEWTON VIEIRA - Curvelo
Ninguém mais sabe o que faça
a paz reinar sobre a terra;
entre mil formas de praça,
quantas mil praças... de guerra...

MENÇÕES   HONROSAS:

NEWTON MEYER AZEVEDO - Pouso Alegre
Para saldar o penhor
que os recursos me ultrapassa,
inadimplente no amor,
meu coração "foi à praça"!

MARIELISA SIMÕES
Essa praça arborizada,
que nosso amor abrigou,
tem saudade enraizada
desse amor, que se findou...

ALFREDO DE CASTRO - Pouso Alegre
Saudoso, calmo e sorrindo,
numa prça singular,
o outono estava assistindo
a primavera brincar!

ROBERTO RESENDE VILELA - Pouso Alegre
Pelos sonhos do passado,
minha praça continua...
E eu vou por ela... calado...
contemplando a mesma lua!...

WANDA DE PAULA MOURTHÉ - BH
Ó praça da adolescência!
Tuas fontes luminosas
jorravam, em sua essência,
promessas de um mar de rosas...

BENEDITO CAMARGO MADEIRA - Pouso Alegre
Aquele amor do passado
dissipou-se qual fumaça;
só resta um nome gravado...
naquele banco da praça!

NEWTON VIEIRA
Retorno à praça... E me invade
tanta lembrança feliz,
que eu bebo um mar de saudade
num já senil chafariz!...

MENÇÕES  ESPECIAIS:

CONCEIÇÃO PARREIRAS ABRITTA - BH
Lá no alto, bem escondido,
no velho tronco que o enlaça,
um coração esculpido
veste a ramagem da praça.

NEWTON MEYER AZEVEDO
Outrora em paz e florida,
a praça da minha terra,
pelas drogas invadida,
hoje é uma "praça de guerra"!

IVONE TAGLIALEGNA PRADO - BH
Vendo a beleza da praça,
perfumada de jasmim,
bendigo a mão que, com graça,
preparou-a para mim.

NEWTON MEYER AZEVEDO
Uma pracinha singela
na cidade do Interior.
Tudo gira em torno dela:
negócios, lazer e o... amor!

EDUARDO A. O. TOLEDO - Pouso Alegre
A praça é a mesma... e uma banda
ainda toca no jardim...
- Mas, a saudade é a ciranda
que roda dentro de mim!

ARLINDO TADEU HAGEN - Juiz de Fora
Voltei à cidade amada
e até parece trapaça:
há uma saudade sentada
em cada banco de praça!
=================================
NOTA = esse material foi uma gentil contribuição do "Magnífico Trovador" IZO GOLDMAN, da UBT São Paulo/SP