PARA TROVADORES DE TODOS OS QUADRANTES (exceto a cidade do Rio de Janeiro)

TEMA:  "LIVRE"  =  (trovas líricas, filosóficas, afins)

VENCEDORES:     (por ordem alfabética)

ALOÍSIO ALVES DA COSTA - Nova Friburgo
Aos sonhos nunca se apegue,
que eles se vão de repente...
e sonho que se persegue
é o que mais foge da gente!...

APRÍGIO NOGUEIRA - Pouso Alegre/MG     (duas trovas)
Se moras no céu, querida,
tão longe dos olhos meus,
é a primeira vez na vida
que sinto inveja de Deus...

Ajude-me a suportar
a minha vida, Jesus:
fique um pouco em meu lugar,
me deixe um pouco na cruz...

ARLINDO TADEU HAGEN - Juiz de Fora
No mundo de crenças mortas,
que vale Deus escrever
correto por linhas tortas,
se os homens não sabem ler?

AURORA PIERRE ARTESE - SP
Felicidade é um recado
sem data, sem remetente,
chegando sempre atrasado
na caixa postal da gente...

C. A. BEIRAL - Piúma/ES
Carrossel... vidas girando...
- Minha volta se completa,
e o parque vai-se apagando,
sem que dê conta o poeta!...

MENÇÕES  HONROSAS:     (por ordem alfabética)

ARLINDO TADEU HAGEN
O silêncio se mantém
na obrigação de ocultar
os gritos dos que não têm
coragem para gritar.

CÉLIO GRÜNEWALD - Juiz de Fora     (três trovas)
Embora a vida eu exalte,
embora eu busque acertar,
por mais que tudo me falte,
Deus me permite sonhar!...

Às vezes, na vida impura,
embora pareça incrível,
um sorriso de ternura
abre as portas do impossível!

Se a rosa ranca é pureza
e a pureza é doce e franca,
na Terra, tenho certeza,
minha mãe foi rosa branca1

DOMITILLA BORGES BELTRAME - SP
A gente paga as histórias
de amor e felicidade,
assinando as promissórias
da tristeza e da saudade...

EUGÊNIA MARIA RODRIGUES - Rio Novo/MG
É na Fé que me conforto,
e a Cruz por que tenho apreço
tem o peso que eu suporto,
mais o peso que eu mereço!

HEDDA DE MORAES CARVALHO - Nova Friburgo
Em meus momentos tristonhos,
numa saudade incontida,
ouço a voz de velhos sonhos,
contando mágoas à vida...

OTÁVIO VENTURELLI - Nova Friburgo
Sonho um mundo diferente
que as cores todas resuma,
e a cor da pele da gente
não tenha importância alguma!

LINDA BRANDÃO DIAS - Nova Friburgo     (duas trovas)
Sempre que sofres, conquistas
o bem que as dores geraram:
muitas coisas só são vistas
por olhos que já choraram!...

Quantas frases eloquentes
devemos reter nos lábios...
- É que, por vezes, silentes,
damos conselhos mais sábios!

MARISOL - Teresópolis
Para acalmar o meu medo,
busquei-te em mil fantasias,
sem ver que fui um brinquedo
nas tuas noites vazias.

SEBAS SUNDFELD - Tambaú/SP     (duas trovas)
Escolha o lugar que ocupa,
pensando nesta lição:
- quem cavalga na garupa,
não tem as rédeas na mão!

A lição mais aprendida
que o dia-a-dia contém,
é que a escola desta vida
não dá férias a ninguém.

SÉRGIO BERNARDO - Nova Friburgo     (duas trovas)
Minha saudade, malvada,
do meu peito ao se mudar,
deixou a porta fechada
para o sonho não entrar!

De volta os sonhos me guiam...
E nesse instante feliz,
mil palavras não diriam
o que o silêncio me diz!...

SILVINA ANTUNES LEAL - Santos
No sertão a seca é tanta
que só resta à plantação,
um espantalho que espanta
apenas a solidão...

MENÇÕES  ESPECIAIS:     (por ordem alfabética)

ABIGAIL DE ARAÚJO RIZZINI - Nova Friburgo
Nesta paixão que alucina,
que tortura, que magoa,
quando a razão recrimina,
o coração diz: - Perdoa!

ANA MARIA MOTTA - Nova Friburgo     (duas trovas)
No fio da fantasia,
com dedos de sonho e paz,
eu desato, a cada dia,
cada nó que a vida faz!

Se sofrer é, realmente,
tão ruim como se diz,
por que existe tanta gente
tentando ser infeliz?!...

CLÓVIS MAIA - Ribeirão Preto
Não te ufanes da vitória,
que a vitória também falha.
Às vezes a maior glória
é de quem perde a batalha.

DANTE DE MELLO
Esperou, durante a liça...
A vida inteira esperou
a parcela de justiça
que o destino lhe negou...

FERREIRA NOBRE - Fortaleza
Este conceito exemplar
da experiência me veio:
- Não tem tempo de chorar
quem enxuga o pranto alheio.

HEDDA DE MORAES CARVALHO
Doce paz de asas nevadas,
quanto hei de esperar-te ainda,
se os homens, de mãos armadas
prolongam a tua vinda!

HENA BRASIL DE CASTRO - Corumbá/MS
Minhas mãos, obedientes,
movem meus dedos cansados
que escrevem trovas presentes
de velhos sonhos passados.

OTÁVIO VENTURELLI
Meu filho, ao ver-te brincando,
alma livre, pés no chão,
vejo a paz rodopiando
nos giros do teu pião...

JOSÉ RODRIGUES CANEDO - Porto/Portugal
No grande livro da vida,
voltar atrás não importa:
a página já vivida
não passa de letra morta...

LEILA RIBEIRO FERREIRA - BH
Lutei por meu ideal
e hoje vejo que o perdi.
Mas não lamento, afinal,
por causa dele eu vivi.

LUIZ MACHADO STABILE - Uruguaiana/RS
Quando te envolvo em meus braços
e no meu peito te aninhas,
quero aliviar-te os cansaços,
das horas que não são minhas.

MARISOL
Entre conflitos e guerra,
os homens se desavêm
por umas braças de terra
que Deus não deu a ninguém.

SILVINA  ANTUNES LEAL
Sofrendo as mesmas desditas,
nós somos dois infelizes...
- Tu, porque não me acreditas;
e eu, por não crer no que dizes...

WILSON MONTEMÓR - Resende/RJ
Quanto mais o tempo passa,
mais certeza tem a gente,
de que a saudade é a vidraça
entre o passado e o presente.
--------------------------------------
TEMA:  "LIVRE"   (apenas trovas humorísticas)

VENCEDORES:     (por ordem alfabética)

ARLINDO TADEU HAGEN
Na farra, ela se refere
às transações do marido:
- Todo que com farra fere,
com farra será ferido!

IZO GOLDMAN - SP
Diz a vagalume ordeira
ao vagalume estouvado:
- Não te sentes na cadeira
que me queimas o estofado!...

OTÁVIO VENTURELLI
Houve greve de trabalho
na fazenda do Araquém;
dizem até que o espantalho
cruzou seus braços também...

JOSUÉ DE VARGAS FERREIRA - Ribeirão Preto
O tempo bom já se foi!
Eu mesmo, sem ser patife,
pra não brigar, dava um boi!
- Hoje... brigo por um bife!

WILSON CLÓVIS DE ANDRADE - Ribeirão Preto
"Há tempos não me procuras",
diz a esposa, e ele responde,
todo cheio de mesuras:
"Também... você não se esconde!..."

MENÇÕES  HONROSAS:     (por ordem alfabética)

ANTONIO JURACI SIQUEIRA - Belém
Fala o pai, em tom severo:
- Pinga mata lentamente!...
E o filho: - Mas eu não quero
morrer apressadamente...

ARLINDO TADEU HAGEN     (duas trovas)
Sua mulher é um tormento
- feia, boba e chantagista -
e a causa do casamento:
"dinheiro à primeira vista"!

Ela na praia, retrata,
com seu biquíni apertado,
um festival de mulata
vazando por todo lado.

ARMINDO DOS SANTOS TEODÓSIO - Brumadinho/MG     (duas trovas)
Com trabalho não me iludo,
pois quero vida folgada...
Eu juro que farei tudo
para jamais fazer nada!...

Muita gente predizia:
"nem tudo o tal Telê vê'...
E aquilo que o Telê via,
não se viu pela T.V.!...

EDERSON MELO - São Gonçalo/RJ
"Zé Cachaça" bebeu tanto,
que, ao entrar na Catedral,
viu tudo quanto foi santo,
só não viu o "São Risal"!...

JOÃO PEREIRA DA SILVA - Vespasiano/MG
Bebeu tanto o beberrão,
que via tudo a dobrar.
ao fugir de um caminhão,
era o outro... e teve azar.

ORESTES TURANO - SP
Ninguém fica solteirão
simplesmente porque quer:
ou faltou-lhe uma ocasião,
ou fartou-se de mulher.

MENÇÕES  ESPECIAIS:     (por ordem alfabética)

ADHEMAR PAIVA - Belém
Sua vida - um livro aberto,
mas a esposa o deixaria,
porque, quando o leu de perto,
tinha só pornografia...

CLÓVIS MAIA
A Cora, que é desbocada,
cora, ao cochicho, e dá um grito.
Pra Cora ficar corada,
imagino o que foi dito!

HELVÉCIO BARROS - Bauru
Bate sola o sapateiro,
enfrentando a sorte crua...
E a mulher "cava" um dinheiro,
"batendo" perna... na rua...

HILDEMAR DE ARAÚJO COSTA - Salvador
- Deixe o copo de bebida,
dizia a mãe do Maneco.
Em respeito à falecida,
ele bebe no caneco.

LAVÍNIO GOMES DE ALMEIDA - São Vicente/SP
Damas, de pernas cruzadas,
meias franzidas, a esmo,
não avvises as coitadas,
vê se estão de meia mesmo!
//////////////////////////////////////////////////////////////////////////
ÂMBITO MUNICIPAL  (apenas trovadores da cidade do Rio de Janeiro)

TEMA:  "LIVRE"  =  (trovas líricas, filosóficas, afins)

VENCEDORES:     (por ordem alfabética)

ALMERINDA LIPORAGE
Se o palhaço às vezes chora,
é porque sofre a agonia
da infância pobre de fora
e a arquibancada vazia...

IVO DOS SANTOS CASTRO
Ama a todos. Não importa
seja este amor compensado,
pois na vida mais conforta
amar do que ser amado.

LUNA FERNANDES
Quando os meus sonhos, escassos,
se despedaçam, tristonho,
eu vou juntando os pedaços
e deles faço outro sonho...

MARIA NASCIMENTO SANTOS
Carrego uma cruz, porém,
não ouso me lamentar,
pois sofre mais quem não tem
nem cruz para carregar...

SEBASTIÃO CAMPOS
Uma sincera homenagem
eu vi na Igreja Matriz:
um pardal bicando a imagem
de São Francisco de Assis!

MENÇÕES  HONROSAS:     (por ordem alfabética)

ALBERTINA MOREIRA PEDRO
Que exemplo, o do vagalume,
que vive na noite escura,
quanto maior é o negrume,
mais ele voa e fulgura!

ALMERINDA LIPORAGE
Na vassoura que eu montava,
bancando herói em menino,
brincando, eu já guerreava
contra o meu próprio destino!

CARLOS GUIMARÃES
Dois retratos na parede,
as taças pela metade,
e o bojo murcho da rede
são pedaços de saudade...

EDMAR JAPIASSÚ MAIA
Às vezes, em seus maus tratos,
ao impingir um revés,
a vida nos dá sapatos
quando não temos os pés...

IVO DOS SANTOS CASTRO
Quando me envolve a saudade
em seus vigorosos laços,
eu fujo da liberdade
para a prisão dos teus braços.

JOÃO FIGUEIREDO
A onda, qual acrobata,
galga o rochedo e, ao luar,
lembra colunas de prata
que se desfazem no mar.

JOÃO PEREIRA DA FONSECA
Dos longes de minha vida,
relembro, ainda, as doçucras
dos longos beijos, querida,
com que selavas as juras.

JOÃO RIBEIRO DE ALMEIDA NETTO
O tempo, com decisão,
vence a batalha final,
trocando por um bordão
a espada do general.

JOUBERT DE ARAÚJO SILVA     (duas trovas)
Embora em minhas andaças
palmilhe negras estradas,
vou semeando esperanças,
no rumo das alvoradas!

Este amor que, dentro d'alma,
eu tento em vão sufocar,
é brisa embalando a palma;
é tufão varrendo o mar!

MARIA NASCIMENTO SANTOS
Não sabia onde nem quando
perdi meu sonho, querido,
mas, depois, te reencontrando,
achei meu sonho perdido...

NEY DAMASCENO
O coração não se vende
e não se põe no penhor:
quando ele é dado é que rende
os doces juros do amor!...

NILCI DA SILVA GUIMARÃES
Na vida, de sonho em sonho,
fui namorado infeliz,
e hoje, lamento, tristonho,
todas as juras que fiz...

WALDIR NEVES
Numa rua que era "a minha",
eternos gravei, no chão,
os traços da amarelinha
e os riscos do meu pião...

MENÇÕES  ESPECIAIS:     (por ordem alfabética)

ADALTO MARQUES MACHADO
A natureza, tão nobre,
não faz distinção de cores,
no jardim do rico ou pobre
matiza todas as flores!

AUGUSTO ASTÉRIO DE CAMPOS
Brinca, menino, é o teu fado,
e acende, aos olhos tristonhos,
teu balãozinho estrelado
de lanterninhas de sonhos!...

CARLINDA LAMEGO     (duas trovas)
De história de amor passada,
guardo um remorso sem fim:
ter perdido... por um nada...
o que era tudo pra mim!...

O saber se conformar
com o pouco, é o maior dos bens,
pois que pode transformar
em muito, o pouco que tens!

EDMAR JAPIASSÚ MAIA
Um homem se faz perfeito
quando, no ardor da disputa,
chora a dor que invade o peito,
mas não desiste da luta!

ELTON CARVALHO
Lavrador, mal principias
a luta, às primeiras horas,
quando a aurora acorda os dias,
tu já acordaste as auroras!...

HERMOCLYDES SIQUEIRA FRANCO
Realejo! Quanta emoção
guardo desde a minha infância:
- acordes no coração!...
- Sons perdidos na distância!...

JOÃO FREIRE FILHO
Os carrinhos coloridos
dos meus dias mais risonhos
hoje vivem recolhidos
à garagem dos meus sonhos...

JOÃO PEREIRA DA FONSECA
É tão viva a vida escrava
nas imagens de Debret,
que a dor dessa gente brava
você sente, você vê.

JOÃO RIBEIRO DE ALMEIDA NETTO
A doce sonoridade
do sino da minha aldeia
é um poema de saudade
que o sineiro manuseia.

JORGE MURAD
Amo o silêncio da noite,
quando numa estrada antiga,
o vento, com seu açoite,
assobia uma cantiga.

LUNA FERNANDES
Ciúmes - já disse alguém -
vivem no fundo da gente.
Ninguém diz que tem, mas tem;
ninguém quer sentir, mas sente.

MAGDALENA LÉA     (duas trovas)
Ris da velhice, rapaz?
Não o faças, te aconselho.
Pois, não tarda, tu verás
um velho no teu espelho.

Ó meu Deus, paz é ventura,
e guerra é destruição.
- Não permitas `criatura
destruir tua criação.

NOEL BERGAMINI
Quantas almas sepultadas,
quanta ventura perdida
na mudez das madrugadas,
no mar tristonho da vida...

OCTÁVIO BABO FILHO     (duas trovas)
Saudade, o mundo embalando,
dói, de modo tão diverso,
que o poeta, mesmo chorando,
pode cantá-la em seu verso.

Trabalho, sem me cansar.
E é tão bom que seja assim!
- Chego, às vezes, a pensar
que Deus trabalha por mim.

SEBASTIÃO CAMPOS
Pode estar a rua, cheia,
que estás sozinho na rua...
- Ninguém leva a cruz alheia,
cadaum carrega a sua.

WALDIR NEVES
"Matar saudades"... Que grata
expressão inconsequente.
- Saudades que a gente mata
ficam mais vivas na gente!...
--------------------------------------

TEMA:  "LIVRE"   (apenas trovas humorísticas)

VENCEDORES:     (por ordem alfabética)

ALBERTINA MOREIRA PEDRO
A preguiça, convidada
para o enlace da cotia,
chegou toda empetecada,
mas... só no sétimo dia!

CARLOS GUIMARÃES
Que o mundo está todo errado,
eu me convenço afinal:
tem diabetes o Salgado,
em vez de excesso de sal!

IVO DOS SANTOS CASTRO
Deixou a "pinga" o João Russo
e explica sua bravata:
chegando em casa pinguço,
viu a sogra em duplicata!

JOUBERT DE ARAÚJO SILVA
Diz o chofer infrator:
"Doutor, não me leve a mal,
mas, com álcool no motor,
a 'batida' é natural..."

WALDIR NEVES
Queixa-se a esposa do Gama
de ter nenê, volta e meia,
e ele diz que ela reclama
é só de barriga cheia!

MENÇÕES  HONROSAS:     (por ordem alfabética)

HERMOCLYDES SIQUEIRA FRANCO
Deputado é um grande artista
ao conseguir nosso voto.
Qual cometa, só se avista,
de novo, em tempo remoto...

JOÃO PEREIRA DA FONSECA
De tão velho, o Capistrano
já não faz qualquer mistério:
foge, sempre, a todo pano,
de museu e cemitério!

JOÃO RIBEIRO DE ALMEIDA NETTO
Velhota que muito luxa,
querendo ser sedutora,
não "manja" que pra ser bruxa,
só lhe falta uma vassoura!

JOUBERT DE ARAÚJO SILVA
Pé de coelho dá sorte...
Mas, pra que a porta se abra,
Zé Macaco, um "negão" forte,
tem mais fé no pé-de-cabra.

MAGDALENA LÉA
- Vais de Monza pela estrada?
(cada qual com sua sina!)
- Vou de topada em topada,
que não gasta gasolina!

NEY DAMASCENO
Nas viagens de avião,
mesmo que a gente não queira,
a coragem faz questão
de ser também "passageira"...

MENÇÕES  ESPECIAIS:     (por ordem alfabética)

ALBERTO FERNANDO BASTOS
Talvez brincando e sem medo,
você me fitou, charmosa...
Levei a sério o brinquedo:
... e a prole é bem numerosa!

ALMERINDA LIPORAGE
Perdeu o cargo um prefeito,
pegando uma cana dura!
Só porque abriu, de mau jeito,
o cofre da Prefeitura...

CARLOS GUIMARÃES
Diz, tentando ginga nova,
o papagaio da Helena:
- Vem cá, meu louro, uma ova,
que eu agora sou morena!

CLÉA JAPIASSÚ MAIA
Gastão ele tem por nome,
mas nada gasta na praça,
porque somente consome
o que os outros dão de graça!

ELTON CARVALHO
Um enfermeiro aloprado,
e trovador em começo,
fez trovas de pé quebrado,
meteu as trovas... no gesso!

JOÃO PEREIRA DA FONSECA
No esporte, por fanatismo,
ganhei tudo, até neurose.
Fui bom no halterofilismo;
hoje... em arteriosclerose.

NARZY MAIA
Para bebida é tão fraca
a pobre da Leonor,
que cai na maior ressaca...
por um bombom de licor.
=================================

NOTA = esse material foi uma gentil contribuição do "Magnífico Trovador" IZO GOLDMAN, da UBT São Paulo/SP