CONCURSO DE TROVAS DE SAQUAREMA - versão 2011

ÂMBITO NACIONAL = TEMA: "TEMPO" 

VENCEDORES (por ordem alfabética)
 
Viriam tempos amenos,
se houvesse, em vez da cobiça,
mais carinho entre os pequenos,
e entre os grandes mais justiça!
(A. A. Assis - Maringá/PR)
 
Os vincos nas faces nuas
o tempo jamais refreia,
pois são rugosas as ruas
onde a velhice passeia!
(Edmar Japiassu Maia - Rio de Janeiro)
 
O tempo, fúlgido raio,
que incendeia o meu viver,
parece um cavalo baio
correndo no entardecer!
(Eduardo Toledo - Pouso Alegre/MG)
 
Mãos dadas, na mesma praça,
meio século depois...
- Se é certo que o tempo passa,
não passou para nós dois!...
(José Ouverney - Pindamonhangaba/SP)
 
Se o sonho desafiasse
a pressa em que a vida avança,
talvez o tempo parasse
para esperar a esperança!...
(Marilúcia Rezende - São Paulo)
 
 
MENÇÕES HONROSAS (por ordem alfabética)
 
Foi bem triste a descoberta:
o tempo, descontrolado,
me trouxe a pessoa certa,
porém, no momento errado!
(Alba Helena Corrêa - Niterói)
 
O tempo, em sua investida,
a todo tempo, suponho,
rouba-me um pouco da vida
e muito de cada sonho.
(Amália Max - Ponta Grossa/PR)
 
Se a vida é tempo corrido
de um jogo que eu jogo em vão,
eu não me dou por vencido
e espero a prorrogação...
(Antonio Colavite Filho - Santos/SP)
 
O tempo é bom funcionário!
Fiel. Não cede a pressões!
Velho agente alfandegário,
confiscador de ilusões!
(Antonio de Oliveira - Rio Claro/SP)
 
Quando novos, nós dizemos
que o tempo é detalhe à toa...
Só mais tarde percebemos
que ele passa... e não perdoa!
(Maria Helena Oliveira Costa - Ponta Grossa)
 
 
MENÇÕES ESPECIAIS (por ordem alfabética)
 
Ternuras que joguei fora,
nos tempos de meninice,
que falta fazem agora
na solidão da velhice.
(Adalto M. Machado - Cantagalo/RJ)
 
A asa que o amor tem nos dado,
deixa a vivência tão boa,
que nem tempo tem sobrado
para ver que o tempo voa!
(Ailto Rodrigues - Nova Friburgo)
 
Envelheço!... E o tempo agora,
parece um menino arteiro,
no relógio, a toda hora,
acelerando o ponteiro...
(Domitilla B. Beltrame - São Paulo)
 
No tempo escasso que tenho,
os grandes sonhos me movem:
um velho, com certo empenho,
nunca deixa de ser jovem!
(Josafá Sobreira da Silva - Rio de Janeiro)
 
Não alimento o romance
que a própria vida negou,
porque o tempo não dá chance
ao sonho que não vingou!
(Neide Rocha Portugal - Bandeirantes/PR)
---------------------------------
 
CONCURSO LOCAL = TEMA: "SOL"
TROFÉU ANTONIO FRANCISCO ALVES NETO
 
1º Lugar
O som de liras e banjos
enche a tarde de esplendor.
São fadas, ninfas... são anjos
assistindo ao sol se por.
(Charles O. Soares)
 
2º Lugar
Sobre o mar de Saquarema,
os versos ao pôr-do-sol,
dão forma ao mais belo poema,
traduzido no arrebol!
(Jota de Jesus)
 
3º Lugar
Corpos dourados na areia
ao sol se expõem sem pudor...
A fantasia incendeia
a mente insana do amor.
(Charles O. Soares)
 
 
Menção Honrosa
 
Ao lhe dar meu coração,
fiz de você meu farol,
e afirmo com emoção:
- você, amor, é meu sol!
(Mariângela dos Santos Silva)
 
Com o seu brilho e calor,
este sol que nos seduz,
na pele nos dá a cor,
no dia nos dá a luz.
(Mariângela dos Santos Silva)
 
A sete chaves guardado,
uma preciosidade:
um sol no papel pintado
ainda em minha tenra idade.
(Jota de Jesus)
 
Os raios do sol brilhante
que na esplanada reluz,
são fragmentos de diamante
espalhados por Jesus.
(Zélia Mota)

.......................................................................................................................
COMISSÃO JULGADORA
Agostinho Rodrigues, Charles O. Soares, João Carvalho Neto, João Costa, Lenivaldo Vignoli, Neiva Fernandes, Sérgio Bernardo, Sylvio Adalberto e Turi Souza.

Realização da UBT, delegacia de Saquarema. Responsável: JOÃO COSTA