ÂMBITO NACIONAL = TEMA: "DISTÂNCIA"  (líricas/filosóficas)

1º lugar: LOURDES STROZZI - Curitiba
Nem mesmo o inverno mais triste,
dentro da noite enfadonha,
tira a distância que existe
entre a minha e a tua fronha...

2º lugar: ALFREDO DE CASTRO - Pouso Alegre
Que ironia, que tropeço
a distância é para mim:
você no fim do começo;
eu no começo do fim!

3º lugar: ALCY RIBEIRO SOUTO MAIOR - Rio de Janeiro
Que a distância não influa
neste amor que nos embala:
o sol, tão longe da lua,
não deixa de iluminá-la.

4º lugar: WALDIR NEVES - Rio de Janeiro
Meus versos de pobres rimas
têm um sabor inconstante:
- amenos - se te aproximas;
- amargos - se estás distante.

5º lugar: JOSÉ GOMES PIMENTA - Divinópolis/MG
Nossa distância, eu medito,
hoje é um fato consumado
no tão pequeno infinito
de um "sim" que a outro foi dado.

6º lugar: ÁLVARO BASTOS - Macaé/RJ
A distância pouco importa
se, quando na caminhada,
temos pão em cada porta
... e bons amigos na estrada.

7º lugar: FERNANDO AFONSO DA COSTA - São Paulo
Aquela voz que, na infância,
à meia voz nos embala,
pode calar-se à distância...
Dentro de nós não se cala!

8º lugar: IVO DOS SANTOS CASTRO - Rio de Janeiro
Por mais estradas que eu ande,
varando mundos sem fim,
não há distância tão grande
que te separe de mim.

9º lugar: BATISTA SOARES - Fortaleza
Passos tardos, quase em ânsia,
o velhinho leva o neto...
- Ocaso e aurora - a distância
eliminada no afeto...

10º lugar: CÉSAR TORRACA - Rio de Janeiro
A distância que existia,
teimando em nos separar,
envolveu-se em poesia
e sumiu ante um altar.
=================================

ÂMBITO NACIONAL = TEMA: "CIÚME"  (humorísticas)

1º lugar: IZO GOLDMAN - São Paulo
Ao ver um vulto suspeito,
o ciumento não poupa:
dá dois tiros bem no peito...
do espelho do guarda-roupa!...

2º lugar: IZO GOLDMAN - São Paulo
É tão feia que arrepia,
a mulher do capitão,
mas ele, da artilharia,
tem ciúme do... "canhão"!

3º lugar: IZO GOLDMAN - São Paulo
A viúva, com ciúme
do que dorme o sono eterno,
chora muito, pois presume
que haja... "diabas" no inferno...

4º lugar: JOÃO RANGEL COELHO - Rio de Janeiro
Quanta mulher que se extrema
em fazer, de olhar sofrido,
do ciúme o estratagema
com que tapeia o marido!...

5º lugar: IZO GOLDMAN - São Paulo
Não viva de cuca cheia
por ciúme, caro amigo;
- namore só mulher feia,
que assim não corre perigo!...

6º lugar: JOSÉ MARIA MACHADO DE ARAÚJO - Rio de Janeiro
Ao ordenhar, descuidado,
a minha vaca leiteira,
não vi o touro, enciumado,
pegar-me pela traseira...

7º lugar: WALDIR NEVES - Rio de Janeiro
Como rei dos ciumentos,
Zé Prudêncio leva o cetro:
armário, em seus aposentos,
não passa de meio-metro...

8º lugar: HUMBERTO LYRIO DA SILVA - Salvador
Até na igreja o compadre,
tendo mulher que enfeitiça,
um olho punha no padre
e o outro punha na missa!

9º lugar: EUGÊNIA MARIA RODRIGUES - Rio Novo/MG
Nasce um filho e, então, explode
ciúme no português:
"Ai, Camões, como é que pode
ter olhos de japonês?"

10º lugar: CARLOS GUIMARÃES - Rio de Janeiro
Minha mulher, por desgraça,
vive comigo brigando,
com ciúmes da cachaça
que eu tomo de vez em quando!
=================================

ÂMBITO MUNICIPAL = TEMA: "PAZ"  (líricas/filosóficas)

1º lugar: MARIZA DA CONCEIÇÃO PEREIRA
Aprende o exemplo silente
das flores dos manacás:
a par do roxo inclemente,
floresce o branco da paz!

2º lugar: YVETTE GERALDA T. ROMANO
Eu vi meu filho dormindonum sono tão inocente,
que a paz me foi possuindo;
fiquei feliz, de repente!

3º lugar: MARIZA DA CONCEIÇÃO PEREIRA
Toda alegria é fugaz...
Nenhum bem é permanente...
Perdura somente a paz
que nasce dentro da gente.

4º lugar: YVETTE GERALDA T. ROMANO
Busquei no fundo da mata,
procurei no mar sem fim...
A paz - eu era insensata -
estava dentro de mim.

5º lugar: MARIA AUXILIADORA M. MELO
Penso no mundo tão triste,
mas nunca perco a esperança,
contemplando a paz que existe
no sono de uma criança.

6º lugar: MARIZA DA CONCEIÇÃO PEREIRA
Quando faço a minha prece
para esquecer dissabores,
surge o amigo e me oferece
a paz!... num ramo de flores...

7º lugar: ZILMAR DE PAULA BARROS
Tudo no mundo é fugaz;
quase nada nos contenta.
Só se dá valor à Paz
quando se está na tormenta!

8º lugar: NANCI RODRIGUES ZURMELY
Após tristezas, fracassos,
tanta luta ineficaz,
de repente, nos teus braços,
sou feliz... eu tenho paz.

9º lugar: MARIZA DA CONCEIÇÃO PEREIRA
Pena que o mundo não veja
(por vezes, cego e mesquinho!)
que a tua mão benfazeja
planta a paz no meu caminho...

10º lugar: MARIZA DA CONCEIÇÃO PEREIRA
Sou do futuro a promessa,
festivo som de clarim,
e a paz do mundo começa
aqui, bem dentro de mim!
=================================

ÂMBITO MUNICIPAL = TEMA: "FANTASMA"  (humorísticas)

1º lugar: WALDEREZ DINIZ SALES
Um fantasma que se preza
faz coisas fenomenais:
beata esquecer de reza,
um ateu rezar demais...

2º lugar: ALFREDO ALISSON E. VALADARES
Aquele fantasma, quando
o sono demora a vir,
combate a insônia contando
caveiras para dormir.

3º lugar: MARIZA DA CONCEIÇÃO PEREIRA
Foi a salvação do Alfredo
a superstição do Hilário,
que à esposa gritou, com medo:
"Há um fantasma em nosso armário!"

4º lugar: ALFREDO ALISSON E. VALADARES
No cemitério a caveira,
entre suspiros bisonhos,
diz que encontrou, prazenteira,
o fantasma de seus sonhos!

5º lugar: ALFREDO ALISSON E. VALADARES
Morre a sogra tão amada,
mas não muda a situação;
o fantasma da danada
prossegue a sua missão.

6º lugar: NANCI RODRIGUES ZURMELY
Dormia de papelote,
de creme me lambuzei...
quando o fantasma deu bote,
ahahah, eu o assustei!

7º lugar: WANDERLEY G. DA SILVA
Um fantasma estarreceu,
espantou, gelou o sol.
Minha sogra apareceu
enrolada num lençol!

8º lugar: WANDERLEY G. DA SILVA
Eu vi um fantasma horrível,
roto, enrugado e sem dente;
causava um terror incrível
num espelho à minha frente!

9º lugar: WANDERLEY G. DA SILVA
Fantasma, ogro, vampiro...
Frutos da imaginação.
Com licença, eu me retiro:
vou voltar pro meu caixão!

10º lugar: CÉLIA GUIMARÃES SANTANA
A "coroa" ouve um ruído
na porta e se entusiasma:
quer arranjar um marido,
mesmo que seja um fantasma!
=================================
NOTA = esse material foi uma gentil contribuição do "Magnífico Trovador" IZO GOLDMAN, da UBT São Paulo/SP