BAIRRO DAS FOFOCAS

O meu bairro tem gente fofoqueira...
Viúvas, sei de três, sempre à janela,
terríveis, cada qual mais tagarela,
e são formadas em falar besteira.

Tem uma professora...mãe solteira,
Que é linda de morrer!...Mas eu, com ela,
fingimos não nos ver e por cautela
erguemos entre nós uma barreira.

Seu filho?...Há casos que o imprevisto apronta...
Namoro ou não, o pai ela não conta
e sem... ou com razão... aconteceu.

Que mulherão, ó céus! Um monumento!
Quando ela passa, nem a cumprimento...
Irão dizer que aquele filho é meu.

---------------------------------------------------------------
MÃOZINHAS...MÃOS...MÃOS POSTAS?!

Chega a vez das mãozinhas se agitando
(na vertical), bulindo nos brinquedos,
que o berço, ainda virgem dos enredos,
nem se assossega de esperanças, pando.

... E vem a vez que as mãos se juntam, quando
com alianças nervosas já nos dedos,
aboliram de si todos segredos,
felizes, um eterno amor jurando.

Mais vezes, mãos que, tensas no trabalho
de enxada... anzol... cinzel... caneta... malho...
tentaram colorir o dom da vida.

Mãos postas... desta vez, rijas no peito...
(Horizontais)... é o derradeiro leito...
rugosas... frias... e... missão cumprida!
==================================
O DIA ESTAVA LINDO DE MORRER...MORRI!

Morri. (Mas não morri, foi ameaça.
Eu me fingi de morto por esporte.
Embora eu já não seja assim tão forte,
é cedo para expor minha carcaça).

Pois bem, morri. Talvez alguém se importe
do cadáver e alguma coisa faça.
A vida sem surpresas não tem graça.
Que tal ser imortal após a morte?

Digamos que morri. Vejam a conta:
Caixão e velas, mais a missa pronta
e do enterro, convites aos montões.

Depois de consternar este cenário,
eu ressuscito e aponto o calendário:
-- É primeiro de abril, seus bobalhões!
=========================

MENTIR FAZ BEM

Mentir faz bem, poetas sabem disso.
Eu sei mentir com tal sinceridade
que meus discursos, cheios de feitiço,
tornam-se palcos da felicidade.

E minto com vigor. Na minha idade.
poucos mostram ser donos de tal viço.
O bem mentir, é sempre um compromisso
que desempenho com habilidade.

Um bom Gepeto mostra ter talento,
quando consegue achar o seu sustento
em Pinóquios de elásticos narizes.

Ser atleta em mentira requer treino
e poesia é núcleo deste reino
que não quer moradores infelizes.