DISFARCE

Não sou mais do que um vago pensamento,
uma nuvem perdida no infinito
que se transforma e explode no meu grito,
pedaços de ilusões, um sentimento.

Talvez eu seja apenas um momento
de sonhos ou de um pesadelo aflito
alguém que acreditou ser de granito,
solidão de um poeta em seu tormento.

Assim, disfarço em riso a dor que esmaga
que surge rastejando como a vaga,
deixando rastros de um pesar sem fim.

E quanto mais eu tento disfarçar,
o sorriso que se estampa em meu olhar,
mostra a dor que soluça dentro em mim!