CONCURSO DE TROVAS DE TAMBAÚ - ANOS: 1983, 1984 e 1988

CATEGORIA NACIONAL / TEMA: TERNURA (LÍRICA)
(1983)

Mãe é ternura infinita
e ainda que a alma lhe doa,
ante o filho, não hesita,
enxuga o pranto e... perdoa!
(Carolina Ramos-Santos)
 
Numa alma que é generosa
e onde o afeto não tem par,
Amor é colher a rosa,
Ternura é não a cortar.
(Maria Helena-Lisboa Portugal)

 
CATEGORIA NACIONAL / TEMA: BARRO (HUMORÍSTICA)

Ao ver o pito de barro,
o cigarro o desdenhou.
Morreu queimado o cigarro,
e o velho pito ficou.
(Clovis Maia- S.Paulo)
 
Solteirona muito aflita,
pra arranjar um casamento,
quer Santo Antônio, mas grita:
"De barro não! De cimento!''
(Izo Goldman - São Paulo)

 
CATEGORIA MUNICIPAL / TEMA: TESOURO (LÍRICA)

Carrego como castigo
um tesouro que roubei:
-o coração de um amigo,
que me quis e abandonei.
(Maria Elaine DelBel- Tambaú)
 
O silêncio é mesmo de ouro,
quando nele se confia;
mas deixa de ser tesouro
se existe por covardia.
(Sebas Sundfeld - Tambaú)
 

CATEGORIA MUNICIPAL / TEMA: BRINQUEDO (INFANTIL)

Meu brinquedo preferido
é pular amarelinha
no cimento colorido
da calçada da vizinha.
(Erica Patrícia Uliana-Tambaú)
 
Brinquedo caro dá medo,
nem serve para brincar;
sempre que eu pego o brinquedo
minha mãe mandar guardar.
(Carlos Henrique Rocco-Tambaú)

 ---------------------------------------------------------------------

 CATEGORIA NACIONAL / TEMA: LUGAR(LÍRICA)
(1984)

Sofri revezes, revoltas,
na andança do meu sonhar.
Como um relógio, dei voltas,
sem sair do meu lugar!
(Célio Grunewald - Juiz de Fora)

Num constante caminhar,
a minha vida consiste
na procura de um lugar
que nem mesmo sei se existe!
(Arlindo Tadeu Hagen - Juiz de Fora)

 
CATEGORIA ESTADUAL / TEMA: TEMPO(LÍRICA)

O tempo é um sábio doutor ...
Em sua ciência oculta,
cura as doenças de amor
sem nos cobrar a consulta.
(Sílvina Antunes Leal-Santos)
 
Pelos jardins da lembrança,
volto ao tempo, e, em meu viver
procuro a feliz criança
que eu vivi sem perceber.
(Lila Ricciardi Fontes-S.Paulo)
 

CATEGORIA MUNICIPAL / TEMA: CAMPEÃO(INFANTIL)

O Campeão, cavalo amigo,
saiu melhor que a encomenda.
Galopa sempre comigo
nas estradas da fazenda.
(Fabrícia Morandim Rissardi-Tambaú)
 
Acho que valeu a pena
a minha dedicação.
Mesmo com chance pequena
consegui ser campeão
(Júlio Martins Corrrêa - Tambaú)

 ----------------------------------------------------------------------------

CATEGORIA NACIONAL / TEMA: ENLEVO(LÍRICA)
(1988)

Se acaso o enlevo nos vence
e o amor vem logo depois,
não há sono que compense
a insônia vivida a dois.
(Alcy R. Souto Maior-R.Janeiro)

Se, ousado, a te olhar me atrevo,
vejo teus olhos nos meus,
tentando encontrar o enlevo
que também busco nos teus!
(Sérgio C. Miranda Filho-Nova Friburgo)

CATEGORIA ESTADUAL / TEMA: AFAGO(LÍRICA)

O lavrador, mão cansada,
quase que em gesto inconsciente,
afaga o cabo da enxada,
ao ver, brotando, a semente...
(Adélia Victoria Ferreira - S.Paulo)
 
A mamãe cura o dodói,
afaga, põe a atadura...
e o rosto do seu herói
se lambuza de ternura!
(Domitila B. Beltrame - S.Paulo) 
 
=======================================================================================