XV CONCURSO NACIONAL DE TROVAS DE TAUBATÉ - 1996
 
TEMA:  "JUSTIÇA"
 
1º lugar: EDMAR JAPIASSÚ MAIA - Rio de Janeiro
É no repúdio à matança
de humanos, pela cobiça,
que os loucos gritam: - Vingança!
e os sábios clamam: - JUSTIÇA!
 
2º lugar: HERMOCLYDES SIQUEIRA FRANCO - Rio de Janeiro
Bendito será o dia,
para toda a humanidade,
em que a paz seja a alegria
e a Justiça uma verdade!
 
3º lugar: ANGÉLICA MARIA VILLELA REBELLO SANTOS - Taubaté
Que bom se a Justiça um dia
com seus braços de igualdade
pondo fim à tirania
abraçasse a Humanidade!
 
4º lugar: MARIA REGINATO LABRUCIANO - São Paulo
Não há justiça, na vida,
se das horas trabalhadas,
na velhice desvalida,
restam só... mãos calejadas.
 
5º lugar: ARTHUR FRANCISCO BAPTISTA - São Paulo
Justiça traz o conceito
de a todos ser repartida
dando a cada um o direito
na parte que lhe é devida.
 
6º lugar: MARIA MADALENA FERREIRA - Magé/RJ
A JUSTIÇA tem na mão
uma espada reluzente...
Se tivesse um coração,
talvez fosse mais prudente...
 
7º lugar: THEREZINHA ZANONI FERREIRA - Rio de Janeiro
Tantos, em seus desalentos,
clamam por "Justiça", em vão.
Uns jogam fora alimentos,
outros choram por um pão.
 
8º lugar: MARIA HELEZA CALAZANS DUARTE - São Paulo
Respeita o direito alheio
se lutas em prol do teu.
Cumpre à risca, sem receio,
o que a justiça escreveu.
 
9º lugar: WANDA ROSSI DE CARVALHO - Bandeirantes/PR
Justiça também se aplica
pela voz do coração:
- a bondade justifica
mais do que a própria razão.
 
10º lugar: ALMERINDA F. LIPORAGE - Rio de Janeiro
Numa sociedade omissa
com o aval da impunidade,
é a esperança na justiça
que ainda anima a humanidade.
 
11º lugar: ADÉLIA VICTÓRIA FERREIRA - São Paulo
Neste sagrado preceito
a Justiça se contém:
Sempre acaba o teu direito
onde nasce o de outro alguém.
 
12º lugar: VARLÔ ÔLO DE OLIVEIRA - Rio de Janeiro
Limitando o teu e o meu,
se a visão fraterna é omissa,
por direito a lei nos deu
o que chamamos Justiça.
 
13º lugar: JESSÉ FERNANDES DO NASCIMENTO - Rio de Janeiro
Uma justiça mais nobre,
com juízes virtuosos:
- Algema que prende o pobre
prende também poderosos!
 
14º lugar: JOSÉ TAVARES DE LIMA - Juiz de Fora
Não justifica o seu nome
certa justiça tão falha,
que condena a passar fome
justamente quem trabalha!
 
15º lugar: JOSÉ VALDEZ DE CASTRO MOURA - Pindamonhangaba/SP
Jamais permita, Senhor,
que o meu grito seja em vão!
Suplico justiça e amor
para os que sofrem sem pão!
 
16º lugar: LUIZ RABELO - Natal/RN
Nada no mundo me aterra,
e isto digo sempre aos meus:
- Quem faz justiça na terra
é justo perante Deus...
 
17º lugar: ARLINDO TADEU HAGEN - Juiz de Fora
Em nossa mesa vazia,
enquanto a justiça falha,
nosso pão de cada dia
ganha um sabor de migalha!
 
18º lugar: EDUARDO A. O. TOLEDO - Pouso Alegre/MG
A justiça mancha o nome,
perde a pose e cai do nicho,
quando a criança com fome
revira as latas de lixo!
 
 
MELHOR TROVA DE EDUCAÇÃO FORMATIVA: ADELIR MACHADO - Niterói
Amar um irmão carente
pelo amor que evangeliza,
é justiça permanente
que o mundo inteiro precisa.
=========================
Informações fornecidas pelo poeta Antonio de Oliveira, de Rio Claro/SP