UBT/NATAL – CONCURSOS 2014

 
TEMA NACIONAL - ENIGMA
 
VENCEDORES
 
1º Lugar 
Mistérios... acaso, sorte
que me deixam confundida!
Maior que o enigma da morte,
somente o enigma da vida !
(Wanda de Paula Mourthé  - MG)
 
2º Lugar
Um enigma me angustia:
como pode ser verdade,
uma casa tão vazia,
ter dentro tanta saudade?
(Sérgio Bernardo Correia – RJ)
 
3º Lugar
Com enigmas me entretenho:
qual um cego envolto em breu,
me pergunto: de onde venho ?
Em seguida, quem sou eu ?
(Roberto Resende Vilela  - MG)
 
4º  lugar
Não nos é dado saber:
- Ser feliz... destino ou sorte?
- Temos alma... e há um renascer?
Dois enigmas... Vida e Morte!
(Therezinha Diegues Brisolla SP)
 
5º lugar
O universo tudo encerra,
num enigma a me encantar:
morre o sol beijando a serra,
depois nasce e beija o mar.
(Lilia Maria Machado Souza – PR)
 
6º lugar
Estranho enigma a mulher!...
- indecifrável... no entanto,
no mundo não há sequer,
um ser que lhe ofusque o encanto!
(Antonio Augusto de Assis – PR)
 
7º Lugar
À noite, me encanto ao vê-las,
desde a minha tenra idade...
São enigmas, as estrelas,
no teto da eternidade.
(Elen de Novais Felix – RJ)
 
8º Lugar
Traçam tanto paradigma,
tanta explicação... No entanto,
jamais se decifra o enigma
da simples gota de pranto.
(Vanda Fagundes Queiroz – PR)
 
9º Lugar
Num grande enigma envolvida,
não há paz que me conforte,
por não saber se outra vida
nos espera além da morte.
(Maria Madalena Ferreira – RJ)
 
10º Lugar
Há um enigma em evidência
quando um grande amor se sente:
o poder que tem a ausência
de fazer-se tão presente.
(Eliana Ruiz Jimenez – SC)
 
MENÇÃO ESPECIAL
11º Lugar
Enigma que desalenta
é o tempo que não perdoa:
se torna a velhice lenta
na juventude ele voa.
(Adilson Maia – RJ)
 
12º Lugar
O amor nos vem de tal jeito,
num enigma entre as pessoas,
que, às vezes, o amor perfeito
nunca traz notícias boas!
(Eduardo A.O. Toledo – MG)
 
13º Lugar
Num enigma que independe
da vastidão dos sentidos,
o amor é luz que se acende
nas trevas dos desvalidos...
(Edmar Japiassú Maia – RJ)
 
14º Lugar
Há cicatrizes no peito...
Impossível recompor.
Enigma de amor desfeito
entre lágrimas e dor.
(Reovaldo Paulichi – SP)
 
15º Lugar
Enigma denso, profundo,
que provoca grande trauma:
após a vida no mundo
e o que acontece com a alma?
(Dulcídio de Barros Moreira Sobrinho – MG)
 
 
Comissão  Julgadora:
 
Luiz Gonzaga da Silva
Ubiratan Queiroz de Oliveira
Hélio Pedro de Souza
Francisco Garcia de Araújo
 
Coordenador:
Fabiano de Cristo Magalhães Wanderley
===========================
 
CONCURSO ESTADUAL – TEMA ESTEIRA
 
RESULTADO:
             
VENCEDORES
1° Lugar:                               
No rancho que me agasalha
não tenho dias tristonhos:
deito na esteira de palha
e a musa me embala os sonhos!
(José Lucas de Barros)
 
2° Lugar:                               
A cama em nossa morada.
entre os trapos do meu teto,
é uma esteira remendada
com mil fiapos de afeto!
(Francisco Garcia de Araújo)
 
3° Lugar:
Esteira velha, sofrida,
que já forrou tantos sonhos,
hoje forra o chão da vida
nos meus dias mais risonhos!
(Eva Yanni de Araújo Garcia)
           
4° Lugar:                               
No ritmo dos desenganos,
vi nosso sonho, veloz,
correr na esteira dos anos,
morrer bem antes de nós.
(Manoel Cavalcante de Souza Castro)
 
5° Lugar:                               
Na esteira da tua imagem,
me perco na trajetória
e  me transporto, em viagem,
às miragens da memória.
(Heder Rubens Silveira e Souza)
 
 
MENÇÃO HONROSA (Ordem alfabética)
 
Não me esqueço!...E ao descrevê-la
praça de minha ilusão!...
Seu chão forrado de estrela
era a esteira do meu chão!
(Francisco Garcia de Araújo)
 
Numa singela palhoça,
uma família roceira
senta, reza e até almoça
sobre as palhas de uma esteira.
(Hélio Pedro Souza)
 
Esteira velha de palha...
O tempo é o próprio viés
da saudade que se espalha
sob a sola dos meus pés.
(Manoel Cavalcante de Souza Castro) 
 
Partiste, tão de repente...
E em minha esteira, sozinho,
a  vida é um triste poente
na réstia do meu caminho...!
Mara Melinni
 
Quando a noite espera o dia,
a vagar, o meu desgosto,
chora na esteira que unia
meu triste olhar...Ao teu rosto...!
Mara Melinni
 
MENÇÃO ESPECIAL(Ordem alfabética)
 
Quanta gente é prazenteira,
sendo pobre, na verdade.
Tem seus sonhos, numa esteira,
num céu, de felicidade...
Fabiano de Cristo Magalhães Wanderley
 
Deus, Sapiência Verdadeira,
pôs na vida, a flor e o espinho...
Só a fé, nos leva a esteira,
ao trilhar, do bom caminho.
Fabiano de Cristo Magalhães Wanderley
 
Na esteira da embarcação,
segue a minha caravela;
a  bússola, o coração...
O mapa... Uma imagem dela.
Heder Rubens Silveira e Souza
 
Lembro a infância, nos sertões...
Um chão forrado de esteira,
onde ouvi recitações
de cordéis à noite inteira...
Hélio Pedro Souza
  
Mendigava na avenida,
mas não foi tão pobre assim:
tinha o amor de sua vida
numa esteira de capim.
José Lucas de Barros
 
 
Comissão Julgadora:
Dorothy Jansson Moretti-  dj.moretti@uol.com.br
Amilton Maciel Monteiro -amilton.macielmonteiro@gmail.com
Delcy Canalles – delcyrc@hotmail.com
Jose Valdez de Castro Moura-josevaldezcastromoura@yahoo.com.br
Antonio Colavite- tuco.colavite@hotmail.com
Coordenadora:
Gislaine Canales - gislainecanales@gmail.com