CONCURSOS DA UBT SAO PAULO - 2007
(todas as classificações são por ordem alfabética)

ÂMBITO NACIONAL/INTERNACIONAL TEMA: “TEMPO”

VENCEDORES

De uma paixão incontida,
o tempo – insano juiz –
pode curar a ferida
mas nos deixa a cicatriz.
ALONSO ROCHA – Belém

Quando já idoso e grisalho
te abrasas numa paixão,
o tempo é o roto espantalho
que te afugenta a razão.
ALONSO ROCHA

“Dar tempo ao tempo’ – é o que eu digo
àqueles que me procuram.
E é por esse tempo, amigo,
que os males todos se curam!
ANTONIO COLAVITE FILHO – Santo André

Tempo, em meu rosto conjugas
os verbos “ser” e “sonhar”:
um, na verdade das rugas;
outro, no brilho do olhar!
ANTONIO DE OLIVEIRA – Rio Claro

Quando um beijo nos unia,
outros vinham a seguir...
- maldoso, o tempo fugia...
e quem o via fugir?!
CAROLINA RAMOS – Santos

Sei quando vais demorar...
Mesmo assim tudo ofereço:
quem espera para amar
paga ao tempo qualquer preço!
CLENIR NEVES RIBEIRO – Nova Friburgo

O tempo riscou-me a face,
causou-me danos medonhos,
porém, por mais que tentasse,
não me envelheceu os sonhos.
JOSÉ LUCAS DE BARROS – Natal

O tempo... algoz... sem piedade,
que tudo apaga ao seu jeito,
só não apaga a saudade
que alguém riscou no meu peito...
MARISA VIEIRA OLIVAES – Porto Alegre

Sobre a dor que insana esmaga,
quem já sofreu nos prediz:
o tempo sutura a chaga
mas não tira a cicatriz.
MAURÍCIO CAVALHEIRO – Pindamonhangaba

A dor que o tempo não cura
e o peito sofrido invade,
diz o doutor – é amargura,
diz o poeta – é saudade.
MOACYR FIGUEIREDO – São Vicente

Ele se foi... não voltou.
E embora, mesmo calado,
somente o tempo ficou
o tempo todo ao meu lado!
NEIDE ROCHA PORTUGAL – Bandeirantes

O tempo passa movido
por um estranho vaivém:
cada dia a mais vivido
é um dia a menos também.
SANDRO PEREIRA REBEL – Niterói

Repletos, alguns cinzeiros,
marcam longa madrugada,
perdida em meio aos ponteiros
de um tempo cheio de nada.
VANDA FAGUNDES QUEIROZ – Curitiba

Meu coração é sem dono
- tapera à beira da estrada –
por onde, em seu abandono,
só passa o tempo... mais nada!
WANDA DE PAULA MOURTHÈ - BH

--------------------------------------------------------------------------

CONCURSO PARA ASSINANTES DO “INFORMATIVO UBT SP”

TEMA: “PARQUE” = TROVAS VENCEDORAS

Quando o amor me contagia,
tem meu peito apaixonado
a animação e a alegria
de um parque no feriado!
ARLINDO TADEU HAGEN BH

O alto-falante anunciava
a valsa de um “querer-bem”,
e o parque inteiro aguardava
ouvir seu nome também.
DOROTHY JANSSON MORETTI – Sorocaba

Eis o que faço, o que ouso,
quando essa tristeza avança:
abro as asas para um pouso
no meu parque de criança!
EDERSON CARDOSO DE LIMA – Niterói

O parque da minha vida,
dos tempos da mocidade,
hoje é foto refletida
na retina da saudade!
EDUARDO A. O. TOLEDO – Pouso Alegre

É no parque da existência,
entre tombos e brinquedos,
que aprendemos, com paciência,
a superar nossos medos...
ERCY Mª MARQUES DE FARIA – Bauru

Embora o tempo me marque
com várias rugas na tez,
se um dia voltar ao parque
serei criança outra vez.
FRANCISCO JOSÉ PESSOA – Fortaleza

Quando a saudade vagueia,
eu brinco, mesmo à distancia,
com meu baldinho de areia,
no parque da minha infância!
IVONE TAGLIALEGNA PRADO – BH

Naquela roda-gigante
fingi medo e te abracei.
O parque ficou distante
mas o abraço eu conservei...
JOSÉ OUVERNEY – Pindamonhangaba

No parque, o guri que solta
sua pipa alegremente,
não sabe que traz de volta
a infância de muita gente!...
JOSÉ TAVARES DE LIMA

Parque, igreja, pedalinho,
circo, menina de trança...
Lembranças com que acarinho
o meu pedaço-criança.
SANDRO PEREIRA REBEL

Movido pelo desejo
de reviver emoções,
nos vãos do tempo me vejo
num parque de diversões.
SANDRO PEREIRA REBEL

ASSINANTES DE PORTUGAL:

Há um parque, em algum lugar,
onde tudo é mudo e quedo,
e a gente fica a cismar:
- por que o sol se põe tão cedo?...
EMILIA PEÑALBA A. ESTEVES

Na passada juventude,
no parque por onde andei,
deixei saudade e saúde
nos caminhos que pisei...
EMILIA PEÑALBA A. ESTEVES

Tanta mentira disseste,
e eu dei-te tantos perdões,
que da minha alma fizeste
um parque de diversões.
MARIA AMÉLIA P.C. ALMEIDA

------------------------------------------------------

PARA ASSOCIADOS DA UBT SÃO PAULO:

a) TEMA: “BRINDE” - VENCEDORES

Boca amarga, tudo gira...
Brindei com vinho e, em excesso,
à dolorosa mentira
que seria o teu regresso...
DARLY O. BARROS

Rasgando o ventre da serra
num parto de luz e cor,
o sol vem brindar a terra
numa oferenda de amor!
DOMITILLA BORGES BELTRAME

Eu ergo a taça a brindar
a noite que o quarto invade
e, no cristal do luar,
bebo o vinho da saudade!
DOMITILLA BORGES BELTRAME

Com requintes de nobreza,
na incerteza de quem vem,
ponho o vinho sobre a mesa
mas faço um brinde a ninguém...
EDNA VALENTE FERRACINI

Ergo um brinde... e faço a festa
aos que, honrando o seu dever,
caminham, de forma honesta,
nas vielas do poder!
HÉRON PATRÍCIO

Partiste, e eu fiz o que pude,
num brinde à felicidade,
mas, quando eu disse: “saúde!”
ela respondeu... “saudade...”
IZO GOLDMAN

Quando a lembrança revolve
os baús da tenra idade
e o meu passado devolve,
eu faço um brinde à saudade.
JAIME PINA DA SILVEIRA

Vencedor é quem no mundo
ao falso brilho diz “não”
e após um labor fecundo,
ergue um brinde à retidão.
MARIA HELENA CALAZANS DUARTE

Saudade... sobras da festa
dos brindes com minha amada...
Saudade... aroma que resta
nas taças hoje sem nada...
MARINA BRUNA

Nosso amor, doce ebriedade
dos vinhos, nas noites frias,
tornou-se um brinde à saudade
que amarga as taças vazias...
MARINA BRUNA

Não há sonho que não finde
quando a fé se distancia:
é como se erguer um brinde
com uma taça vazia!
RENATA PACCOLA

Quando a solidão me invade,
eu ergo uma taça a esmo,
bebo um gole de saudade
e faço um brinde a mim mesmo!
RENATA PACCOLA

Sozinho em meu devaneio,
saudoso no meu queixume,
eu brindo ao vento que veio
devolver-me o teu perfume!
SELMA PATTI SPINELLI

------------------------------------------------

b) TEMA: “FOGO” (humorísticas)

VENCEDORES

Num “fogo’ medonho o luso,
na frente do espelho pára:
- Eu cá tô meio confuso,
de onde conheço este cara?
CAMPOS SALES

Não ponham fogo na cana
- peço ecologicamente –
pois “cana boa” e bacana
é que põe fogo na gente!
HÉRON PATRÍCIO

No cemitério... já torto...
de fogo!... ele diz, simplório:
“Bom dia a todos!” – E ao morto:
- e pra você... “Bom velório”!
JAIME PINA DA SILVEIRA

Fogo em casa, que sujeira,
e o dono, um bêbado, enérgico:
“Bombeiro, largue a mangueira.
Água não, que eu sou alérgico!”
MARIA HELENA CALAZANS DUARTE

Funcionário em treinamento
contra incêndio, ao zelador:
“Pus fogo num pavimento.
Só me esqueci do extintor!”
MARIA HELENA CALAZANS DUARTE

Quando viaja a patroa,
pra pôr fogo em seu fogão,
uma cozinheira “boa”
usa o isqueiro do patrão...
MARINA BRUNA

No casório, bebeu todas...
Ficou de fogo o Mané.
E, em vez de curtir as bodas,
curtiu a lua... de mé...
PEDRO MELLO

- Arma de fogo, soldado?
Foi queimadura a agressão!!!
- Pois então, seu Delegado,
o réu portava um tição!
PEDRO ORNELLAS

- Mas eu só cumpri, doutor,
- diz o animador simplório –
a ordem do diretor:
“Põe fogo nesse auditório!”
PEDRO ORNELLAS

Fogão a pilha ele vende
e em seu ofício se empenha,
porém o fogo se acende
com uma pilha de lenha!
RENATA PACCOLA

Com todo dinheiro em jogo,
seguro não cobre a casa:
marido sempre ‘de fogo”,
e a mulher... “mandando brasa”!
SELMA PATTI SPINELLI

Ao vir ‘de fogo’ recua
gritando, após a topada:
- Que faz um poste na rua
às duas da madrugada?!
THEREZINHA DIEGUEZ BRISOLLA

O bombeiro subalterno
morreu... e o céu foi seu rogo...
Mas, foi mandado pro inferno
porque no céu... não tem fogo!!!
THEREZINHA DIEGUEZ BRISOLLA