II CONCURSO DE TROVAS DE VALENÇA/RJ - 1993
 (todas as classificações são por ordem alfabética)

ÂMBITO NACIONAL = TEMA “ALMA”

TROVAS VENCEDORAS

Se a solidão me domina
e chegas sem me avisar,
a minha alma de neblina
vive instantes de luar!
ARLINDO TADEU HAGEN - Juiz de Fora

Pedi que nenhum de nós
terminasse só e triste;
eu pus minha alma na voz
mas, mesmo assim, não me ouviste...
DIVENEI BOSELI - SP

Dia-a-dia o tempo avança!
Minha alma em seus descompassos
é sempre a mesma criança
tentando os primeiros passos!...
EUGÊNIA MARIA RODRIGUES - Rio Novo/MG

Deixa o circo o equilibrista,
já vencido pela idade,
e vai, com alma de artista,
se equilibrar na saudade!...
MARINA BRUNA - SP

Enquanto o corpo se esquiva
ao passar por ti, na praça,
minha alma foge e, cativa,
corre feliz... e te abraça!
THERZINHA DIEGUEZ BRISOLLA - SP

MENÇÕES   HONROSAS

Nosso amor morreu sem calma
e foi porque, simplesmente,
enquanto eu fui corpo e alma,
tu foste um corpo somente!
ARLINDO TADEU HAGEN

Choveu enfim no sertão
e a minha alma, agradecida,
sorri, bendizendo o grão
que já deu sinal de vida!...
DARLY O. BARROS  SP

Apesar desta certeza
de que somos tão iguais,
alma gêmea, que tristeza!...
Chegaste tarde demais!...
ERCY Mª MARQUES DE FARIA - Bauru

Minha alma triste pranteia
pelo nada que restou
dos meus castelos de areia
que o pé do vento chutou!

Hoje, minha alma despida
de antigos sonhos e planos,
lembra uma roça colhida
no sítio dos desenganos!
PEDRO ORNELLAS - SP  (duas trovas)

A máscar de otimista
vai camuflando meus traços,
por ser minha alma uma artista
em disfarçar os fracassos.

A tua carta chegou...
e, após devolver-me a calma,
simplesmente decretou
"Dia de Festa" em minha alma!
VANDA FAGUNDES QUEIROZ - Curitiba  (duas trovas)

Velho em plena mocidade,
sem alma, sem ideais,
que faço desta saudade,
se nem ela me quer mais?
ZAÉ JUNIOR - SP

MENÇÕES   ESPECIAIS

Envolvido numa prece,
em hora serena e calma,
eu não sei se é o céu quem desce,
ou se ao céu sobe minha alma.
ANTONIO CLARET MARQUES - Guaxupé/MG

Que bom se o meu filho ausente,
que é minha alma e o meu sangue,
não fosse "flecha" somente,
fosse, às vezes, "bumerangue"...
CARMEN MARTIN PAZZANESE - SP

Éramos tristes e sós.
Hoje, sou teu, tu és minha:
as almas são como as mós
que unidas fazem farinha.
DIMAS LOPES DE ALMEIDA - Portugal

Eu sei que rir é preciso;
mas, condenada ao desgosto,
minha alma não tem sorriso
para mostrar em meu rosto!
JOSÉ TAVARES DE LIMA - Juiz de Fora

Minha alma, qual passarinho
que anseia o Céu alcançar,
ensaia perto do ninho,
até que aprenda a voar!
MARCELO ZANCONATO PINTO - Juiz de Fora

No teu corpo cobiçado,
anters que a idade o profane,
eu vivo todo pecado,
e minha alma que se dane!
PAULO CESAR OUVERNEY - Juiz de Fora
---------------------------------------------------

ÂMBITO ESTADUAL = TEMA “CORPO”

TROVAS VENCEDORAS

Eu amo a luz que irradias
porque trazes, com recato,
no corpo... bijuterias...
mas... n'alma... joias de fato!
JOÃO FREIRE FILHO - RJ

Eu me calo... e nada dizes,
no ardor da emoção, do afeto,
pois nossos corpos, felizes,
têm um código secreto!
LOURDES REGINA F. GUTBROD - RJ

Sobre o leito em desalinho,
dois corpos, entrelaçados,
trocam brindes de carinho
num festim sem convidados!
NEY DAMASCENO - RJ

Do destino, que eu me vingue
por ser meu próprio inimigo,
e viver subindo ao ringue,
num corpo-a-corpo comigo!
SÉRGIO BERNARDO - Nova Friburgo

O pior de suportar,
no grande amor decadente,
é o corpo ter que mostrar
o que a alma já não sente...
WALDIR NEVES - RJ

MENÇÕES   HONROSAS

Meu velho corpo transporta
uma alma já combalida
por tanta esperança morta
e tanto excesso de vida!
ANTONIO CARLOS TEIXEIRA PINTO - Niterói

O astronauta, na missão,
valor real perpetua,
ao romper com emoção
o corpo virgem da lua!
DALVA GUEDES DE ATHAYDE - Nova Friburgo

No meu corpo, em suaves topes,
são tuas mãos dois peões
a dominar os galopes
do meu tropel de emoções!...

Esse corpo que hoje privas
de amor e emoções reais,
guarda de mim, ainda vivas,
as impressões digitais...
EDMAR JAPIASSÚ MAIA - RJ  (duas trovas)

Quando juntos nos amamos,
meu corpo o teu corpo invade...
e quando nos separamos,
ganha corpo esta saudade!...

Teu corpo, espaço bonito,
é universo sem desvãos
e itinerário infinito
que eu percorro com as mãos!...
HERMOCLYDES SIQUEIRA FRANCO - RJ  (duas trovas)

Prossigo firme em meus passos
pelos rumos da esperança:
se há no meu corpo cansaços,
meu sonho jamais se cansa!
JOÃO FREIRE FILHO

Quando tu brigas comigo,
o teu desprezo é tamanho,
que na cama, ali, contigo,
eu me sinto um corpo estranho.
JORGE MURAD - RJ

É quando tu fic as mudo
e assumes um ar lascivo,
que teu corpo fala tudo
do modo mais expressivo!...
LOURDES REGINA F. GUTBROD

Na luta do dia-a-dia,
quando o sofrer é demais,
a fé me dá a energia
que o corpo já não tem mais.
MARISOL - RJ

No leito, o lençol afagam...
E em vendavais de carinho,
os nossos corpos naufragam
por entre as ondas de linho!
SÉRGIO BERNARDO

MENÇÕES   ESPECIAIS

Quando tiveres nas mãos
meu corpo que queres tanto,
não deixes tímidos 'nãos'
quebrarem o nosso encanto!

Meu destino discrepante,
causando-me eterna briga,
pôs coração de elefante
no meu corpo de formiga!
ALMERINDA F. LIPORAGE (Tita) - RJ  (duas trovas)

O coração acredita
nos sonhos que permanecem
neste amor que inda palpita
em dois corpos que envelhecem!...
ANTONIO BISPO DOS SANTOS - Niterói

Quando o corpo se entregava,
cansado pelo que fez,
teimosa a mão me afagava,
querendo tudo outra vez...
EDMAR JAPIASSÚ MAIA

Relembrando, a cada dia,
nosso amor, nossos anseios,
a saudade acaricia
teu corpo... em meus devaneios...
JOÃO FREIRE FILHO

Carrego uma dor no peito,
que me fere e corta ao meio,
ao ver teu corpo em meu leito
e o teu sonho em leito alheio!...
JOSÉ MARIA M. DE ARAÚJO - RJ

Imagino, num crescendo,
o primeiro encontro a sós:
nossos corpos se entendendo
e nada mais... senão nós!...
LOURDES REGINA F. GUTBROD

Toma corpo esta saudade,
avassalando meu peito,
nas noites de soledade,
sem teu corpo no meu leito...
NARZY MAIA - RJ

VENCEDORA EM ÂMBITO MUNICIPAL - "Verdade"

O corpo e a mente sadios,
dão harmonias somente,
quando ainda que tardios,
se completam plenamente.
MARIEDI HYPOLITO NUNES - Valença
===================================
NOTA = a presente matéria foi gentilmente cedida por Arlindo Tadeu Hagen, em 03.07.2010.