- Patrocínio da Tribuna Varginhense e da Academia Varginhense de Letras, Artes e Ciências.
(Comissão Julgadora:  Madre Maria Júlia, Profª Marina Prado de Castro, Santinha Salles Gontijo, Prof. Guido Duarte e Acadêmico José de Souza Pinto)

TEMA NACIONAL:  "SOLUÇO"

1º lugar: RODOLPHO ABBUD - Nova Friburgo
Foi feliz na caminhada
quem recebeu, pela vida,
mil sorrisos na chegada
e soluços na partida.

2º lugar: CARLOS GUIMARÃES - RJ
Foi tantas vezes relida,
dos meus soluços em meio,
que a carta de despedida
já não tem letras... e eu leio.

3º lugar: FRANCISCO MADUREIRA - RJ
De um modo vago, impreciso,
quanta gente em desventura
tenta esconder num sorriso
um soluço de amargura...

4º lugar: J. GUEDES - Juiz de Fora
Li nos compêndios de vulto,
lições de amrga ironia:
- Soluço é sujeito oculto
nas expressões de alegria...

5º lugar: CAROLINA RAMOS - Santos
O adeus trocamos, querido,
e embora ninguém ouvisse,
o meu soluço contido
disse tudo que eu não disse...

6º lugar: COLBERT RANGEL COELHO - RJ
Há soluço em todo canto
da vida mal partilhada,
onde poucos, tendo tanto,
deixaram tantos sem nada!...

7º lugar: MÁRIO PEIXOTO - RJ
Na solidão que me esmaga,
quando a tristeza me invade,
cada soluço é uma chaga,
cada chaga é uma saudade!

8º lugar: MARIA IDALINA JACOBINA - RJ
Ninguém viu meu peito aflito
e eu quero que seja assim;
o meu soluço é infinito
mas cabe dentro de mim...

9º lugar: MARIA IDALINA JACOBINA
No meu barraco de zinco,
hoje sem luz e sem cor,
não há porta, não há trinco
e nem soluços de amor!

10º lugar: MARIA HELENA
Quando o vento, sem perdão,
açoita jardins e portas,
soluça o tempo no chão,
o requiém das folhas mortas!

10 MENÇÕES  HONROSAS:

11º lugar: MAGDALENA LÉA - RJ
Dois extremos: dor, prazer;
que coincidência engraçada!
O mesmo som podem ter
o soluço e a gargalhada!

12º lugar: ALOÍSIO ALVES DA COSTA - Nova Friburgo
Tenho a noite, a luz da lua,
de dia o sol e você;
tenho meu lar... tenho a rua...
SOLUÇAR? Não sei por quê!

13º lugar: ALOÍSIO ALVES DA COSTA
Dia a dia mais tristonho,
os meus sonhos vão morrendo
e da morte dos meus sonhos
meus soluços... vão vivendo.

14º lugar: MÁRIO PEIXOTO - RJ
Vamos guardar nossos medos,
nossos soluços também,
entrelaçar nossos dedos
e nos chamar de "meu bem"!

15º lugar: ODACYR A. DA COSTA - Nova Friburgo
Não vou soluçar por ela,
se não fui eu quem errou;
de que vale içar a vela
de umbarco que naufragou?

16º lugar: ODACYR A. DA COSTA
Desde que tu foste embora,
tal saudade me consome,
que o meu peito emite, agora,
não soluços... mas teu nome!

17º lugar: MAGDALENA LÉA
Esta alegria que canta,
canta um canto simulado;
morre o pranto na garganta,
num soluço estrangulado.

18º lugar: JESY BARBOSA - RJ
O riso com que eu expulso
teu carinho com desdém,
sufoca mais que um soluço
e mil soluços contém.

19º lugar: JESY BARBOSA
Soluça, viola triste,
reclama, soluça e chora,
que toda noite consiste
na promessa de um aurora.

20º lugar: COLBERT RANGEL COELHO
Um violino revela
o oposto de minha sina:
distante dos braços dela
é que eu soluço em surdina.
...................................

TEMA MUNICIPAL:  "CHUVA"

1º lugar: MARINA PRADO DE CASTRO
Chuva cai! Leva, a enxurrada,
meu barquinho de esperança...
Que saudade! É madrugada.
foi-se o tempo de criança...

2º lugar: OSCAR PINTO
Cai a chuva... molha a terra,
transbordando mananciais,
verdeja a mata na serra,
refloram louros trigais.

3º lugar: SANTINHA SALLES GONTIJO
Tombando cheia de brilhos,
a chuva, regando o chão,
é Mãe de todos os filhos,
é seiva criando o pão.

4º lugar: OSCAR PINTO
São levas de retirantes,
têm de seu, só desenganos.
Regressam sempre confiantes
nas chuvas, todos os anos...

5º lugar: JOANA DARC PEREIRA
Chuva brava, inesperada,
não te deixou solução:
- Pés descalços na enxurrada,
sem barquinhos de ilusão.
======================================
NOTA = esse material foi uma gentil contribuição do "Magnífico Trovador" IZO GOLDMAN, da UBT São Paulo/SP