ARMANDO GOULART WUCHERER, alagoano, advogado, entre outros, publicou, em 1939: "Canções do Tédio" e, em 1946: "Canto do Meu Destino".
Fez parte da Academia Alagoana de Letras.

No teu corpo e menina
há segredos que não narro.
E na boca pequenina
um gosto do meu cigarro...

Teus olhos? Vou descrevê-los:
- São na terra a minha cruz...
São irmãos de teus cabelos,
são duas noites sem luz...

A tua fala é tão mansa,
como um rio a deslizar.
- Lembra uma voz de criança,
quando começa a rezar.

Nossos amores findaram:
cada um para o seu lar.
- Dois rios que se separam,
buscando a morte no mar...